A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MÍDIA RELAÇÕES PÚBLICAS Prof. Franthiesco Ballerini

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MÍDIA RELAÇÕES PÚBLICAS Prof. Franthiesco Ballerini"— Transcrição da apresentação:

1 MÍDIA RELAÇÕES PÚBLICAS Prof. Franthiesco Ballerini

2 MÍDIAS E CAMPANHAS MÍDIA EXTENSIVA: ANTES CHAMADA DE MÍDIA ALTERNATIVA. SÃO LANÇADAS NOVAS MIDIAS EXTENSIVAS O TEMPO TODO, MAS POUCAS SOBREVIVEM (ATRAEM ANUNCIANTES). TUDO QUE NÃO É TV, RÁDIO, JORNAL, REVISTA E CINEMA (MÍDIA TRADICIONAL), OU OUTDOOR, PAINÉIS, MOBILIÁRIO URBANO (MÍDIA EXTERIOR) OU INTERNET, É CONSIDERADO MÍDIA EXTENSIVA. VIROU PRAXE AS AGÊNCIAS SUGERIREM OPÇÕES DE MÍDIAS EXTENSIVAS EM SEUS BRIEFINGS. PORÉM, ALGUNS DEVEM SER EVITADOS, COMO DISTRIBUIÇÃO DE FOLHETOS NAS RUAS, SERVIÇO DE AUTO-FALANTES, CARTAZES DE IMOBILIÁRIAS EM CRUZAMENTOS, CARTAZES EM POSTES, MUROS, JAMAIS DEVEM SER CONSIDERADAS MÍDIAS EXTENSIVAS, POIS SÃO ILEGAIS, INFORMAIS, INVASIVAS, OU NÃO RESPEITAM A PROPRIEDADE ALHEIA.

3 MÍDIAS E CAMPANHAS: TIPOS AÉREA: ASA DELTA, BALÃO ILUMINADO, BALÃO A AR QUENTE TRIPULADO, DIRIGÍVEL, LETREILO LUMINOSO EM HELICÓPTERO (SKY MEDIA), RAIOS LASER. AEROPORTOS: ADESIVOS NAS LIXEIRAS E ESTEIRAS DE BAGAGENS, ANÚNCIO EM BILHETES AÉREOS, CARTAZES NOS CARRINHOS DE BAGAGENS, DISPLAYS DIVERSOS, PAINEL ELETRÔNICO OU FOTOGRÁFICO, PLACAS NOS ESTACIONAMENTOS, TV EM CIRCUITO FECHADO. CINEMAS: DISPLAYS NA SALA DE ESPERA, MENSAGEM NOS SAQUINHOS DE PIPOCA. ESTAÇÕES (RODOVIÁRIA, TREM, METRÔ E BARCAS): ADESIVOS NAS ROLETAS E LIXEIRAS, NOS CARRINHOS DE BAGAGENS, PAINEL NOS ACESSOS E PLATAFORMAS, PAINEL ELETRÔNICO, PLACAS NOS ESTACIONAMENTOS, TV EM CIRCUITO FECHADO. ESTÁDIOS: PAINEIS NAS LATERAIS DOS CAMOS, PAINEL ELETRÔNICO, PLACAR ELETRÔNICO.

4 MÍDIAS E CAMPANHAS: TIPOS ESTRADAS: CANCELA DE PEDÁGIO, PAINEL AÉREO NOS PEDÁGIOS, PÓRTICO DE SINALIZAÇÃO. EXTERNAS: ADESIVO EM CADEIRA DE ENGRAXATE, INFLÁVEL COMO RÉPLICA, PAINEL EM CABINE TELEFÔNICA. INDOOR: ADESIVO EM BANHEIROS, BEBEDOUROS, ELEVADORES, GUARDANAPOS DE LANCHONETES, NEONS EM BARES E DANCETERIAS, TOALHAS DE PAPEL EM LANCHONETES. ONBORD: ADESIVO NAS BANDEJAS DE BORDO, ENCOSTOS DAS POLTRONAS, EXIBIÇÕES DE COMERCIAIS A BORDO. PESSOAL: ANÚNCIO EM VALES REFEIÇÃO, NOS PORTA BILHETES DO METRÔ E CARTÕES TELEFÔNICOS. PRAIAS: BÓIAS, FAIXA PUXADA POR AVIÃO, JANGADAS, LIXEIRAS, PAINEL REBOCADO POR BARCO, SACOS DE LIXO. SHOPPINGS E SUPERMERCADOS: ADESIVO NO PISO, BANNERS INTERNOS, CARTAZES NOS CARRRINHOS, INDICADORES NOS CORREDORES, PLACAS NOS ESTACIONAMENTOS. VEÍCULOS: ADESIVOS NA PORTA DO TÁXI, EM BILHETES E PASSAGENS, DENTRO DE ÔNIBUS, METRÔ E TREM, NO ENCOSTO DO TÁXI, NO TETO DO TÁXI, LATERAIS DE CAMINHÕES, PAINEL REBOCADO POR BICICLETA, CARRO OU MOTO, TRASEIRO EM TÁXI, TAPA-SOL NO PÁRA-BRISA DE CARROS.

