A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SINTOMAS COMUNS DA EXISTÊNCIA DE MALDIÇÃO. Parte IV.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SINTOMAS COMUNS DA EXISTÊNCIA DE MALDIÇÃO. Parte IV."— Transcrição da apresentação:

1

2 SINTOMAS COMUNS DA EXISTÊNCIA DE MALDIÇÃO. Parte IV

3 QUADROS DE DESINTEGRAÇÃO FAMILIAR.

4 Grande parte do esforço do inimigo se resume em desintegrar a família. A fragmentação da familiar desprotege o indivíduo e descompromete a sua formação, gerando uma situação crônica e precoce de destruição. Um dos principais sintomas de maldição numa sociedade é a perda do vínculos familiares. Por exemplo, quando a pessoa já não sabe mais quem é o próprio pai, ou quem é seu filho ou não, ou quem é, de fato, o marido ou a esposa, etc. A ausência desses vínculos normalmente mutila a identidade da pessoa sob vários aspectos.

5 Algumas coisas importantes a serem consideradas, sob o ponto de vista familiar, é quando se observa:  Um alto percentual de adultério, separação conjugal e divórcio na história familiar.  Ódio, rupturas e inimizades na família, em grande escala. A.Irmãos que odeiam de morte irmãos ou parentes; B.Pais que não conversam com filhos há vários anos; C.Filhos que cortaram totalmente o relacionamento com os pais; D.Situações crônicas de violência e brigas, ou até mesmo, assassinatos entre familiares e parentes; E.Cadeia familiar de inversão de papéis entre marido e mulher.

6 INSUFICIÊNCIA ECONÔMICA CONTÍNUA, PRINCIPALMENTE QUANDO AS ENTRADAS PARECEM SER SUFICIENTES.

7 Na área financeira, a questão maior não é o quanto a pessoa ganha, mas a suficiência desses recursos diante das suas necessidades. É comum vermos pessoas que ganham o que seria bem mais que suficiente para suas despesas, porém, na metade do mês, o saldo já está negativo. De outra forma, muitas pessoas têm um ganho que mal daria para as despesas, porém, no final do mês, ainda sobejou. Os aspectos principais neste ponto são suficiência e paz. A grande questão aqui é como a pessoa se relaciona com o dinheiro.

8 O dinheiro é importante mas o dinheiro tem que ser o servo e não o senhor. O dinheiro não pode determinar o que vamos fazer ou deixar de fazer na vida. A vida financeira precisa ser regida pela fé. “E é evidente que, pela lei, ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé”. Gl 3:11 Quando o dinheiro deixa de ser o servo e passa ser o senhor, a vida espiritual entra em desiquilíbrio. “Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de odiar um e amar o outro ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podemos servir a Deus e a Mamom”. Mt 6:11

9 Jesus identificou o amor ao dinheiro com a presença de Mamon (riquezas), uma entidade demoníaca, muito versátil, que está presente em todas as áreas da vida humana. Na questão financeira, algumas coisas importantes de serem consideradas como sintomas de perseguição espiritual são:  Perdas e roubos frequentes;  Dívidas constantes – consumismo exagerado, incontinência financeira. Enormes gastos desnecessários e até sem explicação. Todo tipo de compulsão incontrolável aponta para uma questão de exploração demoníaca;  Avareza – Medo de passar necessidades.  Casos de bancarrotas e falência na família – Pais e avôs que eram ricos e simplesmente perderam tudo.

10 EDUCAÇÃO FINANCEIRA

11 É importante considerar que uma das principais causas das desordens econômicas é a má – educação financeira, para não dizer “burrice”. Planejar é colocar a sua inteligência a seu favor. Se você gasta menos do que ganha você vai ficar Rico. A falta de planejamento nos gastos pode causar um rombo financeiro. A falta de estabelecer as prioridades certas pode ser fatal.

12 Priorizando os meus gastos. Primeiro – as dívidas e obrigações; Segundo – as necessidades (alimentação, aluguel e etc.); Terceiro – as vontades. A bíblia diz Que Deus suprirá em gloria todas as nossas “necessidades”, e não todas as nossas “vontades”. Se você colocar a sua vontade antes da necessidade vai ter sérios problemas. Se você é financeiramente mal – educado não adianta ficar colocando a culpa no diabo.

13 FIM

14

15


Carregar ppt "SINTOMAS COMUNS DA EXISTÊNCIA DE MALDIÇÃO. Parte IV."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google