A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA"— Transcrição da apresentação:

1 PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA
GERÊNCIA DE PROJETOS

2 José Barbosa de Souza Filho
Mestre em Engenharia de Produção Engenharia de Avaliação e Inovação Tecnológica, ênfase em Gestão Competitiva pela UFSC. Especialista em Administração de Empresas – Finanças Avançado – FAE. Bacharel em Ciências Econômicas pela UFPR.

3 José Barbosa de Souza Filho
Experiência: Latin-American Systems Research Institute - (LASRI) pela IBM Brasil Área de Gerência de Sistemas de Informação Coordenação de Cursos MBA Administração de Projetos no Setor Público Administração de Projetos e Marketing Avaliação de Políticas Públicas Professor – UFPR, ESIC, UP, FAE, ISAE/FGV Analista de Sistemas Fundador do PMI Paraná – (Presidente 2004/8) Diretor da PM21 Consultores Associados

4 AGENDA INTRODUÇÃO CONCEITOS ESSENCIAIS PADRÕES O PADRÃO PMC
PREPARAÇÃO DAS INFORMAÇÕES

5 AS COISAS ESTÃO MUDANDO...
PLANO PLURIANUAL LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL COMPOSIÇÃO PROGRAMAS PROJETOS OUTRAS AÇÕES

6 PROGRAMA É UM GRUPO DE PROJETOS GERENCIADO DE FORMA COORDENADA PARA CONSEGUIR BENEFÍCIOS QUE NÃO SERIAM CONSEGUIDOS SE ELES FOSSEM GERENCIADOS INDIVIDUALMENTE. PROGRAMA SUBPROGRAMA PROJETO PROJETO AÇÃO PROJETO PROJETO

7 PROJETO É UM EMPREENDIMENTO TEMPORÁRIO EXECUTADO PARA CRIAR UM PRODUTO OU SERVIÇO ÚNICO. (PMI)

8 TEMP RÁRI INÍCIO E FIM BEM DETERMINADOS FIM:
QUANDO OS OBJETIVOS SÃO ALCANÇADOS (O PROJETO PÁRA). QUANDO NÃO SERÃO OU NÃO PODERÃO SER ALCANÇADOS. NÃO SIGNIFICA “DE CURTA DURAÇÃO”. A EQUIPE DO PROJETO GERALMENTE É DISPERSADA AO FINAL DO PROJETO.

9 PROJETO É… UM EMPREENDIMENTO NO QUAL RECURSOS HUMANOS, MATERIAIS E FINANCEIROS SÃO ORGANIZADOS, DE FORMA ADEQUADA, PARA SE COMPROMETER COM UM ESCOPO DE TRABALHO ÚNICO, CONFORME UMA DETERMINADA ESPECIFICAÇÃO, DENTRO DE RESTRIÇÕES DE CUSTO E TEMPO, DE MODO A ALCANÇAR UMA MUDANÇA PROVEITOSA DEFINIDA POR OBJETIVOS QUANTITATIVOS E QUALITATIVOS. (APM-UK)

10 GERÊNCIA DE PROJETO É A APLICAÇÃO DE CONHECIMENTO, EXPERIÊNCIA, FERRAMENTAS, E TÉCNICAS PARA PROJETAR ATIVIDADES A FIM DE ATINGIR AS NECESSIDADES E EXPECTATIVAS DOS INTERESSADOS EM UM PROJETO. (PMI)

11 MONITORAMENTO E CONTROLE
PROCESSOS DE MONITORAMENTO E CONTROLE PROCESSOS DE PLANEJAMENTO PROCESSOS DE INICIAÇÃO PROCESSOS DE ENCERRAMENTO PROCESSOS DE EXECUÇÃO

12 CICLO DE VIDA FASE 1 FASE 2 FASE 3 FASE 4 CICLO DE VIDA

13 FUNCIONAMENTO

14 GERÊNCIA DE PROJETO É A ARTE DE CRIAR A ILUSÃO DE QUE QUALQUER RESULTADO É O EFEITO DE UMA SÉRIE DE ATOS CALCULADOS, PREDETERMINADOS, QUANDO DE FATO FOI PURA SORTE ! Harold Kerzner

15 PROJETO = S COMPONENTES
INTERAÇÕES SS2 SS3 SS5 SS4 SS1

16 INTERAÇÕES = 3 INTERAÇÕES POTENCIAIS I = E ( E - 1 )/2
5 4 2 3 = 10 INTERAÇÕES POTENCIAIS

17 INTERESSADOS PREFEITO SECRETÁRIOS DA U.G. POPULAÇÃO FINANCIADORES
OUTROS ÓRGÃOS ÓRGÃOS PMC EMPRESAS

18 TIPOS DE PROCESSOS DE GERÊNCIA DE PROJETO ORIENTADOS AO PRODUTO
Saúde, Educação.... ORIENTADOS AO NEGÓCIO Setor Público

