A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Como então devemos viver? Escola Dominical - IPJG Presb. Geraldo M. B. Valim 10 de abril de 2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Como então devemos viver? Escola Dominical - IPJG Presb. Geraldo M. B. Valim 10 de abril de 2011."— Transcrição da apresentação:

1 Como então devemos viver? Escola Dominical - IPJG Presb. Geraldo M. B. Valim 10 de abril de 2011

2 2 Como então devemos viver? C. S. Lewis diz, no final do primeiro capítulo de seu livro sobre o cristianismo (Mere Christianity), que há dois pontos que ele queria enfatizar:

3 3 Como então devemos viver? que todos os seres humanos, na Terra toda, têm essa idéia interessante de que eles devem se comportar de uma determinada forma, da qual não conseguem livrar-se; e, em segundo, que nenhum deles consegue comportar-se dessa forma.

4 4 Como então devemos viver? Isso é comprovadamente uma realidade. Excluindo as crianças pequenas e os que apresentam disfunção mental, nenhum ser humano é amoral.

5 5 Como então devemos viver? Na realidade, a capacidade para um raciocínio e um comportamento moral é uma característica dos seres humanos.

6 6 Como então devemos viver? Porquê essas questões éticas aparecem? A palavra ÉTICA vem do grego, ethos. E significa em grego: USO, COSTUME, HÁBITO.

7 7 Como então devemos viver? Vamos entender ÉTICA como um padrão genérico de tomar decisões e de agir baseado nessas decisões.

8 8 Como então devemos viver? Qual a razão de nos perguntarmos como deveríamos agir? Ou colocando de outra forma, Por que falamos em termos de certo ou errado, ao invés de falarmos apenas em termos de consequências?

9 9 Como então devemos viver? Todos nós aplaudimos ou reprovamos a nós mesmos e aos outros por atitudes e ações. Não me lembro a referência da estatística, mas meu professor de psiquiatria na faculdade, Dr. Darci Itiberê Uchoa, um psicanalista de

10 10 Como então devemos viver? formação, dizia que aproximadamente 85% de nossa energia psíquica é usada para reprimir ou suprimir sentimentos de culpa. Basta um pouco de auto-reflexão para vermos que se não for isso, é algo perto disso.

11 11 Como então devemos viver? A pergunta cabível aqui é: Como agir ao tomarmos consciência desse abismo intransponível entre o que sabemos que deveria ser feito e o que realmente fazemos? Ou pior,

12 12 Como então devemos viver? quando tomamos consciência de quem somos, em contraste com quem deveríamos ser? Há um complicador na questão.

13 13 Como então devemos viver? Steven Weinberg, doutor por Princeton e professor na Universidade da Califórnia em Berkeley, é um físico que se diz ateu, ganhador do premio Nobel de Física. Ele fez a seguinte declaração:

14 14 Como então devemos viver? Gente boa costuma fazer coisas boas, e gente ruim fazer coisas más. Para se conseguir que gente boa faça coisa má, que pratiquem atrocidades, só em nome da religião.

15 15 Como então devemos viver? Religião, de acordo com ele, é muito ruim do ponto de vista ético, pois conduz as pessoas a praticarem atrocidades. Basta um olhar superficial na história para ver que ele tem razão.

16 16 Como então devemos viver? Nem é preciso recuar muito no tempo. É só lembrarmos dos genocídios na África, a perseguição religiosa na Bósnia, as Torres Gêmeas do onze de setembro, e muitos outros.

17 17 Como então devemos viver? A conclusão então está certa, mas resposta que ele encontrou foi no SECULARISMO. Conclusão certa, a resposta errada.

18 18 Como então devemos viver? Ele concluiu que se a religião leva gente boa a praticar coisas ruins, então vamos acabar com a religião.

