A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

I N F O R M A T I V O CLUBE Sudfer Juiz de Fora, agosto de 2007 E ntrar num negócio sem investir nenhum centavo e depois ver esse mesmo negócio se valorizar.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "I N F O R M A T I V O CLUBE Sudfer Juiz de Fora, agosto de 2007 E ntrar num negócio sem investir nenhum centavo e depois ver esse mesmo negócio se valorizar."— Transcrição da apresentação:

1 I N F O R M A T I V O CLUBE Sudfer Juiz de Fora, agosto de 2007 E ntrar num negócio sem investir nenhum centavo e depois ver esse mesmo negócio se valorizar e atingir cifras milionárias pode parecer sonho, mas, no caso dos sócios do Clube Sudfer, é realidade. Convidados a participar como acionistas da futura concessionária da malha ferroviária sudeste, os funcionários da antiga RFFSA esbarraram na falta de recursos. A situação, no entanto, foi contornada com a criação do Clube Sudfer, que através de intensa articulação de sua diretoria, conseguiu um empréstimo bancário para aquisição das ações. A consolidação de um sonho início de 2003, as tarifas repentinamente são reajustadas, e a concessionária faz previsão de pagamento de dividendos. É o início da consolidação do Clube Sudfer. Com recursos em caixa, a direção da entidade iniciou a negociação de suas dívidas avaliadas em R$ 2 milhões. A previsão de João Paulo é de que, ainda neste ano, os sócios, que nada investiram, comecem a receber dividendos. Atualmente, o patrimônio do Clube Sudfer esta consolidado, conforme oferta de uma instituição financeira, em R$ 20 milhões. Mas, de acordo com João Paulo, o momento e de cautela. “ Esperamos por maior valorização dos papeis do clube após o desfecho das ações judiciárias e do inquérito administrativo da CVM. " “... se fosse para tirar um centavo do bolso do trabalhador, o Clube Sudfer não faria sentido existir" conta que, por diversas vezes, foi procurado por funcionários receosos de que poderiam ter problemas financeiros futuros. "Sempre deixei claro que, se fosse para tirar um centavo do bolso do trabalhador, o Clube Sudfer não faria sentido existir". E assim, com muita dificuldade devido a desinformação, a entidade foi ampliando seus sócios e se fortalecendo até efetivar a compra do primeiro lote de ações. Quando se preparava para a aquisição do segundo lote de ações, o Clube Sudfer foi surpreendido com a notícia de que a MRS Logística S.A. não seria mais avalista de segundo empréstimo bancário. Começava aí uma séria de dificuldades. Primeiro veio a demissão dos subordinados do presidente do Clube Sudfer e em seguida do proprio João Paulo e seu afastamento do conselho de administração. Depois vieram os sucessivos exercícios financeiros deficitários, que quase inviabilizou a sobrevivência do Clube Sudfer, que dependia do pagamento de dividendos para quitar suas dívidas. Enquanto isso, uma intensa batalha era travada pela direção do Clube Sudfer e pela MRS na Justiça e na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Em meio à intensa pressão, no No princípio, no entanto, muitos tinham receio do negócio. O presidente do Clube Sudfer, João Paulo do Amaral Braga, RECADASTRAMENTO Em breve, os associados do Clube Sudfer vão receber uma correspondência para atualização dos dados cadastrais. Basta preencher corretamente e colocar nos correios, Não precisa de selo. O recadastramento se faz necessário para que a distribuição de dividendos seja realizada de forma correta.

