A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

- Fontes e formas de energia - Transferências de energia Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "- Fontes e formas de energia - Transferências de energia Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade."— Transcrição da apresentação:

1 - Fontes e formas de energia - Transferências de energia Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade

2 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 2Ano Letivo 2011/2012 Conteúdos 1.Fontes e formas de energia Conceito de energia Manifestações de energia; Fontes de energia Formas de energia ( energia cinética e energia potencial)Formas de energia 2.Transferências e transformação de energia Transferências de energia Transferências de energia cinética e potencial Conservação e dissipação de energia o Potência, rendimento e conservação de energia A energia transferida como calor o Condução, conveção e radiação.

3 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 3Ano Letivo 2011/2012 O conceito de energia A energia está sempre presente na linguagem do nosso dia-a-dia. Energia, calor e temperatura são palavras que muito utilizamos, de forma indiscriminada, mas que têm significados muito diferentes. Dizemos: O petróleo é energia… a energia está a esgotar-se… nesta sala está muito calor…. … quando deveriamos dizer: … o petróleo é uma fonte de energia; … certas formas de energia estão a esgotar-se; … nesta sala a temperatura está muito elevada.

4 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 4Ano Letivo 2011/2012 O conceito de energia (cont.) Outras situações do dia-a-dia em que é utilizada a palavra energia. “Os jogadores estão cheios de energia!” “A Constança está recuperando energias!” “Estou muito cansado, estou sem energia!” Nestas situações associa-se energia a saúde ou actividade.

5 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 5Ano Letivo 2011/2012 O conceito de energia (cont.) Diariamente, ouves e lês frases como: A água é uma energia limpa. O carvão é uma energia poluente. Poupe energia. Estes cereais dão muita energia. Faltou a energia eléctrica. É necessário resolver o problema energético. Nestas frases. A palavra energia é utilizada como sinónimo de fonte de energia.

6 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 6Ano Letivo 2011/2012 O conceito de energia (cont.) A energia é uma propriedade de todos os corpos, que se manifesta de diferentes formas, sendo detectada pelos efeitos que produz. A energia é uma grandeza escalar que se exprime, no SI, em joule (J) A energia de um sistema pode ser medida ou calculada.

7 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 7Ano Letivo 2011/2012 Manifestações de energia A energia manifesta-se de diferentes maneiras, e toma diferentes designações de acordo com os efeitos que produz: Energia radiante Energia eléctrica

8 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 8Ano Letivo 2011/2012 Manifestações de energia (cont.) Energia mecânica /motora Energia Química

9 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 9Ano Letivo 2011/2012 Manifestações de energia(cont.) Energia Sonora Energia Térmica

10 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 10Ano Letivo 2011/2012 Fontes de energia A fonte de energia é um sistema que fornece energia a outros sistemas com os quais interage. Podemos classificar a energia quanto às suas manifestações, e também como às suas fontes. ENERGIA O Sol é a nossa fonte de energia!

11 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 11Ano Letivo 2011/2012 Fontes de energia (cont.) As fontes de energia podem classificar-se como: RenováveisNão renováveis O Sol; O vento; As ondas e as marés; A energia hídrica; A geotermia; A biomassa; O biogás Combustíveis fósseis:  carvão;  petróleo;  gás natural. Urânio

12 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 12Ano Letivo 2011/2012 Fontes de energia (cont.)

13 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 13Ano Letivo 2011/2012 Fontes de energia (cont.) Combustíveis Fosseis

14 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 14Ano Letivo 2011/2012 Formas de energia A energia é uma só e só assume duas formas fundamentais designadas por: Energia cinética (E c ) Energia potencial (E p ) É a forma de energia associada ao movimento e depende da velocidade (v) a que o corpo se desloca e da sua massa (m). É a energia que se encontra armazenada nos corpos e deve-se à interacção entre as partículas que o constituem. Quanto maior for a massa e a velocidade do um corpo, maior é a energia cinética que ele possui A energia potencial gravítica resulta da interacção dos corpos com a Terra; depende da massa (m) do corpo e da distância (h) a que ele se encontra da terra.