19 COMPETÊNCIAS EM GERÊNCIA DE PROJETOS
CONHECIMENTO DE GP GUIA PMBOK HABILIDADES INTERPESSOAIS CONHECIMENTO, NORMAS E REGULAMENTOS DA ÁREA DE APLICAÇÃO AMBIENTE DO PROJETO ENTENDIMENTO DO CONHECIMENTO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PMBOK 2008®

20 PROCESSOS DE INICIAÇÃO
GRUPOS DE PROCESSOS PROCESSOS DE INICIAÇÃO PROCESSOS DE PLANEJAMENTO PROCESSOS DE CONTROLE PROCESSOS DE EXECUÇÃO PROCESSOS DE ENCERRAMENTO (AS SETAS REPRESENTAM O FLUXO DE DOCUMENTOS E ITENS DOCUMENTÁVEIS)

21 O TRABALHO DO GERENTE DE PROJETO
ESCOPO PLANEJAMENTO LEVANTAR REQUISITOS DEFINIR ESCOPO (TODO O TRABALHO A SER FEITO PARA GERAR O PRODUTO) CRIAR WBS (ESTRUTURA A DECOMPOSIÇÃO DO TRABALHO) CONTROLE VERIFICAR ESCOPO FORMALIZAR ACEITAÇÃO DE PRODUTO CONCLUÍDO CONTROLAR ESCOPO ACOMPANHAR O STATUS DO ESCOPO E GERENCIAR MUDANÇAS

22 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
TEMPO PLANEJAMENTO DEFINIR AS ATIVIDADES IDENTIFICAR AÇÕES ESPECÍFICAS A SEREM EXECUTADAS PARA GERAR O PRODUTO DO PROJETO SEQUENCIAR AS ATIVIDADES IDENTIFICAR E DOCUMENTAR AS RELAÇÕES ENTRE AS ATIVIDADES DO PROJETO ESTIMAR RECURSOS PARA AS ATIVIDADES ESTIMAR TIPO E QUANTIDADES DE RECURSOS REQUERIDOS PARA EXECUTAR AS ATIVIDADES

23 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
TEMPO PLANEJAMENTO ESTIMAR A DURAÇÃO DAS ATIVIDADES QUANTOS PERÍODOS DE TRABALHO SÃO NECESSÁRIOS PARA COMPLETAR AS ATIVIDADES COM OS RECURSOS ESTIMADOS DESENVOLVER CRONOGRAMA ANALISAR SEQÜÊNCIAS, DURAÇÕES, REQUISITOS DE RECURSOS, RESTRIÇÕES PROGRAMAÇÃO E CRIAR O CRONOGRAMA DO PROJETO CONTROLE CONTROLAR CRONOGRAMA ACOMPANHAR O STATUS DO PROJETO PARA ATUALIZAR O PROGRESSO E GERENCIAR AS MUDANÇAS

24 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
RH PLANEJAMENTO DESENVOLVER O PLANO DE RECURSOS HUMANOS IDENTIFICAR E DOCUMENTAR PAPÉIS, RESPONSABILIDADES E EXPERIÊNCIA REQUERIDOS, RELAÇÕES DE SUBORDINAÇÃO E CRIAR UM PLANO DE RH EXECUÇÃO CONSEGUIR A EQUIPE DO PROJETO CONFIRMAR A DISPONIBILIDADE DE RH E CONSEGUIR A EQUIPE NECESSÁRIA

25 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
RH EXECUÇÃO DESENVOLVER A EQUIPE MELHORAR AS COMPETÊNCIAS, A INTERAÇÃO DA EQUIPE, E O AMBIENTE GLOBAL DA EQUIPE PARA MELHORAR A PERFORMANCE DO PROJETO GERENCIAR A EQUIPE DO PROJETO ACOMPANHAR O DESEMPENHO DA EQUIPE, FORNECER FEEDBACK, RESOLVER PROBLEMAS, GERENCIAR MUDANÇAS PARA OTIMIZAR O DESEMPENHO DO PROJETO

26 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
CUSTOS PLANEJAMENTO ESTIMAR CUSTOS DESENVOLVER ESTIMATIVA DOS RECURSOS MONETÁRIOS NECESSÁRIOS PARA CONCLUIR AS ATIVIDADES DO PROJETO DETERMINAR ORÇAMENTO DE CUSTOS AGREGAR OS CUSTOS ESTIMADOS DAS ATIVIDADES OU PACOTES DE TRABALHO PARA ESTABELECER UM ORÇAMENTO AUTORIZADO CONTROLE CONTROLAR CUSTOS ACOMPANHAR O STATUS DO PROJETO PARA ATUALIZAR O ORÇAMENTO E GERENCIAR MUDANÇAS NO ORÇAMENTO

