A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Estudos Bíblicos O Deus de Jesus. 2 Ref.: www.studibiblici.itwww.studibiblici.it: /Conferenze/ A. Maggi Teologia para comunidades, Ed. San Paolo, 1990,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Estudos Bíblicos O Deus de Jesus. 2 Ref.: www.studibiblici.itwww.studibiblici.it: /Conferenze/ A. Maggi Teologia para comunidades, Ed. San Paolo, 1990,"— Transcrição da apresentação:

1 1 Estudos Bíblicos O Deus de Jesus

2 2 Ref.: /Conferenze/ A. Maggi Teologia para comunidades, Ed. San Paolo, 1990, J. Ma. Castillo Gesù Ebreo per parte di madre, Ed. Cittadella editrice, 2006, A. Maggi Roba da preti,, Ed. Cittadella editrice, 2007, A. Maggi L’utopia di Gesù, Ed. Cittadella editrice, 1991, J. Mateos La Etica di Cristo Ed. Desclée De Brower, 2005, J.Ma. Castillo Dios y nuestra felicidad Ed. Desclée De Brower, 2005, J.Ma. Castillo L’alternativa Gesù e la sua proposta per l’uomo, Ed. Cittadella editrice, 1989, J. Mateos, F. Camacho

3 3 Introdução A experiência de Deus em Jesus representou uma novidade absoluta respeito às ideias que a humanidade tinha de Deus. Ninguém jamais viu Deus. O Filho único, que está no seio do Pai, foi quem o revelou. Isto vem expresso no prólogo de Jo (Gv 1:18):

4 4  O conhecimento de Jesus, aquilo que fez e disse, nos permite descobrir o verdadeiro rosto do Pai (Gv 14:9): Quem me viu, viu o Pai..  Este conhecimento é a base para construir (leitura da palavra) e viver (experiência cotidiana da presença do Pai) a nossa fé em Deus. Introdução

5 5 A realidade de Deus é expressa no AT como realidade incompreensível e oculta. Introdução Is 45:15 Em verdade és um Deus que te escondes, o Deus de Israel, o Salvador! Jó 36:26 Sim, Deus é grande e nós não podemos conhecê-lo; incalculável é o número dos seus anos. Sal 139:6 O conhecimento que tens de mim é maravilhoso, muito alto para que eu possa alcançar.

6 6 Mas também no NT se encontra: Introdução 1 Tim 1:17 Ao Rei eterno, imortal, invisível, ao único Deus, sejam honra e glória nos séculos dos séculos. Amém Col 1:15 Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda criatura;

7 7 Portanto a pergunta é: Como é o Deus que se faz conhecido em Jesus de Nazaré? Introdução Jo 17:3 Esta é a vida eterna: que conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e aquele que enviaste, Jesus Cristo Desta forma, nós não podemos conhecer Deus para poder saber como e quem é Jesus. É o contrário: Devemos saber como e quem é Jesus para saber como é Deus.

8 8 O Deus de Jesus

9 9 1) Deus-amor 2) Um Deus exclusivamente bom 3) Um Deus que potencia o homem 4) Um Deus a serviço do homem O Deus de Jesus

10 10 O Deus que Jesus anuncia não é um Deus distante, mas está no íntimo do homem (Mt 6:6): Mas tu, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, volta-te para o teu Pai, que vê no segredo, e ele te dará a recompensa. O Deus de Jesus - Deus - amor

11 11 Não é um Deus que castiga, mas é um Deus misericordioso (Lc 15:20): Ele se levantou e voltou ao seu pai; enquanto ainda estava longe, seu pai o viu e teve compaixão, correu, lhe abraçou, o beijou, e beijou de novo (Lc 6:36): Sejam misericordiosos como é misericordioso o vosso Pai. (Mt 9:13): Ide aprender o que significa: “Quero misericórdia e não sacrifício“ (c.f. Os 6:6 Porque eu desejo bondade, não sacrifícios, e o conhecimento de Deus mais do que holocaustos.); porque não vim para chamar os justos, mas os pecadores». O Deus de Jesus - Deus - amor

