A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução ao LaTeX Maria Paula Gonçalves Fachin Rudnei Dias da Cunha PPG Matemática Aplicada / UFRGS Dezembro/2000 Dulcenéia Becker CESUP / UFRGS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução ao LaTeX Maria Paula Gonçalves Fachin Rudnei Dias da Cunha PPG Matemática Aplicada / UFRGS Dezembro/2000 Dulcenéia Becker CESUP / UFRGS."— Transcrição da apresentação:

1

2 Introdução ao LaTeX Maria Paula Gonçalves Fachin Rudnei Dias da Cunha PPG Matemática Aplicada / UFRGS Dezembro/2000 Dulcenéia Becker CESUP / UFRGS

3 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker2 Introdução ao LaTeX Estrutura de um documento LaTeX Organização do texto Equações Figuras Bibliografia Personalizando documentos

4 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker3 Introdução ao LaTeX O LaTeX é um “software” de editoração eletrônica que permite preparar documentos - principalmente científicos - com alta definição gráfica

5 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker4 Introdução ao LaTeX É um conjunto de macros - desenvolvidas por Leslie Lamport - e escritas em TeX, o qual foi desenvolvido por Donald Knuth.

6 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker5 Introdução ao LaTeX O LaTeX não é, no entanto, um processador de textos do tipo “what-you-see-is-what- you-get” como, por exemplo, o Microsoft Word

7 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker6 Introdução ao LaTeX Assemelha-se muito mais a uma linguagem de programação; cada comando LaTeX é interpretado por um programa, o qual gera, ao final, um arquivo contendo instruções para gerar de forma gráfica o texto contido no documento

8 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker7 Estrutura de um documento

9 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker8 Estrutura de um documento Um documento LaTeX é um arquivo, com a extensão “.tex”, contendo os comandos LaTeX e o texto propriamente dito.

10 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker9 Estrutura de um documento Ao se executar o LaTeX sobre um documento “.tex”, ele produz, no mínimo, arquivos com extensão “.aux”, “.dvi” e “.log”

11 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker10 Estrutura de um documento O arquivo com extensão “.aux” é usado pelo LaTeX para guardar informações sobre o documento, localização de referências, citações, figuras, tabelas, equações, etc.

12 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker11 Estrutura de um documento O arquivo com extensão “.log” contém um registro das atividades do LaTeX

13 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker12 Estrutura de um documento O arquivo com extensão “.dvi” é o que contém as informações necessárias para se produzir a versão “tipografada” do documento LaTeX, em um formato independente do dispositivo (“device independent”)

14 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker13 Estrutura de um documento Sobre o arquivo com extensão “.dvi” são executados, posteriormente, programas que convertem o seu conteúdo para outros formatos, como PostScript, PCL, etc.

15 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker14 Estrutura de um documento Temos, portanto, o seguinte esquema de funcionamento:

16 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker15 Estrutura de um documento x.tex x.aux x.log x.dvi x.bbl x.blg x.ps Editor: Notepad, Wordpad, WinEdt, VI

17 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker16 Estrutura de um documento Editar Arquivo: VI teste.tex Compilar : latex teste bibtex teste latex teste Visualizar.dvi: xdvi teste Gerar.ps: dvips [opções] teste Visualizar.ps: ghostview teste

18 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker17 Estrutura de um documento Um documento LaTeX tem, normalmente, os seguintes comandos, dependendo da versão utilizada:

19 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker18 Estrutura de um documento LaTeX 2  \documentclass{estilo} \begin{document} texto e comandos \end{document} LaTeX 2.09 \documentstyle{estilo} \begin{document} texto e comandos \end{document} Onde estilo é o tipo de documento: article, report, etc.

20 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker19 Estrutura de um documento Um documento pode ser dividido em: \chapter \section \subsection \subsubsection Os capítulos e demais sub-divisões são numerados pelo próprio LaTeX 1 Introdução 1.1 O método SOR Algoritmo Implementação 1.2 O método CG

21 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker20 Estrutura de um documento Alguns estilos não aceitam todas as divisões, por exemplo, em "article" não é admitido \chapter A distribuição das páginas é feita segundo o estilo. Por exemplo, usando "report", o título, autor e data serão colocados em uma página individual.

22 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker21 Estrutura de um documento O LaTeX possui comandos para criar índice, listas figuras e tabelas: \tableofcontents \listoffigures \listoftables No lugar onde for colocado o comando, será criada a referida lista.

23 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker22 Estrutura de um documento O LaTeX também permite identificar os anexos ou apêndices. Após o comando \appendix, todos os capítulos seguintes serão identificados e numerados como Apêndice #. Os apêndices são tratados como capítulos, logo podem ter as mesmas divisões destes.

