A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SPEM (Software Process Engineering Metamodel): Uma Linguagem para Modelagem de Processos de Software Heron Vieira Aguiar “Seminário da disciplina MDA”

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SPEM (Software Process Engineering Metamodel): Uma Linguagem para Modelagem de Processos de Software Heron Vieira Aguiar “Seminário da disciplina MDA”"— Transcrição da apresentação:

1 SPEM (Software Process Engineering Metamodel): Uma Linguagem para Modelagem de Processos de Software Heron Vieira Aguiar “Seminário da disciplina MDA” Julho de 2006

2 Roteiro Processo de Software Visão geral de Modelagem Visão geral de SPEM Processo definido usando SPEM Ferramentas CASE Limitações de SPEM

3 Processo de Software Conjunto de Atividades executadas para desenvolver, manter e gerenciar sistemas de software. Elementos comuns a um processo de Software: atividades, papéis e artefatos.

4 Processo de Software Elementos comum ao processo

5 Modelagem de Processos de software Objetivos Facilitar o entendimento do processo Facilitar a adaptação do processo Facilitar gerência do processo

6 Modelagem de Processos Um processo pode ser descrito textualmente ou através da utilização de modelos. Ao longo dos últimos anos surgiram diversas linguagens com o propósito de modelar processos de software Exs: DYNAMITE, E3, SPEM

7 SPEM Em Novembro de 2002 a meta-linguagem Software Process Engineering Metamodel (SPEM) foi oficializada como um padrão da OMG e encontra-se atualmente na versão 1.1. SPEM é um meta-modelo que define estereótipos UML para a modelagem de processos de software

8 Origem do SPEM Foi um esforço coletivo de pesquisadores e consultores, tais como: Empresas: IBM Rational, Computer Associates, Toshiba, Siemens, etc. Pesquisadores: Philippe Kruntchen, Craig Lairman, e diversos outros. As empresas focam-se agora em construir ferramentas para dar apoio a SPEM.

9 Como SPEM foi definida SPEM adota uma abordagem OO com base na UML para modelar processos de Software Sua definição se baseia em uma arquitetura de 4 níveis de modelagem definida pela OMG

10 Características de SPEM O Meta-Object Facility (MOF) é a tecnologia adotada pela OMG para definir metadados. SPEM usa um subconjunto da UML para representar seus elementos como um meta- modelo MOF. Uso de OCL.

11 Descrição dos níveis A especificação de SPEM está estruturada como um perfil UML (UML profile). “Um UML-profile é um conjunto de uma ou mais extensões da semântica de UML com a intenção de customizá-la para um domínio ou propósito particular, como, por exemplo, para modelagem de processos no caso de SPEM”

12 Especificação de SPEM O meta-modelo SPEM é composto por 2 pacotes SPEM_Foundation  Estende um subconjunto do meta-modelo da UML 1.4. SPEM_Extensions  Adiciona as construções e semânticas requeridas para a engenharia de processos de software

13 Especificação de SPEM - Estrutura de Pacotes

14 Especificação de SPEM Detalhamento do pacote ProcessStructure

15 Modelando com SPEM Como os usuários de SPEM (Engenheiros de Processo) usam SPEM? Através de diagramas UML Estereotipados SPEM define estereótipos para seus elementos de modelagem

16 Alguns estereótipos de SPEM WorkProduct: É uma descrição de algo que contém informação ou é uma entidade física produzida ou usada por atividades do processo. Ex: modelos, planos, documentos, etc. Estereótipo:

17 Alguns estereótipos de SPEM Activity: Descreve uma determinada atividade que um papel realiza dentro de um processo Estereótipo: ProcessRole: Descreve os papéis, responsabilidades e competências que um determinado indivíduo tem dentro do processo Estereótipo:

18 Alguns estereótipos de SPEM Discipline: É um agrupamento coerente de elementos do processo (artefatos, pap é is, atividades) cujas atividades são organizadas segundo algum ponto de vista ou tema comum (Ex: An á lise e Projeto, teste, implementa ç ão, etc.). Estere ó tipo:

19 Alguns estereótipos de SPEM Guidance: É um elemento do modelo que se associa a outros elementos para ajudar ou instruir na sua realização. Pode representar técnicas, “guidelines”, “templates”,etc. Estereótipo:

20 Exemplo de SPEM RUP definido com SPEM

21 SPEM 2.0 A caminho!!! RFP submetida a OMG em nov/2004 Requisitos: Alinhamento com a UML 2.0 Revisão do conceito de componente Reescrever de forma que um usuário com pouca experiência em UML possam entender Estender para Processo de Execução

22 Ferramentas CASE Apresentação de um exemplo de modelagem processo usando SPEM na ferramenta (Sparx Systems) IRIS Process Author (Osellus) Rational Method Composer (IBM)

23 Limitações de SPEM Não aborda a execução do processo. Pouco validado em casos reais.

24 Fim Obrigado !!! Heron Vieira

25 Referências Especificação de SPEM RFP SPEM 2.0 (OMG) Enterprise Architec


Carregar ppt "SPEM (Software Process Engineering Metamodel): Uma Linguagem para Modelagem de Processos de Software Heron Vieira Aguiar “Seminário da disciplina MDA”"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google