A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ANGIOSPERMAS Profª Ana Luisa Miranda Vilela www.Bioloja.com BOTÂNICA Direitos autorais reservados. Para uso apenas pelo adquirente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ANGIOSPERMAS Profª Ana Luisa Miranda Vilela www.Bioloja.com BOTÂNICA Direitos autorais reservados. Para uso apenas pelo adquirente."— Transcrição da apresentação:

1 ANGIOSPERMAS Profª Ana Luisa Miranda Vilela BOTÂNICA Direitos autorais reservados. Para uso apenas pelo adquirente.

2 ANGIOSPERMAS Grupo de plantas vasculares (traqueófitas) que apresentam sementes protegidas por frutos: angios (aggeîon) = vaso, urna; sperma = semente do grego, angios (aggeîon) = vaso, urna; sperma = semente  espermatófitas; após fecundação, os óvulos dão origem às sementes e os ovários formam os frutos. flores Fanerógamas  estruturas relacionadas à reprodução sexuada bem visíveis  flores.

3 ANGIOSPERMAS Grupo de plantas com maior diversidade: ampla diversidade de habitats  desde espécies aquáticas até plantas adaptadas a ambientes áridos. Vitória-régia Mata atlântica Caatinga Deserto

4 IMPORTÂNCIA DAS FLORES Garantiu um modo bastante eficiente na reprodução sexuada  polinização pode ocorrer por meio de: vento  como nas gimnospermas; flores atrativas animais  como insetos, pássaros e morcegos  flores atrativas.

5 IMPORTÂNCIA DOS FRUTOS Garantiu eficiência na proteção e dispersão das sementes: grande eficiência na dispersão dessas plantas no ambiente terrestre: pelo vento; pela água; por animais: comestíveis; que grudam no corpo.

6 ANGIOSPERMAS – GRUPOS ANGIOSPERMAS MONOCOTILEDÔNEASDICOTILEDÔNEAS

7 MONOCOTILEDÔNEAS (1) X DICOTILEDÔNEAS (2) (1) Raiz fasciculada ou em cabeleira. (2) Raiz pivotante ou axial ou principal.

8 MONOCOTILEDÔNEAS (1) X DICOTILEDÔNEAS (2) (1) Sementes com um cotilédone. (2) Sementes com dois cotilédones. Cotilédones  folhas modificadas que armazenam reservas nutritivas.

9 MONOCOTILEDÔNEAS (1) X DICOTILEDÔNEAS (2) (1) Folhas com nervuras paralelas (paralelinérvias): geralmente sem pecíolo e com bainha desenvolvida. (2) Folhas com nervuras reticuladas ou em forma de pena (reticulinérvias ou peninérvias): geralmente com pecíolo e sem bainha ou com bainha pouco desenvolvida.

10 MONOCOTILEDÔNEAS (1) X DICOTILEDÔNEAS (2) (1) Disposição desordenada dos vasos condutores de seiva no caule. (2) Disposição cilíndrica dos vasos condutores de seiva no caule.

11 MONOCOTILEDÔNEAS (1) X DICOTILEDÔNEAS (2) (1) Flores trímeras: verticilos florais em número de 3 ou seus múltiplos. (2) Flores dímeras, tetrâmeras ou pentâmeras: verticilos florais em número de 2, 4, 5 ou seus múltiplos. Flor tetrâmeraFlor pentâmera

12 AS FLORES As flores completas são formadas por: sépalas cálice  conjunto de sépalas, geralmente verdes; pétalas corola  conjunto de pétalas, que podem ser de diversas cores; estames androceu (sistema reprodutor masculino)  formado pelos estames: constituídos por filetes e anteras. pistilo gineceu (sistema reprodutor feminino)  formado pelo pistilo: constituído por estigma, estilete e ovário.

13 AS FLORES As sépalas e as pétalas são folhas modificadas e estéreis: perianto quando diferentes  formam o perianto; perigônio tépalas quando iguais  formam o perigônio  neste caso, são denominadas tépalas. Perianto Perigônio

14 Hibisco AS FLORES O estame e o pistilo são folhas modificadas que produzem os elementos responsáveis pela reprodução sexuada. Estame Pistilo Pistilo hibisco Estames hibisco

15 Estame Folha modificada em cuja extremidade diferencia-se a antera. Sacos polínicos: esporângios masculinos (microsporângios ou androsporângios) que se desenvolvem no interior da antera; contêm várias células-mãe de esporos (2n) micrósporos ou andrósporos (n). Germinação dos micrósporos  grãos de pólen (gametófitos masculinos - n).