24 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker23 Estrutura de um documento Existem outros comandos, como \title, \author, \date, \keywords, \abstract, que podem ser usados, dependendo do estilo Alguns destes comandos devem ser seguidos do comando \maketitle, para que sejam efetivamente compilados

25 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker24 Estrutura de um documento \documentclass{article} \begin{document} \author{José da Silva} \title{O método SOR} \maketitle \abstract{Este artigo descreve...} \end{document}

26 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker25 Estrutura de um documento

27 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker26 Estrutura de um documento O texto contido dentro do documento é tratado da seguinte forma: –um conjunto de palavras forma um parágrafo, não importando se existem “newlines” (obtido teclando-se ENTER ou RETURN) –uma linha em branco determina o fim do parágrafo

28 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker27 Estrutura de um documento –Um parágrafo é indentado (isso é, a primeira linha sofre um recuo no corpo do texto), a menos que seja o primeiro parágrafo de uma seção –Caso a indentação não seja desejada, pode-se usar o comando \noindent

29 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker28 Estrutura de um documento –O LaTeX decide como organizar o texto em um parágrafo, adicionando espaços em branco entre as palavras se necessário; a separação silábica pode ser feita de acordo com a língua, especificada apropriadamente –Pode-se forçar uma quebra de linha utilizando- se o comando \\

30 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker29 Estrutura de um documento –Caracteres especiais: os caracteres \ & $ % ~ _ { } # ^ têm significados especiais em LaTeX; portanto, se forem utilizados no texto, devem ser precedidos do caracter \ (“backslash”), como por exemplo:... verificou-se que a eficiência foi de 55,6 \%...

31 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker30 Estrutura de um documento Se o caracter % não for precedido por \, o resto da linha será considerado um comentário e não aparecerá no texto final.

32 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker31 Estrutura de um documento –Acentuação: são caracteres compostos, i.e., são obtidos sobrepondo-se o acento desejado ao caracter. Os acentos mais comuns são os seguintes: cedilha: \c til: \~ agudo: \’ circunflexo: \^ trema: \” crase: \` OBS: o acento agudo na letra i deve ser colocado como no exemplo: sa\´{\i}da

33 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker32 Estrutura de um documento Exemplo:...a verifica\c c\~ao das equa\c c\~oes fica a cargo dos alunos G\”{u}nther e F\’abio......a verificação das equações fica a cargo dos alunos Günther e Fábio...

34 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker33 Estrutura de um documento Em algumas situações, podemos digitar os acentos normalmente e convertê-los para o formato do LaTeX O WinEdt, editor especialmente desenvolvido para o LaTeX, faz essa conversão, desde que seja configurado adequadamente

35 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker34 Estrutura de um documento Podemos usar o pacote \usepackage[latin1]{inputenc} ( suporte para língua portuguesa), para digitar os acentos como num documento qualquer Isso só é possível se o editor que estiver sendo utilizado permitir acentuar as palavras

36 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker35 Estrutura de um documento –O tipo dos caracteres pode ser modificado: \textup{Upright} Upright \textit{Itálico} Itálico \textbf{Negrito} Negrito \textsl{Slanted} Slanted \textsc{Small caps} S MALL C APS -- assim como o estilo \textrm{Roman} Roman \textsf{Sans serif}Sans serif \texttt{Typewriter} Typewriter \emph{texto enfatizado} texto enfatizado

37 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker36 Estrutura de um documento –e podem ser combinados, como em – \textsc{Um texto {\emph{enfatizado}}

38 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker37 Estrutura de um documento –É possível aumentar ou diminuir o corpo do texto (tamanho das letras), utilizando-se os comandos abaixo (em ordem decrescente de tamanho): \Huge \huge \LARGE \Large \large \normalsize \small \footnotesize \scriptsize \tiny Estes comandos e as palavras as quais eles se aplicam devem ser englobados por um par de chaves { } a fim de delimitar o seu escopo.

39 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker38 Estrutura de um documento Além disso, um espaço deve ser colocado entre o comando e o texto. Exemplo: {\Huge Isto é um texto com corpo enorme} e {\tiny isto é um texto com corpo pequeno}

40 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker39 Organização do Texto

41 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker40 Organização do Texto O LaTeX oferece uma série de comandos para organizar o texto, como, p.ex., listas numeradas, itemizadas, etc.

