A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A cada começo de ciclo olímpico, o Comitê Técnico da Federação Internacional o analisa para que possam ser feitas algumas mudanças nas regras.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A cada começo de ciclo olímpico, o Comitê Técnico da Federação Internacional o analisa para que possam ser feitas algumas mudanças nas regras."— Transcrição da apresentação:

1 A cada começo de ciclo olímpico, o Comitê Técnico da Federação Internacional o analisa para que possam ser feitas algumas mudanças nas regras.

2 CÓDIGO DE PONTUAÇÃO NA G. A.

3 A Ginástica Artística é uma modalidade complexa que exige um quadro abrangente de movimentos elegantes, dinâmicos/estáticos dotados de força, agilidade, coordenação, equilíbrio e controle do corpo com a particularidade de se executarem em diversos aparelhos. O nível dos ginastas é avaliado por um grupo de juízes com critérios de dificuldade, elementos de grupo, valores de ligação e execução de um Código de Pontuação.

4 Para avaliar uma série, os árbitros dividem os elementos em sete grupos de valor, são eles: A, B, C, D, E, F e G, onde "A" é o elemento mais fraco e "G", o elemento mais forte. A série, em cada aparelho, é julgada por um grupo de árbitros que aplicam o Código de Pontos. Eles ficam divididos em dois grupos: o que avalia o valor da série (banca de arbitragem A) e o que avalia a execução (banca B) Com exceção do salto, todas as séries tem um valor de partida, dado pelos árbitros da banca A.

5 O julgamento, enfim, é feito baseado na soma das notas A e B. Desse modo tem-se o seguinte cálculo: Supondo que um ginasta tenha sua nota de partida, avaliada pela banca A, em 6,500 e suas notas de execução, avaliadas pela banca B, em 9, , , , , ,500. Primeiro, retira-se a maior e a menor notas. Depois, tira-se a média B, que nesse caso é de 9,437. A nota final do ginasta, desse modo é de 15,935 (A + B). 5

6 Algumas das principais mudanças

7 Mudanças no salto 1- Diminuição da dificuldade de alguns saltos Muitos saltos de alta dificuldade (geralmente saltos com nota D acima de 6) estão tendo sua dificuldade diminuída. Saltos com entrada de costas para a mesa (Yurchenko e Tsukahara) estão perdendo 0.2 em sua nota D, e saltos de entrada de frente para a mesa estão perdendo 0.1.

8 2 - Notas de execução mais baixas, o que faz ser quase impossível medalhar com uma queda Na ginástica, quando a ginasta sofre uma queda durante a série, ela recebe uma dedução de um ponto. Entretanto, quando uma ginasta compete numa final de salto, ela compete com dois saltos. Isto significa que, se ela cair em um dos seus saltos, a nota deste salto ruim será somada com a nota de seu outro salto (sem queda) para fazer a média. Isto faz com que a dedução de sua queda passe a ser de apenas meio ponto, o que permitiu que nas duas últimas olimpíadas ginastas com uma queda, porém com saltos de alta dificuldade, ganhassem medalhas.

9 As deduções de execução não serão mais somadas para fazer uma média, Quando notas de salto são dadas, os juízes irão fazer a média da nota de dificuldade dos saltos, mas irão tirar todas as deduções de execução dadas, para os dois saltos, sem fazer a média delas.

10 Conforme o novo código..... Dificuldade (media da dificuldade dos dois saltos) + Execução (10 - deduções de ambos os saltos)

11 Cada código traz consigo novos requisitos e novos elementos, cada um procurando manter a ginástica melhorando. LEMBRANDO: ( VL) Bônus dado às ginastas na nota de dificuldade ao conectar os elementos; (VD) Valor numérico atribuído a uma série, baseado no grau de dificuldade da série; Dificuldade do elemento ou movimento: (A) 0,1 (B) 0, até 0,8 (H)

12

13 MUDANÇAS APÓS OLIMPÍADAS DE 2012 As dificuldades foram distribuídas entre saltos, equilíbrios e rotações, Não haverá mais grupo corporal obrigatório para cada aparelho. Música: Em uma das séries poderá ser utilizada uma música com "palavras cantadas" ou seja, com letra.

14 Cálculo das notas: Antes nota máxima = 30 Agora Nota máxima = 20 Antes: Dificuldade + artístico _________________ + execução = nota 2 Agora: 3 bancas árbitros: DIFICULDADES + ARTÍSTICA+ EXECUÇÃO

15 V Valendo: Dificuldade: 10 pontos Execução: 10 pontos ( avalia as faltas técnicas e artística) O atleta inicia com os 10 pontos e os erros serão deduzidos da nota 10 Nota Final = dificuldade + execução

16 Novas dificuldades: Elementos de flexibilidade com reversão antes Manuseio aparelho: Antes era permitido mover qualquer parte do corpo antes de mover o aparelho, agora deve-se mover o aparelho no início da série. Movimentos de risco: São os movimentos com alto grau de dificuldade, quanto maior os riscos = maior a nota Ao lançar o aparelho, deverá executar no mínimo 2 rotações ( giros)

17 Exemplo de apresentação segundo novo código de pontuação


Carregar ppt "A cada começo de ciclo olímpico, o Comitê Técnico da Federação Internacional o analisa para que possam ser feitas algumas mudanças nas regras."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google