A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO – 2014 Professora Leliane Moreira Professor Francisco José Bastos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO – 2014 Professora Leliane Moreira Professor Francisco José Bastos."— Transcrição da apresentação:

1 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO – 2014 Professora Leliane Moreira Professor Francisco José Bastos

2 A UNIP EM NÚMEROS Número de Alunos Presencial Número de Alunos EAD Número de Alunos PROUNI Docentes6.326 Docentes e Tutores EAD2.376 Número de Campus Presencial27 Número de Polos EAD598

3 2005: CPA na UNIP  A Comissão Própria de Avaliação da UNIP iniciou suas atividades em 2005 a partir da construção de sua proposta de avaliação institucional interna vinculada ao Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES) instituído pela Lei nº10.861, de 14 de abril de 2004

4 A UNIP e a Atividade de Autoavaliar- se  A prática de auto avaliação já estava inserida no cotidiano institucional da UNIP e a partir do SINAES foi estabelecida uma nova configuração na sistemática e ordenação das etapas da avaliação.

5 Missão da CPA da UNIP  A CPA da UNIP tem como objetivo o autoconhecimento da instituição sustentado no ato contínuo de analisar seu PDI e sua Missão institucional. Avalia se, de fato, o PDI está sendo cumprido e propõe metas e estratégias para superação das fragilidades e sustentação das potencialidades.

6 A UNIP e a Cultura de Avaliação  A CPA da UNIP também tem como objetivo a construção de uma cultura de avaliação na instituição que ultrapasse as críticas e reclamações em prol de uma permanente busca de sua eficácia institucional e efetividade acadêmica e social.  Para tanto, buscou sempre alcançar a participação voluntária e não-identificada de todos os segmentos da comunidade acadêmica.

7 CPA nos CAMPI da UNIP  Sendo a UNIP uma instituição multicampi a CPA da UNIP entendeu ser necessário instituir uma CPA LOCAL em cada campus, a fim de realizar regionalmente a avaliação institucional interna garantindo traçar um diagnóstico e uma análise dos resultados que apresentem o contexto institucional global.

8 A CPA nos Campi e o Pessoal Envolvido  A UNIP tem 27 campi e, em cada um deles, há uma CPA LOCAL instituída desde 2006, composta por 6 representantes dos seguimentos. Temos, portanto, 162 pessoas envolvidas diretamente com a realização da Avaliação Institucional Interna.

9 A Primeira Avaliação Interna da UNIP  Em 2006 foi realizada a primeira Avaliação Institucional Interna da UNIP, nos moldes do SINAES.  Tivemos a participação de pessoas de todos os segmentos da comunidade acadêmica (técnico- administrativos, docentes, discentes, egressos e sociedade civil).  Alcançamos uma participação de 46,23% de participantes, o que nos mostrou que as ações de sensibilização alcançaram resultados satisfatórios para uma primeira avaliação.

10 O Crescimento da Participação da Comunidade Acadêmica  Tem havido um aumento contínuo da participação da comunidade acadêmica, o que sugere um fortalecimento e a consistência do trabalho de avaliação da CPA da UNIP.  Em 2012, tivemos a participação de 30% a 50% da comunidade acadêmica em cada campus da UNIP, o que representou aproximadamente discentes respondendo o questionário dirigido a esse segmento.

11 A CPA da UNIP e a Educação a Distância - EAD  A CPA da UNIP acompanhou as avaliações internas realizadas pela EAD, desde seu início. Assim, realizou uma análise das potencialidades e fragilidades encontradas nessa modalidade de educação.

12 Algumas das fragilidades apresentadas em relação à EAD e soluções propostas  Melhoria do atendimento prestado pelos setores administrativo-acadêmico;  Demora na divulgação das notas obtidas pelos discentes;  Melhoria da comunicação direta entre o polo e o setor administrativo da EAD. Como exemplo, podemos citar soluções propostas diante das fragilidades:  Capacitação de pessoal envolvido no processo de atendimento;  Divulgação das notas nos prazos previstos no calendário;  Adequação da quantidade de tutor es.

13  A consolidação dos 598 polos da EAD e a especificidade da Educação a Distância, fizeram com que a instituição constituísse uma CPA Setorial para a UNIP Interativa. Assim, desenvolveu-se um trabalho mais específico e coerente com as necessidades da comunidade acadêmica dessa modalidade de educação superior – CRIA-SE A CPA SETORIAL

14 A CPA Setorial da UNIP e suas Ações  Em 2013, a CPA Setorial desenvolveu ações em 3 direções: 1.Ações de Estruturação e Divulgação 2.Ações de Regionalização 3.Ações de Coleta de Dados

15 AÇÕES DE ESTRUTURAÇÃO (Núcleos e Polos)  Para atender os 598 polos, a CPA SETORIAL utilizou a estrutura representativa da COLAP/PROUNI, que se constitui de 37 Núcleos Regionais, em um total de 111 pessoas dos segmentos envolvidos.  Os 598 polos foram distribuídos pelos 37 Núcleos Regionais.  Os Núcleos Regionais têm por função: a) ações de sensibilização para cultura avaliativa; b) multiplicação de capacitações; c) atendimento aos polos vinculados.