15 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 15Ano Letivo 2011/2012 Transferência de energia A energia é algo que não se vê nem se toca, manifesta-se sob diferentes aspectos… … A energia transfere-se entre corpos… … as transferências de energia ocorrem sempre que a energia passa de um sistema para outro… … cedência de um sistema (fonte) para outro sistema (receptor)… Fonte Receptor ENERGIA Um receptor de energia recebe a energia cedida por uma fonte. Durante a transferência, a energia da fonte diminui e a do receptor aumenta.

16 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 16Ano Letivo 2011/2012 Transferência de energia As transferências de energia entre sistemas são frequentemente acompanhadas de transformações de energia.  Uma forma de energia transforma-se noutra forma de energia;  Uma manifestação de energia converte-se noutra diferente. Um sistema que funcione como receptor numa transferência de energia, pode comporta-se como fonte noutra transferência. As fontes (e os receptores) transformam, normalmente, Uma manifestação de energia noutra diferente.

17 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 17Ano Letivo 2011/2012 Transferência de energia Rede Eléctrica Aquecedor Meio ambiente Alimentos Corpo humano Actividades diárias Meio ambiente Automóvel Combustível ENERGIA ELÉCTRICA ENERGIA TÉRMICA ENERGIA QUÍMICA ENERGIA MOTORA ENERGIA QUÍMICA ENERGIA TÉRMICA ENERGIA MOTORA ENERGIA SONORA

18 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 18Ano Letivo 2011/2012 Transferência de energia cinética e potencial As duas formas fundamentais de energia podem converter-se uma na outra: ─ Num corpo em queda livre, a energia potencial gravítica transforma-se em energia cinética. O corpo perde energia potencial gravítica à medida que ganha energia cinética. ─Num corpo lançado para cima, a energia cinética transforma-se em energia potencial gravítica. O corpo ganha energia potencial gravítica enquanto sobe.

19 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 19Ano Letivo 2011/2012 Conservação e dissipação de energia É uma grandeza física que relaciona a energia transferida (E) por um sistema com o tempo durante (  t) o qual ocorre a transferência. Potência de um aparelho (P) Calcula-se pelo quociente entra a energia ( E) e o tempo (  t): A unidade, em SI, de potência chama-se watt (símbolo W). 1 kW = W 1 MW = kW 1 MW = W

20 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 20Ano Letivo 2011/2012 Conservação e dissipação de energia Da definição de potência de um aparelho, resulta que: Ao medirmos a potência em quilowatt e o tempo em horas, a energia pode exprimir-se me quilowatt – hora (simbolo kW h), e é mais usada em termos práticos, como nos contadores domésticos.

21 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 21Ano Letivo 2011/2012 Conservação e dissipação de energia Energia útil (E u ) Energia dissipada (E d ) É a fracção de energia fornecida a um aparelho que é utilizado para concretizar o fim a que se destina. É a fracção de energia fornecida que não é utilizada para o fim a que se destina o aparelho, sendo essencialmente transferida para o exterior como calor e ruído. Energia útil e energia dissipada Todos os aparelhos transformam energia que recebem e transferem-na para outros sistemas Energia fornecida (E f )

22 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 22Ano Letivo 2011/2012 Conservação e dissipação de energia Energia útil (E u ) Energia útil (E u ) Energia dissipada (E d ) Energia dissipada (E d ) Energia fornecida (E f ) Energia fornecida (E f ) ENERGIA LUMINOSA ENERGIA SONORA ENERGIA LUMINOSA ENERGIA SONORA ENERGIA TÉRMICA =+ ENERGIA ELÉCTRICA

23 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 23Ano Letivo 2011/2012 Conservação e dissipação de energia ENERGIA ÚTIL ENERGIA DISSIPADA ENERGIA FORNECIDA A eficácia de um aparelho está relacionada com a capacidade de converter a energia que recebe em energia útil  RENDIMENTO DO APARELHO!!

