A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TRATAMENTO PARA QUEIMADURAS Prof Josiane S. Siewert.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TRATAMENTO PARA QUEIMADURAS Prof Josiane S. Siewert."— Transcrição da apresentação:

1 TRATAMENTO PARA QUEIMADURAS Prof Josiane S. Siewert

2 O QUE NÃO FAZER:  Borra de café;  Pasta de dente;  Nata;  Cobrir a queimadura;  Alimentos, substancias em geral;

3 Tratamento pre-hospitalar  Como proceder:  1 - Retirar a vítima do contato com a causa da queimadura:  a) lavando a área queimada com bastante água, no caso de agentes químicos; retirar a roupa do acidentado, se ela ainda contiver parte da subtância que causou a queimadura;  b) apagando o fogo, se for o caso, com extintor (apropriado), abafando-o com um cobertor ou simplesmente rolando o acidentado no chão;

4  2 - Verificar se a respiração, o batimento cardíaco e o nível de consciência do acidentado estão normais.  3 - Para aliviar a dor e prevenir infecção no local da queimadura:  a) mergulhar a área afetada em água limpa ou em água corrente, até aliviar a dor. Não romper as bolhas e nem retirar as roupas queimadas que estiverem aderidas à pele. Se as bolhas estiverem rompidas, não colocá-las em contato com a água.  b) não aplicar pomadas, líquidos, cremes e outras substâncias sobre a queimadura. Elas podem complicar o tratamento e necessitam de indicação médica.  4 - Se a pessoa estiver consciente e sentir sede, deve ser-lhe dada toda água que deseja beber porém, lentamente e com cuidado.  5- Encaminhar logo que possível a vítima ao Posto de Saúde ou ao Hospital, para avaliação e tratamento.

5 Outros Cuidados  a) Não dê água a pacientes com mais de 20% do corpo queimado; b)Não coloque gelo sobre a queimadura; c)Não dê qualquer medicamento intramuscular, subcutânea ou pela boca sem consultar um Médico, exceto em caso de emergência cardíaca; d)Não jogar água em queimaduras provocadas por pós químicos; recomenda-se cal e escovação da pele e da roupa. e)Deve-se providenciar o transporte imediato do acidentado, quando a área do corpo queimada for estimada entre 60 e 80%. f)Além da percentagem da área corporal atingida, a gravidade das queimaduras é maior nos menores de 5 anos e maiores de 60.  Nota: Não se deve usar algodão porque aderir à ferida; As ligaduras não devem ser aplicadas muito apertadas.

6 No pronto Socorro  Avaliação geral do paciente (médico)  Adm de soro (ringer lactato) para hidratação  Monitorização de sinais vitais  Acesso venoso  Passagem de sondas (S/N)  Limpeza e curativo das feridas

7 Quadro 1 – Protocolo de atendimento inicial ao queimado. Seqüência 1 Manter vias aéreas 2 Cateter intravenoso 3 Hidratação - Parkaland (2-2mlx%xkg) 4 Sedação (Meperidina 2mg/kg) 5 Sondagem vesical 6 Lavagem queimadura química 7 Cálculo da área queimada (Wallace) 8 Profilaxia do tétano 9 Sonda nasogástrica 10 Monitorização 11 Acionar cirurgião plástico Protocolo de atendimento de um hospital Geral de Salvador- BA (JUNIOR, JBG, et al, 2007)

8 Quadro 3 – Critérios de internação. Critérios de Internação 1 Lesão do terceiro grau maior que 10% 2 Lesão do segundo grau superior a 15% no adulto e a 10% na criança 3 Queimadura em face, mãos e pés 4 Queimadura em região perineal ou genitália 5 Queimadura circunferencial de extremidades 6 Queimadura de vias aéreas

9 Soluções para reposição hídrica  O Ringer lactato é o mais utilizado para reposição hídrica nas primeiras 24 horas, porque é semelhante ao líquido intravascular. Podemos utilizar a solução hipertônica a 7,5% de cloreto de sódio nos pacientes que chegam em choque e que não respondem ao uso de mL de Ringer lactato. A solução de cloreto de sódio a 7,5% é constituída por 35 mL de NaCl a 20% e 65 mL de soro fisiológico, fazendo-se, assim, 100 mL de uma solução hipertônica a 7,5% de cloreto de sódio, popularmente conhecida como “salgadão“7.  A solução hipertônica provoca uma rápida recuperação do choque e um pronto restabelecimento do débito urinário. Também é indicada nas grandes queimaduras de face com alto risco de desenvolvimento de edema e insuficiência respiratória e nas queimaduras circulares de extremidades, devido ao risco de garroteamento. A redução do edema poderá evitar uma escarotomia mutilante8.

