A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 1 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 1 1."— Transcrição da apresentação:

1 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 1 1

2 2 2 As dificuldades  Falta de vocabulário  Nomenclatura da época  Conhecimento limitado EXEMPLOS: FLUIDO, PRINCÍPIO VITAL INTRODUÇÃO

3 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 3 3 Fluido Cósmico Universal Princípio Espiritual Princípio Material Fluido Cósmico Universal DEUS FLUIDOS

4 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 4 4 Fluido Cósmico Universal Também chamado de matéria universal primitiva Intermediário entre espírito e matéria Combinado à matéria, produz uma infinidade de coisas Produz agreagação da matéria e sua ponderabilidade Pode ser modificado para produzir fluidos Fluido vital Princípio Espiritual Princípio Material Fluido Cósmico Universal DEUS FLUIDOS

5 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 5 5 Fluidos materiais e espirituais Fluido Cósmico Universal Materialização ou Ponderabilidade Eterização ou Imponderabilidade Estados da matéria FLUIDOS MATERIAIS FLUIDOS ESPIRITUAIS FLUIDOS

6 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 6 6 Passe: o que é?  Assim como a transfusão de sangue representa uma renovação das forças físicas, o passe é uma transfusão de energias psíquicas, sendo que os recursos orgânicos são retirados de um reservatório limitado, e os elementos psíquicos o são do reservatório ilimitado das forças espirituais Q.98 DINÂMICA

7 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 7 7 Passe: o que é?  O passe é uma transfusão de energias, alterando o campo celular. Cap. 17 DINÂMICA

8 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 8 8 Passe: o que é?  O magnetismo constitui, por muitas vezes, poderoso meio de ação, porque restitui ao corpo o fluido vital que lhe falta para manter o funcionamento dos órgãos. Q. 424 DINÂMICA

9 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 9 9 Passe: para que serve?  Renovação da quota de fluido vital  Neutralização da ação de fluidos negativos  Renovação da condição molecular  Substituição de células envenenadas por outras sãs  Limpeza da ação deletéria causada por maus atos e pensamentos  Fortalecimento da fé DINÂMICA

10 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 10 O Corpo Multidimensional CORPO FÍSICO PERISPÍRITO ESPÍRITO DINÂMICA

11 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 11 O Corpo Multidimensional CORPO FÍSICO DUPLO ETÉRICO CORPO ESPIRITUAL CORPO MENTAL ESPÍRITO DINÂMICA

12 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 12 O Corpo Multidimensional Espírito  Princípio inteligente  Vícios  Virtudes  Princípio inteligente  Vícios  Virtudes Energia / Fluidos  Fluido cósmico CORPO FÍSICO DUPLO ETÉRICO CORPO ESPIRITUAL CORPO MENTAL ESPÍRITO DINÂMICA

13 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 13 O Corpo Multidimensional Corpo Mental  Exclusiva função da produção de pensamentos Energia / Fluidos  Pensamento DINÂMICA CORPO FÍSICO DUPLO ETÉRICO CORPO ESPIRITUAL CORPO MENTAL ESPÍRITO

14 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 14 O Corpo Multidimensional Corpo Espiritual  Estrutura eletromagnética formada de elétrons e fótons, com características vibratórias diferenciadas  Abriga os centros de força  Carrega a Lei de Causa e Efeito (créditos e débitos)  Estrutura eletromagnética formada de elétrons e fótons, com características vibratórias diferenciadas  Abriga os centros de força  Carrega a Lei de Causa e Efeito (créditos e débitos) Energia / Fluidos  Emanações perispiríticas DINÂMICA CORPO FÍSICO DUPLO ETÉRICO CORPO ESPIRITUAL CORPO MENTAL ESPÍRITO

15 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 15 O Corpo Multidimensional Duplo Etérico  Parte mais densa do perispírito  Contém os centros de força mais densos  Absorve os fluidos do perispírito e converte em fluido vital  Parte mais densa do perispírito  Contém os centros de força mais densos  Absorve os fluidos do perispírito e converte em fluido vital Energia / Fluidos  Ectoplasma, fluido magnético, fluido vital ou forças radiantes DINÂMICA CORPO FÍSICO DUPLO ETÉRICO CORPO ESPIRITUAL CORPO MENTAL ESPÍRITO

16 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 16 O Corpo Multidimensional Corpo Físico  Mata-borrão para o Espírito  Associado aos centros de força do corpo espiritual  Mata-borrão para o Espírito  Associado aos centros de força do corpo espiritual Energia / Fluidos  Sangue  Corrente sanguínea  Sangue  Corrente sanguínea DINÂMICA CORPO FÍSICO DUPLO ETÉRICO CORPO ESPIRITUAL CORPO MENTAL ESPÍRITO

17 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 17 Aura CORPO FÍSICO DUPLO ETÉRICO CORPO ESPIRITUAL CORPO MENTAL ESPÍRITO AURA  Atmosfera irradiada pelo corpo, sob a forma de uma emanação energética  Formada por pensamentos e produções psíquicas  Obedece às leis da quanta  Platforma onipresente em toda comunicação com os espíritos  Cartão de visita no mundo espiritual DINÂMICA