5 MÍDIA EXTERIOR DIVIDIDOS EM TRÊS GRANDES GRUPOS OUTDOOR, PAINÉIS E MOBILIÁRIO URBANO. OUTDOOR: CARTAZES DE 32 FOLHAS, COLADAS NUM FUNDO DE CHAPAS DE ZINCO (TABULETA) DE 8,8M X 2,9M. MÍNIMO DE DUAS SEMANAS DE EXPOSIÇÃO. EM ALGUNS LUGARES NOBRES, SÃO ILUMINADOS (AUMENTA PREÇO). NOVOS MATERIAIS: - NEOPAPER: PAPEL SINTÉTICO, A PROVA DÁGUA, NÃO DEFORMA, NÃO RASGA E RECICLÁVEL. IMPRESSO NO TAMANHO DA PRÓPRIA TABULETA, PODE SER REAPROVEITADO EM OUTRO LOCAL POIS É AFIXADO SEM COLA. - WETPAPER: DE BLUEBACK, NÃO RASGA E NÃO APRESENTA RUGAS, IMPRESSO DIGITALMENTE, NUMA ÚNICA FOLHA, PERMITE A IMPRESSÃO DE VÁRIOS MOTIVOS DIFERENTES PELO MESMO CUSTO E AFIXADO COM COLA ESPECIAL. HÁ 1200 EMPRESAS FILIADAS NA CENTRAL DE OUTDOOR, FUNDADA EM 1977 EM SÃO PAULO.

6 PAINÉIS - URBANO: ANUNCIO PINTADO SOBRE CHAPAS, MADEIRA OU OUTR MATERIAL, MONTADO SOBRE ESTRUTURAS DE MADEIRA OU METAL, PODE TER DIFERENTES FORMATOS E MEDIDAS. INSTALADOS NOS TOPOS DE PRÉDIOS, TERRENOS SEM EDIFICAÇÕES OU JUNTO DE OUTDOORS. - RODOVIÁRIO: CARACTERÍSTICAS SEMELHANTES, MAS MAIOR, POIS DEVE SER VISTO DELONGE PELOS MOTORISTAS. TEM VIDA LONGA, POIS ALUGUEIS DOS TERRENOS ÀS MARGENS DAS RODOVIAS SÃO BARATOS E NO SEU TERRITÓRIO NÃO EXISTE A CONCORRÊNCIA DOS OUTROS TIPOS DE MÍDIA EXTERIOR. - BACKLIGHT: TIPO DE PAINEL COM IMPRESSÃO DO ANÚNCIO EM PLOTER EM TELA DE LONA TRANSLÚCIDA, COM QUALIDADE FOTOGRÁFICA BOA E VISIBILIDADE DE DIA E À NOITE, QUANDO A TELA É ILUMINADA POR TRÁS COM LAMPADAS FLUORESCENTES. - FRONTLIGHT: ILUMINAÇÃO É FEITA PELA FRENTE E O ANÚNCIO TAMBÉM É IMPRESSO EM LONA OU PINTADO EM CHAPA METÁLICA. NÃO PRECISA DE CAIXA METÁLICA POIS A LUZ VEM DE FRENTE.

7 PAINÉIS BACKLIGHT É MAIS USADO POIS TEM MELHOR VISUALIZAÇÃO DE DIA E DE NOITE, POIS O MATERIAL NÃO OSCILA COM O VENTO NEM RASGA. O PERÍODO MÍNIMO DE EXIBIÇÃO É DE SEIS MESES, PARA DILUIR CUSTOS DE TODA A ESTRUTURA. - TRIEDRO: MESMO FORMATO DE OUTDOOR, MAS SEU FUNDO É FORMADO POR VÁRIAS LONGARINAS DE METAL, CADA UMA COM TRÊS FACES E CADA MOMENTO UMA DELAS É VOLTADA PARA O PÚBLICO, EXIBINDO TRÊS ANÚNCIOS ALTERNADO. - PAINEL ELETRÔNICO: SURGIRAM COM OS LEDS NOS ANOS HOJE, HÁ LEDS DE QUATRO CORES (AMARELOS, VERMELHOS, VERDES E AZUIS) COM 16,7 MILHÕES DE CORES, CUSTOS ACESSÍVEIS DE VEICULAÇÃO. ACEITAM VEICULAÇÃO MÍNIMA DE UM MÊS E MENOS, SÓ É LIMITADO POR NÃO TER SOM E MENSAGENS PRECISAREM OCUPAR APENAS 15 SEGUNDOS, POIS MOTORISTAS TEM POUCO TEMPO PARA LEREM MENSAGENS. - LUMINOSO: NOS TOPOS DOS PRÉDIOS, COM LÂMPADAS DE NEÓN, GRANDE VARIEDADE DE CORES, PODEM ATÉ SIMULAR MOVIMENTOS. É O MEIO MAIS CARO E MAIS DEMORADO, CONTRATOS DE VEICULAÇÃO SÃO GERALMENTE DE DOIS ANOS NO MÍNIMO. - EMPENA: PAINÉIS NAS LATERAIS DOS PRÉDIOS. PODEM SER PINTADOS NAS PAREDES OU COLOCADAS, ILUMINADOS OU NÃO. PERÍODO MÍNIMO DE 1 ANO.