12 12 Não age como um juiz, mas vem em ajuda (Mt 18:12-14): O que vos parece? Se um homem tem cem ovelhas e uma destas se perde, não deixará as noventa e nove sobre o monte para ir à procura da perdida? E se consegue encontrá-la, em verdade vos digo que ele se alegrará mais por esta que pelas noventa e nove que não se perderam. (Jo 3:17): De fato Deus não mandou o seu Filho ao mundo para jugar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por meio dele. (Jo 12:47): Se um ouve as minhas palavras e não as observa, eu não o julgo, porque eu não vim para julgar o mundo, mas para salvar o mundo. O Deus de Jesus - Deus - amor

13 13  Não domina, mas promove o homem (Gv 13:12- 15): Quando lavou os seus pés e retomou suas vestes, colocou-se à mesa, e disse a eles: «Entendestes o que eu vos fiz? Vós me chamais mestre e senhor, e dizeis bem, porque eu o sou. Se portanto eu, que sou o Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. De fato vos dei um exemplo, para que também façais como vos fiz eu. O Deus de Jesus - Deus - amor

14 14

15 15  A novidade da experiência de Deus que faz Jesus é que a concebe como PURO AMOR (1 Jo 4:8): Quem não ama não conheceu a Deus, porque Deus é amor. Definição de AMOR (1 Cor 13:4-7): O amor é paciente, é benfazejo; não é invejoso, não é presunçoso nem se incha de orgulho; não faz nada de vergonhoso, não é interesseiro, não se encoleriza, não leva em conta o mal sofrido; não se alegra com a injustiça, mas fica alegre com a verdade. Ele desculpa tudo, crê tudo, espera tudo, suporta tudo. O Deus de Jesus - Deus - amor

16 16 A quem devo amar? Quem deve ser amado por mim? Quem é o meu próximo? O Deus de Jesus - Deus - amor Qual dos três foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes? Vai e faze o mesmo. Lc 10,29-37.

17 17 Paulo define muito bem os frutos do Espírito, desenvolve assim o significado de DEUS-AMOR (Gal 5:22s): O fruto do Espírito, porém, é: amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, lealdade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não existe lei. O Deus de Jesus - Deus - amor Deus é Espírito, isto é amor ativo (Jo 4:24): Deus é Espírito, e os que o adoram devem adorá-lo em espírito e verdade.

18 18 Jesus faz conhecer como será o seu programa na sinagoga de Nazaré usando as mesmas palavras do profeta Isaías (Lc 4:18, cf. Is 61:1-2): O Espírito do Senhor está sobre mim, pois ele me consagrou com a unção, para anunciar a Boa Nova aos pobres: enviou-me para proclamar a libertação aos presos e, aos cegos, a recuperação da vista; para dar liberdade aos oprimidos e proclamar um ano de graça da parte do Senhor». O Deus de Jesus - Deus - amor

19 19 A mesma resposta Jesus dá aos discipulos de João B. que lhe perguntavam se era ele o messias esperado (Mt 11:4-6): O Deus de Jesus - Deus - amor Jesus respondeu-lhes: “Ide contar a João o que estais ouvindo e vendo: cegos recuperam a vista, paralíticos andam, leprosos são curados, surdos ouvem, mortos são revivicados e aos pobres se anuncia a Boa-Nova. E feliz de quem não se escandaliza a meu respeito!”

20 20 Paulo exprime a superação da lei com o amor (Rm 13:10): O amor não faz nenhum mal ao próximo, o amor portanto é o cumprimento da lei. O Deus de Jesus - Deus - amor

21 21  Um outro modo de exprimir esta experiência de Deus própria de Jesus é a denominação “o Pai”, que indica aquele que por amor (Mc 1:11): Tu és o meu Filho predileto, em ti me comprazo transmite a própria vida (Mc 1:10): E, saindo da água, viu abrir-se os céus o o Espírito descendo sobre ele como uma pomba O Deus de Jesus - Deus - amor

22 22

23 23 (Mt 17:4-6) Pedro, então, tomou a palavra e lhe disse: “Senhor, é bom ficarmos aqui. Se queres, vou fazer aqui três tendas: uma para ti, uma para Moisés e outra para Elias”. Ainda estava falando, quando uma nuvem luminosa os cobriu com sua sombra. E, da nuvem, uma voz dizia: “Este é o meu filho amado, nele está meu pleno agrado: escutai-o!” Ouvindo isto, os discípulos caíram com o rosto em terra e ficaram muito assustados.

