A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SAÚDE MENTAL DO TRABALHADOR CUIDANDO DE QUEM CUIDA! Conselho Regional de Enfermagem - PR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SAÚDE MENTAL DO TRABALHADOR CUIDANDO DE QUEM CUIDA! Conselho Regional de Enfermagem - PR."— Transcrição da apresentação:

1 SAÚDE MENTAL DO TRABALHADOR CUIDANDO DE QUEM CUIDA! Conselho Regional de Enfermagem - PR

2 SAÚDE MENTAL  Homem pertence à natureza, porém, não inteiramente  É capaz de antecipar os resultados de suas ações  Escolhe os caminhos a seguir para alcançar suas finalidades  Já os animais agem em função de suas necessidades imediatas

3 CAPACIDADE DE ANTECIPAÇÃO  Prever-se no amanhã, deu ao homem a percepção do Eu histórico - um ser temporal, com presente, passado e futuro  Dimensão da sua continuidade e a concretização de si mesmo  A existência do homem é ordenada pelo tempo da realidade exterior e convencional  O homem imagina-se numa sucessão de presentes que vão sustentá-lo  O presente constitui um salto entre o eu-sido no passado e o eu-por-vir, no futuro

4 EXTREMOS DO PROCESSO EXISTENCIAL  NASCIMENTO - determina o eu concreto - um agora corporal  O corpo irá se deslocar no tempo até a finitude  MORTE - o outro extremo  NASCIMENTO Grupo social Familiar Vivência Social

5 PROCESSO DE SOCIALIZAÇÃO  Resgatados do nada, subjetivo após o nascimento interiorizamos papéis e ações de outros significativos  Somos determinados, reconhecidos e vamos nos reconhecendo  Movimento de compartilhar códigos - CULTURA SUPERAÇÃO DA SUBJETIVIDADE  Olhar do outro dá a confirmação da nossa existência  Ao nos reconhecer, o outro assegura a si mesmo e a nós, de que somos nós mesmos. EU e Outro

6 SOCIALIZAÇÃO PRIMÁRIA  Família - estrutura social objetiva  Não permite a escolha de outros sujeitos significativos, a não ser seus membros  Apresenta-se como um conjunto antecipadamente definido que se deve ser aceito, sem possibilidade de opção  A criança deve interiorizar o mundo familiar como sendo o seu mundo, o único concebível  Mundo sempre presente – interiorizado com emoção

7 CONCEPÇÃO DO EU E DO NÃO EU  No cenário doméstico recebemos a primeira tira biográfica para ensaiar o papel determinado pela família  O grupo familiar constitui o cimento mais firme da ordem social estabelecida, representando a base do sistema social  Socialização primária cumpre-se, quando estiver cristalizada na consciência do sujeito - relação simétrica entre: Realidade objetiva e a subjetiva

8 SOCIALIZAÇÃO SECUNDÁRIA  Processo de aquisição de funções específicas, a distribuição do conhecimento (Escola, Indústria, Hospital etc.) com raízes na divisão do trabalho  Há necessidade de aquisição de vocabulário específico aos diferentes papéis sociais  Significa a interiorização de campos e condutas de rotina em área institucional

9 PROJETO DE VIDA  Capacidade do sujeito construir com as suas recordações, um estado futuro do Eu e de presente em presente chegar-se a ele  São expectativas, sonhos, desejos, limitados pelas possibilidades e operacionalizados em acordo com as determinações do grupo social  Instaladas no presente, lutamos por realizar o projeto à frente no futuro. Apenas o imaginamos A continuidade do Eu no processo existencial, não é natural, mas resultado de uma luta

10 TRABALHO  Suporte fundamental da própria identidade  Nós nos tornamos o trabalhador  Determinado pela cultura  Forma de expressão de capacidades e fonte de subsistência material  Uma instância primordial da relação entre o indivíduo e a sociedade

11 DESEMPREGO  Desequilíbrio nas relações de participação social  Vivência de frustração e impotência, onde aparenta a falta de controle sobre a própria vida  Sensação de carência de sentido, ausência de normas de referência, de rotinas  Diferenças entre a realidade e a descrição de uma realidade bem sucedida (projetada)  Auto-distanciamento - consciência da diferença entre a imagem ideal que nós tínhamos de nós mesmo e a Realidade  Isolamento social - sente-se só e excluído

12 MULHER e TRABALHO PRAZER E SOFRIMENTO NO TRABALHO

13 SOFRIMENTO TRABALHO PRAZER

14 TRABALHADOR LATENTE (por dentro) MANIFESTO (por fora)

15 ADOECER EMOCIONAL/ TRABALHO  O processo do adoecer ou o sofrimento emocional não se manifesta por sinais ou sintomas objetivamente mensuráveis  A pessoa descreve o sintoma conforme o percebe, e o percebe conforme seu conhecimento e experiências anteriores  Alta subjetividade