42 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker41 Organização do texto Estas maneiras especiais de organizar o texto são criadas com um tipo de estrutura do tipo: \begin{tipo da lista} \item \end{tipo da lista}

43 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker42 Organização do Texto Listas itemizadas: \begin{itemize} \item Primeiro item \item Segundo item \item Terceiro item \end{itemize} Primeiro item Segundo item Terceiro item

44 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker43 Organização do Texto Listas numeradas: \begin{enumerate} \item Primeiro item \item Segundo item \item Terceiro item \end{enumerate} 1. Primeiro item 2. Segundo item 3. Terceiro item

45 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker44 Organização do Texto Listas descritivas: \begin{description} \item[A-1] Primeiro \item[A-2] Segundo \item[A-3] Terceiro \end{description} A-1 Primeiro item A-2 Segundo item A-3 Terceiro item

46 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker45 Organização do Texto Listas de diferentes tipos podem ser aninhadas:

47 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker46 Organização do Texto \begin{enumerate} \item Primeiro item \begin{itemize} \item Sub-item 1 \item Sub-item 2 \end{itemize} \item Segundo item \begin{enumerate} \item Sub-item A \end{enumerate} 1. Primeiro item Sub-item 1 Sub-item 2 2. Segundo item (a) Sub-item A

48 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker47 Organização do Texto Pode-se centralizar parte do texto: \begin{center} {\large\textbf{Trabalho 1}}\\ Jos\’ e da Silva\\ MAP 29 \end{center} Neste trabalho, revisamos... Trabalho 1 José da Silva MAP 29 Neste trabalho, revisamos...

49 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker48 Organização do Texto Tabelas e textos tabulados –O LaTeX oferece dois comandos, \begin{tabular}...\end{tabular} e o \begin{table}...\end{table} para criar uma tabela –A diferença entre ambos é que o \begin{table}...\end{table} permite criar uma tabela que pode ser referenciada, com legenda se desejado

50 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker49 Organização do Texto Comando tabular \begin{tabular}{formato} item_11 & item_21 &... & item_m1 \\ item_12 & item_22 &... & item_m2 \\... item_1n & item_2n &... & item_mn \end{tabular}

51 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker50 Organização do Texto –Exemplo do comando tabular \begin{tabular}{lrcr} Produto & Valor & Quantidade & Total \\ & unit\’ario & & parcial \\ \hline Pneu 135$\times$40”& 80,00 & 5 & 400,00 \\ Roda 40” & 123,00 & 5 & 615,00 \\ \cline{4-4} & & Total & 1.015,00 \end{tabular}

52 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker51 Organização do Texto –No campo formato, se especifica quantas colunas terá a tabela e o alinhamento das mesmas - left, (esquerda) right (direita) ou center (centradas), coluna a coluna –Cada linha deve ser encerrada com \\ indicando que ali se tem uma quebra de linha. –O elemento de uma coluna da tabela é separado do seguinte com o símbolo &

53 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker52 Organização do Texto –Pode-se desenhar uma ou mais linhas verticais separando duas colunas, colocando-se o caracter | entre os caracteres de alinhamento correspondentes às colunas no campo formato –Uma linha horizontal entre duas linhas é traçada usando o comando \hline após o comando de quebra de linha, \\

54 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker53 Organização do texto –Uma linha horizontal pode ser traçada parcialmente, abrangendo apenas o comprimento de algumas colunas; isso é obtido com o comando \cline{x-y} onde x e y indicam as colunas inicial e final (numeradas da esquerda para a direita)

55 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker54 Organização do Texto ProdutoValor QuantidadeTotal unitário parcial Pneu 135x40” 80, ,00 Roda 40” 123, ,00 Total1.015,00

56 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker55 Organização do texto Podemos ter elementos em uma tabela que ocupem mais de uma coluna (como um título com sub-itens, por exemplo). Neste caso usamos o comando \multicolumn ao lado do comando \multicolumn devemos usar três argumentos envoltos em chaves: o 1 o indica o número de colunas desejadas, o 2 o indica o alinhamento e o 3 o, o texto que deve ser colocado sobre as colunas indicadas.

57 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker56 Organização do texto Exemplo (tabela com multicolumn) \begin{tabular}{llll} Produto & Quantidade & \multicolumn{2}{c}{Valor} \\ & & \multicolumn{1}{c}{unit\’ario} & total \\ \hline \end{tabular} Produto Quantidade Valor unitário total Pneu 5 80,00 400,00

58 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker57 Organização do texto Obs: as tabelas são alinhadas normalmente à esquerda da página. Se desejarmos colocá-la no centro da página devemos usar o comando \begin{center}... \end{center} deve haver uma linha em branco antes e depois dos delimitadores da tabela (de modo que ela seja um parágrafo próprio).

