A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

N OVA ARQUITECTURA DO S ÉC. XX Daniel Carreira Nº 5 David Santos Nº6 Levilton Lima Nº17 Pedro Bento Nº22 Turma 9º 3ª.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "N OVA ARQUITECTURA DO S ÉC. XX Daniel Carreira Nº 5 David Santos Nº6 Levilton Lima Nº17 Pedro Bento Nº22 Turma 9º 3ª."— Transcrição da apresentação:

1 N OVA ARQUITECTURA DO S ÉC. XX Daniel Carreira Nº 5 David Santos Nº6 Levilton Lima Nº17 Pedro Bento Nº22 Turma 9º 3ª

2 História e aparecimento da arquitectura: Logo nas primeiras décadas do século XX tornou-se muito clara uma distinção entre os arquitectos que estavam mais próximos das vanguardas artísticas em curso na Europa e aqueles que praticavam uma arquitectura ligada à tradição (em geral de características historicistas, típica do ecletismo). Ainda que estas duas correntes estivessem, em um primeiro momento, cheias de nuances e meios-termos, com a actividade "revolucionária" proposta por determinados artistas, e principalmente com a actuação dos arquitectos ligados à fundação da Bauhaus na Alemanha, com a Vanguarda Russa na União Soviética e com o novo pensamento arquitectónico proposto por Frank Lloyd Wright nos EUA e Le Corbusier na Europa. A cisão entre elas fica bastante nítida e o debate arquitectónico se transforma, de fato, em um cenário povoado de partidos e movimentos caracterizados como tal. De uma forma geral, as novas teorias que se discutem a respeito da arte e do papel do artista vêem na indústria. a manifestação máxima de todo o trabalho artístico: artificial, racional, preciso, enfim, moderno.

3 C ARACTERÍSTICAS FUNDAMENTAIS : - Relação íntima entre arquitectura e urbanismo; - Corte radical com o passado: abolição da forma natural, eliminando tudo aquilo que se oponha à arte pura, - Simplificação dos volumes, geometrização das formas: predomínio das linhas rectas, sólidos geométricos; - Paredes lisas e, geralmente, brancas, abolindo-se a decoração e realçando-se a estrutura do edifício; - Coberturas planas, geralmente transformadas em terraços; - Amplas janelas, em fita, ou fachadas-cortina em vidro; - Elevação do edifício sobre pilares ( pilotis ), dando a ideia de estar suspenso; - Utilização de novos materiais, pré-fabricados: aço, betão, vidro; - Renovação do espaço – casa prática e funcional; abertura de espaços interiores – é a planta livre; - Interligação com as artes ditas menores, ou aplicadas: escultura, cerâmica, tecelagem, metalurgia, marcenaria; - Nascimento do design industrial.

4 D EFINIÇÕES DA ARQUITECTURA DO S ÉC.XX Art nouveau: “Arte nova" em francês foi um estilo estético essencialmente de design e arquitetura que também influenciou o mundo das artes plásticas. Era relacionado com o movimento arts & crafts e que teve grande destaque durante a Belle époque, nas últimas décadas do século XIX e primeiras décadas do século XX. Relaciona-se especialmente com a 2ª Revolução Industrial em curso na Europa com a exploração de novos materiais (como o ferro e o vidro, principais elementos dos edifícios que passaram a ser construídos segundo a nova estética) e os avanços tecnológicos na área gráfica, como a técnica da litografia colorida que teve grande influência nos cartazes. Devido à forte presença do estilo naquele período, este também recebeu o apelido de modern style (do inglês, estilo moderno)

5 O Funcionalismo, em arquitetura, é o princípio pelo qual o arquiteto que projeta um edifício deveria fazê-lo baseado na finalidade que terá esse edifício. Esta declaração é menos evidente do que parece em princípio e é motivo de confusão e controvérsia dentro da profissão, particularmente na visão da arquitetura moderna.As origens do funcionalismo em edifícios podem-se remontar à tríade de Vitrúvio, onde a “utilitas” (traduzida também como “comodidade”, “conforto”, ou “utilidade”) vem junto com a “venustas” (beleza) e a “firmitas” (solidez) como uma das três metas clássicas da arquitetura.Nos primeiros anos do século XX, o arquiteto de Chicago, Louis Sullivan popularizou a frase “a forma segue a função” para resumir sua crença de que o tamanho de um edifício, o volume, a distribuição do espaço e outras características devem ser norteadas somente pela função do edifício. Isto implica que se satisfeitos os aspectos funcionais, a beleza arquitetônica surgirá de forma natural.