27 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
QUALIDADE PLANEJAMENTO PLANEJAR QUALIDADE IDENTIFICAR REQUISITOS OU PADRÕES DE QUALIDADE PARA O PROJETO OU PRODUTO E DOCUMENTAR COMO O DEMONSTRARÁ CONFORMIDADE EXECUÇÃO EXECUTAR GARANTIA DE QUALIDADE AUDITAR REQUISITOS E RESULTADOS DAS MEDIÇÕES DE CONTROLE DE QUALIDADE PARA GARANTIR QUE OS PADRÕES E AS DEFINIÇÕES OPERACIONAIS SEJAM ADEQUADOS

28 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
QUALIDADE CONTROLE EXECUTAR CONTROLE DE QUALIDADE ACOMPANHAR E REGISTRAR OS RESULTADOS DA EXECUÇÃO DAS ATIVIDADES DE QUALIDADE PARA AVALIAR O DESEMPENHO E RECOMENDAR AS MUDANÇAS NECESSÁRIAS

29 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
RISCOS PLANEJAMENTO PLANEJAR GERÊNCIA DE RISCOS COMO CONDUZIR ATIVIDADES DE GERÊNCIA DE RISCOS IDENTIFICAR RISCOS DETERMINAR QUE RISCOS PODEM AFETAR O PROJETO E DOCUMENTAR SUAS CARACTERÍSTICAS EXECUTAR ANÁLISE QUALITATIVA DE RISCOS PRIORIZAR RISCOS PARA ANÁLISE OU AÇÃO POSTERIOR POR AVALIAR E COMBINAR SUA PROBABILIDADE DE OCORRÊNCIA E IMPACTO

30 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
RISCOS PLANEJAMENTO EXECUTAR ANÁLISE QUANTITATIVA DE RISCOS ANÁLISE ESTATÍSTICA DO EFEITO DOS RISCOS SOBRE OS OBJETIVOS GLOBAIS DO PROJETO PLANEJAR RESPOSTA AOS RISCOS DESENVOLVER OPÇÕES E AÇÕES PARA MELHORAR OPORTUNIDADES E REDUZIR AMEAÇAS AOS OBJETIVOS DO PROJETO

31 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
RISCOS CONTROLE MONITORAR E CONTROLAR RISCOS EXECUTAR PLANOS DE RESPOSTA A RISCOS, ACOMPANHAR RISCOS, IDENTIFICAR NOVOS RISCOS E AVALIAR A EFICIÊNCIA DOS PROCESSOS DE GERÊNCIA DE RISCOS DURANTE O PROJETO

32 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
COMUNICAÇÕES INICIAÇÃO IDENTIFICAR INTERESSADOS IDENTIFICAR PESSOAS E ORGANIZAÇÕES QUE IMPACTAM O PROJETO, DOCUMENTANDO INFORMAÇÕES RELEVANTES CONSIDERANDO SEUS INTERESSES, ENVOLVIMENTO, E IMPACTO NO SUCESSO DO PROJETO PLANEJAMENTO PLANEJAR COMUNICAÇÕES DETERMINAR AS NECESSIDADES DE INFORMAÇÃO DOS INTERESSADOS E DEFINIR A ABORDAGEM DE COMUNICAÇÃO

33 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
COMUNICAÇÕES EXECUÇÃO DISTRIBUIR INFORMAÇÕES TORNAR DISPONÍVEIS AS INFORMAÇÕES RELEVANTES PARA OS INTERESSADOS NO PROJETO CONFORME PLANEJADO GERENCIAR EXPECTATIVAS DOS INTERESSADOS COMUNICAR-SE E TRABALHAR COM OS INTERESSADOS PARA SATISFAZER SUAS NECESSIDADES E TRATAR OS PROBLEMAS CONFORME ELES OCORRAM

34 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
COMUNICAÇÕES CONTROLE RELATAR PERFORMANCE COLETAR E DISTRIBUIR INFORMAÇÕES SOBRE DESEMPENHO, INCLUINDO RELATÓRIOS DE STATUS, MEDIÇÕES DE PROGRESSO E PREVISÕES

35 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
AQUISIÇÕES PLANEJAMENTO PLANEJAR AS AQUISIÇÕES DOCUMENTAR AS DECISÕES SOBRE COMPRAS, ESPECIFICANDO A ABORDAGEM, E IDENTIFICANDO FORNECEDORES POTENCIAIS EXECUÇÃO CONDUZIR AS AQUISIÇÕES CONSEGUIR RESPOSTAS DOS FORNECEDORES, SELECIONAR FORNECEDOR E HOMOLOGAR CONTRATO