59 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker58 Organização do Texto O comando table –englobando-se o comando tabular com o comando table, pode-se dar um rótulo à mesma (através do comando \label{nome} ) e referenciá-la posteriormente, usando-se o comando \ref{nome}

60 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker59 Organização do Texto O comando table \begin{table}[hptb] \begin{center} \begin{tabular}{formato}... \end{tabular} \caption{texto da legenda} \end{center} \label{nome da tabela} \end{table}

61 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker60 Organização do Texto O comando table –A tabela pode ser posicionada dentro do texto especificando-se uma ou mais opções - h (“here”), p (“page”), t (“top of page”), b (“bottom of page”) Por exemplo, especificando-se \begin{table}[tb] o LaTeX tentará colocar a tabela no topo da página; se não couber, ao final da página; se ainda não couber, nas páginas subseqüentes

62 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker61 Organização do Texto O comando table –No comando \caption{}, coloca-se a legenda relativa à tabela. Esse comando poderia ser colocado, também, logo antes do \begin{tabular}, de forma que a legenda seria colocada acima da tabela

63 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker62 Organização do Texto O comando table –O nome colocado como argumento do comando \label será usado posteriormente, dentro de um comando \ref, para referenciar a tabela:

64 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker63 Organização do Texto O comando table \begin{table}... \label{tab:abc} \end{table}... Como pode-se verificar na \ref{tab:abc}, os valores obtidos s\~{a}o compat\’{\i}veis...

65 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker64 Organização do texto Exemplo de table Como pode se verificar na tabela 1.1, os valores obtidos são compatíveis... ProdutoValor QuantidadeTotal unitário parcial Pneu 135x40” 80, ,00 Roda 40” 123, ,00 Tabela 1.1 Lista de Produtos \ref{tab:abc}

66 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker65 Organização do Texto O comando verbatim –Muitas vezes, deseja-se colocar um texto que não deve ser formatado pelo LaTeX, como, por exemplo, um trecho de código de um programa; para tal, utiliza-se o comando verbatim : –neste caso, o texto será impresso exatamente como foi digitado e com um tipo de letra “ typewriter ”.

67 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker66 Organização do Texto O comando verbatim... como pode-se verificar no trecho de c\’odigo abaixo: \begin{center} \begin{verbatim} DO I=1,N V(I) = V(I)+Y(I)*X(I) END DO \end{verbatim} \end{center}

68 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker67 Organização do Texto O comando verb –é semelhante ao verbatim, porém é usado para se incluir um texto sem formatação dentro de um parágrafo, tabela, etc. –é usado da seguinte forma: \verb texto –exemplo: este $\acude{e}$ o acento agudo: \verb+\acute{a}+ este é o acento agudo: \acute{a}

69 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker68 Equações

70 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker69 Equações O LaTeX oferece mecanismos para escrever equações matemáticas - de forma semelhante a uma linguagem de programação - com acesso a praticamente toda a simbologia matemática.

71 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker70 Equações Existem basicamente três formas de se escrever uma equação em LaTeX: –em uma mesma linha –em um parágrafo próprio, sem numeração –em um parágrafo próprio, com numeração

72 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker71 Equações Em uma mesma linha: Lembramos que $A$ \’e sim\´etrica, positivo-definida se $x^{T}Ax\geq 0, \forall x$.

73 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker72 Equações Em um parágrafo próprio, sem numeração:... como pode-se ver abaixo \[\int_{0}^{\infty}x e^{-x^2} dx = \frac{\sqrt{\pi}}{2}\] temos um valor definido para essa integral e...

74 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker73 Equações Em um parágrafo próprio, com numeração:... como pode-se ver na Equação \ref{eq:abc}, \begin{equation} \int_{0}^{\infty}x e^{-x^2} dx = \frac{\sqrt{\pi}}{2} \label{eq:abc} \end{equation} temos um valor definido para essa integral e...

75 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker74 Equações Algumas (muitas) vezes, as equações são grandes demais e não cabem na largura da página.

76 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker75 Equações Nesses casos, podemos “quebrar” a equação, usando o comando eqnarray Esse comando é também usado para se obter sistemas de equações e é semelhante a uma tabela com três colunas:

77 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker76 Equações Comando eqnarray \begin{eqnarray} x+y+z&=&2\\ x+z&=&5\\ 5x-2y-z&=&4 \end{eqnarray} Note o uso do & para alinhar em torno do sinal de = e o \\ para quebrar a linha; veja também que todas as linhas foram numeradas. As três colunas citadas anteriormente são alinhadas à direita, centro e à esquerda.

78 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker77 Equações Comando eqnarray \begin{eqnarray} x+y+z&=&2\nonumber\\ x+z&=&5\label{eq:xyz}\\ 5x-2y-z&=&4\nonumber \end{eqnarray} Com o comando \nonumber, eliminamos as numerações indesejáveis; veja também a colocação do comando \label

79 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker78 Equações Comando eqnarray \begin{eqnarray*} x+y+z&=&2\\ x+z&=&5\\ 5x-2y-z&=&4 \end{eqnarray*} O comando eqnarray* é equivalente ao ambiente \[...\], não numerando qualquer das equações.