24 24 O nome próprio de Deus para os cristãos é: Pai (Jo 20:17): Jesus disse: “Não me segures, pois ainda não subi para junto do Pai. Mas vai dizer aos meus irmãos: subo para junto do meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus”. O Deus de Jesus - Deus - amor

25 25  Não somente o devemos chamar com a expressão genérica de Pai, mas, Abba = papai (Rm 8:15): De fato, vós não recebestes espírito de escravos, para recairdes no medo, mas recebestes o Espírito que, por adoção, vos torna filhos, e no qual clamamos: “Abbá, Pai!” O Deus de Jesus - Deus - amor

26 26 1) Deus-amor 2) Um Deus exclusivamente bom 3) Um Deus que potencia o homem 4) Um Deus a serviço do homem O Deus de Jesus

27 27 O Deus-amor não é somente um Deus bom, mas exclusivamente bom. É um Deus somente positivo, sem algum aspecto negativo, sem alguma ambiguidade. (1 Gv 1:5): Deus é luz e nele não existem trevas O Deus de Jesus - Um Deus exclusivamente bom

28 28 Deus ama profundamente o homem porque é um Deus bom (Mt 5:45): Assim vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus; pois ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e faz cair a chuva sobre justos e injustos. (Lc 6:35) Amai os vossos inimigos, fazei o bem e prestai ajuda sem esperar coisa alguma em troca. Então, a vossa recompensa será grande. Sereis filhos do Altíssimo, porque ele é bondoso também para com os ingratos e maus. O Deus de Jesus - Um Deus exclusivamente bom

29 29 Consequentemente Deus não é jamais um problema para o homem. Deus é sempre favorável ao homem mesmo quando este se declara seu inimigo (Rm 5:8 ): O Deus de Jesus - Um Deus exclusivamente bom Pois bem, a prova de que Deus nos ama é que Cristo morreu por nós, quando éramos ainda pecadores.

30 30  Jesus apresenta o seu programa de vida e ação: As Bem-aventuranças: Mt 5:3- 12; Lc 6: Neste programa Jesus promete a felicidade (c.f. beati) aos seus discipulos. Uma felicidade que não provém dos valores que o mundo considera necessários para a felicidade: o seu programa comporta uma mudança de valores. O Deus de Jesus - Um Deus exclusivamente bom

31 31

32 32 Pedro reassume para Cornélio o que foi a vida de Jesus: At 10:38 a história de Jesus de Nazaré: como Jesus de Nazaré foi ungido por Deus com o Espírito Santo e com poder. Por toda a parte, ele andou fazendo o bem e curando a todos os que estavam dominados pelo diabo; pois Deus estava com ele. O Deus de Jesus - Um Deus exclusivamente bom

33 33 O Deus que se revela em Jesus oferece amor e vida a todos os homens sem distinção. Foi a aceitação que Jesus teve dos pecadores, descrentes e impuros que provocou o escândalo na sua sociedade (Lc 15:1-2): Todos os publicanos e pecadores aproximavam-se de Jesus para o escutar. Os fariseus e os escribas, porém, murmuravam contra ele. “Este homem acolhe os pecadores e come com eles”. (Mt 21:31): Qual dos dois fez a vontade do pai?” Os sumos sacerdotes e os anciãos responderam: “O primeiro.” Então Jesus lhes disse: “Em verdade vos digo que os publicanos e as prostitutas vos precedem no Reino de Deus”. O Deus de Jesus - Um Deus exclusivamente bom

34 34 O Deus-amor, o Pai, é aquele que não pune, mas que está sempre disposto a perdoar (Mt 18:21-22): Pedro dirigiu-se a Jesus perguntando: “Senhor, quantas vezes devo perdoar, se meu irmão pecar contra mim? Até sete vezes?” Jesus respondeu: “Digo- te, não até sete vezes, mas até setenta vezes sete vezes. (Gen 4:24 Se Cain será vingado sete vezes, Lamec será setenta vezes sete). O Deus de Jesus - Um Deus exclusivamente bom