10 Monitorização Nos primeiros momentos após a queimadura, devido à grande liberação de catecolaminas, o paciente freqüentemente apresenta pressão arterial normal ou elevada e encontra-se taquicárdico. Portanto, a freqüência cardíaca e a pressão arterial não são parâmetros ideais para avaliação do estado volêmico do paciente. O débito urinário deverá ser monitorado, sendo o parâmetro mais confiável da perfusão tecidual, devendo ser passada sonda vesical de demora em sistema fechado8.

11  Estudos têm comprovado que as lesões térmicas induzem isquemia, mediada por angiotensina II, e injúria de reperfusão no intestino, levando a aumento da permeabilidade e translocação bacteriana. A translocação e a absorção de endotoxinas bacterianas serão responsáveis pela sepse que levará ao quadro de falência orgânica múltipla, principal causa de morbidade e mortalidade em queimadura.  Para que se tenha sucesso na ressuscitação, é extremamente importante ter em mente que a fluidoterapia é um procedimento dinâmico por excelência, exigindo, dessa forma, acompanhamento permanente, sobretudo nas primeiras 24 a 48 horas após a queimadura.

12 Lesões associadas  É importante no atendimento inicial ao paciente grande queimado a busca de sinais ou sintomas de traumas associados, muitas vezes ocorridos na fuga do local do acidente. Quedas de grandes alturas acontecem freqüentemente nas vítimas de queimaduras elétricas ocorridas na rede aérea de alta tensão e podem causar fraturas ósseas, traumatismos cranianos e raquimedulares1. Pode também ocorrer pneumotórax, hemotórax, tamponamento cardíaco, fraturas de tórax com tórax instável, entre outros traumas.  Deve ser conduzido um exame completo para determinar quaisquer lesões combinadas.

13 Curativos e outros tratamentos  O tratamento da lesão nunca tem precedência sobre as alterações que põem em risco a vida do paciente, mas é um aspecto importante do cuidado durante a fase aguda da queimadura.  Com o paciente estabilizado hemodinamicamente, o curativo poderá ser realizado sob analgesia e não sob anestesia, quando então lavaremos a área queimada com água corrente, faremos a degermação com clorexidine.  Após a secagem da área, aplicaremos topicamente um agente que pode ser a sulfadiazina de prata a 1%, a sulfadiazina de cério, ou mesmo a vaselina pura. Segue-se o curativo contensivo utilizando-se compressas cirúrgicas e atadura de crepom aplicadas de modo pouco compressivo.

14 Curativos e outros tratamentos  As queimaduras profundas circulares podem funcionar como “garrotes“ não permitindo a vascularização das extremidades. As escarotomias são incisões nestas áreas de queimadura profunda, com o objetivo de descomprimir (incisões de descarga). Geralmente, não é necessária anestesia para o procedimento, pois a área incisada é indolor em razão da queimadura das terminações nervosas. Pode ser realizada ainda no tórax, para permitir movimentos respiratórios.  Outro procedimento muito importante é o cuidado com a postura do paciente, que deverá ter a área queimada mantida em elevação (30o) no caso de queimaduras da face e extremidades, para diminuir a formação de edema, o que agrava a perfusão tecidual e aprofunda a lesão.

15 Importância do tratamento  O tratamento de uma queimadura na fase aguda implica: a estabilização dos sinais vitais, suporte nutricional, desbridamento da ferida; antibióticos; encerramento da ferida, prevenção e tratamento de complicações (infecções e lesões do pulmão); a reabilitação, terapia ocupacional e apoio psicológico.sinais vitaisdesbridamento  Numa primeira fase do tratamento o equilíbrio do doente grande queimado passa por administrar uma "grande" quantidade de soros, que vão compensar o doente pela sua perda de líquidos. Existe uma fórmula, designada por Fórmula de Parkland modificada que permite calcular para cada doente a quantidade de soro (Lactato de Ringer) necessário, tendo em conta a % de área corporal queimada, a idade e o peso.Lactato de Ringer

16 Importância do tratamento  A primeira metade dos líquidos deve ser dada nas primeiras 8 horas após a queimadura, e o restante divide-se pelas segundas e terceiras horas. Esta é uma fase muito importante para a vida do doente. Depois de se tratar deste equilíbrio, começa-se então os procedimentos cirúrgicos e a valorização de outras intervenções, tais como: o controlo da dor; a nutrição e a prevenção da infecção.

17 Queimaduras por choque eletrico

18 Produtos Quimicos

19 Queimaduras pelo Frio

20 Referencias  Tratamentodasqueimaduras/tabid/72/Default.aspx Tratamentodasqueimaduras/tabid/72/Default.aspx  m m  Greco Junior JB et al. Tratamento de pacientes queimados internados em hospital geral. Rev. Soc. Bras. Cir. Plást. 2007; 22(4):  &page= &page=2


Carregar ppt "TRATAMENTO PARA QUEIMADURAS Prof Josiane S. Siewert."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google