8 PAINÉIS - BUSDOOR: HOJE, AS PRÓPRIAS EMPRESAS DONAS DAS FROTAS NEGOCIAM SEUS ESPAÇOS COM ANUNCIANTES, SEM INTERMEDIAÇÃO DE AGÊNCIAS. COMEÇARAM AGORA A NEGOCIAR O VIDRO TRASEIRO TAMBÉM, O QUE É UM OUTDOOR QUE CIRCULA PELA CIDADE. HÁ PERIODOS DO ANO EM QUE NÃO HÁ ESPAÇO PARA BUSDOOR EM SÃO PAULO, COM UMA DAS MAIORES FROTAS DE ÔNIBUS DO MUNDO. EM ALGUMAS CIDADES, ALEGOU-SE QUE O VIDRO COBERTO FACILITA A AÇÃO DE ASSALTANTES. NO RIO, O CARTAZ NÃO PODE OCUPAR O VIDRO TODO.

9 SATURAÇÃO CHEGA NUM PONTO QUE NOSSO CÉREBRO COMEÇA A GRADATIVAMENTE IGNORAR UM MESMO ANÚNCIO. ALGUNS ANUNCIANTES APROVAM ANÚNCIOS COM NÍVEIS DE VEICULAÇÃO ALTÍSSIMOS, JOGANDO DINHEIRO FORA E ATÉ IRRITANDO O PÚBLICO. POUCOS SÃO OS ANUNCIANTES QUE LEVAM ISSO A SÉRIO. SE UM COMERCIAL É MUITO CRIATIVO E AGRADÁVEL DE VER, O LIMITE DE SATURAÇÃO NA TV PODERÁ SER, POR EXEMPLO, A FREQUENCIA 23 A 25, QUE DESCONTANDO OS ÍNDICES DE AFASTAMENTO DO PÚBLICO, SIGNIFICARÁ UMA EXPOSIÇÃO EFETIVA AO COMERCIAL DE 15 A 17 VEZES. SE O ANÚNCIO FOR RUIM, A SATURAÇÃO SERÁ PRÓXIMA. OS MUITO RUINS COMEÇAM A SATURAR LOGO NO INÍCIO DA VEICULAÇÃO. CADA MEIO TEM SEU LIMITE DE SATURAÇÃO. ENQUANTO NA TV PODE SER 20, NA REVISTA PODE SER 6, POR EXEMPLO, POIS O GRAU DE DISPERSÃO COM QUE AS PESSOAS ASSISTEM À TV É MAIOR DO QUE QUANDO ESTÃO LENDO UMA REVISTA. JÁ O RÁDIO POR NECESSITAR FREQUENCIAS EFICAZES MAIORES QUE TV, TEM LIMITE DE SATURAÇÃO MAIOR.

10 SATURAÇÃO MAS NÃO HÁ UM CONCENSO SOBRE A FREQUENCIA IDEAL, APESAR DE VÁRIOS ESTUDOS JÁ FEITOS NA ÁREA, POR ISSO MUITOS ANUNCIANTES VÃO PELO FEELING PRÓPRIO. MAS É PRECISO TOMAR CUIDADO PARA NÃO EXAGERAR NA SATURAÇÃO E CAUSAR UMA IRRITAÇÃO TÃO GRANDE QUE BEIRA A REJEIÇÃO DA MARCA, CHEGANDO AO PARADOXO DO ANUNCIANTES ESTAR GASTANDO DINHEIRO PARA FAZER O PÚBLICO SE IRRITAR COM SEU PRODUTO. CAMPANHAS DE CERVEJA E TELEFONICAS SÃO EXEMPLOS DE PASSAREM AO LIMITE, POIS TEM FORTE CONCORRÊNCIA. HOJE, MUITAS CONTINUAM VEICULANDO SEM PAUSA, MAS TROCANDO OS COMERCIAIS, PARA NÃO SATURAR.