6 A arquitetura orgânica, arquitetura organicista ou ainda organicismo foi uma escola da arquitetura moderna influenciada pelas idéias de Frank Lloyd Wright. Apesar de ter surgido nos EUA, desenvolveu-se ao redor de todo o mundo. Um arquiteto europeu considerado organicista foi Alvar Aalto. O conceito do organicismo foi desenvolvido através das pesquisas de Frank Lloyd Wright, que acreditava que uma casa deve nascer para atender às necessidades das pessoas e do caráter do país como um organismo vivo. Sua convicção era de que os edifícios influenciam profundamente as pessoas que neles residem, trabalham ou rezam, e por esse motivo o arquiteto é um modelador de homens. De uma forma geral, a arquitetura orgânica é considerada como um contraponto (e em certo sentido, uma reação) à arquitetura racionalista influenciada pelo International style de origem europeia.

7 Frank Lloyd Wright: Nasceu a 8 de junho de 1867 e morreu em Phoenix, a 9 de abril de 1959) foi um arquiteto, escritor e educador. Um dos conceitos centrais em sua obra é o de que o projeto deve ser individual, de acordo com sua localização e finalidade. No início de sua carreira, trabalhou com Louis Sullivan, um dos pioneiros em arranha- céus da Escola de Chicago. Responsável por mais de mil projetos, dos quais mais de quinhentos construídos, Wright influenciou os rumos da arquitetura moderna com suas idéias e obras e é considerado um dos arquitetos mais importantes do século XX. Foi a figura chave da arquitetura orgânica, exemplificada pela casa da cascata, um desdobramento da arquitetura moderna que se contrapunha ao International style europeu. Foi o lider da Prairie School, movimento da arquitectura ao qual pertencem os projetos da Robie House e a Westcott House, e também desenvolveu o conceito de Usonian home do qual a Rosenbaum House é um exemplo.

8 Wright escreveu vinte livros, muitos artigos, era um palestrante popular nos Estados Unidos e Europa e grandemente reconhecido ainda em vida. Cheia de acontecimentos dramáticos, frequentemente fatos de sua vida pessoal apareciam nas manchetes dos jornais, dentre os quais os mais notáveis foram o incêndio e assassinatos de 1914 em sua residência de verão, Taliesin East. O American Institute of Architects postumamente conferiu a Wright em 1991 o título de "Maior arquiteto americano de todos os tempos. Sua obra inclui exemplos originais e inovativos de edifícios dos mais diferentes tipos, incluindo escritórios, templos, escolas, hoteis e museus. Frequentemente detalhava também os elementos a serem empregados no interior de suas construções, tais como mobília e vitrais.

9 A Staatliches-Bauhaus (literalmente, casa estatal da construção, mais conhecida simplesmente por Bauhaus ) foi uma escola de design, artes plásticas e arquitectura de vanguarda que funcionou entre 1919 e 1933 na Alemanha. A Bauhaus foi uma das maiores e mais importantes expressões do que é chamado Modernismo no design e na arquitetura, sendo a primeira escola de design do mundo. A escola foi fundada por Walter Gropius em 25 de Abril de 1919, a partir da reunião da Escola do Grão-Duque para Artes Plásticas. A maior parte dos trabalhos feitos pelos alunos nas aulas-oficina foi vendida durante a Segunda Guerra Mundial. A intenção primária era fazer da Bauhaus uma escola combinada de arquitectura, artesanato, e uma academia de artes, e isso acabou sendo a base de muitos conflitos internos e externos que se passaram ali. Gropius pressentiu que começava um novo período da história com o fim da Primeira Guerra Mundial e decidiu que a partir daí dever-se-ia criar um novo estilo arquitectónico que reflectisse essa nova época. O seu estilo tanto na arquitectura quanto na criação de bens de consumo primava pela funcionalidade, custo reduzido e orientação para a produção em massa, sem jamais limitar-se apenas a esses objectivos.

10 O próprio Gropius afirma que antes de um exercício puro do racionalismo funcional, a Bauhaus deveria procurar definir os limites deste enfoque, e através da separação daquilo que é meramente arbitrário do que é essencial e típico, permitir ao espírito criativo construir o novo sobre a base tecnológica já adquirida pela humanidade. Por essas razões Gropius queria unir novamente os campos da arte e artesanato, criando produtos altamente funcionais e com atributos artísticos. Ele foi o director da escola de 1919 a 1928, sendo sucedido por Hannes Meyer e Ludwig Mies van der Rohe.


Carregar ppt "N OVA ARQUITECTURA DO S ÉC. XX Daniel Carreira Nº 5 David Santos Nº6 Levilton Lima Nº17 Pedro Bento Nº22 Turma 9º 3ª."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google