A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Políticas Públicas e Instrumentos de Apoio às Empresas Funchal, 16 de outubro de 2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Políticas Públicas e Instrumentos de Apoio às Empresas Funchal, 16 de outubro de 2013."— Transcrição da apresentação:

1 Políticas Públicas e Instrumentos de Apoio às Empresas Funchal, 16 de outubro de 2013

2 Eixo I – Educação e Formação Qualificação Inicial -Reforçar o combate ao insucesso e à saída precoce - Aumentar os níveis educativos e formativos dos jovens -Aumentar e diversificar a oferta de vias profissionalizantes para os jovens Objetivos:

3 Qualificação Inicial Sistema de Aprendizagem – Cursos Profissionalizantes – Cursos de Educação e Formação – Cursos de Especialização Tecnológica – Educação Especial e Reabilitação Tipologias

4 Eixo I – Educação e Formação Adaptabilidade e Aprendizagem ao Longo da Vida - Melhoria das condições de adaptabilidade - Aumento do nível de qualificações dos ativos - Desenvolver a formação dirigida a empresas - Aumentar a eficiência e a eficácia da Administração Pública Regional Objetivos:

5 Adaptabilidade e Aprendizagem ao Longo da Vida – Cursos de Qualificação / Reconversão / Aperfeiçoamento / Especialização para Ativos – Formação Profissional da Administração Pública – Ações de Formação – Consultoria – Formação de Docentes e Formadores – Formação de Adultos – Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências – Apoio à Produção de Recursos e Materiais Didáticos Tipologias

6 Objetivos: Eixo I – Educação e Formação Formação Avançada - Apoiar o reforço da capacidade de inovação e desenvolvimento tecnológico regional - Promover o emprego e a cultura científica e tecnológica da Região - Reforçar a formação dos recursos humanos regionais

7 Formação Avançada – Bolsas para Professores e Investigadores – Programas e Bolsas de Pós-Graduação, Mestrado, Doutoramento e Pós-Doutoramento – Cursos de Formação Avançada – Projetos de Investigação Tipologias

8 Montantes Aprovados no Eixo I Fonte: DRQP Vertente de Intervenção Programação Financeira (PR) Aprovações (AP) Taxa de Compromisso (AP/PR) Financiamento totalFundoInvestimento totalFundo Qualificação Inicial % Adaptabilidade e Aprendizagem ao Longo da Vida % Formação Avançada % Total %

9 Financiamento Programa Rumos Eixo I – Educação e Formação

10 Candidaturas apresentadas e aprovadas no Eixo I por Tipologia Vertente de Intervenção Tipologia de Operação Candidaturas Apresentadas Candidaturas Aprovadas Taxa de aprovação NºInv. TotalNºInv. Total Qualificação Inicial Sistema de Aprendizagem % Cursos Profissionalizantes % Cursos de Educação e Formação % Cursos de Especialização Tecnológica % Cursos de Qualificação Profissional de Jovens00000% Educação Especial e Reabilitação % Subtotal % …/…

11 Candidaturas apresentadas e aprovadas no Eixo I por Tipologia …/… Vertente de IntervençãoTipologia de Operação Candidaturas Apresentadas Candidaturas Aprovadas Taxa de aprovação NºInv. TotalNºInv. Total Adaptabilidade e Aprendizagem ao Longo da Vida Cursos de Qualificação / Reconversão / Aperfeiçoamento e Especialização de Ativos % Profissional da Administração Pública % Ações Formação-Consultoria % Formação de Docentes e Formadores % Formação de Adultos % RVCC % Recursos e Materiais Didáticos % Subtotal %

12 Candidaturas apresentadas e aprovadas no Eixo I por Tipologia Vertente de IntervençãoTipologia de Operação Candidaturas Apresentadas Candidaturas Aprovadas Taxa de aprovação NºInv. TotalNºInv. Total Formação Avançada Bolsas Para Professores / Investigadores % Programas e Bolsas de Pós-Graduação, Mestrado, Doutoramento e Pós- Doutoramento % Cursos de Formação Avançada % Projetos de Investigação % Subtotal % Total % Fonte: DRQP