24 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 24Ano Letivo 2011/2012 Conservação e dissipação de energia Rendimento de um aparelho (  ) Mede a capacidade de um aparelho transformar a energia que lhe é fornecida em energia útil, e calcula-se pelo quociente entre esta e a energia fornecida. É uma grandeza física sem unidades; representa-se pela letra grega eta (  ); exprime-se, normalmente em percentagem. 0%    100 % 0    1

25 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 25Ano Letivo 2011/2012 Lei da conservação da energia A energia total do universo permanece constante!!! Pelo cálculo do rendimento de um aparelho podemos comprovar que este valor é sempre inferior a 100% por haver energia dissipada. Mas esta energia não desaparece, pois corresponde apenas à energia que não pode ser aproveitada de forma útil, mas a quantidade total de energia existente antes do aparelho funcionar é igual à quantidade total de energia que existe depois do seu funcionamento. O que diminui é a quantidade de energia útil.

26 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 26Ano Letivo 2011/2012 Lei da conservação da energia Se a energia se conserva, porque dizemos que estamos a gastar energia, ou que temos de poupar energia?  Quando o dizemos estamo-nos referindo à energia dissipada, que se degrada nos aparelhos e não pode ser aproveitada de forma útil.  Essa energia não se perde, mas transforma-se e transfere-se de tal modo que não pode ser novamente utilizada.  Quando o dizemos estamo-nos referindo à energia dissipada, que se degrada nos aparelhos e não pode ser aproveitada de forma útil.  Essa energia não se perde, mas transforma-se e transfere-se de tal modo que não pode ser novamente utilizada. Degradação de energia – parte que é desperdiçada mas que não deixa, contudo de ser energia.

27 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 27Ano Letivo 2011/2012 Lei da conservação da energia Atualmente, a utilização racional da energia… … menos energia dissipada … mais energia bem utilizada Poupança de energia! deve usar-se só a energia necessária para uma certa tarefa.

28 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 28Ano Letivo 2011/2012 Energia transferida como calor Temperatura – é uma propriedade dos corpos que se mede com termómetros. A sua unidade SI é o kelvin (K), mas é frequentemente medida em graus Célsius (ºC). Relação entre a escala de temperatura Célsius e a de Kelvin

29 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 29Ano Letivo 2011/2012 Energia transferida como calor Quando se põem em contato térmico dois corpos a temperaturas diferentes, há transferência de energia. O corpo a temperatura mais elevada transfere energia para o corpo a temperatura mais baixa. Esta transferência designa-se por calor. Um gelado deixado ao ar por algum tempo derrete-se, isto porque o gelado aqueceu! Chá quente, algum tempo depois o chá arrefece.

30 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 30Ano Letivo 2011/2012 Energia transferida como calor Como se explicam estas situações? Estas situações acontecem porque houve uma transferência de energia FONTE (Chávena de chá) FONTE (Chávena de chá) RECETOR (cone de gelado) RECETOR (cone de gelado) RECETOR (meio ambiente) RECETOR (meio ambiente) FONTE (meio ambiente) FONTE (meio ambiente) ENERGIAENERGIA ENERGIAENERGIA

31 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 31Ano Letivo 2011/2012 Energia transferida como calor Quando termina a transferência de energia? O equilíbrio térmico é atingido quando os dois sistemas em contato, inicialmente a temperaturas diferentes, trocam energia de forma de calor até alcançarem a mesma temperatura. O calor só existe quando há transferência entre sistemas a temperaturas diferentes; O calor é energia em trânsito entre sistemas a diferentes temperaturas, não é uma propriedade dos sistemas. A temperatura é uma propriedade de um sistema; aumenta se este recebe calor e diminui se este cede calor.

32 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 32Ano Letivo 2011/2012 Energia transferida como calor Corpo a temperatura mais alta Corpo a temperatura mais baixa CALOR (energia a transferir-se) Há três processos através dos quais se processa a transferência de energia como calor: a condução, a convecção e a radiação.