19 19 Como então devemos viver? No início o judaísmo, e depois, mais radicalmente ainda, o cristianismo, vieram para romper com todas as religiões. A primeira frase da Bíblia estabelece a situação:

20 20 Como então devemos viver? No princípio criou Deus os céus e a terra. Tudo é criação. Não existe divindade na lua nem no sol, nem nas estrelas, nem em nada, pois é tudo criação.

21 21 Como então devemos viver? Todas as demais religiões são apenas frutos de um esforço humano para alcançar Deus, e tem consequências muito humanas. Assim, o SECULARISMO, que se confunde com o NATURALISMO não responde a questão.

22 22 Como então devemos viver? Como poderia uma consciência moral se desenvolver da matéria criada? Isso independentemente da complexidade dessa criação, do grau de desenvolvimento cerebral do homem ou da estatura de sua civilização. O resultado é apenas muito humano.

23 23 Como então devemos viver? Um ponto importante a ressaltar é que a ética, a moralidade, não é necessária para a mera sobrevivência. Afinal, as espécies animais sobrevivem sem isso.

24 24 Como então devemos viver? É algo que não preenche o quesito de pressão evolucionária. Os humanos têm, mas não foi necessário para a sobrevivência.

25 25 Como então devemos viver? A questão moral adquiriu uma importância muito grande para a sobrevivência humana em seis de agosto de 1945, dia da bomba de Hiroshima. A humanidade tomou consciência que poderia se destruir.

26 26 Como então devemos viver? E passou a estudar mais o assunto. E uma das primeiras conclusões foi de que não são as decisões tecnológicas, mas sim as decisões morais que vão determinar nosso futuro.

27 27 Como então devemos viver? Basicamente a mesma de Moisés, deixando a tecnologia do Egito para ouvir a orientação moral de Deus. Outra conclusão foi de que nem sempre o que é mais oportuno, que dá mais proveito imediato, é melhor.

28 28 Como então devemos viver? Todas as tentativas de eliminar a diferença entre o bom e o ruim, entre o certo e o errado com base apenas nos resultados, falharam. A ética de “os fins justificam os meios” não é boa.

29 29 Como então devemos viver? Então ficou a questão de como decidir se uma coisa é boa ou ruim para tomar decisões e agir. Será que um grupo está certo por ter o poder de coagir outros?

30 30 Como então devemos viver? As conclusões apontam para o fato histórico de que nem a maioria, nem o poder podem determinar o que é moralmente certo.

31 31 Como então devemos viver? As respostas vieram em quatro teorias. A primeira é a de RELATIVISMO ÉTICO. Não se mantém por introduzir absolutos, pré-condições e pressuposições no contexto.

32 32 Como então devemos viver? Por exemplo, a afirmação de que os valores éticos devem ser subordinados à cultura de um povo tem dentro de si a pressuposição de que a obrigação moral está no consenso da maioria desta ou daquela cultura.

33 33 Como então devemos viver? Aceitar o sacrifício de crianças, como alguns povos praticavam, ou aceitar que a mulher deva ser enterrada viva com o marido, por ser cultura na Índia, não é aceitável.

34 34 Como então devemos viver? Mais ainda, qualquer cultura na qual a maioria julgue que existem valores universais absolutos, trans-culturais, está errada desse ponto de vista. Matar as crianças ou as mulheres estaria certo naquela cultura, e quem acha diferente está errado.

35 35 Como então devemos viver? E considera, por isso mesmo, que o estrangeiro cultural e o de determinada cultura estarão sempre em campos opostos, impossibilitando ações trans-culturais.

36 36 Como então devemos viver? A ÉTICA DA SITUAÇÃO é a segunda abordagem, e não se sai melhor que a primeira. É ambígua, e pressupõe uma noção não definida de amor, o que torna a sua utilização difícil, e

37 37 Como então devemos viver? acaba desenvolvendo-se em comportamentos utilitários, para aquele momento. Matei o fulano por amor... A noção de bondade e justiça torna-se apenas em um expediente para justificar qualquer ação.

