A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TERMÔMETRO DE INSOLVÊNCIA Professor Stephen Charles Kanitz, do Departamento de Contabilidade da FEA/USP, elaborou um modelo de previsão de falência, também.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TERMÔMETRO DE INSOLVÊNCIA Professor Stephen Charles Kanitz, do Departamento de Contabilidade da FEA/USP, elaborou um modelo de previsão de falência, também."— Transcrição da apresentação:

1 TERMÔMETRO DE INSOLVÊNCIA Professor Stephen Charles Kanitz, do Departamento de Contabilidade da FEA/USP, elaborou um modelo de previsão de falência, também conhecido como fator de insolvência.

2 TERMÔMETROS DE INSOLVÊNCIA Esse fator é obtido a partir de informações de balanços de empresas, através de cálculo de fórmula "mágica" (Kanitz não explica como chegou à fórmula de cálculo, dizendo tratar-se de um ferramental estatístico), a saber: Fator de Insolvência = 0,05 x 1 + 1,65 x 2 + 3,55 x 3 – 1,06 x 4 – 0,33 x 5

3 TERMÔMETROS DE INSOLVÊNCIA Onde: X1 = Lucro Líquido Patrimônio Líquido X 2 = Ativo Circulante + Realizável a Longo Prazo Passivo Circulante + Exigível a Longo Prazo X 3 = Ativo Circulante – Estoques Passivo Circulante X 4 = Ativo Circulante Passivo Circulante X 5 = Passivo Circulante + Exigível a Longo Prazo Patrimônio Líquido

4 TERMÔMETROS DE INSOLVÊNCIA Após o cálculo, obtém-se um número denominado de Fator de Insolvência que determina a tendência de uma empresa falir ou não. Para facilitar, o autor criou uma escala chamada de Termômetro de Insolvência, indica três situações diferentes. Solvência, Penumbra e Insolvente, a saber:

5 TERMÔMETROS DE INSOLVÊNCIA

6 Os valores positivos indicam que a empresa em uma situação boa ou "solvente", se for menor do que –3 a empresa se encontra em uma situação ruim ou "insolvente" e que poderá levá-la a falência. O intervalo intermediário, de 0 a -3, chamada de "penumbra" representa uma área em que o fator de insolvência não é suficiente para analisar o estado da empresa, mas inspira cuidados.

7 TERMÔMETROS DE INSOLVÊNCIA Uma empresa que possui um fator de insolvência positivo, tem menor possibilidade de vir a falir e essa possibilidade diminuirá à medida que o fator positivo for maior. Ao contrário, quanto menor for o fator negativo maiores serão as chances da empresa encerrar suas atividades.

8 TERMÔMETROS DE INSOLVÊNCIA Outros pesquisadores brasileiros já desenvolveram modelos semelhantes e mais atualizados, como o modelo de Pereira: Onde : X 1 = Duplicatas Descontadas/ Duplicatas a Receber X 2 = Estoque Final / Custo das Vendas X 3 = Fornecedores / Vendas X 4 = Estoque Médio / Custos Vendas X 5 = (Lucro Operacional + Desp.Finac.) / (Ativo Total – Investimento médio) X 6 = Exigível total / (L.Líq. + 10%Imob.médio + Saldo dev. da Cor. Monet.)

9 TERMÔMETROS DE INSOLVÊNCIA Pereira apurou o grau de precisão desses modelos comparando as empresas classificadas corretamente com as informações reais obtidas em amostra de empresas solventes e insolventes.

10 TERMÔMETROS DE INSOLVÊNCIA A análise do fator discriminante é uma técnica estatística desenvolvida a partir dos cálculos de regressão linear e, ao contrário desta, permite resolver problemas que contenham não apenas variáveis numéricas, mas também variáveis de natureza "qualitativa", como é o exemplo "solvente" e "não solvente".


Carregar ppt "TERMÔMETRO DE INSOLVÊNCIA Professor Stephen Charles Kanitz, do Departamento de Contabilidade da FEA/USP, elaborou um modelo de previsão de falência, também."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google