A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Filo Anelídeos CORPO CILÍNDRICO SEGMENTADOS (METAMERIA) TRIBLÁSTICOS PROTOSTÔMIOS CELOMADOS SIMETRIA BILATERAL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Filo Anelídeos CORPO CILÍNDRICO SEGMENTADOS (METAMERIA) TRIBLÁSTICOS PROTOSTÔMIOS CELOMADOS SIMETRIA BILATERAL."— Transcrição da apresentação:

1 Filo Anelídeos CORPO CILÍNDRICO SEGMENTADOS (METAMERIA) TRIBLÁSTICOS PROTOSTÔMIOS CELOMADOS SIMETRIA BILATERAL

2 Filo Anelídeos CARACTERÍSTICAS FISIOLÓGICAS Tubo digestório completo; Trocas gasosas: respiração cutânea (cutícula sempre úmida) ou por meio de brânquias (nos aquáticos); Sistema nervoso ganglionar; Sistema excretor constituído por metanefrídios. Sistema circulatório fechado.

3 Sangue constituído por hemoglobina (dissolvida no plasma) Sistema circulatório fechado: Corações laterais. O vaso dorsal transporta o sangue para a região anterior do corpo. O vaso ventral transporta o sangue para a região dorsal do corpo. CIRCULAÇÃO

4 hemolinfasangue

5 DIGESTÃO APARELHO DIGESTÓRIO COMPLETO DIGESTÃO EXTRACELULAR

6 EXCREÇÃO Sistema excretor constituído por metanefrídios.

7 CLASSES DOS ANELÍDEOS - -Oligoquetas (Oligochaeta) - Poliquetas (Polychaetas) - Hirudíneos (Hirudinea ou Aquetas) oligoqueta poliqueta hirudíneo

8 oligoqueta Oligoquetas (Oligochaeta) - do grego, oligo = poucas e chaeta = cerda. - As cerdas atuam na locomoção; - Vivem em ambientes de água doce e terrestres úmidos; - As minhocas têm corpo revestido por muco, reduzindo o atrito durante a locomoção; - São animais escavadores que se alimentam de matéria orgânica vegetal e animal (alguma vezes de fungos) existentes na terra; - Organismos muito utilizados em agricultura para adubação do solo.

9 Oligoquetas (Oligochaeta) - Reprodução: são organismos hermafroditas ou monóicos (do grego, oikos = casa e mono = um); ocorre fecundação cruzada e externa; o desenvolvimento é direto; - Presença de clitelo: porção anterior de anéis esbranquiçados que secreta um muco para os ovos postos na terra.

10 CICLO REPRODUTIVO DA MINHOCA CÓPULA Adesão pelas papilas copulatórias Troca recíproca de espermatozóides

11 CICLO REPRODUTIVO DA MINHOCA INSEMINAÇÃO CRUZADA Receptáculo seminal inseminado CÓPULA Adesão pelas papilas copulatórias Troca recíproca de espermatozóides

12 CICLO REPRODUTIVO DA MINHOCA INSEMINAÇÃO CRUZADA Receptáculo seminal inseminado Separação das parceiras Formação do casulo mucoso e ovulação em seu interior Casulo mucoso Óvulos CÓPULA Adesão pelas papilas copulatórias Troca recíproca de espermatozóides

13 CICLO REPRODUTIVO DA MINHOCA INSEMINAÇÃO CRUZADA Receptáculo seminal inseminado Separação das parceiras Formação do casulo mucoso e ovulação em seu interior Deslisamento do casulo e liberação dos espermatozóides acumulados nas vesículas Casulo mucoso Óvulos Espermatozóides Óvulos CÓPULA Adesão pelas papilas copulatórias Troca recíproca de espermatozóides

14 CICLO REPRODUTIVO DA MINHOCA INSEMINAÇÃO CRUZADA Receptáculo seminal inseminado Separação das parceiras Formação do casulo mucoso e ovulação em seu interior Deslisamento do casulo e liberação dos espermatozóides acumulados nas vesículas Casulo mucoso Óvulos Espermatozóides Óvulos FECUNDAÇÃO EXTERNA Libertação do casulo com ovos Casulo Ovos CÓPULA Adesão pelas papilas copulatórias Troca recíproca de espermatozóides

15 CICLO REPRODUTIVO DA MINHOCA INSEMINAÇÃO CRUZADA Receptáculo seminal inseminado Separação das parceiras Formação do casulo mucoso e ovulação em seu interior Deslisamento do casulo e liberação dos espermatozóides acumulados nas vesículas Casulo mucoso Óvulos Espermatozóides Óvulos FECUNDAÇÃO EXTERNA Libertação do casulo com ovos Casulo Ovos DESEMVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO Casulo Minhocas jovens CÓPULA Adesão pelas papilas copulatórias Troca recíproca de espermatozóides

16 CICLO REPRODUTIVO DA MINHOCA INSEMINAÇÃO CRUZADA Receptáculo seminal inseminado Separação das parceiras Formação do casulo mucoso e ovulação em seu interior Deslisamento do casulo e liberação dos espermatozóides acumulados nas vesículas Casulo mucoso Óvulos Espermatozóides Óvulos FECUNDAÇÃO EXTERNA Libertação do casulo com ovos Casulo Ovos DESEMVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO Casulo Minhocas jovens CÓPULA Adesão pelas papilas copulatórias Troca recíproca de espermatozóides

17 Poliquetas (Polychaeta) - grego, o polys = muitas e chaeta = cerda. - As cerdas atuam na locomoção e estão presas aos PARAPÓDIOS, pequenas expansões laterais organizadas aos pares em cada metâmero; -Todos marinhos; - Apresentam dois hábitos de vida: errante (móvel) e séssil (fixado); -Fecundação externa -Desenvolv. indireto

18

19 Hirudíneos (Hirudinea) - São as populares sanguessugas; - Não possuem cerdas nem parapódios; - São dulcícolas ou terrestres (terra úmida); - Maioria de hábito parasita, utilizando uma ventosa anterior para se fixar ao corpo do hospedeiro, geralmente um vertebrado.; - Monóicos, de fecundação cruzada e externa (como em oligoquetas), mas o desenvolvimento é indireto. - Secretam pela ventosa anterior a proteína Hirudina.

20


Carregar ppt "Filo Anelídeos CORPO CILÍNDRICO SEGMENTADOS (METAMERIA) TRIBLÁSTICOS PROTOSTÔMIOS CELOMADOS SIMETRIA BILATERAL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google