11 ZAPPING ATO DE MUDAR DE CANAL, ESPECIALMENTE DURANTE INTERVALOS COMERCIAIS. SURGIU COM A POPULARIZAÇÃO DO CONTROLE REMOTO NOS ANOS NA ÉPOCA, A IMPRENSA AMERICANA COMEÇOU A DIZER QUE OS AMERICANOS ESTAVAM DEIXANDO DE VER OS INTERVALOS POR CONTA DOS CONTROLES E MIGRANDO PARA TVS PAGAS, QUE TEM MENOS ANUNCIOS, PREVENDO DIAS SOMBRIOS PARA AS TVS ABERTAS. CONTRARIANDO OS PROGNÓSTICOS, EM 1981 NOS EUA A TV TEVE 12,7 BILHÕES DE FATURAMENTO, 20,6% DO TOTAL DA MÍDIA, E EM 2003 CHEGOU A 52 BILHÕES, 35,5% DO TOTAL, OU SEJA, A TV CRESCEU 72% NO SHARE DE ANUNCIANTES E 310% NO FATURAMENTO, EM DÓLAR.

12 ZAPPING UMA PESQUISA NOS EUA DE 1986 MEDIU O PERFIL DOS ZAPEADORES. FOI CLASSIFICADO EM TRÊS SUBCLASSES: - FLIPPERS: OS QUE USAVAM O CONTROLE PARA PULAR CONSTANTEMENTE DE UMA EMISSORA A OUTRA, SEM SE CONCENTRAREM EM NENHUM PROGRAMA NEM NOS COMERCIAIS, NÃO ASSIMILANDO QUASE NADA DO QUE É TRANSMITIDO. - ZAPPERS: OS QUE MUDAVAM DE EMISSORA PARA EVITAR COMERCIAIS. - ZIPPERS: TINHAM O HÁBITO DE GRAVAR PROGRAMAS EM VÍDEO E AVANÇAVAM PARA PULAR OS COMERCIAIS. A PESQUISA LEVANTOU QUE 34% ERAM FLIPPERS, 9% ZAPPERS E MENOS DE 1% ZIPPERS.

13 ZAPPING NO BRASIL, A TV BRASILEIRA TEVE FATURAMENTO DE 1,5 BILHÃO DE DOLARES EM 1980 (57% DO TOTAL DE VERBA DE MÍDIA) NA GRANDE SÃO PAULO, EM 2001, FOI PARA 2,3 BILHÕES (57,3%) E EM 2003 PARA 59% (2,2 BILHÕES). ENTRE 1980 E 2003, HOUVE AUMENTO DA PARTICIPAÇÃO E DO FATURAMENTO. CONCLUSÃO: ANUNCIANTES CONTINUAM A ANUNCIAR EM TV POIS, CLARO, A TV FUNCIONA.POIS NENHUM MEIO CONSEGUE SER TÃO PROCURADO POR TANTO TEMPO SE NÃO DER RETORNO. NO IMPRESSO, QUANDO O ANUNCIO É RUIM, VIRA-SE A PÁGINA RAPIDAMENTE, ASSIMILANDO NADA, NA TV OCORRE O MESMO (ZAPPING), MAS O NÍVEL DE ASSIMILAÇÃO É MAIOR POIS O ZAPPING AINDA NÃO É MAJORITÁRIO. OS INDICES VARIAM DE HORÁRIO, TIPO OU GÊNERO DO PROGRAMA, QUALIDADE DA EMISSORA, DA PROGRAMAÇÃO, INTERVALOS CURTOS, L COMERCIAIS BEM PRODUZIDOS E QUALIDADE DOS PROGRAMAS. WASHINGTON OLIVETTO DIZ QUE EM BONS PROGRAMAS E EM BONS COMERCIAIS, NINGUÉM TROCA DE CANAL.