36 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
AQUISIÇÕES CONTROLE ADMINISTRAR AQUISIÇÕES GERENCIAR RELAÇÕES DE COMPRA, ACOMPANHAR A EXECUÇÃO DE CONTRATOS, FAZENDO MUDANÇAS E CORREÇÕES QUANDO NECESSÁRIO ENCERRAMENTO ENCERRAR CONTRATOS LIQUIDAR E ENCERRAR CADA CONTRATO DO PROJETO

37 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
INTEGRAÇÃO INICIAÇÃO DESENVOLVER O TERMO DE REFERÊNCIA ELABORAR UM DOCUMENTO QUE AUTORIZE FORMALMENTE O PROJETO OU FASE E DOCUMENTAR OS REQUISITOS INICIAIS QUE SATISFAZEM AS NECESSIDADES E EXPECTATIVAS DOS INTERESSADOS PLANEJAMENTO DESENVOLVER O PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO DOCUMENTAR AS AÇÕES NECESSÁRIAS PARA DEFINIR, PREPARAR, INTEGRAR, E COORDENAR OS PLANOS AUXILIARES

38 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
INTEGRAÇÃO EXECUÇÃO ORIENTAR E GERENCIAR A EXECUÇÃO DO PROJETO EXECUTAR O TRABALHO DEFINIDO NO PLANO DE GERENCIAMENTO PARA REALIZAR OS OBJETIVOS DO PROJETO

39 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
INTEGRAÇÃO CONTROLE MONITORAR E CONTROLAR O TRABALHO DO PROJETO ACOMPANHAR, REVER, E REGULAR O PROGRESSO PARA REALIZAR OS OBJETIVOS DE DESEMPENHO DEFINIDOS NO PLANO EXECUTAR O CONTROLE INTEGRADO DE MUDANÇAS REVER SOLICITAÇÕES DE MUDANÇAS, APROVAR MUDANÇAS, GERENCIAR MUDANÇAS NOS PRODUTOS, ATIVOS DE PROCESSOS ORGANIZACIONAIS, DOCUMENTOS DO PROJETO E PLANO DE GERENCIAMENTO

40 O TRABALHO DO GERENTE DO PROJETO
INTEGRAÇÃO ENCERRAMENTO ENCERRAR O PROJETO OU FASE FINALIZAR TODAS AS ATIVIDADES DOS PROCESSOS UTILIZADOS NO PROJETO PARA CONCLUIR O PROJETO OU FASE FORMALMENTE

41 CICLO GERENCIAL EM PROJETOS
DEFINIR OBJETIVOS (INICIAR) PLANEJAR CONTROLAR ENCERRAR EXECUTAR (E MEDIR)

42 PROGRAMA Nome do Programa Objetivo Estratégico Público Alvo Eixo
Órgão Responsável Coordenador do Programa Projetos do Programa Órgãos Envolvidos Indicador do Programa Ficha do Indicador Meta da Gestão

43 PROJETO Nome do Projeto Código Objetivo Gerencial Público Alvo
Órgão Responsável Órgãos Envolvidos Produtos Prazo Final Gerente do Projeto Metas de Programas Atendidas pelo Projeto Indicadores e Metas do Projeto Ficha do Indicador Indicador e Meta da Gestão

44 PRODUTO Nome do Produto Descrição Detalhada Órgão Responsável
Prazo Previsto Responsável pelo Produto Metas de Projetos Atendidas pelo Produto Órgãos Envolvidos Metas do Produto (Anuais e da Gestão) Marcos de Acompanhamento Descrição do Marco Prazo Previsto Realizado (%) Órgãos Envolvidos Responsável pelo Marco Acompanhamento...

45 CUIDADOS CLAREZA PRECISÃO CONCISÃO

46 (Exemplo) DEFININDO OBJETIVOS
NÃO CONFUNDIR COM DESEJOS NÃO USAR TERMOS VAGOS OU ABSTRATOS O SISTEMA DEVERÁ SER AMIGÁVEL NOSSO OBJETIVO É AUMENTAR A FELICIDADE DO PESSOAL NÃO DEFINIR O QUE NÃO PODE SER ALCANÇADO NÃO DIFERIR DA EXPECTATIVA DO CUSTO

47 O GP DEVE SER UM EXPERT EM DIAGNÓSTICO …

48 ESTABELECE A ESTRATÉGIA DE CONDUÇÃO ANTES DE AGIR

49 PROTEJE SEU PROJETO DE INFECÇÃO …
PRO-ATIVO

50 José Barbosa de Souza Filho
? José Barbosa de Souza Filho Julho 2010


Carregar ppt "PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google