2 Termina prazo para conclusao de inquérito da CVM sobre MRS Assim como os membros da direção da MRS Logística S.A., o presidente do Clube Sudfer, João Paulo do Amaral Braga, também prestou informações à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) referentes ao inquérito administrativo 14/2005. As questões, encaminhadas por meio de correspondência registrada no final de fevereiro, abordavam todo o período em que não houve reajuste tarifário na concessionária. Em um dos questionamentos, os técnicos da CVM perguntaram por que mesmo em posição deficitária a MRS insistiu em manter as tarifas abaixo dos valores praticados no mercado. João Paulo foi convocado a prestar esclarecimentos pelo fato de ter atuado como conselheiro na condição de representante dos empregos. "Em todos os questionamentos deixamos bem claro que, embora as mudanças fossem aprovadas pelo conselho de administração da empresa, sempre tivemos posicionamento contrário, registrado em ata, por não concordarmos da política tarifária". As respostas do presidente do Clube Sudfer, bem como dos integrantes da direção da MRS, deveriam ser enviadas à CVM como documentação comprobatória no prazo de 10 dias sob pena de multa diária de R$ 1 mil. Presidente do Clube Sudfer prestou informações a CVM MRS viola decisão judicial e invade sala do Clube Sudfer No último dia 13 de julho, a sede do Clube Sudfer, localizada no antigo edifício da RFFSA, em Juiz de Fora, foi invadida pela MRS Logística S.A.. No local, foram encontradas caixas com equipamentos da empresa. O que chamou a atenção da Polícia Militar, que esteve na sala e registrou boletim de ocorrência, foi o fato de os documentos do Clube Sudfer estarem bagunçados e muitos jogados pelo chão. Acompanhado de um advogado, o presidente da entidade, João Paulo Amaral Braga, acompanhou a desocupação do local e prometeu tomar providências. Para ele, a invasão representa mais uma atitude unilateral e arbitrária da MRS. "A posse da sala foi garantida ao Clube Sudfer por meio de decisão judicial. Acho estranho que isso esteja acontecendo justamente agora que estamos consolidando nossa posição de acionista minoritário". João Paulo chamou atenção também para o jogo de intimidação praticado pela concessionária desde o início da privatização. Ele lembrou ainda que a agressão à sede do Clube Sudfer aconteceu a pouco mais de duas semanas da conclusão do inquérito administrativo 14/2005 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que apura as denúncias de irregularidades na política tarifaria adota pela MRS A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) deveria concluir, até o ultimo dia 31 de julho, o inquérito administrativo 14/2005, que apura as denúncias de irregularidades na política tarifaria adota da pela MRS Logística S. A.. A informação foi repassada ao presidente do Clube Sudfer, João Paulo do Amaral Braga, pelo gerente de fiscalização externa da CVM, José Orlando Gonçalves, durante reunião na sede do órgão, no dia 3 de julho no Rio de Janeiro. Como as investigações acontecem sob sigilo, ninguém na CVM quis comentar os andamentos do processo. Para João Paulo, a expectativa é de que, uma vez comprovado danos aos sócios minoritários em decorrência da política tarifária da MRS, o Clube Sudfer deverá ser ressarcido. "Nossa aposta é de que a CVM, na condição de órgão regulador do mercado, atue para corrigir essa distorção absurda que marcou a primeira década de concessão da malha ferroviária sudeste“ João Paulo também aguardar um parecer da CVM após a conclusão do inquérito para apresentar como prova na audiência para discutir a dívida do Clube Sudfer com a MRS. "A decisão da CVM será importante sob muitos aspectos. Além de colocar um ponto final nesse processo que se arrasta pelos corredores da CVM desde 2002, o relatório vai dar respaldo as ações do Clube Sudfer e de outros acionistas minoritários para reaverem seus direitos". Ombusdsman da Bovespa recebe presidente do Clube Sudfer O presidente do Clube Sudfer, João Paulo do Amaral Braga, foi recebido pelo ombusdsman (ouvidor do mercado financeiro) da Bovespa, Joubert Rovai, no ultimo dia 25 de julho. No centro, que aconteceu em São Paulo, foi esclarecida a forma de atuação dos clubes de investimento e detalhada a situação acionaria do Clube Sudfer. De acordo com o João Paulo, por se tratar de algo novo no mercado de ações brasileiros, o funcionamento dos clubes de investimentos ainda gera muitas duvidas. Durante a viagem a São Paulo, João Paulo e o vice presidente do Clube Sudfer, Dirceu Pinheiro, acompanhados pelo assessor jurídico do Clube Sudfer Julio Campos, abriram negociações com uma nova corretora de valores para administrar as ações dos empregados na Bovespa e avaliar o patrimônio do clube junto ao mercado. De acordo com o presidente do Clube Sudfer, a valorização do patrimônio da entidade gerou credibilidade e respeito no mercado. “As grandes corretoras sabem quem somos e do nosso potencial”. O contrato com a nova corretora devera ser firmado ate o final de agosto. CLUBE S udfer Juiz de Fora, agosto de 2007


Carregar ppt "I N F O R M A T I V O CLUBE Sudfer Juiz de Fora, agosto de 2007 E ntrar num negócio sem investir nenhum centavo e depois ver esse mesmo negócio se valorizar."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google