A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Rede Cegonha Portaria nº 1.459, de

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Rede Cegonha Portaria nº 1.459, de"— Transcrição da apresentação:

1

2 Rede Cegonha Portaria nº 1.459, de 24.06.2011
 Institui, no âmbito do SUS, a Rede Cegonha Portaria nº 3.070, de Aprova a I etapa do Plano de Ação da Rede Cegonha de Santa Catarina

3 Rede Cegonha- Portaria 1459 de 24 de junho de 2011
COMPONENTES I – Pré-Natal II – Parto e Nascimento III – Puerpério e Atenção Integral à Saúde da Criança IV – Sistema Logístico: Transporte Sanitário e Regulação

4 Rede Cegonha DIRETRIZES Garantia do acolhimento com avaliação e classificação de risco e vulnerabilidade, ampliação do acesso e melhoria da qualidade do PRÉ-NATAL Garantia de VINCULAÇÃO da gestante à unidade de referência e ao transporte seguro Garantia das boas práticas na atenção ao parto e nascimento Garantia da atenção à saúde das CRIANÇAS de 0 a 24 meses com qualidade e resolutividade Garantia de acesso às ações do planejamento reprodutivo

5

6 NASCIDOS VIVOS SEGUNDO MACRORREGIÃO DE SAÚDE DE SANTA CATARINA EM 2010
TOTAL 84.612 4203 Foz do Rio Itajaí 7.989 4205 Grande Florianópolis 13.306 4201 Grande Oeste 9.743 4202 Meio Oeste 8.335 4207 Nordeste 12.367 4208 Planalto Norte 5.067 4209 Serra Catarinense 3.978 4206 Sul 11.518 4204 Vale do Itajaí 12.309 Fonte:SINASC

7 Taxa Mortalidade Neonatal Precoce (0 a 6 dias) por ano segundo Macrorregião de Saúde SC Período:  Macrorregião de Saúde 2010 2011 2012 Santa Catarina 5,34 6,13 5,59 Foz do Rio Itajaí 5,01 5,83 6,37 Grande Florianópolis 5,04 4,45 4,47 Grande Oeste 4,00 5,37 5,27 Meio Oeste 5,88 7,76 6,77 Nordeste 4,69 6,00 3,29 Planalto Norte 5,92 4,76 Serra Catarinense 8,30 7,41 11,01 Sul 4,43 6,78 6,02 Vale do Itajaí 6,91 6,06 6,49 Fonte:SIM/SINASC

8 Taxa Mortalidade Neonatal Tardia (7 a 27 dias) por ano segundo Macrorregião de Saúde SC Período:  Macrorregião de Saúde 2010 2011 2012 Santa Catarina 1,93 1,97 2,08 Foz do Rio Itajaí 1,88 3,16 2,64 Grande Florianópolis 1,43 1,53 1,29 Grande Oeste 1,64 1,96 2,21 Meio Oeste 1,32 1,76 Nordeste 1,86 1,87 1,68 Planalto Norte 1,78 2,59 1,66 Serra Catarinense 4,52 2,96 3,03 Sul 2,00 2,18 2,30 Vale do Itajaí 2,36 1,34 2,73 Fonte:SIM/SINASC

9 Taxa de Mortalidade Infantil Pós Neonatal ( 28 dias até 1 ano) Estado de Santa Catarina e Macrorregiões, 2007 a 2011 Macrorregião de Saúde 2007 2008 2009 2010 2011 Santa Catarina 4,1 3,6 3,8 3,2 3,7 Grande Oeste 5,0 3,3 3,1 3,4 Foz do Rio Itajaí 4,2 4,8 2,6 Grande Florianópolis 2,4 2,7 3,5 Meio Oeste 5,1 5,7 4,6 4,4 Nordeste 2,8 Planalto Norte 2,5 3,9 Serra Catarinense 7,8 6,0 6,3 7,0 4,0 Sul Vale do Itajaí Fonte:SIM/SINASC

10 Óbitos Maternos por Ano segundo Região de Saúde de SC, 2008 a 2011
2009 2010 2011 TOTAL 31 18 25 22 São Miguel do Oeste 1 - Chapecó Concórdia 2 Joaçaba Videira Rio do Sul Blumenau 4 3 Itajaí 6 Grande Florianópolis Tubarão Criciúma Araranguá Joinville 7 Canoinhas Lages Xanxerê Fonte:SIM

11 % de óbitos Maternos por causa por Ano do Óbito segundo Grupo CID10  2009-2011
2010 2011 Total Doença pelo vírus da imunodefic humana [HIV] 27,78 0,00 4,55 9,09 Gravidez que termina em aborto 5,56 7,69 13,64 Edema proteinúr transt hiperts grav part puerp 22,22 34,62 21,21 Outr transt matern relac predom com a gravidez 3,03 Assist mãe ligados feto cav amniót probl parto 3,85 6,06 Complicações do trabalho de parto e do parto 11,11 15,38 Complicações relac predominant com puerpério 16,67 18,18 Outras afecções obstétricas NCOP ( não especificadas) 23,08 31,82 24,24 Fonte:SIM