13 Distribuição dos projetos aprovados, por Tipologia de Operação do Eixo I Vertente de intervenção / Tipologia de Operação AprovaçõesDistribuição Nº Proj.FSE (Euros)Nº Proj.FSE (Euros) 1.1.Qualificação Inicial %59% Sistema de Aprendizagem %5% Cursos Profissionalizantes %30% Cursos de Educação e Formação %16% Cursos de Especialização Tecnológica %6% Cursos de Qualificação Profissional de Jovens000% Educação Especial e Reabilitação % 1.2.Adaptabilidade e Aprendizagem ao Longo da Vida %34% Cursos de Qualificação / Reconversão / Aperfeiçoamento / Especialização para Ativos %3% Formação Profissional e Administração Pública %4% Ações de Formação - Consultoria %6% Formação de Docentes e Formadores %3% Formação de Adultos % Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências %7% Apoio à Produção de Recursos e Materiais Didáticos %1% 1.3.Formação Avançada %7% Bolsas para Professores / Investigadores % Programas e Bolsas de Pós-Graduação, Mestrado, Doutoramento e Pós- Doutoramento %6% Cursos de Formação Avançada % Projetos de Investigação000% TOTAL % Fonte: DRQP

14 Candidaturas aprovadas na Tipologia Ações de Formação - Consultoria Fonte: DRQP Ano Tipologia de Operação Projetos Candidatados Projetos Aprovados Taxa de Aprovação Projetos % Empresas Entidades Economia Social NºInv. TotalNºInv. TotalFundo 2008 Formação - Consultoria Formação - Consultoria Formação - Consultoria TOTAL

15 Valores Financiados pelo Programa Rumos Tipologias de OperaçãoEntidadesFormandos Montantes Aprovados Formação - Consultoria Associações Empresariais / Empresas / IPSS Fonte: DRQP

16 Entidades Promotoras …/… Ano ConcursoAção-TipoEntidade Beneficiária Montante Aprovado Empresas / Entidades Volume Formação Volume Consultoria Total ACS - ASSOCIAÇÃO DO COMERCIO E SERVIÇOS DA REGIÃO AUTONOMA DA MADEIRA Associação Comercial e Industrial de Porto Santo ASSICOM - ASSOCIAÇÃO DA INDUSTRIA, ASSOCIAÇÃO DA CONSTRUÇÃO - REGIÃO AUTONOMA DA MADEIRA Associação Comercial e Industrial do Funchal- Câmara de Comercio e Industria da Madeira Associação Comercial e Industrial do Funchal- Câmara de Comercio e Industria da Madeira ECAM - Empresa de Consultoria e Assessoria Empresarial da Madeira, LDA PROINOV - CONSULTORIA EM GESTÃO, FORMAÇÃO E MULTIMÉDIA LDA PROINOV - CONSULTORIA EM GESTÃO, FORMAÇÃO E MULTIMÉDIA LDA CONSELHO EMPRESARIAL DA MADEIRA Associação Comercial e Industrial do Funchal- Câmara de Comercio e Industria da Madeira

17 Fonte: DRQP Ano ConcursoAção-TipoEntidade Beneficiária Montante Aprovado Empresas / Entidades Volume Formação Volume Consultoria Total Associação Casa do Voluntário AEP - ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DE PORTUGAL Associação Regional P/ Desenvolvimento das Tecnologias de Informação na Madeira CONSELHO EMPRESARIAL DA MADEIRA AEP - ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DE PORTUGAL ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA PARA A QUALIDADE ASSOCIAÇÃO DE JOVENS EMPRESARIOS MADEIRENSES ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDUSTRIAL DO NORTE DA MADEIRA AMOG Associação para a Melhoria da Organização e Gestão Associação Comercial e Industrial do Funchal-Câmara de Comercio e Industria da Madeira TOTAL

18 Tipologia Ações de Formação - Consultoria Áreas de Formação % Formandos Abrangidos Hotelaria e restauração26,26% Ciências informáticas8,67% Audiovisuais e produção dos media8,63% Turismo e lazer7,20% Artes de espetáculos6,96% Eletricidade e energia6,37% Trabalho social e orientação6,28% Gestão e administração3,75% Contabilidade e fiscalidade3,42% Finanças, banca e seguros3,38% Construção e reparação de veículos a motor3,21% Eletrónica e automação2,44% Serviços de apoio a crianças e jovens2,28% Serviços de transporte1,62% Segurança e higiene do trabalho1,32% Comércio1,30% Marketing e Publicidade1,12% Desporto1,03% Design1,03% Desconhecido ou não especificado1,01% Construção Civil e Engenharia Civil0,97%

19 Distribuição da Tipologia de Operação por Concelho ConcelhoNº de Empresas Câmara de Lobos46 Funchal212 Machico21 Porto Santo3 Ribeira Brava21 Santa Cruz78 Porto Moniz4 Calheta13 São Vicente13 Santana7 Ponta do Sol18 Fonte: DRQP