35 35 “Ouvistes que foi dito: ‘Olho por olho e dente por dente! ’ Ora, eu vos digo: não ofereçais resistência ao malvado! Pelo contrário, se alguém te bater na face direita, oferece-lhe também a esquerda! Se alguém quiser abrir um processo para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto! Se alguém te forçar a acompanhá-lo por um quilômetro, caminha dois com ele! Dá a quem te pedir, e não vires as costas a quem te pede emprestado. O Deus de Jesus - Um Deus exclusivamente bom

36 36 Jesus, quando morre sobre a cruz, ao invés de provar rancor por quem o estava matando, os desculpa diante do Pai (Lc 23: 34): Jesus dizia: Pai, perdoai-lhes, porque não sabem o que fazem. O Deus de Jesus - Um Deus exclusivamente bom

37 37 Jesus renuncia à violência, também no momento decisivo de ser capturado e conduzido à morte (Mt 26:51-52): Nisso, um dos que estavam com Jesus estendeu a mão, puxou a espada e feriu o servo do sumo sacerdote, cortando-lhe a orelha. Jesus, porém, lhe disse: “Guarda a espada na bainha! Pois todos os que usam a espada, pela espada morrerão”. O Deus de Jesus - Um Deus exclusivamente bom

38 38 O Deus de Jesus nos leva a ter confiança diante dele pelo fato que ele não nos condena (1 Jo 3:21): Caríssimos, se o nosso coração não nos condena, tenhamos confiança diante de Deus; O Deus de Jesus - Um Deus exclusivamente bom

39 39 Jesus não vem julgar o mundo mas salvá-lo e dá-lhe vida (Jo 5:45): Não penseis que vim para vos acusar diante do pai, há quem vos acuse, Moisés, no qual colocastes a vossa esperança (Jo 3:17): De fato Deus não mandou seu Filho ao mundo para julgar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por meio dele. O Deus de Jesus - Um Deus exclusivamente bom

40 40 1) Deus-amor 2) Um Deus exclusivamente bom 3) Um Deus que potencia o homem 4) Um Deus a serviço do homem O Deus de Jesus

41 41 O espírito, princípio de vida/amor, não é doado independentemente da vontado do homem. Este deve estar disposto a recebê-lo. A atitude e o comportamento abitual para com os outros determinam o dom do Espírito. O Deus de Jesus - Um Deus que potencia o homem

42 42 (Jo 3:20-21): Pois todo o que pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, para que suas ações não sejam denunciadas. Mas quem pratica a verdade se aproxima da luz, para que suas ações sejam manifestadas, já que são praticadas em Deus. O Deus de Jesus - Um Deus que potencia o homem

43 43  O homem começa a colaborar com a própria criação de Deus quando é consciente do principio de vida que está dentro dele, quando é fielo àquilo que há de mais profundo nele (Jo 6:45): Está escrito nos Profetas: ‘Todos serão discípulos de Deus’. Ora, todo aquele que escutou o ensinamento do Pai e o aprendeu vem a mim. A escolha pela vida/amor o coloca em sintonia com Deus e estabelece uma comunhão de vida com ele. O Deus de Jesus - Um Deus que potencia o homem

44 44 O novo relacionamento entre Deus e o homem, que se cria com a comunicação do Espírito, é expresso como relacionametno Pai-Filho. É um relacionametno de amor e fidelidade que exclui todo temor (Heb 4:16): Aproximemo-nos então, seguros e confiantes, do trono da graça, para conseguirmos misericórdia e alcançarmos a graça do auxílio no momento oportuno. (1Jo 4:18): No amor não há temor. Ao contrário, o perfeito amor lança fora o temor, pois o temor implica castigo, e aquele que teme não chegou à perfeição do amor. O Deus de Jesus - Um Deus que potencia o homem

45 45  Deus é Pai e todo homem é chamado a ser seu filho: e o será de fato quando optar pelo amor/vida e se tornar semelhante a ele. A diferença da escolha faz com o o homem seja ou não filho de Deus (1 Jo 3:10): Nisto se revela quem é filho de Deus e quem é filho do diabo: todo aquele que não pratica a justiça não é de Deus, como também não é de Deus quem não ama o seu irmão. O Deus de Jesus - Um Deus que potencia o homem


Carregar ppt "1 Estudos Bíblicos O Deus de Jesus. 2 Ref.: www.studibiblici.itwww.studibiblici.it: /Conferenze/ A. Maggi Teologia para comunidades, Ed. San Paolo, 1990,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google