A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DISCIPLINA: TÓPICOS DE GESTÃO – SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ARTIGO: TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO NO MODELO DE ESTABILIDADE DINÂMICA Autor: Heitor M. Quintella,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DISCIPLINA: TÓPICOS DE GESTÃO – SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ARTIGO: TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO NO MODELO DE ESTABILIDADE DINÂMICA Autor: Heitor M. Quintella,"— Transcrição da apresentação:

1 DISCIPLINA: TÓPICOS DE GESTÃO – SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ARTIGO: TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO NO MODELO DE ESTABILIDADE DINÂMICA Autor: Heitor M. Quintella, DSc GRUPO TRÊS: Pedrinho Goldman José Luiz Iannibelli de Almeida Jorge Aurélio Coutinho Costa Marcio Henrique de Paiva Carvalho

2 MODELO DE ESTABILIDADE DINÂMICA  O artigo analisa o Modelo de Estabilidade Dinâmica de Davis-Pine de modo a identificar a Arquitetura de Tecnologia de Informação normativa. Características de quatro paradigmas de modelo são apresentadas em termos de padrões de mercado, posicionamento estratégico, exigências do cliente e características da cultura organizacional.  Avaliação de tecnologia de informação presente na cadeia de valor de Porter é também utilizada para ajudar a compreender tendências na automatização das indústrias.

3 MODELO DE ESTABILIDADE DINÂMICA  Em recente trabalho de pesquisa sobre a mudança do paradigma competitivo pelo uso da informática (Quintella: Costa, 1997) abordou-se o tema à luz da modernidade, entendendo como modernização um processo de evolução rápida e simultânea dos aspectos intelectuais, políticos, econômicos, sociais e psicológicos do ser humano.

4 MODELO DE ESTABILIDADE DINÂMICA  A Tecnologia da Informação, hoje, desempenha um papel mais importante que a da própria tecnologia, devido a aplicações de questões importantes de modernização tais como: Uso intensivo de racionalidade; Recursos técnicos e científicos; Revisão de crenças e valores;

5 MODELO DE ESTABILIDADE DINÂMICA Da cultura do bem estar; Da expansão das oportunidades; Evolução do conceito e poder de ação do Estado; Quebra de critérios e padrões de comportamento; Outros.

6 MODELO DE ESTABILIDADE DINÂMICA  O modelo de estabilidade dinâmica está sendo empregado para avaliar a complexidade destas transições. Recentemente este modelo (PINE, 94) se estabeleceu como uma forma comum de apoio à tomada de decisões sobre estratégias de negócios, de produtos e processos de automatização da produção, de marketing, de gerenciamento da cultura organizacional (Quintella, 94-a, Quintella, 94-b), e como um balizador normativo de arquiteturas de tecnologia.

7

8 MODELO DE ESTABILIDADE DINÂMICA PRODUTOPROCESSOCICLO DE VIDAMERCADOSORGANIZAÇÃO DDINOVAÇÃO Curtos em Processos e Produtos HeterogêneosEm Guilda EEPRODUÇÃO EM MASSA Longos em Processos e Produtos HomogêneosHierárquica EDMELHORIA CONTÍNUA Curtos em Processos Longos em Produtos HomogêneosEquipes DECUSTOMIZAÇÃO EM MASSA Curtos em Produtos longos em Processos HeterogêneosRedes Modelo Adizes (Quintella, H 1990, Quitella, H 1989; Adizes, 1993 PRODUTOPROCESSO TECNOLOGIA DE AUTOMOÇÃO MAIS EFICAZ ESTRATÉGIA CULTURA ORGANIZACIONAL DDINOVAÇÃO CAD - Computer Aided Design Diferenciação Dionisíaca (Dionisio) EEPRODUÇÃO EM MASSA CAM - Computer Aided Manufacturing Custo BaixoApolínca (Apolo) EDMELHORIA CONTÍNUA CIM - Computer Integrated Manufacturing Custo + Qualidade Atenaica (Palas Atena) DECUSTOMIZAÇÃO EM MASSA CIE - Computer Integrated Enterprise Custo Qualidade Customização Zeomorfica (Zeus)