80 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker79 Equações Quando uma equação ocupa mais de uma linha, devemos também usar o comando eqnarray. O lugar no qual a expressão será quebrada terá que ser escolhido por tentativa e erro através dos “previews” fornecidos pelo LateX.

81 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker80 Equações Símbolos matemáticos –O LaTeX oferece vários símbolos matemáticos, como, por exemplo: \delta : , \Delta : , \equiv : , \bigoplus :  \in : , \notin : , \times : , \leq :  \leftarrow : , \Leftarrow :  –Alguns símbolos podem ser negados colocando na frente \not como $\not\subset$.

82 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker81 Equações –Funções matemáticas como cosseno (cos), máximo divisor comum (gcd) e outras também tem a sua escrita prevista usando o \ na frente do nome da função como \cos ou \gcd, para os exemplos acima. –A lista é extensa: consulte o manual de referência para outros símbolos

83 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker82 Equações Processamento das equações –Qualquer palavra nas equações é tratada como se fosse um conjunto de caracteres, ou variáveis. Por exemplo, $para todo x>0$ retorna paratodox > 0 –Nesse caso, englobe a(s) palavra(s) com \mbox (ou utilize \ se for uma função) : $\mbox{para todo } x > 0$

84 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker83 Equações Delimitadores –O LaTeX oferece alguns delimitadores, como, por exemplo, $\langle x\rangle$ :  x  –Pode-se também aumentar o tamanho de um delimitador, adequando-o ao tamanho da expressão usando os comandos \left e \right: x\left(\frac{1}{2}\right)

85 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker84 Equações Delimitadores –O delimitador { ou } deve ser precedido de \ para poder ser utilizado. Assim, por exemplo: \left\{ ajusta a chave esquerda à expressão. –Se não houver delimitador à direita, deve-se usar simplesmente \right. (sem delimitador)

86 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker85 Equações Esta última construção é útil quando desejamos englobar um sistema de equações com uma chave { ou, por exemplo, na definição de uma função que é feita por partes:

87 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker86 Equações \[ \delta_{ij} = \left\{ \begin{array}{ll} 1 & \mbox{when } i=j, \\ 0 & \mbox{when } i \neq j. \end{array} \right. \]

88 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker87 Frações –podemos escrever frações na forma  /  desta mesma maneira (em um ambiente matemático) ou na forma usando \frac{  }{  } Equações

89 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker88 Equações Subescritos e sobrescritos podem ser obtidos utilizando respectivamente os símbolos _ e ^ –Ex: $x_3 + y^{n} = \sqrt{b^2-4ac}$

90 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker89 Equações Espaçamento: desejando mudar o espaçamento fornecido pelo LateX, pode-se usar comandos de espaçamento horizontal –Fino negativo: \! –Fino: \, –Médio: \: –Largo: \;

91 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker90 Equações Matrizes –são obtidas como no comando tabular (no entanto, dentro de um ambiente matemático) o alinhamento de cada coluna deve ser especificado com os caracteres c, l, ou r ; cada coluna deve ser separada com & ; cada linha deve ter o mesmo número de elementos cada linha deve ser separada com \\ (com exceção da última).

92 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker91 Equações Um exemplo de matriz: \[ T = \left[ \begin{array}{ccccc} a & b & 0 & \cdots & 0\\ c & a & b & \ddots & \vdots\\ 0 & \ddots & \ddots & \ddots & 0\\ \vdots & \ddots & c & a & b\\ 0 & \cdots & 0 & c & a \end{array} \right]_{N\times N} \]

93 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker92 Inserção de Figuras

94 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker93 Inserção de Figuras O LaTeX permite inserir figuras – preferencialmente em formato PostScript - em um documento A visualização dessa figura só ocorre de forma correta depois que o arquivo “.dvi ”, correspondente ao documento, seja convertido para PostScript - usualmente através do comando dvips

95 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker94 Inserção de Figuras O LaTeX oferece o ambiente figure para se poder referenciar uma figura: \begin{figure}[htpb]... comandos \caption{legenda} \label{rótulo} \end{figure}

96 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker95 Inserção de Figuras Os comandos para se incluir uma figura PostScript dependem da versão de LaTeX que se esteja utilizando:

