A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ametropias. O globo ocular humano funciona como a câmera fotográfica. A imagem forma-se sobre a retina e dizemos que este globo ocular é Emétrope.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ametropias. O globo ocular humano funciona como a câmera fotográfica. A imagem forma-se sobre a retina e dizemos que este globo ocular é Emétrope."— Transcrição da apresentação:

1 Ametropias

2 O globo ocular humano funciona como a câmera fotográfica. A imagem forma-se sobre a retina e dizemos que este globo ocular é Emétrope.

3 O Globo Ocular Humano Emétrope é uma esfera de aproximadamente 2,5 cm de diâmetro. A maior refração ocorre quando a luz passa do ar para a Córnea. A Córnea Emétrope também é esférica e com raio de curvatura diferente do Globo Ocular. O Cristalino é uma Lente Esférica Biconvexa e é responsável pela nitidez da imagem para objetos longe e perto do globo ocular. Uma Imagem Real e Invertida forma-se sobre a Retina e o Cérebro transforma esta imagem em sensação visual (imagem direita).

4 Globo Ocular Emétrope

5 Esta figura representa o globo ocular mostrando a Córnea, o Cristalino e a Retina. É chamada Olho Reduzido.

6 Com os raios de luz temos:

7 A visão normal ocorre do Ponto Próximo (P.P.) a 25 cm do globo ocular, ao infinito (Ponto Remoto P.R.). A acomodação do cristalino ocorre de 25 cm a 6 m do globo ocular.

8 Os problemas refrativos do globo ocular, que fazem a imagem não formar-se sobre a retina, são chamados Ametropias. As Ametropias são: Astigmatismo, Hipermetropia, Miopia e Presbiopia.

9 O Astigmatismo se deve a um erro na curvatura esférica: da Córnea (mais comum), do Cristalino ou da Retina (mais raro).

10 Exemplo de curvatura exagerada da córnea (não esférica).

11 O Astigmatismo provoca uma falta de nitidez em apenas uma região da imagem.

12 Isto ocorre porque o cristalino não consegue formar uma única imagem para um mesmo ponto.

13 As lentes corretoras são Cilíndricas e podemos ter: Dificuldade de visão para longe – imagem antes da retina – usa-se lentes corretoras cilíndricas negativas (–). Dificuldade de visão para perto – imagem depois da retina – usa-se lentes corretoras cilíndricas positivas (+). Formação de duas imagens, antes e depois da retina. Neste caso pode haver a percepção de imagens duplas (“fantasma”).

14 Na representação reduzida, teríamos:

15

16 Lembremos que Lentes Esféricas são feitas de material transparente (ou translúcido) e têm: Duas faces esféricas ou uma plana e uma esférica, Espessura variável com as bordas mais finas que a região central – Lentes de Bordas Finas, Espessura variável com as bordas mais grossas que a região central – Lentes de Bordas Grossas.

17 As Lentes de Bordas Finas são Convergentes (no Ar) e podem ser: As lentes usadas nos óculos são côncavo-convexas.

18 As Lentes de Bordas Grossas são Divergentes (no Ar) e podem ser: As lentes usadas nos óculos são convexo-côncavas.

19 As Lentes Gaussianas têm espessura desprezível e são definidas por sua Distância Focal = f. Bordas Finas Convergente (+) Bordas Grossas Divergente (–)

20 As lentes esféricas são definidas por sua Distância Focal f em metros (m). Mas também podem ser definidas por sua Convergência (C) ou Vergência (V), medidas em dioptrias (di). Calculamos:

21 A Hipermetropia, geralmente hereditária, ocorre quando o globo ocular não cresce com o formato esférico. Temos então: Um globo ocular mais curto que o correto, ovalado no sentido vertical. A imagem forma-se depois da retina, não sendo possível a visualização nítida de objetos próximos ao globo ocular. A correção é feita com lentes esféricas de bordas finas, convergentes no ar (+).