38 38 Como então devemos viver? A terceira abordagem é a do DETERMINISMO COMPORTAMENTAL. Diz que é moralmente correto a sociedade, por suas autoridades civis, determinar o que é certo e o que é errado; e mais ainda,

39 39 Como então devemos viver? que é moralmente errado tratar as pessoas como se elas tivessem condições de escolha. É quando o dever social se iguala ao dever moral.

40 40 Como então devemos viver? Fatores como hereditariedade e o meio-ambiente são totalmente desconsiderados. O nazismo usou essa teoria para justificar a guerra (necessidade de espaço vital para a Alemanha), e para matar milhões de judeus, o chamado “holocausto”.

41 41 Como então devemos viver? A quarta teoria é a das EMOÇÕES, OU EMOTIVISTA. A falha fundamental que auto-anula a teoria, é a impossibilidade de verificação das emoções.

42 42 Como então devemos viver? A ética e o julgamento não podem ser baseados em algo que não pode ser verificado. Qualquer um que é pego em flagrante delito apela para a teoria das emoções.

43 43 Como então devemos viver? Matei por não suportar a dor, ou roubei sim, mas precisava muito, e ele tinha sobrando...

44 44 Como então devemos viver? A ética judaico-cristã contrasta com essas teorias. Tem uma base escrita, que se aceita como Palavra de Deus. Essa base é acreditável por ser corroborada por múltiplas evidências, que vão da arqueologia, da história até a lógica.

45 45 Como então devemos viver? É realista em relação a natureza, a conduta, e no tocante as aspirações humanas. A explicação do motivo pelo qual nos somos seres morais vem da imagem de Deus, e é por isso que existe o abismo entre

46 46 Como então devemos viver? o que somos e o que sentimos que deveríamos ser, entendendo o pecado e o mal como sendo o abismo.

47 47 Como então devemos viver? Em resumo, a Bíblia apresenta uma resposta plausível para a falência moral humana, e mostra um Deus que é sem dúvida transcendente, mas é também presente, e desde os primórdios da revelação, apresentou parâmetros objetivos para nortear uma ética.

48 48 Como então devemos viver? Se os gregos deram ao mundo a arte e a filosofia, os romanos o direito e as artes marciais, os judeus nos deram a noção de que Deus é um só, e é o Senhor. E esse Senhor deu através desse povo uma orientação ético-moral de vida.

49 49 Como então devemos viver? Primeiro Deus formou esse povo por circunstâncias especiais, e lhe deu proteção, alimento, direção e defesa. E em seguida lhes acrescenta a INSTRUÇÃO.

50 50 Como então devemos viver? Essa instrução que Deus deu ao povo constituiu-se em orientação ética, prevendo situações futuras, e descreve pormenores simbólicos de grandes realidades espirituais. Entendemos melhor isso tudo lendo a carta do NT aos Hebreus.

51 51 Como então devemos viver? Essas instruções, Deus mesmo as comunicou. Não existem leis de “Deus" e leis de “Moisés", como se algumas devessem ser seguidas e outras não.. Todas essas leis são de Deus, que vieram a ser escritas por Moisés, mas com a autoridade Dele.

52 52 Como então devemos viver? Elas ERAM, e SÃO para servirem como um parâmetro de referência para a tomada de decisões e para agir baseados nessas decisões. (ética).

53 53 Como então devemos viver? O texto chave para lembrarmos é um refrão do livro de Levítico, que veremos domingo que vem: “Sejam santos, porque eu sou o SENHOR, o Deus de vocês”. Levítico 20:7.

54 54 Como então devemos viver? Ser do povo de Deus implica em ter uma vida ética, tornada plenamente possível pelo SENHOR JESUS.

55 55 Como então devemos viver?

56 56 Como então devemos viver?


Carregar ppt "Como então devemos viver? Escola Dominical - IPJG Presb. Geraldo M. B. Valim 10 de abril de 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google