12 Perfil Epidemiológico da Aids
Casos Absolutos - Aids em Criança Fonte: GE-DST/AIDS/HV/SINAN/DIVE/SES/SC Secretaria de Estado da Saúde

13 Perfil Epidemiológico da Aids
Casos Absolutos - Aids em Criança Fonte: GE-DST/AIDS/HV/SINAN/DIVE/SES/SC Secretaria de Estado da Saúde

14 %NV + 7 Consultas Pré Natal por Ano segundo Macrorregião de Saúde -  2009-2011
2010 2011 Santa Catarina 67,7 69,7 68,8 Foz do Rio Itajaí 80,1 74,7 Grande Florianópolis 63,9 65,5 64,4 Grande Oeste 74,4 75,7 75,3 Meio Oeste 65,1 69,9 Nordeste 70,9 70,5 Planalto Norte 66,4 71,1 72,0 Serra Catarinense 62,6 58,1 59,1 Sul 55,1 60,0 Vale do Itajaí 71,4 75,1 Fonte : SINASC

15 25% Maternidades Risco Habitual 30 a 35% Maternidades de Alto Risco
% NV Partos cesáreos por Ano segundo Macrorregião de Saúde Período:  Macrorregião de Saúde 2009 2010 2011 Santa Catarina 55,7 57,6 58,9 Foz do Rio Itajaí 52,8 55,9 Grande Florianópolis 52,5 54,4 55,0 Grande Oeste 59,0 61,4 64,8 Meio Oeste 59,2 61,2 63,9 Nordeste 51,7 52,9 54,6 Planalto Norte 48,9 51,4 54,3 Serra Catarinense 52,4 53,5 53,3 Sul 61,0 62,7 63,8 Vale do Itajaí 59,1 60,8 60,9 Fonte:SINASC Meta: 25% Maternidades Risco Habitual 30 a 35% Maternidades de Alto Risco

16

17 Garantia de cobertura de leitos de Alto Risco, Canguru, UTI Materna e UTI/UCI Neonatal – cuidado integral ao RN de risco

18 Situação Atual SC Regiões de Saúde Planalto Norte, Nordeste e Grande Florianópolis: Plano de Ação Rede Cegonha aprovado –dez/2012 – pré natal, parto, puerpério, criança até 2 anos. Demais: Adesão aos componentes pré natal, puerpério, criança até 2 anos – 173 municípios

19 Valores Pré Natal Novos Exames no pré natal : R$ 49,86 por gestante
Total: R$ 87,38 por gestante Teste Rápido de Gravidez: 0,56 x 100 = R$ 56,00 Verificar a gestão financeira MAC (recurso fundo a fundo) Testes Rápidos HIV/Sífilis – Enviados pelo Ministério da Saúde

20 Recursos Aprovados ( valor anual) custeio de leitos
Repasse a partir de 12/2012 Fundo Municipal de Saúde: Jaraguá do Sul – Hospital Maternidade Jaraguá e Hospital São José – R$ ,84 Joinville – Maternidade Darcy Vargas e Hospital Reg. Hans Dieter Schmidt – ,72 Fundo Estadual de Saúde Mafra – Maternidade Catarina Kuss e Hospital São Vicente de Paulo – ,28 Florianópolis – Maternidade Carmela Dutra e Hospital Celso Ramos – ,60 São José – Hospital Regional São José – ,28 Total : R$ ,72

21 Recursos Financeiros ADEQUAÇÃO E AMBIÊNCIA – HOSPITAIS
Reforma – ,00 Ampliação – ,00 Equipamentos – ,00 CPN Construção/ampliação – ,00 Equipamento – ,00 Custeio mensal – ,00/mês CGBP: Construção – ,00 Reforma – ,00 Equipamentos – ,00 Custeio ( 20 leitos) ,00/mês AMPLIAÇÃO LEITOS UTI NEONATAL ,00/leito equipamentos ,00/leito reforma

22 Recursos Financeiros CUSTEIO DE LEITOS UTI Neonatal – R$ 800,00
UCI – R$ 280,00 Leitos Canguru – R$ 80,00 Leitos GAR – R$ 480,00

23 Recursos Atenção Básica
Acesso por adesão aos componentes I e III da Rede Cegonha Através do SISPART – com senha de acesso (Fundo Municipal de Saúde utilizada para outras propostas de convênio - DICON) Monitoramento – SISPRENATAL WEB

24 EDUCAÇÃO PERMANENTE Processos de trabalho: vinculação,responsabilização,coordenação do cuidado nas redes de atenção Adoção de protocolo de acolhimento e classificação de risco Adoção dos protocolos clínicos de atenção Rede Cegonha: Qualificação para atenção - pré natal , puerpério, puericultura na atenção básica Testes rápidos HIV/Sífilis na atenção básica

25 Grupo Condutor Estadual Rede Cegonha E-mail: redecegonha@saude.sc.gov.br Telefone: 48 3212 1688

26 Acesso e Acolhimento com Qualidade
SUS – Saúde para todos.  Acesso e Acolhimento com Qualidade OBRIGADA !


Carregar ppt "Rede Cegonha Portaria nº 1.459, de"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google