A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Dr. João Gustavo Ferraz. Definição Área: 2,5 – 3,5 cm2 (sem gradiente) Estenose: diminuição da área de abertura com formação de gradiente ÁreaGrad médio.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Dr. João Gustavo Ferraz. Definição Área: 2,5 – 3,5 cm2 (sem gradiente) Estenose: diminuição da área de abertura com formação de gradiente ÁreaGrad médio."— Transcrição da apresentação:

1 Dr. João Gustavo Ferraz

2

3 Definição Área: 2,5 – 3,5 cm2 (sem gradiente) Estenose: diminuição da área de abertura com formação de gradiente ÁreaGrad médio Leve1,5 – 2,5 cm25 – 30 mmHg Moderada0,8 – 1,5 cm230 – 50 mmHg Grave<0,8cm2 * Cça < 0,5 cm2 > 50 mmHg

4 Fase compensada Hipertrofia ventricular esquerda Aumenta contratilidade do miocardio – aumenta débito sistólico Reduz relação R/h – evita aumento da pós carga (R raio da cavidade e h espessura da parede)

5 Fase descompensada Apoptose de miócitos Fibrose intersticial Redução do aporte sangüíneo – compressão microvascularização Isquemia do miocárdio: Diminui reserva coronariana e aumenta o metabolismo. Relação R/h insuficiência para evitar estress ventricular Débito cardíaco fixo: A HVE compensatória não é mais capaz de aumentar o débito no exercício. ICC: Fibrose VE, diminui complacência ventricular Arritmias malígnas: Devido a desorganização das fibras musculares pela HVE

6 Etiologia Valva bicúspide congênita – 30% Valva bicúspide congênita – 30% Degeneração calcífica – > 65 anos, + comum, associado DAC Degeneração calcífica – > 65 anos, + comum, associado DAC Cardiopatia reumática – dupla lesão Cardiopatia reumática – dupla lesão AR e ocronose AR e ocronose

7 Clínica Assintomáticos por vários anosAssintomáticos por vários anos Tríade: angina, síncope e dispnéiaTríade: angina, síncope e dispnéia Angina: 35% É causada por isquemia miocádica, geralmente no esforço, não responsiva ao tto de angina clássico. Prevalência de DAC é alta Síncope: No esforço, por baixo débito e tbém por arritmia causada pela isquemia Dispnéia: Sintoma inicial da ICC, 50% dos pctes com EA grave. Causada pela congestão pulmonar.

8 Exame físico PA aumentada geralmenta Parvus tardus: ascenção do pulso carotídio lento e sustentado Pulsus parvus: amplitude fraca Pulso anacrótico: ascenção irregular – PA invasiva Idade e a ICC fazem diminuir o pulso tbém. B4 – HVE => atrio se contrai mais vigorosamente Hiperfonese de A2 (cálcio) Ruído de ejeção – valva não calcificada Sopro mesossitólico (em diamante) – aumenta com manobras que aumentam retorno venoso Irradiação: carótidas, fúrcula e foco mitral Fenômeno de Gallavardin continuidade dos anéis mitral e aórtico hiato auscultatório sopro parece mitral Sopro inocente cça e idoso Hiperfluxo de aorta HVE Estenose pulmonar congênita Membranas sub ou supra aórtica

9 Complicações Embolia sistêmica - cálcio Endocardite infecciosa – turbulência transvalvar Hemorragia digestiva baixa – angiodisplasia intestinal Aumento médio ano: Área: 0,12 cm2/ano Grad méd: 5-15 mmHg/ano

10 Exames complementares Inespecíficos: ECG: HVE, HBAE ou BRE, padrã strain (infra + T invertida assimétrica) Rx torax: silueta normal na fase compensada. Calcificação do anel mitral Ao MI

11 Exames complementares Específicos: Ecocardiograma – área e gradiente Cateterismo cardíaco – gradiente. > 40 anos mandatório. Teste ergométrico contra indicado na EA sintomática

12 Tratamento Medicamentoso para sintomático: Não há!!! Tratar paliativo ICC sistólica com diuréticos e digital Evitar beta bloqueadores, evitam fator compensatório por diminuir a força de contração. Cuidado no uso de diuréticos e vasodilatadores devido hipotensão. F.A. aguda F.A. aguda: reverter rapidamente pois é fator de descompensação, pois a contraçã atrial é fator importante para enchimento de VE. F.A. crônica F.A. crônica: < 12 meses reverter, tomando cuidado com trombo.

13 Tratamento Cirúrgico: EA moderada e grave diminui a mortalidade. Troca valvar no adulto é melhor que a plastia (sobrevida de 75% em 10 anos) (sobrevida de 25% em 3 anos nos sintomático) Nos pctes > 70 anos tbém beneficiam-se, sobrevida igual as pessoas da mesma idade Risco da cirurgia cardíaca Risco da cirurgia cardíaca: 3-5% Pior: idosos ICC DAC associado Pós cururgia: Melhora sintomas Melhora FE (ex. 20% => 50%) Cai gradiente Regressão HVE – 1º ano

14 Indicação Cx

15 Próteses Biológicas: > 65 anos Após 15 anos 50% são disfuncionantesMecânicas: < 65 anos Trombose da valvula: 20% Manter RNI entre 3-4 Mulheres novas: Warfarina contra indicado na gravidez Fazer cx de Ross – colocar valva pulmonar na aórtica e protese biológica na pulmonar

16 Plastias Bons resultados em cças e adolescentes com EA congênita. No adulto não é indicado pois não diminui o gradiente e o resultado é ruim devido ao calcio e alta taxa de reestenose. Percutânea com balão: Resultados ruins Grad reduz apenas 50% >50% reestenose em 6 meses Usada em EA congênita em cça e adolescentes – evita cx fase precoce da vida. Troca valvar após anos Indicação controversa: pcte adulto com instabilidade hemodinâmica – ponte para Cx

17 Fluxograma

18

19


Carregar ppt "Dr. João Gustavo Ferraz. Definição Área: 2,5 – 3,5 cm2 (sem gradiente) Estenose: diminuição da área de abertura com formação de gradiente ÁreaGrad médio."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google