14 ZIPPING DIGITAL É MAIS AMEAÇADOR QUE O CONTROLE REMOTO, POIS ESTE USA GRAVADORES COM MEMÓRIA IMENSA PARA GRAVAR A PROGRAMAÇÃO DE TV. LANÇADOS EM 1999, EXISTEM PELAS TVS PAGAS OU APARELHOS ISOLADOS, COM MEMÓRIA ENORME. O REPLAY TV, PRODUZIDO PELA SONICBLUE, CRIOU UM APARELHO QUE GRAVAVA PULANDO INTERVALOS, MAS A EMPRESA FOI OBRIGADA A TIRAR ESSE PRODUTO POIS AS TVS AMEAÇAVAM ENTRAR COM PROCESSO JUDICIAL. OS FABRICANTES ENVIAVAM SINAIS ONLINE PARA O TELEVISOR DO USUÁRIO AVISANDO QUANDO HAVIA INTERVALO, PARA PARAR AS GRAVAÇÕES E VOLTAR. O TIVO BUSCA E GRAVA SOZINHO OS PROGRAMAS PREDILETOS DO USUÁRIO. TEM MENSALIDADE DE 12,95 DÓLARES NOS EUA. OUTRA AMEAÇA SÃO OS COMPUTADORES VIRANDO TV: YOUTUBE. O PROBLEMA É QUE É A PUBLICIDADE QUE SEGURA AS TVS ABERTAS DE GRAÇA E AS TVS FECHADAS A UM PREÇO DE ASSINATURA BAIXO. POR ISSO, HÁ UM LOBBY CONJUNTO NOS CONGRESSOS DO MUNDO INTEIRO DE TVS, CINEMA, RÁDIOS E IMPRESSOS CONTRA QUALQUER INOVAÇÃO TECNOLÓGICA QUE AFETE A OBRIGATORIEDADE DO INTERVALO NA VIDA DE TODOS.

15 MÍDIA E PUBLICIDADE: FRASES PARA REFLETIR “EU SEI QUE 50% DA MINHA VERBA DE PUBLICIDADE É DESPERDIÇADA. MEU PROBLEMA É NÃO SABER QUAL METADE ESTÁ SENDO DESPERDIÇADA” JOHN WANAMAKER, PRECURSOR DAS GRANDES LOJAS DE DEPARTAMENTO NOS EUA, ANOS “NO PRÓXIMO SÉCULO, OS VEÍCULOS NÃO SERÃO MAIS MEDIDOS EM ESPAÇO E TEMPO, MAS EM EXPOSIÇÃO, EMOÇÃO, ATITUDES, COMPREENSÃO E MEIO AMBIENTE” RUPERT MURDOCH, “QUANDO OS NÚMEROS CONTRARIAM O BOM SENSO, É MELHOR ABANDONAR OS NÚMEROS E FICAR COM O BOM SENSO, ESPERANDO OS ÍNDICES CORRETOS”. MAURO LUIZ DIAZ, VICE- PRESIDENTE EXECUTIVO DA REDE VIVA. “SE OS CLIENTES NÃO PODEM SE EQUIPAR ADEQUADAMENTE PARA ESCREVER UM BRIEFING DE MÍDIA CLARO, EXIGENTE E RELEVANTE PARA AS AGÊNCIAS, ELES NÃO MERECEM BONS RESULTADOS” TONY AYERS DIRETOR DA MEDIA AUDITS GROUP.

16 MÍDIA E PUBLICIDADE: FRASES PARA REFLETIR “UMA ESCOLA DE PENSAMENTO AFIRMA QUE O SERVIÇO MAIS IMPORTANTE QUE UMA AGÊNCIA PRESTA A UM ANUNCIANTE, NO DIA-A-DIA, É A ESCOLHA CORRETA DOS VEÍCULOS, PELO MELHOR PREÇO” MARTIN MAYER, ESCRITOR. “O MEIO É A MENSAGEM” HERBERT MARSHALL MCLUCHAN, “O É A MENSAGEM” REVISTA FORTUNE, AS NOVAS MÍDIAS SÓ SÃO DISCUTIDAS PORQUE NOVOS APARATOS TECNOLÓGICOS SÃO INVENTADOS O TEMPO TODO, PROPICIANDO NOVAS FORMAS DE ANUNCIAR. POUCOS DISCORDAM QUE O FUTURO SERÁ DAS NOVAS MÍDIAS, MAS GANHA QUEM ADVINHAR QUAL SERÁ A CARA DESTA NOVA MÍDIA.

17 MÍDIA E PUBLICIDADE: FRASES PARA REFLETIR ATUALMENTE 98% DAS AGÊNCIAS TRABALHAM COM UM MIX QUE ENVOLVE MÍDIAS TRADICIONAIS COM NOVAS MÍDIAS. PARA ENTENDER NOVAS MÍDIAS, É PRECISO ENTENDER A MÍDIA TRADICIONAL. VALE A FRASE DE LESTER WUNDERMAN: “MÍDIA É UM CONTATO ESTRATÉTICO. OS RESULTADOS MENSURÁVEIS NA MÍDIA CONTAM NÃO COMO NÚMERO DE EXPOSIÇÕES. ESTÃO FORA DE MODA MEDIDAS CONVENCIONAIS COMO COBERTURA E FREQUENCIA. É NECESSÁRIO AVALIAR A SOMA DOS CONTATOS E COMO ESTES ESTÃO CONSTRUINDO UM RELACIONAMENTO MADURO E FIRME”.