18 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 18 CORPO FÍSICO FLUIDO VITAL CORPO ESPIRITUAL PERISPÍRITO FLUIDO VITAL CORPO FÍSICO LIGAÇÃO Repositório de Sentimentos Repositório da Vitalidade Repositório de Sensações EXPERIÊNCIAS SENTIDOS DINÂMICA

19 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 19 Produção de fluidos no perispírito Fluido Cósmico UniversalModificação do FCU Função de vários parâmetros, grau de merecimento, etc. Função de vários parâmetros, grau de merecimento, etc. Fluido Vital Geração de fluido vital e Ectoplasma pelas mitocôndrias Absorção do FCU Absorção do FCU pelos centros de força do perispírito Fluido Vital Transformação do FCU segundo a característica de cada um Grau de Evolução Virtudes Pensamento... DINÂMICA

20 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 20 Passe: elementos básicos 1. Passista (doador) 2. Paciente (receptor) 3. Transfusão 4. Espiritualidade 5. Psicosfera DINÂMICA

21 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 21 Dinâmica do passe Vontade Fé e vontade, do passista e do paciente Pelo passe magnético, (...), a vontade fortalecida no bem pode soerguer a vontade enfraquecida de outrem... Sem a fé e a vontade do passista e do paciente, o processo nunca se inicia. Vontade DINÂMICA

22 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 22 Dinâmica do passe Vontade Fé e vontade, do passista e do paciente Sintonia Adesão e ligação com Espíritos superiores Toda a atenção do passista deve estar colocada no corpo mental. Higiene mental é mandatória. Sintonia DINÂMICA

23 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 23 Dinâmica do passe Vontade Fé e vontade, do passista e do paciente Sintonia Adesão e ligação com Espíritos amigos Oração Elo de forças, solicita auxílio da Esfera Superior Elo de forças, solicita auxílio da Esfera Superior Pelo passe magnético, no entanto, notadamente naquele que se baseia no divino manancial da prece, a vontade fortalecida no bem pode soerguer a vontade enfraquecida de outrem... Oração DINÂMICA

24 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 24 Dinâmica do passe Vontade Fé e vontade, do passista e do paciente Sintonia Adesão e ligação com Espíritos amigos Oração Elo de forças, solicita auxílio da Esfera Superior Elo de forças, solicita auxílio da Esfera Superior Mentor / Espiritualidade Influxos do mentor Consentimento do passista Irradiação Irradiação dos fluidos Início da transfusão fluídica, com auxílio do ectoplasma do passista Que quantidade de fluido pode ser transmitida ao paciente? Irradiação DINÂMICA

25 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 25 Pensamento Corpo mental irradia pensamento Dinâmica do passe Vontade Fé e vontade, do passista e do paciente Sintonia Adesão e ligação com Espíritos amigos Oração Elo de forças, solicita auxílio da Esfera Superior Elo de forças, solicita auxílio da Esfera Superior Mentor / Espiritualidade Influxos do mentor Consentimento do passista Irradiação Irradiação dos fluidos Corpo mental irradia o pensamento que é recolhido no coronário e distribuído para os outros centros de força do passista Pensamento DINÂMICA

26 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 26 Dinâmica do passe Fluidificação Movimentação fluídica Os espíritos amigos começam a manipular as energias radiantes ou ectoplasma de forma a beneficiar o paciente, desde que haja merecimento Fluidificação DINÂMICA

27 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 27 Dinâmica do passe Recepção Forças radiantes recebidas pelo coronário Fluidificação Movimentação fluídica Captação e assimilação das energias radiantes pelo centro coronário do paciente Recepção DINÂMICA

28 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 28 Dinâmica do passe Recepção Forças radiantes recebidas pelo coronário Distribuição Fluídica Assimilação dos fluidos através dos centros vitais Assimilação dos fluidos através dos centros vitais Fluidificação Movimentação fluídica Equilíbrio dos centros de força em função da distribuição fluídica pelo corpo espiritual do paciente Distribuição fluídica DINÂMICA

29 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 29 Dinâmica do passe Recepção Forças radiantes recebidas pelo coronário Distribuição Fluídica Assimilação dos fluidos através dos centros vitais Assimilação dos fluidos através dos centros vitais Duplo etérico Absorção pelo duplo etérico, onde circulam as forças radiantes Absorção pelo duplo etérico, onde circulam as forças radiantes Fluidificação Movimentação fluídica Recepção fluídica do Duplo Etérico repassa as energias radiantes para os sistemas nervoso e circulatório. Duplo etérico DINÂMICA

30 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 30 Dinâmica do passe Recepção Forças radiantes recebidas pelo coronário Distribuição Fluídica Assimilação dos fluidos através dos centros vitais Assimilação dos fluidos através dos centros vitais Duplo etérico Absorção pelo duplo etérico, onde circulam as forças radiantes Absorção pelo duplo etérico, onde circulam as forças radiantes Restauração Trabalho restaurativo nas células do sistema nervoso Fluidificação Movimentação fluídica Os fluidos absorvidos são transformados em fluido vital, que circulam através do sistema nervoso. Trabalho restaurativo nas células do sistema nervoso. Restauração DINÂMICA