33 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 33Ano Letivo 2011/2012 Energia transferida como calor Condução É o principal processo de transferência de energia como calor nos sólidos, e consiste na propagação da agitação das partículas que constituem o material Existem materiais bons condutores de calor, em que o processo de transferência descrito é muito rápido. Pelo contrário, nos maus condutores de calor, o mecanismo de condução é muito lento. Os maus condutores são também chamados isoladores ou isolantes. Materiais bons condutores de calor Materiais maus condutores de calor Metais (alumínio, cobre, ferro) Sílica Grafite Vidro Plástico Borracha Lã Cortiça

34 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 34Ano Letivo 2011/2012 Energia transferida como calor Condução Os diferentes materiais são caracterizados por uma grandeza relacionada com a facilidade que têm para conduzir o calor. Chama-se condutividade térmica e pode ser procurada em tabelas. Quanto maior for a condutividade térmica de um material, maior conduz o calor. Bons condutores de calor Condutividade térmica baixa Maus condutores de calor Condutividade térmica elevada

35 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 35Ano Letivo 2011/2012 Energia transferida como calor Convecção É o principal processo de transferência de calor nos líquidos e nos gases, e consiste no estabelecimento de correntes ascendentes de matéria quente e correntes descendentes de matéria fria, designadas por correntes de convecção. Ao contrário da condução, em que o aquecimento se faz sem que a matéria saia do lugar que ocupa, na convecção é a própria matéria em movimento que transmite a energia.

36 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 36Ano Letivo 2011/2012 Energia transferida como calor Radiação A radiação transfere energia como calor sem precisar de um meio material para se propagar Todos os corpos emitem radiação apenas pelo facto de se encontrarem a uma certa temperatura. Até o corpo humano emite energia como calor por radiação Quando um corpo recebe radiação electromagnética aquece, o seu aquecimento é tanto maior quanto mais energia for capaz de absorver.

37 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 37Ano Letivo 2011/2012 Energia transferida como calor Radiação Um corpo que absorve bem também um bom emissor de radiação Corpo que se encontra a maior temperatura emite mais energia por radiação O corpo negro irradia mais energia do que o branco O corpo rugoso também emite mais energia do que o de superfície polida

38 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 38Ano Letivo 2011/2012 Energia transferida como calor Radiação As características das superfícies são determinadas no aquecimento das mesmas por radiação. Superfície branca – bom reflector – mau absorvedor Superfície preta – mau reflector – bom absorvedor Superfície polida – bom reflector – mau absorvedor Superfície rugosa – mau reflector – bom absorvedor

39 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 39Ano Letivo 2011/2012 Energia transferida como calor Radiação O ISOLAMENTO TÉRMICO DAS CASAS Telhado 25% Portas 15% Paredes 35% Janelas 25% Chão 15%

40 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 40Ano Letivo 2011/2012 Energia transferida como calor Radiação O ISOLAMENTO TÉRMICO DAS CASAS Devemos ter em conta as transferências de energia como calor nas habitações, uma vez que grande parte da energia que consumimos é utilizada par ao seu aquecimento. Durante o tempo frio, o calor transfere-se do interior para o exterior: - Por Condução, através dos materiais que constituem, por exemplo as paredes, o telhado e o chão: - Por convecção, através das frinchas das janelas, portas e telhado. Há também emissão térmica por todos os materiais usados na construção. Durante o tempo frio, o calor transfere-se do interior para o exterior: - Por Condução, através dos materiais que constituem, por exemplo as paredes, o telhado e o chão: - Por convecção, através das frinchas das janelas, portas e telhado. Há também emissão térmica por todos os materiais usados na construção.

41 Ciências Físico-Químicas | 7º ano de escolaridade 41Ano Letivo 2011/2012 Energia transferida como calor Radiação O ISOLAMENTO TÉRMICO DAS CASAS Algumas medidas a adotar: -Construir paredes duplas com isolamento térmico interior; -Isolar as paredes exteriores e telhado; -Utilizar vidros duplos; -Usar materiais de construção de baixa condutividade térmica; -Calafetar as portas e as janelas. É importante reduzir todas estas “perdas de energia”. Para isso, devemos escolher criteriosamente os materiais que melhor isolam as habitações.


Carregar ppt "- Fontes e formas de energia - Transferências de energia Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google