18 NOVAS MÍDIAS QUATRO FATORES FIZERAM O SURGIMENTO DAS NOVAS MÍDIAS: - SURGIMENTO DE NOVOS PRODUTOS E SERVIÇOS DIRIGIDOS A PÚBLICOS NOVOS OU BEM ESPECÍFICOS - SURGIMENTO DE NOVOS PÚBLICOS COM CARACTERÍSTICAS ESPECÍFICAS - SURGIMENTO DE NOVAS TECNOLOGIAS QUE PERMITIAM DESENVOLVIMENTO DENOVAS FORMAS DE CONTATO E ADMINISTRAÇÃO DE DADOS - NECESSIDADE DE UMA MELHOR RELAÇÃO CUSTO/BENEFÍCIO E A POSSIBILIDADE DE MENSURAÇÃO MAIS EFETIVA DE RESULTADOS.

19 NOVAS MÍDIAS COM BARATEAMENTO DOS COMPUTADORES E INTERNET, FERRAMENTAS COMO MARKETING GANHARAM FORÇA. AS LIVRARIAS ESTÃO SE TORNANDO PONTO DE ENCONTRO PARA UM CAFÉ, POIS LIVROS, SE SÃO COMPRADOS, SÃO FEITOS PELA INTERNET. ATÉ O SETOR IMOBILIÁRIO, MAIS TRADICIONALISTA, QUE SÓ INVESTIA EM CLASSIFICADOS DE JORNAIS E ANÚNCIOS EM TV, AGORA ESTÁ TRABALHANDO COM ANÚNCIOS PARA PÚBLICOS MAIS ESPECÍFICOS. AS NOVAS MÍDIAS NÃO TIRARAM ALGO BÁSICO, MAS QUE MUITAS EMPRESAS IGNORAM: É PRECISO TER CONHECIMENTO DO MERCADO E RESPEITO AO CONSUMIDOR. POR CONTA QUE HÁ HOJE INFINITOS PRODUTOS MUITO SEMELHANTES UNS AOS OUTROS É O QUE AJUDOU A CONCRETIZAR AS NOVAS MÍDIAS, ESPECIALISTAS EM FALAR COM NICHOS DE MERCADO.

20 MAILING HOJE HÁ MILHÕES DE LISTAS DISPONÍVEIS NO MERCADO, COM PERFIS MUITO ESPECÍFICOS. NO BRASIL, QUEM MAIS VENDE LISTAS SÃO EMPRESAS DE CARTÕES DE CRÉDITO, PUBLICAÇÕES COMO JORNAIS E REVISTAS. GRUPO ABRIL TEM A DATALISTAS. PROBLEMAS: EMPRESAS NÃO CONFIÁVEIS, DADOS INCORRETOS, NOMES DE GENTE QUE NÃO É O PÚBLICO, MUITOS NOMES TORNANDO MUITO CARO O ENVIO, PÚBLICO JÁ SE CANSOU DE MARKETING E TUDO VAI PARA SPAM SEM SER LIDO.

21 TELEMARKETING NOS ANOS 1990, ERAM VERDADEIRAS MÁQUINAS DE SE FAZER DINHEIRO, ALÉM DE EMPREGAR MUITAS PESSOAS. HOJE, O TELEMARKETING ATIVO CAIU EM DESUSO, POIS NINGUÉM AGUENTA RECEBER LIGAÇÕES COM PROMOÇÕES. JÁ O TELEMARKETING RECEPTIVO É EFICIENTE, POIS ESTIMULA O CLIENTE A LIGAR PARA UM NÚMERO. BEM UTILIZADO, É CAPAZ DE CONSEGUIR INFORMAÇÕES VALIOSAS DE CLIENTES, DIAGNÓSTICO DOS PROBLEMAS DA EMPRESA.

22 CRIATIVIDADE NA PROPAGANDA PESSOAS NÃO CRIATIVAS PODEM TRABALHAR COM PROPAGANDA? É UM MITO ACHAR QUE SÓ CRIATIVOS PODEM TRABALHAR COM PROPAGANDA, POIS ESSA IDÉIA VEIO DOS PRÊMIOS QUE AS PEÇAS GANHARAM E DA TV. NA VERDADE, MAIS IMPORTANTE DO QUE CRIATIVIDADE É ORIGINALIDADE, E ISSO É BEM VINDO NO ATO GERAL DA COMUNICAÇÃO. PROPAGANDA NÃO CRIATIVA/ORIGINAL SÓ FUNCIONA NA FALTA DO BEM DE CONSUMO E NA FALTA DE CONCORRENTES. BASTA UM “TEMOS X POR R$ Y”. O BOCA-A-BOCA JÁ FARÁ GRANDE PARTE DO SERVIÇO QUE A CRIATIVIDADE FARIA.