20 Distribuição da Tipologia de Operação por Dimensão DimensãoNº de Empresas Micro empresa199 Pequena empresa155 Média empresa53 Fonte: DRQP

21 Quadro-síntese das recomendações do Estudo de Avaliação de Operacionalização das Ações de Formação/Consultoria …/… Recomendações Principais iniciativas a promover com vista à implementação da recomendação (quando aceite ou parcialmente aceite) 1. Reforço da orientação estratégica da Tipologia para as problemáticas - chave de competitividade dos sectores e das empresas na Região Alinhar os projetos com os sectores de atividade que sejam apontados como apostas para o crescimento da economia da RAM e que maior contributo possam dar para o desenvolvimento económico, no domínio dos bens transacionáveis; Privilegiar projetos cuja estratégia de intervenção se dirija a domínios problema com maior impacto ao nível da modernização e reestruturação empresarial. 2. Incremento dos resultados ao nível do desenvolvimento das competências dos empresários, dirigentes e trabalhadores das empresas apoiadas Assumir o empresário/ dirigente como figura-chave da ação nas empresas, assegurando a sua participação nas intervenções, de modo a que possa criar as condições de partida e ao longo, necessárias à introdução das mudanças na empresa; Reforçar a componente de formação em contexto real de trabalho e “à medida” das necessidades diagnosticadas. 3. Definição de um quadro de programação mais orientador do perfil dos projetos Estabelecer uma duração de referência para a intervenção e para as componentes de formação e consultoria num formato que assegure flexibilidade face às necessidades específicas das empresas; Reforçar a estruturação e formalização das componentes de diagnóstico e análise estratégica das empresas.

22 Quadro-síntese das recomendações do Estudo de Avaliação de Operacionalização das Ações de Formação/Consultoria Fonte: Relatório Anual de Execução do Programa Rumos 2012 Recomendações Principais iniciativas a promover com vista à implementação da recomendação (quando aceite ou parcialmente aceite) 4. Reforço da monitorização e avaliação dos projetos e da ação nas empresas Acompanhar de forma mais próxima o desenvolvimento dos projetos das entidades beneficiárias, incluindo uma dimensão formativa no acompanhamento. 5. Valorização da fase de seleção das empresas Aumentar o investimento na seleção das empresas, prevendo uma fase de pré-diagnóstico; Estruturar de forma mais precisa os critérios de seleção das empresas. 6. Rentabilização da experiência do sistema regional de atores e promoção do trabalho em rede Alimentar o trabalho em rede e partilhar experiências e aprendizagens entre a rede de consultores e formadores e a rede de entidades beneficiárias.

23 Compromisso Prioridade Temática - Formação do Capital Humano - Assegurar permanência no sistema educativo dos jovens até 18 anos; - Aumentar ofertas de educação e formação de dupla certificação reforçando formação em alternância; - Melhorar a transição entre os sistemas e educação e formação e ensino superior; - Reforçar a criação de força de trabalho altamente qualificada e inovadora; - Melhorar a oferta de formação contínua de professores e formadores;

24 Compromisso Prioridade Temática - Formação do Capital Humano - Criar novos programas de recuperação educativa, pré-qualificação e qualificação inicial de jovens que abandonaram a escola e estão desempregados; - Oferta de cursos de formação profissional contínua de qualificação, reconversão, aperfeiçoamento e especialização para ativos; - Promoção de cursos de educação e formação para adultos com baixas competências; - Incremento da oferta de formações modulares certificadas;

25 Compromisso Prioridade Temática - Promoção da Inclusão Social - Melhorar os mecanismos de transição de jovens entre a escola e a vida ativa, investindo na orientação vocacional; - Renovar politicas de recuperação do contacto com o mercado de trabalho por parte de desempregados de longa duração, pessoas em situação e pobreza extrema e outros grupos em risco de exclusão social, através de medidas integradas de desenvolvimento de competências pessoais, sociais, formação profissional e experiências temporárias de trabalho; - Capacitar instituições para a operacionalização de metodologias de acolhimento e ativação de públicos mais problemáticos; - Alargar a rede e melhorar as condições de funcionamento de educação integrada para crianças e jovens com necessidades educativas especiais.

26 Siga-nos em Facebook.com/DirecaoRegionalDeQualificacaoProfissional E fique a par de todas as novidades em primeira mão!

27 Obrigada pela vossa atenção Sara Estudante Relvas


Carregar ppt "Políticas Públicas e Instrumentos de Apoio às Empresas Funchal, 16 de outubro de 2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google