9 MODELO DE ESTABILIDADE DINÂMICA PRODUTOPROCESSOESTILO DE GESTÃOLIDERANÇA ÊNFASE GERENCIAL DDINOVAÇÃOCriatividadeCoercitivaCriatividade EEPRODUÇÃO EM MASSABurocraticaControladoraPapel EDMELHORIA CONTÍNUAIntegraçãoOrientadoraTarefa DECUSTOMIZAÇÃO EM MASSACompetividadeParticipativaPoder Pessoal Modelo Adizes (Quintella, H 1990, Quitella, H 1989; Adizes, 1993 PRODUTOPROCESSOFORMALIDADE POLÍTICA DE CENTRALIZAÇÃO PERFIL PSICOLÓGICO DDINOVAÇÃOBaixa Empreendedor EEPRODUÇÃO EM MASSAAlta Administrativo EDMELHORIA CONTÍNUAAltaBaixaintegrador DECUSTOMIZAÇÃO EM MASSABaixaAltaProdutor

10 Modelo de Estabilidade Dinâmica PRODUTO CAD – CAM CIM – CIE PROCESSO DINÂMICO ESTÁVEIS DINÂMICO CAD - CAM CAD CAD – CAM – CIM Quatro Grandes Tecnologia – Modelo PINE

11 Infra RH I/T AQ. CIM – Computer Integrated Manufacturing CIE – Computer Integrated Enterprise CAD – Computer Aided Design CIM – Computer Integrated Manufacturing INBOUND LOGISTICS INBOUND LOGISTICS OPERAÇÕES OUTBOUND LOGISTICS OUTBOUND LOGISTICS MARKETING VENDAS MARKETING VENDAS SERVIÇOS DISTRIBUIÇÃO SERVIÇOS DISTRIBUIÇÃO CAM CEI Quatro Grandes Tecnologia – Modelo PORTER

12 Características da Arquitetura Normativa de TI Produção em Massa Infra-estrutura para cada produto e serviço – 90,5% Aplicações dedicadas acopladas a cada produto e serviço – 81,5% Aplicações departamentais – 62% Eficiência Organizacional – 41% Customização em Massa Aplicações Flexíveis em Redes – 83% Sistemas de Atendimento ao Cliente – 64% Melhoria Contínua Aplicações Interdepartamentaus – 73% Troca de Informações Técnicas – 65% Apoio a melharia contónua de produtos – 62% Estável Dinâmico Estável Dinâmico Mudança no Processo Mudança no Produto Invenção Velocidade – 82% Flexibilidade – 77,5% Aplicações Temporárias de Produção Técnica – 70% Soluções sob medida para mudanças em produtos e serviços – 65% Modelo de Estabilidade Dinâmica – Davis; Pine

13 Volume de Atividades Chave Suportadas pelas Plataformas Produção em Massa Mainframes – 62% Micros – 4% Workstations – 9% Minis – 5% Customização em Massa Micros – 79% Workstations – 8% Minis – 7% Mainframes – 6% Melhoria Contínua Minis – 78,5% Mainframes – 16,5% Micros – 3% Workstations – 2% Estável Dinâmico Estável Dinâmico Mudança no Processo Mudança no Produto Invenção Workstations – 78% Micros – 11,5% Minis – 14,5% Mainframes – 1% Modelo de Estabilidade Dinâmica – Davis; Pine

14 Uso prioritário de sistemas relacionados e objetivos estratégicos Grupo I Grupo II – 1996 Empresas dos EUA Transformar cadeia de valor Criar custos de mudança Criar barreiras à entrada Reduzir custos Criar barreiras à entrada Mudar relacionamento clientes e fornecedores Criar diferenciação Criar novos negócios Criar barreiras à entrada

15 Uso prioritário de recursos de informática – Ótica funcional Grupo I Grupo II – 1996 Empresas dos EUA Automação de esritórios Controle de desempenho Automação dos processos de qualidade Controle de desempenho Automação de controle Atendimento direto ao cliente Automação de distribuição Automação de produção

16 Conclusão  Evolução em direção a Customização em Massa;  É possível definir estratégias para as indústrias no caminho da Customização;  Maior uso do CRM (modelo americano);  Método satisfatório de pesquisa;  TI -> Modernização das Indústrias.


Carregar ppt "DISCIPLINA: TÓPICOS DE GESTÃO – SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ARTIGO: TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO NO MODELO DE ESTABILIDADE DINÂMICA Autor: Heitor M. Quintella,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google