23 CRIATIVIDADE NA PROPAGANDA DE ACORDO COM A HUMAN DYNAMICS, HÁ SOCIEDADE SÓ EVOLUI PORQUE, NUMA PONTA, HÁ OS INOVADORES, GERALMENTE CRIATIVOS, ALIMENTANDO MUDANÇAS E, DO LADO OPOSTO, OS ORGANIZADOS, PARA QUEM A NORMA É O QUE HÁ DE MAIS DESEJÁVEL. A IDÉIA NOVA SE BENEFICIA DE UM PROCESSO ORGANIZADO PARA SUA IMPLEMENTAÇÃO. A CRIATIVIDADE É COMO UM BALÃO TRIPULADO, NO QUAL LASTRO DEMAIS NÃO O TIRA DO CHÃO E GÁS DEMAIS DEIXA O VOO DESCONTROLADO. A CRIATIVIDADE SÓ TORNA VÁLIDA DE HÁ UMA BOA RELAÇÃO ENTRE A IDÉIA NOVA E SUA TANGÊNCIA COM A REALIDADE. A PARTE DA PROPAGANDA DIVULGADA É APENAS A PONTA DE UM ICEBERG, VER SÓ ISSO PREJUDICA A VISÃO DO TEMA. GRANDE PARTE DAS PROPAGANDAS SÃO FEITAS COMO UM HOMEM DIRIGINDO APENAS OLHANDO PARA O RETROVISOR: PROPAGANDAS FEITAS COM BASE NO QUE JÁ SE FEZ ANTES E DEU CERTO, SEM NENHUM TIPO DE INOVAÇÃO, SEGUINDO PROTOCOLOS JÁ EXISTENTES E NÃO CRIATIVOS.

24 CRIATIVIDADE NA PROPAGANDA BOAS CAMPANHAS NASCERAM DE PESQUISAS, NÃO SÓ QUANTITATIVAS, QUE EM GERAL NASCEM BURRAS, SEM PERGUNTAS CRIATIVAS. EXEMPLO: EM VEZ DE “ACHA A INTERNET UM MODERNO SISTEMA DE COMUNICAÇÃO?” POR “QUAL A PORCENTAGEM DE JOVENS SEUS CONHECIDOS QUE USA A INTERNET?”. PESQUISAS QUALITATIVAS BEM ORIENTADAS SÃO VERDADEIRAS MINAS PARA ENCONTRAR PISTAS E SOLUÇÕES NOVAS. É PRECISO EXPLORAR NELAS TAMBÉM O VALOR DA COMUNICAÇÃO NÃO VERBAL NAS ENTREVISTAS, COMO AS “DEIXAS” DE UMA RESPOSTA, UM SORRISO IRÔNICO OU EMBARAÇADO DO ENTREVISTADO. NA PROPAGANDA, É MUITO PROVÁVEL QUE NENHUM SOFTWARE SEJA CRIADO CAPAZ DE SUBSTITUIR A CRIATIVIDADE HUMANA, SUA PERCEPÇÃO AO REDOR. NISSO, A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL NÃO SERÁ CAPAZ DE TIRAR EMPREGOS.

25 CRIATIVIDADE NA PROPAGANDA RECENTEMENTE, UMA MARCA DE CARROS DE LUXO UTILIZAVA COMO MÍDIA UMA REVISTA ESPECIALIZADA EM VIAGENS PARA ATINGIR MÉDICOS. OBTEVE ÓTIMOS RESULTADOS DE VENDA, POIS NINGUÉM HAVIA PENSADO NISSO ATÉ ENTÃO. ISSO É MIDIA CRIATIVA USANDO AS MÍDIAS TRADICIONAIS. FUNDAMENTAL PARA QUE A CRIATIVIDADE SEJA ÚTIL E EFETIVA É QUE HAJA UM TRABALHO HARMÔNICO ENTRE O PESSOAL CRIATIVO DA AGÊNCIA E O PESSOAL QUE TRABALHA NO CLIENTE. O RELACIONAMENTO ENTRE AMBOS É O QUE VAI DETERMINAR O QUANTO UMA PEÇA CRIATIVA PODERÁ SER REALMENTE EFETIVA. DA CRIATIVIDADE DO RESPONSÁVEL PELA CONTA DEPENDERÁ SEU ENTUSIASMO PELAS SOLUÇÕES MAIS OUSADAS PROPOSTAS PELA CRIAÇÃO, E LEVADAS POR ELE AO CLIENTE. SE ELE NÃO “COMPRAR” UMA CAMPANHA, DIFICILMENTE CONSEGUIRÁ “VENDÊ-LA” MESMO QUE SE ESFORCE HONESTAMENTE. EXISTE UMA COMUNICAÇÃO EXTRA-SENSORIAL QUE NASCE DO ENTUSIASMO E TRADUZ-SE NUMA ENERGIA CONTAGIANTE.