97 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker96 Inserção de Figuras LaTeX 2.09 \documentstyle[epsf]{estilo}... \begin{figure} \begin{center} \epsfxsize{4cm}\epsfysize{4c m} \epsfbox{arquivo-PostScript} \end{center} \caption{legenda} \label{fig:figura1} \end{figure} LaTeX 2  \documentclass{estilo} \usepackage[dvips]{graphics}... \begin{figure}[hp] \begin{center} \scalebox{0.5}{\includegraphi cs{arquivo-PostScript}} \end{center} \caption{legenda} \label{fig:figura1} \end{figure}

98 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker97 Inserção de Figuras Uma figura pode ser gerada em formato PostScript utilizando-se programas editores de imagens, como por exemplo o xv (ambiente UN*X) e Adobe Photoshop (ambiente MS-Windows), dentre outros

99 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker98 Inserção de Figuras \begin{figure}[htb] \begin{center} \includegraphics[height=30mm,width=50mm]{comunic.eps} \hspace{10mm} \fbox{\includegraphics[scale=0.40]{comunic.eps}} \caption{Comunicação bloqueante e não-bloqueante} \label{fig:alog} \end{center} \end{figure}

100 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker99 Inserção de Figuras...[height=30mm,width=50mm]\fbox...[scale=0.40]

101 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker100 Inserção de Figuras O LaTeX permite inserir figuras em outros formatos que não PostScript,. bmp por exemplo Estes outros formatos muitas vezes causam problemas, ou até mesmo não são aceitos pelo LaTeX É obrigatório o uso de [ height=,width=] para formatos como. bmp

102 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker101 Citações bibliográficas

103 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker102 Citações bibliográficas Citações bibliográficas são feitas em LaTeX de forma relativamente simples, através do comando \cite{identificador}, onde identificador é um rótulo para uma citação As referências bibliográficas, por sua vez, são criadas diretamente em LaTeX ou, preferencialmente, usando o programa BibTeX

104 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker103 Citações bibliográficas Referências bibliográficas feitas em LaTeX \begin{thebibliography}{tamanho do rótulo} \bibitem{identificador} Autor(es), Título, Editora, Local, Ano. \bibitem[rótulo]{identificador} Autor(es), Título, Editora, Local, Ano. \end{thebibliography}

105 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker104 Citações bibliográficas Referências bibliográficas feitas em LaTeX –a lista de referências é incluída no documento LaTeX na posição onde se deseja que elas sejam listadas

106 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker105 Citações bibliográficas Referências bibliográficas feitas em LaTeX –Veja que há duas formas para o comando bibitem: na primeira, a referência será identificada por um número, seqüencial, em ordem de listagem das referências na segunda, a referência será identificada por um rótulo, especificado pelo escritor

107 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker106 Citações bibliográficas Referências bibliográficas feitas em LaTeX –o valor tamanho do rótulo é o maior rótulo que aparece nas referências; por exemplo, se elas são listadas em ordem numérica, e existem 24 referências, então se usaria \begin{thebibliography}{99} pois são necessários dois dígitos numéricos.

108 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker107 Citações bibliográficas Referências bibliográficas feitas em LaTeX –se as referências são listadas em ordem alfabética, deve-se colocar em tamanho do rótulo o maior rótulo existente, p.ex. \begin{thebibliography}{Cunha2000}

109 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker108 Citações bibliográficas Referências bibliográficas feitas em LaTeX –no campo identificador, como já citado, coloca-se o rótulo que será usado no comando \cite para incluir no texto a citação - um número ou um rótulo entre colchetes, de acordo com o formato do comando \bibitem

110 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker109 Citações bibliográficas Exemplo de referência numerada: \begin{thebibliography}{9} \bibitem{Young71} D.M. Young, \emph{Iterative Solution of Large Linear Systems}, Academic Press, New York, \bibitem{HagYou81} L.A. Hageman and D.M. Young, \emph{Applied Iterative Methods}, Academic Press, New York, \end{thebibliography}

111 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker110 Citações bibliográficas Exemplo de citação numerada: \’{E} conhecido (ver \cite{Young71} e \cite[p. 25]{HagYou81}) que o SOR \’{e} acelerado por...

112 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker111 Citações bibliográficas Exemplo de referência alfabética: \begin{thebibliography}{You71} \bibitem[You71]{Young71} D.M. Young, \emph{Iterative Solution of Large Linear Systems}, Academic Press, New York, \bibitem[HY81]{HagYou81} L.A. Hageman and D.M. Young, \emph{Applied Iterative Methods}, Academic Press, New York, \end{thebibliography}

113 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker112 Citações bibliográficas Exemplo de citação alfabética: \’{E} conhecido (ver \cite{Young71} e \cite[p. 25]{HagYou81}) que o SOR \’{e} acelerado por...