16 AÇÕES DE DIVULGAÇÃO DA CPA Setorial  Com o objetivo de divulgar a CPA da UNIP Interativa estabeleceram-se como ações:  Divulgação no site.  Vídeo Conferência com os Polos.  Reuniões com diferentes segmentos da comunidade acadêmica.

17 2. AÇÕES DE SENSIBILIZAÇÃO EM 2013  Ações de Sensibilização realizadas:  Reuniões com pessoal técnico- administrativo.  Com o corpo decente.  Com os NDEs dos Cursos.  Com os Coordenadores de cursos.  Reuniões (vídeo conferência) com os polos e Núcleos Regionais.  Orientações para os Polos e para os Núcleos Regionais sobre a importância da participação da CPA SETORIAL nas atividades extensionistas.

18 CPA e a Sociedade Civil  A CPA SETORIAL EAD está elaborando um projeto de mapeamento das Instituições que, em cada Polo, demandam parcerias, ações, informações e apoio da UNIP INTERATIVA, a fim de estabelecer o perfil das possibilidades de atuação local e regional, especial, quanto à extensão universitária.  A CPA SETORIAL EAD, nas ações de capacitação em 2013/1, identificou em municípios de médio e pequeno porte demandas relacionadas ao pessoal qualificado, espaços para estágios, entre outras.

19 PARTICIPAÇÃO DOS SEGUIMENTOS EM 2013  Dos questionários aplicados a todos os seguimentos, a CPA-EAD obteve os seguintes resultados PARCIAIS:  Discentes: (33%) de questionários respondidos  Docentes: 163 (35%) de questionários respondidos  Pessoal de apoio técnico-administrativo 111 (22%) de questionários respondidos

20 RESULTADOS DA PESQUISA EM 2013  POTENCIASLIDADES 1- Em relação à organização didático- pedagógica obteve-se resultado positivo entre 70 e 90% de todos os segmentos da comunidade acadêmica. 2 – Em relação ao apoio docente e da tutoria obteve-se resultado positivo entre 75 e 85% de todos os segmentos da comunidade acadêmica. 3 - Aspectos que envolvem infraestrutura apresentou resultados na faixa de 70% positivos

21 RESULTADOS DA PESQUISA EM 2013  FRAGILIDADES 1- Em relação a organização didático- pedagógica, obteve-se um resultado entre 20 e 25% caracterizados como fragilidade, consideramos um percentual que deve ser analisado. 2 – Em relação ao apoio docente e da tutoria 25% das respostas apontam fragilidades, as quais se caracterizam mais diretamente em relação ao apoio da tutoria. 3 – Sobre a infraestrutura 20% das respostas apresentam pontos a serem considerados.

22 AÇÕES CORRETIVAS PROPOSTAS 1 – Maior divulgação do PDI e de informações que norteiam a vida da instituição junto ao estudante. 2- Divulgar as propostas do NDE e sua atuação nos cursos junto aos docentes e discentes. 3 – Propor atividades de responsabilidade social com docentes e discentes no campo artístico, cultural e científico. 4 – Através das atividades de sensibilização desenvolver ações que resultem em maior envolvimento de todos os segmentos.

23 AÇÕES CORRETIVAS PROPOSTAS 5 - Divulgação de todos os canais de informação e divulgação das atividades da IES, de acesso à todos os segmentos da comunidade acadêmica. 6 – Continuar com a política de melhoria no atendimento dos setores de apoio. 7- Realizar treinamentos e reciclagem com tutores, núcleos de apoio e pessoal técnico administrativo. 8- Estimular a ampla divulgação da CPA, sua finalidade, os resultados obtidos nas avaliações e a participação de toda a comunidade acadêmica e sociedade civil.

24 PLANO DE AÇÃO  Plano de Ação – (Disponível)  Reunião da CPA-EAD  Avaliação 2013 – Síntese como devolutiva para os seguimentos  Cronograma  Ações de Sensibilização – Site/AVA/Impressos/videoconferencia/reu niões/seminários.  Novos Instrumentos de Avaliação  Ampliação da abrangência da coleta, em especial, para os seguimentos: a) polos de apoio presenciais e b) tutores.


Carregar ppt "COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO – 2014 Professora Leliane Moreira Professor Francisco José Bastos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google