16 FATORES DETERMINANTES PROBLEMAS EMOCIONAIS Estrutura Pessoal Aspectos Circunstanciais Estrutura Organizacional

17 FATORES DETERMINANTES Estrutura Organizacional  Determinado regime de trabalho aumenta a incidência de alteração psíquica  Descompasso de exigências ao trabalhador e as condições que lhe são oferecidas - torna crônico o sofrimento emocional  Eliminação de tarefas repetitivas promove o bem- estar  Trabalho empobrecido no conteúdo aumenta a incidência de Depressão em trabalhadores com instrução superior

18 FATORES DETERMINANTES Estrutura Pessoal  Aspectos Biológicos: Genética, Gênero, Idade, Constituição física  Aspectos Psicológicos: Socialização e Vivências  Aspectos sociais: Cultura, Valores, Religião  Aquisição de Competências Emocionais Essenciais

19 06 ENTRE AS 10 PRINCIPAIS CAUSAS DE INCAPACITAÇÃO NO MUNDO 1- Depressão Maior 2- Esquizofrenia 3- Transtorno Bipolar 4- Alcoolismo 5- TOC 6- Transtorno de Pânico

20 Entre 1999 e dois bilhões gastos em benefícios para trabalhadores com problemas ligados à Saúde Mental  Depressão  Estresse  Alcoolismo BRASIL

21 ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE - População ativa -  Transtornos Mentais Menores (TMM): ( grande sofrimento emocional) cerca de 30%  Transtornos Mentais Graves (incapacitantes): de 5 a 10%

22 TRANSTORNOS EMOCIONAIS ANSIEDADE Estresse Ansiedade Sintomas Tensão Depressão Produtividade Burnout

23  Século XXI: Segunda causa (no mundo) de doença  2020 : principal causa de incapacitação para o trabalho  Acrescenta-se o transtorno do pânico (WHO, 2008) DEPRESSÃO

24 O Estresse no Trabalho ocorre quando as exigências do trabalho não se igualam:  Às Capacidades  Aos Recursos ou  Às Necessidades do trabalhador (NIOSH, 1999) ESTRESSE OCUPACIONAL

25 FATORES DE ESTRESSE  Sobrecarga de trabalho  Organização do tempo no trabalho  Jornada não rotineira  Nível de participação  Im/Possibilidade de desenvolvimento e ascensão na carreira  Baixos Salários (Complementar)  Papel exercido  Relações interpessoais  Cultura organizacional  Interface trabalho/Casa

26 ESTRESSE E A ORGANIZAÇÃO  Absenteísmo  Rotatividade de pessoal  Práticas inseguras de trabalho  Performance e produtividade diminuídas  Aumento da tensão e conflito entre colegas  Prejuízo à imagem da organização e dos trabalhadores, aumento de processos trabalhistas e ações

27  Problemas emocionais como: irritação, falta de concentração, dificuldade de tomar decisões,  Insônia  Estresse prolongado ou eventos traumáticos - origem aos TM  Ansiedade  Depressão

28  Gerenciamento de Conflitos  Adequação de Respostas  Condutas de Proteção Individual e Grupal  Técnicas de Desenvolvimento da Resistiência  Vigilância, Ordem, Criatividade e Estratégias  Gestão do Projeto de Vida  Relaxamento, Motivação, Sentido no trabalho GERENCIAMENTO DO ESTRESSE Identificação de fontes de Estresse

29 SÍNDROME DE BURNOUT Principais fontes do estresse  Sobrecarga de trabalho  Diminuição do auto - controle  Remuneração insuficiente  Conflitos de valores  Impossibilidade de realização pessoal  Culpabilidade Dimensões da Síndrome  Exaustão emocional  Diminuição da realização pessoal  Ceticismo ou cinismo  Desinteresse  Impotência  Depressão  Instabilidade emocional  Somatização  Despersonalização

30 Você não tem nada! Procure um Psiquiatra!

31 DESAFIOS A compreensão da situação de trabalho não apenas a partir das:  Condições de Trabalho  Características do trabalhador  Análise da Organização do Trabalho Mas, o Reconhecimento de que a Saúde Mental seja algo pertencente à organização e não somente ao individuo ou ao sistema externo de saúde

32 SAÚDE MENTAL CONSTRUÇÃO  Identitária – Construção do EU  Relacional – EU e NÓS  Histórica – Minha relação com mundo Continuidade individual e coletiva

33 RELAÇÃO IDENTITÁRIA  Identificação e inserção social  Fonte de realização  Oportunidade de criar, produzir, ser útil e contribuir com a sociedade  Relação com a socilização primária

34 RELACIONAL – EU E NÓS  O meu trabalho  As minhas coisas  Eu faço algo especial  O outro me redefine  Eu e o outro HISTÓRICA – Minha relação com mundo

35  Não há caminho... o caminho se faz ao caminhar * Antonio Machado*

36 OBRIGADO!! CONTATO Profa. Dra. Dorisdaia Carvalho de Humerez


Carregar ppt "SAÚDE MENTAL DO TRABALHADOR CUIDANDO DE QUEM CUIDA! Conselho Regional de Enfermagem - PR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google