114 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker113 Citações bibliográficas Referências bibliográficas feitas com BibTeX –É mais simples, pois não é preciso se preocupar com a criação das referências: basta criar um arquivo contendo-as (em um formato mais amigável), e referir-se a esse arquivo dentro do documento LaTeX

115 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker114 Citações bibliográficas Referências bibliográficas feitas com BibTeX –Ao invés do comando thebibliography, usamos: \bibliographystyle{plain | alpha |... } \bibliography{arquivo.bib} onde arquivo tem a extensão.bib e contém as referências

116 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker115 Citações bibliográficas Referências bibliográficas feitas com BibTeX –As referências em “ arquivo.bib ” são de vários tipos, dentre as quais mostraremos aquelas para livros, capítulos de livros, artigos e relatórios técnicos

117 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker116 Citações bibliográficas Referência de livro em author = "Hageman, L.A. and Young, D.M.", title = "Applied Iterative Methods", publisher = "Academic Press", address = "New York", year = "1981" }

118 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker117 Citações bibliográficas Referência de capítulo de livro em author = "Geist, G.A. and Heath, M.T. and Ng, E.", title = "Parallel algorithms for matrix computations", pages = " ", series = "The Characteristics of Parallel Algorithms", publisher = "MIT Press", address = "Cambridge, Massachusetts", year = "1987" }

119 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker118 Citações bibliográficas Referência de artigo em author = "Lundin, L.K.", title = "Computing the velocity of a rotating flow", journal = "Parallel Computing", volume = "24", pages = " ", year = "1998” }

120 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker119 Citações bibliográficas Referência de relatório técnico em author = "Ramage, A.", title = "Eigenvalue clustering and {Conjugate Gradient} convergence for elliptic partial differential equations", institution = "School of Mathematics, University of Bristol", type = "Technical Report AM-91-05", month = "April", year = "1991" }

121 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker120 Citações bibliográficas Referências bibliográficas feitas com BibTeX –O primeiro campo informado após o “{“ é o rótulo a ser usado no comando cite ; assim, poderíamos ter Conforme citado em \cite{cit:Ramage91}, o m\’{e}todo dos Gradientes Conjugados tem melhor converg\^{e}ncia quando h\’{a} um agrupamento dos autovalores da matriz...

122 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker121 Citações bibliográficas Referências bibliográficas feitas com BibTeX –É possível, também, se referenciar a uma parte específica de uma referência Young, em \cite[p. 191]{cit:Youn81}, mostra que a converg\^{e}ncia do m\’{e}todo SOR \’{e}...

123 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker122 Citações bibliográficas Usando o BibTeX –O BibTeX é um programa separado do LaTeX: portanto, devemos executá-lo após o LaTeX ter sido completado com sucesso –A primeira vez que o LaTeX é executado sobre um documento que contenha citações, ele não vai poder localizá-las; portanto, após se executar o BibTeX sobre aquele documento, deve-se executar o LaTeX novamente:

124 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker123 Citações bibliográficas Usando o BibTeX –Supondo um arquivo “artigo.tex”, teríamos a seguinte seqüência de comandos (em um ambiente UNIX) > latex artigo > bibtex artigo > latex artigo

125 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker124 Citações bibliográficas \documentclass{article} \begin{document} \input introducao \input capitulo1 \bibliographystyle{plain} \bibliography{arquivo} \end{document}

126 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker125 Personalizando Documentos

127 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker126 É possível criar um estilo próprio, adicionando comandos no preâmbulo do arquivo tex ou criando um pacote. Este pacote pode conter novos comandos, indicações para separação de sílabas, formato de páginas, margens, etc. Personalizando documentos

128 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker127 Por exemplo, o arquivo meupacote.sty pode conter: \newcommand{\ca}{ç\~ao} \newcommand{\cao}{ç\~ao } \newcommand{\ii}{\'{\i}} \hyphenation{ma-tri-zes} \hyphenation{SOR} Personalizando documentos

129 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker128 Personalizando documentos Para usar as informações de meupacote.sty, basta colocar no preâmbulo o comando \usepackage{meupacote} Os outros pacotes são "chamados" da mesma forma

130 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker129 Personalizando documentos As margens podem ser especificadas através dos comandos: –Atribui um valor fixo ao parâmetro \setlength {parâmetro}{tamanho} –Adiciona um tamanho ao parâmetro \addtolength {parâmetro}{tamanho} Cada estilo tem margens padrão definidas

131 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker130

132 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker131

133 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker132 Personalizando documentos Parâmetros: 1 one inch + \hoffset 7 \textheight = 595pt 2 one inch + \voffset 8 \textwidth = 360pt 3 \evensidemargin = 70pt 9 \marginparsep = 7pt 4 \topmargin = 22pt 10 \marginparwidth = 106pt 5 \headheight = 13pt 11 \footskip = 27pt 6 \headsep = 19pt OBS: 4pt equivalem a aproximadamente 1mm

