A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

RTD (PT 100 e PT 1000) Ramon de Rezende Pereira Elivelton dos Santos Almeida Instrutor: Gabriel Vinicios.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "RTD (PT 100 e PT 1000) Ramon de Rezende Pereira Elivelton dos Santos Almeida Instrutor: Gabriel Vinicios."— Transcrição da apresentação:

1 RTD (PT 100 e PT 1000) Ramon de Rezende Pereira Elivelton dos Santos Almeida Instrutor: Gabriel Vinicios

2 Neste trabalho você encontrará  Definições  Funcionabilidade  Aplicações dos sensores PT100 e PT100 Com uma linguagem simples e objetiva

3 PT 100 É um sensor de temperatura, usado para locais onde a precisão é algo fundamental. Ele é muito preciso nas calibrações porque tem pouca variação, depois de seu envelhecimento ele não é muito adequado para locais aonde existam vibrações. Esses sensores aumentam a resistência com o aumento da temperatura.

4  uma resistência em forma de fio de platina de alta pureza  de níquel ou de cobre (menos usado)  encapsulado num bulbo de cerâmica ou vidro. Seu sensor nada mais é que :

5 Dos materiais citados o mais utilizado é a platina  devido a sua ampla escala de temperatura  sua alta resistividade, que desta maneira permiti uma maior sensibilidade.  uma boa linearidade resistência X temperatura.  dutibilidade para ser transformada em fios finos.  além de ser obtida em forma puríssima.

6 Sua principal função é no desenvolvimento de medidores e controladores de temperatura ou manutenção da mesma. Seu preço varia bastante entre R$20,00 até R$200,00 dependo é claro do que se deseja e da utilização de cada um.

7  alimentícias (Unilever, Yoki)  farmacêuticas (Cimed, União Química)  como padrões em laboratórios (Sanobiol, Sumidenso). São utilizados nas empresas:

8 Veja agora alguns exemplos de Sensores PT 100

9 Versão em cerâmica PT – 010ª Sensores Pt 100 DIN IEC Wa 0° C Classe B: + - 0,12 W Utilizável de -70 a + 600° C

10 Modelo similar em latão, com rosca G 1/8 Largura: 13 mm Gama de temperatura: -40 bis +250 C° DIN B + 0,3° C bei 0° C Dimensão: 16 x 14 mm

11 Versão em Inox (V4A) Sensor Pt 100 1/3 DIN B Com tolerância de 0,1° C na gama de 0° C a 100° C Utilizável de – 40 a + 500°C

12 PT 1000 É bem parecido com o PT 100, é muito preciso nas calibrações, possui pouca variação devido a seu envelhecimento. Uma de suas vantagens em relação ao PT 100 é que ele pode ser facilmente usado em locais com fortes vibrações. E também é mais usado em baixa temperatura.

13 Seu sensor é:  uma resistência em forma de fio de platina  de níquel ou de cobre (também menos usado)  encapsulado num bulbo de cerâmica ou vidro, onde o mais utilizado também é platina pelo mesmo motivo do PT100

14 O PT 1000 é bastante utilizado em:  aplicações que necessitam de o líquido (água/óleo), máquinas injetoras,  medida de temperatura para estufas  exaustão da turbina com gás Alguns desse sensores podem também serem instalados em reservatórios d’água (estação de tratamento) encanamento tanto de indústrias como de residências

15 Seu custo é muito maior, variando em torno de R$100,00 até R$350,00 dependendo do modelo, o RS085 é um dos mais caros e é encontrado por R$315,00 no mercado livre.

16 Veja agora alguns exemplos de Sensores PT 1000

17 MODELO wzp Temperatura: – 420 C Dimensões: 2,8 a 3,8 mm

18 IB INSBUD Exatidão elevada Temperatura: cima de 250 Cº Sensor analógico

19 WRP -130 WRP Sensor de temperatura Infravermelho industrial PT1000 Temp:

20 Conclusão Os sensores de temperatura são muito importantes nas industrias e laboratórios de calibração, tanto no processo de produção quanto no controle de qualidade. E para quem cursa Técnico em Eletrônica é de vital importância ter o conhecimento necessário sobre as funcionabilidades e aplicações dos mesmos.


Carregar ppt "RTD (PT 100 e PT 1000) Ramon de Rezende Pereira Elivelton dos Santos Almeida Instrutor: Gabriel Vinicios."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google