22

23 Na correção da hipermetropia usamos lentes de bordas finas, convergentes no ar (+).

24 O pincel de luz dentro do olho é excessivamente divergente. A lente convergente “fecha” o pincel de luz formando a imagem sobre a retina.

25 O ponto próximo (P.P.) está a uma distância mais afastada do globo ocular (> 25 cm). O ponto remoto (P.R.) continua no infinito, porém com esforço ocular para ver com nitidez imagens distantes.

26 A Miopia, geralmente hereditária, ocorre quando o globo ocular não cresce com o formato esférico. Temos então: Um globo ocular mais longo que o correto, ovalado no sentido horizontal. A imagem forma-se antes da retina, não sendo possível a visualização nítida de objetos distantes do globo ocular. A correção é feita com lentes esféricas de bordas grossas, divergentes no ar (–).

27

28 Na correção da miopia usamos lentes de bordas grossas, divergentes no ar (–).

29 O pincel de luz dentro do olho é excessivamente convergente. A lente divergente “abre” o pincel de luz formando a imagem sobre a retina.

30 O ponto próximo (P.P.) está a uma distância mais próxima do globo ocular (< 25 cm). O ponto remoto (P.R.) está a uma distância do globo ocular igual à distancia focal f da lente corretora.

31 A Presbiopia surge com o avançar da idade do indivíduo. Temos então: Surge por volta dos 40 anos de idade. Para os míopes aparece um pouco mais tarde. A imagem forma-se depois da retina, não sendo possível a visualização nítida de objetos próximos ao globo ocular. A correção é feita com lentes esféricas de bordas finas, convergentes no ar (+). Na linguagem popular é chamada de “vista cansada”.

32 A presbiopia assemelha-se à hipermetropia pois a dificuldade de visão e as lentes corretoras usadas são as mesmas.

33 Porém o problema não está no formato do globo ocular, mas na perda gradual da capacidade de adaptação do cristalino. O cristalino se torna mais rígido e os músculos ciliares vão ficando mais fracos.

34 Vamos lembrar a visão normal: O ponto próximo (P.P.) vai gradativamente se afastando do globo ocular. Por volta dos 40 anos de idade começa como uma dificuldade de leitura. Com o envelhecimento, esta dificuldade piora sendo indicado o uso de lentes bifocais ou multifocais.

35 É comum a ocorrência de duas ou três ametropias no mesmo globo ocular. É impossível ter hipermetropia e miopia no mesmo globo ocular. Porém é possível ter miopia em um olho e hipermetropia no outro. No caso de hipermetropia ou miopia em conjunto com o astigmatismo usa-se uma lente esférica de um lado e cilíndrica do outro, chamada lente esferocilíndrica.

36 Todos nós, um dia, teremos presbiopia. Se você tiver visão normal, com o passar dos anos terá dificuldade para ler. Com o avanço da idade, esta dificuldade irá aumentar até não ver com nitidez até 6 m de seus olhos. Neste caso pode-se usar lentes bifocais ou multifocais (mais recomendadas). Se já tiver hipermetropia parecerá apenas que “o grau” da lente está aumentando. No final vai usar uma lente multifocal.

37 Se você já tiver miopia, não enxergará corretamente de longe, nem de perto. Neste caso você usará lentes multifocais onde a parte superior será para longe (borda grossa divergente –) e a parte inferior será para perto (borda fina convergente +). Se tiver miopia e astigmatismo usará lentes multifocais com a parte superior esferocilíndrica (para longe –) e a parte inferior será para perto (borda fina convergente +). Como o seu professor Márcio.

38 Receitas dos oftalmologistas. Olho direito: miopia de 1,50 di (lente esférica borda grossa divergente –). Olho esquerdo: miopia de 0,75 di e astigmatismo de 1,00 di com eixo a 80 graus. Lente esferocilíndrica de bordas grossas (–).

39

40 Esta apresentação foi preparada por: Márcio Fernando Fonseca de Oliveira


Carregar ppt "Ametropias. O globo ocular humano funciona como a câmera fotográfica. A imagem forma-se sobre a retina e dizemos que este globo ocular é Emétrope."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google