A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Conto O enigma de Gaspar Conto1/p.01. Na época da Revolução Francesa, nos idos de 1789, havia um menino chamado Gaspar, que sobrevivia pelas ruas. Era.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Conto O enigma de Gaspar Conto1/p.01. Na época da Revolução Francesa, nos idos de 1789, havia um menino chamado Gaspar, que sobrevivia pelas ruas. Era."— Transcrição da apresentação:

1 Conto O enigma de Gaspar Conto1/p.01

2 Na época da Revolução Francesa, nos idos de 1789, havia um menino chamado Gaspar, que sobrevivia pelas ruas. Era um tempo de necessidades para o povo, faltava comida e, como todos os garotos pobres, Gaspar, que era filho de um amolador de facas, não podia esperar melhor futuro que o do pai. Conto1/p.02

3 Mas ele tinha algo diferente dos demais garotos de sua idade: podia ver além das formas aparentes. Quando olhava um objeto não o via só de frente, mas logo o imaginava por suas faces, em três dimensões. A única coisa que ele precisava fazer era fechar os olhos e se concentrar na figura que, então, como num passe de mágica, aparecia em sua mente em 3D. faces3D Gaspar via as figuras assim, com uma vista de frente (VF), uma vista lateral esquerda (VLE) e uma vista superior (VS). Ele aprimorou uma técnica já iniciada pelos egípcios. Pop-up 01 – Hiperlink - 3D Conto1/p.03 A face de um objeto corresponde a um de seus lados. Um cubo, por exemplo, tem 6 faces. Link remete para conto 01

4 - E o que são faces planas? – perguntou o cavalo, que não tinha muita informação. - Face é a figura plana, ou seja, um dos lados de um sólido. O tetraedro é um poliedro composto por quatro faces triângulares, três delas encontrando-se em cada vértice. O tetraedro regular é um sólido platônico, figura geométrica espacial formada por quatro triângulos equiláteros (triângulos que possuem lados com medidas iguais); possui 4 vértices, 4 faces e 6 arestas. Conto1/p.04

5 - Uma pirâmide é um poliedros platônicos com um dos polígonos em evidência. Quando duas faces se encontram elas formam um segmento de reta, que é chamada de aresta. Quando estas arestas se encontram formam os vértices. Assim, o cubo tem seis faces iguais e 12 arestas e 8 vértices. Veja que o cubo resulta do encontro de seis quadrados. - Ahhhhh, o cavalo estava começando a entender. Conto1/p.05

6 O gato se empolgou: - Se você juntar dois poliedros: o cubo e o paralelepípedo, pode inclusive fazer um degrau... - Parale... o quê? Mas como podemos fazer isso? quis saber o cavalo. - Paralelepípedo é outro tipo de poliedro, imagine um tijolo... Mas para construir, disse o gato, só chamando um construtor, quem sabe o João de Barro. Se constrói sua própria casa, pode muito bem construir um cubo. Conto1/p.06

7 Você quer saber o que o João de Barro disse para o cavalo? Esta imagem deve ser o link para a história alternativa Conto1/p.07

8 O João de Barro, que era um ótimo construtor, já chegou dando ideias. - Por que ao invés de apenas um cubo, você não faz um degrau completo, usando também o paralelepípedo? Mas o cavalo ainda não tinha compreendido muito bem e embatucou! História Alternativa/p.01 - Conto1/p.08

9 - Ah meu senhor, nem sei fazer o cubo, como querem que eu faça o palale... paraleli... Como é mesmo que se diz? - Pa-ra-le-le-pí-pe-do....disse o gato, bem devagar para o cavalo entender. O João de Barro completou: - Imagine um tijolo... É um paralelepípedo, pois as faces são paralelas e perpendiculares entre si. História Alternativa/p.02 - Conto1/p.09 Link que volta para a história principal no momento que o gato fala do João de Barro

10 Você quer saber o final da história? Esta imagem deve ser o link para final 02 Esta imagem deve ser o link para final 01 Conto1/p.10

11 O cavalo foi dormir muito impressionado com o que tinha aprendido e pensando em como podia resolver a vida do dono. Então sonhou que desenhava todas as faces do paralelepípedo e que depois o cortava para que seus lados ficassem todos iguais, fazendo um cubo. No sonho, juntou as duas formas e viu que ficavam um perfeito degrau, sólido e estável, de base larga, para o dono alcançar o seu lombo. Final 01/p.01 - Conto1/p.11

12 No dia seguinte acordou todo animado e ele próprio construiu o degrau, deixando-o perto de sua baia. Seu dono nunca mais precisou da ajuda de alguém para montá-lo. Final 01/p.02 - Conto1/p.12 “Se você pode sonhar, você pode fazer”. Moral da história FIM

13 Esta imagem deve voltar para a página dos finais Você quer conhecer outro final para essa história ou que saber se aprendeu o conteúdo? Esta imagem deve ser o link para a atividade Final 01/p.03 - Conto1/p.13

14 O sucesso da escada de dois degraus animou o cavalo. Ele quis que o filho do fazendeiro também pudesse montá-lo. E pensou numa escada de 3 degraus, porque o menino ainda era bem pequeno. Mas o inverno que se anunciava fez o gato e o João de Barro buscarem um lugar mais quente e o cavalo ficou bem sozinho para fazer a tarefa... Bem que tentou, mas não tinha prestado atenção no desenho dos amigos e não conseguiu fazer a escada de 3 degraus. Arrependeu-se de não ter anotado as instruções do João de Barro. Sua única alternativa, era esperar o próximo verão... Final 02/p.01 - Conto1/p.14 “Ouço, esqueço. Escrevo, lembro. Faço, aprendo”. (provérbio chinês) Moral da história FIM

15 Esta imagem deve voltar para a página dos finais Você quer conhecer outro final para essa história ou que saber se aprendeu o conteúdo? Esta imagem deve ser o link para a atividade Final 02/p.02 - Conto1/p.15

16 Tendo como exemplo a escada de dois degraus, elabore o projeto da escada de três degraus e ajude o cavalo a realizar seu sonho. Atividade Atividade 01/p.01 - Conto1/p.16


Carregar ppt "Conto O enigma de Gaspar Conto1/p.01. Na época da Revolução Francesa, nos idos de 1789, havia um menino chamado Gaspar, que sobrevivia pelas ruas. Era."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google