16 Grão-de-pólen Possui dois tegumentos: intina  mais interno; exina  mais externo. Célula do tubo  origina o tubo polínico após polinização. Célula geradora  origina os gametas masculinos (células espermáticas) após polinização. Conduzido até o estigma da flor na polinização.

17 Pistilo Formado por uma ou mais folhas modificadas chamadas carpelos ou folhas carpelares. Carpelos se unem, originando: uma porção basal dilatada  ovário; uma porção alongada  estilete; uma porção apical dilatada que recebe o pólen  estigma. Dentro do ovário  óvulo: possui dois tegumentos nos quais há um orifício  micrópila; contém uma única célula-mãe de esporo.

18 Saco Embrionário Germinação do megásporo ou ginósporo  saco embrionário (gametófito feminino): não contém mais arquegônios.

19 REPRODUÇÃO Gametófito masculino atinge o estigma da flor: formação do tubo polínico: independência da água para a reprodução. Fecundação dupla: um dos gametas masculinos (células espermáticas) fecunda a oosfera  zigoto  embrião; o outro gameta masculino fecunda os núcleos polares  endosperma (albúmen) secundário (3n). Após fecundação: óvulo  semente; ovário  fruto.

20 CICLO DE VIDA

21 OS FRUTOS Protegem as sementes e auxiliam na sua dispersão. Origem e formação:

22 OS FRUTOS Estrutura:

23 CLASSIFICAÇÃO DOS FRUTOS Secos  polpa dura, não comestível. Deiscentes: abrem-se para liberar as sementes. Indeiscentes: não se abrem para liberar as sementes. Carnosos  polpa carnosa, suculenta, comestível. Baga: guardam várias sementes facilmente destacáveis. Drupa: guardam uma só semente, geralmente grande, concrescida com o endocarpo do fruto.

24 Frutos secos deiscentes CápsulaFolículo Legume Pixídio

25 Frutos secos indeiscentes SâmaraAquênio Cariopse ou grão

26 Frutos carnosos - Baga Apresentam 1 ou mais carpelos, 1 ou mais sementes livres. Laranja Goiaba Uva Melancia Maracujá Mamão

27 Frutos carnosos - Drupa Apresentam 1 só carpelo, 1 só semente concrescida com o endocarpo. Manga Azeitona Pêssego

28 Coco-da-Bahia Mesocarpo  parte mais desenvolvida, constituída por um conjunto muito denso de fibras bastante resistentes. Endocarpo  espesso e duro: concrescido com a casca da semente Endosperma  parte comestível: a água do coco é o endosperma líquido, enquanto a parte comestível, o endosperma sólido.

29 Fruto partenocárpico Desenvolve-se sem fecundação e, portanto, não apresenta sementes. Ex.: banana comercializada.

30 PSEUDOFRUTOS A Parte comestível é proveniente de outra parte da flor e não do ovário de uma única flor, ou ainda de vários ovários (de uma ou de várias flores).

31 Pseudofruto múltiplo Proveniente de diversas partes de diversas flores. FigoAbacaxi Várias flores concrescidas com o eixo da inflorescência. Os ovários de numerosas flores, concrescidos entre si e com o eixo da inflorescência também dilatado, encontram-se no seu interior.

32 Pseudofruto composto Proveniente de diversos ovários de uma só flor. Morango: o fruto verdadeiro é do tipo seco indeiscente: aquênio  uma semente, ligada à parede do fruto por um ponto.

33 Pseudofruto simples Caju  não provém do ovário, mas do pedúnculo da flor. o fruto verdadeiro é a castanha  fruto seco indeiscente do tipo aquênio. Maçã  a parte comestível provém do desenvolvimento do receptáculo floral.

34 PROPAGAÇÃO VEGETATIVA Alporquia

35 PROPAGAÇÃO VEGETATIVA Mergulhia

36 PROPAGAÇÃO VEGETATIVA Enxertia

37 PROPAGAÇÃO VEGETATIVA Enxertia por escudo ou borbulha

38 PROPAGAÇÃO VEGETATIVA Enxertia por garfagem Cavalo ou porta-enxerto Cavaleiro ou enxerto ou garfo


Carregar ppt "ANGIOSPERMAS Profª Ana Luisa Miranda Vilela www.Bioloja.com BOTÂNICA Direitos autorais reservados. Para uso apenas pelo adquirente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google