26 CRIATIVIDADE NA PROPAGANDA MAS A CRIATIVIDADE SE TORNA FRUSTRANTE SE NÃO FOR PERFEITAMENTE IMPLEMENTADA, O QUE SIGNIFICA TER UMA ORGANIZAÇÃO NO PROCESSO, QUE INDEPENDE DA CRIATIVIDADE. HÁ OCASIÕES EM QUE O ATENDIMENTO PRECISARÁ FREAR ALGUNS ARROUBOS DO PESSOAL DE CRIAÇÃO, EM FUNÇÃO DAS CIRCUNSTÂNCIAS DE MERCADO. ÀS VEZES, EVITAR EMPURRAR PARA O CLIENTE UMA SOLUÇÃO EXTREMAMENTE OUSADA, QUE GERARÁ UM RESSENTIMENTO FATAL AO PRIMEIRO SINAL DE INSUCESSO (POUCAS VENDAS IMEDIATAS). PARA SER CRIATIVO, É PRECISO FAZER O QUE GOSTA. QUEM TRABALHA COM PRAZER CONSEGUE COLOCAR SEU CORAÇÃO NA ATIVIDADE, MOTIVANDO-SE AO MÁXIMO. TODOS SOMOS CRIATIVOS, EM GRAUS DIFERENTES, DEPENDENDO DO TAMALHO DA MURALHA DE BLOQUEIOS QUE CERCA OU NÃO NOSSA CRIATIVIDADE.

27 CRIATIVIDADE NA PROPAGANDA HÁ TRÊS ESCOLAS DE CRIATIVIDADE: ESTRUTURAIS, COMPORTAMENTAIS E ATITUDINAIS. ESTRUTURAIS: NOS DÃO RECURSOS LÓGICOS PARA RACIOCINAR ALÉM DA LÓGICA, EXPLORAR ALTERNATIVAS A UM PROBLEMA OU ASSUNTO. O BRAINSTORM É UM MOMENTO DE EXERCITAR A CRIATIVIDADE ESTRUTURAL, APLICÁVEL PARA ENCONTRAR UMA PORTA PARA A CRIATIVIDADE. COMPORTAMENTAIS: USANDO EXERCÍCIOS, JOGOS E ATIVIDADES, PROCURAM MODIFICAR AS FORMAS DE A PESSOA RESPONDER AOS ESTÍMULOS E ENCARAR OS PROBLEMAS DO MUNDO. BUSCA INDUZIR MUDANÇAS INTERNAS, RELATIVAS À AUTO-ESTIMA. MAIS SEGURA DE SI, A PESSOA EXERCE MELHOR SUAS COMPETÊNCIAS, E ENTRE ELAS, A CRIATIVIDADE. ATITUDINAIS: BUSCAM MUDANÇAS INTERNAS PELA VIA DE CAMINHOS PSICOLÓGICOS. AUTOCONHECIMENTO, VISADO PELA REFLEXÃO E AUTO-ANÁLISE. A PESSOA INTROVERTE NOVAS ÓPTICAS, FACILITANDO SEU COMPORTAMENTO CRIATIVO. É UM TRABALHO DE DENTRO PARA FORA, AO CONTRÁRIO DAS COMPORTAMENTAIS.

28 CRIATIVIDADE NA PROPAGANDA COMO NINGUÉM CONSEGUE SER UMA PESSOA NO TRABALHO E OUTRA FORA DELE, O DESENVOLVIMENTO CRIATIVO DEPENDERÁ DO DESENVOLVIMENTO DA PESSOA COMO UM TODO. EM GERAL, O QUE SE DIZEM E É VÁLIDO PARA O TRABALHO COM NOVAS MÍDIAS E MÍDIAS CRIATIVAS É: - DESENVOLVA SEU AUTOCONHECIMENTO - COMBATA O MEDO DO ERRO - OUSE, NÃO SE ACOMODE ÀS REGRAS - FUJA DA ACOMODAÇÃO CONFORTÁVEL DA ROTINA - PROCURE SUAS FONTES DE MOTIVAÇÃO E ENTUSIASMO - FUJA DAS VISÕES PESSIMISTAS - DESENVOLVA UM DESAPEGO AO QUE NÃO FOR IMPRESCINDÍVEL - ABRA ESPAÇOS PARA SUA CRIANÇA INTERIOR, CURIOSA E INGÊNUA - ABRA ESPAÇO PARA O EXERCÍCIO DE SUA SENSIBILIDADE


Carregar ppt "MÍDIA RELAÇÕES PÚBLICAS Prof. Franthiesco Ballerini"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google