31 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 31 Dinâmica do passe Recepção Forças radiantes recebidas pelo coronário Distribuição Fluídica Assimilação dos fluidos através dos centros vitais Assimilação dos fluidos através dos centros vitais Duplo etérico Absorção pelo duplo etérico, onde circulam as forças radiantes Absorção pelo duplo etérico, onde circulam as forças radiantes Restauração Trabalho restaurativo nas células do sistema nervoso Fluidificação Movimentação fluídica Células Distribuição através do sistema hematopoiético para as células do organismo físico Distribuição através do sistema hematopoiético para as células do organismo físico Distribuição dos fluidos pelo baço, responsável pelo controle da circulação, através do sistema hematopoiético a todas as células. Células DINÂMICA

32 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 32 Doação fluídica  O Espírito atuante é o do magnetizador, quase sempre assistido por outro Espírito. Ele opera uma transmutação por meio do fluido magnético que, como atrás dissemos, é a substância que mais se aproxima da matéria cósmica, ou elemento universal. Item 131 ANÁLISE

33 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 33 O Sistema Nervoso O magnetismo atua sobre o sistema nervoso, do mesmo modo que certas substâncias – Outras substâncias seriam agentes químicos como remédios, anestesias, anti-depressivos, excitantes,etc. Q. 483 ANÁLISE

34 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 34 Ação dos Espíritos  A força magnética reside, sem dúvida, no homem, mas é aumentada pela ação dos Espíritos que ele chama em seu auxílio. Item 176 ANÁLISE

35 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 35 Intenção e pensamento  O magnetismo é uma força universal que assume a direção que lhe ditarmos Cap. 15 ANÁLISE

36 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 36 Sobre o Paciente  Expectativas  Desejo de receber o benefício do passe  Transferência de responsabilidade para o passista e/ou causas das aflições  Procurar compreender a terapia do passe a fim de facilitar a sintonia com o passista ANÁLISE

37 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 37 Sobre o Passista  Responsabilidade de sua ação  Higiene mental  Condição física  Quantidade e qualidade de Ectoplasma ANÁLISE

38 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 38 Como o passista se aprimora?  Quando na Crosta, envolvidos pelos fluidos mais densos, como poderemos desenvolver a capacidade radiante, depois da edificação de nossa boa vontade real, a serviço do próximo? Cap. 19 ANÁLISE

39 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 39 Como o passista se aprimora?  Conseguida a qualidade básica, o candidato ao serviço precisa considerar a necessidade de sua elevação urgente, para que as suas obras se elevem no mesmo ritmo. Falaremos tão-só das conquistas mais simples e imediatas que deve fazer, dentro de si mesmo. Cap. 19 ANÁLISE

40 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 40 Como o passista se aprimora?  Antes de tudo, é necessário equilibrar o campo das emoções. Não é possível fornecer forças construtivas a alguém, ainda mesmo na condição de instrumento útil, se fazemos sistemático desperdício das irradiações vitais. Um sistema nervoso esgotado, oprimido, é um canal que não responde pelas interrupções havidas. Cap. 19 ANÁLISE

41 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 41 Como o passista se aprimora?  A mágoa excessiva, a paixão desvairada, a inquietude obsidente, constituem barreiras que impedem a passagem das energias auxiliadoras. Por outro lado, é preciso examinar também as necessidades fisiológicas, a par dos requisitos de ordem psíquica. A fiscalização dos elementos destinados aos armazéns celulares é indispensável, por parte do próprio interessado em atender as tarefas do bem. Cap. 19 ANÁLISE

42 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 42 Como o passista se aprimora?  O excesso de alimentação produz odores fétidos, através dos poros, bem como das saídas dos pulmões e do estômago, prejudicando as faculdades radiantes, porquanto provoca dejeções anormais e desarmonias de vulto no aparelho gastrintestinal, interessando a intimidade das células. Cap. 19 ANÁLISE

43 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 43 Como o passista se aprimora?  O álcool e outras substâncias tóxicas operam distúrbios nos centros nervosos, modificando certas funções psíquicas e anulando os melhores esforços na transmissão de elementos regeneradores e salutares. Cap. 19 ANÁLISE

44 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 44 Glicose Trifosfato de Adenosina ATP ectoplasma sais minerais vitamina B3 sais minerais vitamina B3 mitocôndria intoxicação Oxigênio CO 2 Por intermédio das mitocôndrias, a mente transmite ao carro físico a que se ajusta todos os seus estados felizes ou infelizes, equilibrando ou conturbando o ciclo de causa e efeito das forças por ela própria libertadas nos processos endotérmicos, mantenedores da biossíntese. Metabolismo celular CONCLUSÃO

45 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 45 Ectoplasma e Alívio... Pela identidade de sua natureza, esse fluido, condensado no perispírito, pode fornecer princípios reparadores ao corpo.... A cura se opera mediante a substituição de uma molécula malsã por uma molécula sã. CONCLUSÃO

46 INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 46


Carregar ppt "INTRODUÇÃO FLUIDOS DINÂMICA ANÁLISE CONCLUSÃO 1 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google