134 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker133 Personalizando documentos Exemplo \addtolength{\hoffset}{-0.5cm} \addtolength{\textwidth}{1cm}

135 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker134 WinEdt

136 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker135 WinEdt O WinEdt é um editor de texto próprio para editar documentos do LaTeX Possui facilidades, como menu com símbolos, conversão de acentos, interface amigável, correção ortográfica, entre outras

137 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker136 WinEdt Depois de instalar o WinEdt, alguns itens devem ser configurados para que ele possa facilitar a digitação O principal é ativar o tex_read e tex_write, seguindo os seguintes passos: options / settings / translations Em tables, selecionar tex_read e marcar enable for Fazer o mesmo com tex_write

138 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker137 WinEdt Para adicionar um novo dicionário: –Options / Dictionary / Insert –Em dictionaries, escreva o nome que você quer dar ao dicionário –Em definition, coloque %B\dir\dict.dic, onde dir é o caminho onde está o arquivo dict.dic e dict.dic é o dicionário –Em usage, marque como enabled

139 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker138 WinEdt Dicionários, manuais, instruções de instalação e utilização, links, macros, entre outros materiais, podem ser encontrados em

140 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker139 LaTeX na Internet

141 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker140 LaTeX / MikTeX MikTeX Latex (MikTeX/TeXShell) com instruções de instalação

142 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker141 GhostView e WinEdt GhostView WinEdt (download e manuais)

143 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker142 Manuais archive/info/lshort/portuguese-BR/lshortBR.pdf

144 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker143 MODELO DE DOCUMENTO: (1) \documentstyle[12pt]{report} \begin{document} \newcommand{\ca}{\c{c}\~ao} \newcommand{\cao}{\c{c}\~ao } \newcommand{\co}{\c{c}\~oes} \newcommand{\coo}{\c{c}\~oes } \newcommand{\ii}{\'{\i}} \begin{chapter}{Nome do cap\ii tulo} \begin{section}{Nome da se\cao 1} Cont\ii nua no pr\'oximo par\'agrafo. \noindent Isto \'e apenas um teste. Se eu quero escrever sub\ii ndice, por exemplo, $x_i$ ou $x_{i+1}$, sen\~ao $x_i+1$.

145 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker144 MODELO DE DOCUMENTO: (2) Se eu quero pot\^encia $x^{n+1}$, sen\~ao $x^n+1$. Para escrever uma letra grega podemos escrever $\alpha$ ou $\beta$ ou $\mu$ ou $\xi$ ou $\Omega$ ou $\omega$. Se eu quero escrever uma f\'ormula no meio do texto posso escrever $\int_{0}^{3} x dx$ ou se eu quero $f(x)=\frac{1}{x}$. Se eu quero escrever uma equa\cao no meio do texto: \begin{equation} \frac{\partial f}{\partial x} = \frac{\partial^2 f}{\partial x \partial y} \label{eq:1.1} \end{equation} Equa\cao intrusa \begin{equation} x_{i}=x_{i+1}^{\frac{1}{2}}

146 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker145 MODELO DE DOCUMENTO: (3) \label{eq:1.3} \end{equation} Se eu quero escrever mais do que uma equa\cao juntas: \begin{eqnarray} \ x_{i+1}&=& x_i \\ \ x_{i+2}&=& x_{i+1} \nonumber \label{eq:1.2} \end{eqnarray} Se eu quero me referir a primeira equa\cao ent\~ao eu digo \ref{eq:1.1} Se por um acaso eu quiser fazer uma matriz, logo devo fazer o seguinte: \begin{equation} M = \left[ \begin{array}{ccc} 1 & \dots & 0 \\ \vdots & \ddots & \vdots \\ 0 & \dots & 1 \end{array}\right] \end{equation}

147 Introdução ao LaTeX - M.P.G. Fachin & R.D. da Cunha & D. Becker146 MODELO DE DOCUMENTO: (4) Agora que j\'a estamos meio cansados vamos ver como se coloca uma linha sobre uma palavra ou express\~ao, ou mesmo como se sublinha: Dado que $\overline{a \ velocidade \ do \ sono}$ \'e {\it menor} que {\bf qualquer} valor $\underline{anormal}$. Para uma equa\ca, \begin{equation} \overline{\mid x \mid}= \sum_{i=1}^{n} f(x) \end{equation} \end{section} \end{chapter} \end{document}


Carregar ppt "Introdução ao LaTeX Maria Paula Gonçalves Fachin Rudnei Dias da Cunha PPG Matemática Aplicada / UFRGS Dezembro/2000 Dulcenéia Becker CESUP / UFRGS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google