A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

IMUNOLOGIA Enfª Jamilie Sena.  Eduard Jenner (1749-1823), foi o pioneiro no processo de criação da vacinação. Logo, a compreensão da imunização e da.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "IMUNOLOGIA Enfª Jamilie Sena.  Eduard Jenner (1749-1823), foi o pioneiro no processo de criação da vacinação. Logo, a compreensão da imunização e da."— Transcrição da apresentação:

1 IMUNOLOGIA Enfª Jamilie Sena

2  Eduard Jenner ( ), foi o pioneiro no processo de criação da vacinação. Logo, a compreensão da imunização e da proteção, surgiu no final do século XVIII, bem mesmo antes de se conhecer os microrganismos, quando foi criada por Louis Pasteur a Teoria dos Germes no final do século XIX. Breve História

3 Primeira vacinação- James Phipps 1796

4 No século XIX, Robert Koch provou que as doenças infecciosas eram causadas por microrganismos patogênicos.

5 Em 1880, Louis Pasteur projetou com sucesso uma vacina contra a cólera aviária e desenvolveu uma vacina anti-rábica também bem sucedida na inoculação de uma criança mordida por um cão raivoso.

6 Em 1888, Von Behring e Kitassato encontraram no soro de animais imunizados contra a difteria e o tétano, substâncias neutralizantes específicas, as quais foram denominadas anticorpos. Eles demonstraram que a proteção contra estas duas doenças podem ser transferidas passivelmente de um animal doente (imune) para outro animal normal, quando transferimos soro deste contendo estas moléculas chamadas de anticorpos. Assim, estava criada a soroterapia, a qual iniciou um processo de cura na Medicina em crianças com difteria em todo o mundo.

7 Vários cientistas ganharam o prêmio Nobel na área de Imunologia durante o decorrer do século XX :  1907: Alfhonse Laveran pelos seus trabalhos evidenciando o papel dos protozoários como agentes causadores de doenças.  1908: Elie Metchnikoff pelos seus trabalhos sobre a Imunidade Celular. 1919: Jules Bordet que colocou em evidência o papel dos anticorpos e complemento.  1928: Charles Nicole: colaborou com as pesquisas imunológicas em tifo.  1957: Daniel Bovet: descobriu os anti-histamínicos.  1965: Franços Jacob, André Lwoff e Jacques Monod: descobriram a regulação genética da síntese das enzimas e dos vírus. A Imunologia Moderna nasce imbricada no complexo processo de transformação da Ciência e da Medicina.

8 A imunologia é o estudo das respostas do organismo que fornecem imunidade, ou seja, proteção às doenças. Ainda que o sistema imune seja muito complexo, certos componentes do sistema imune são facilmente detectados, como por exemplo os anticorpos.

9  Antígenos ( Ag ) -Substância estranha que induz uma resposta imune por causar uma produção de anticorpos e ou linfócitos sensibilizados que reagem especificamente com a substância; imunógeno.  Anticorpo (Ac) - Proteína do soro que foi induzida por e reage específicamente a uma substância estranha (antígeno); imunoglobulina. O sistema imunológico baseia-se nas relações Antígeno-Anticorpo.

10  Reconhecimento  Especificidade  Memória A imunidade específica é caracterizada por três propriedades:

11  O sistema inato é vinculado à evolução, sendo o sistema básico de formação da linha de defesa do organismo. Sua resistência é restrita, ou seja, não é alterada em contato com outros componentes durante o crescimento do ser. As respostas mais comuns ligadas ao sistema inato são febre, volume de ácidos gástricos e repostas da pele a invasores.  O sistema adaptável atua quando o sistema inato não apresenta resposta satisfatória. É direcionado ao componente invasor e pode estabelecer memória com informações sobre o componente infeccioso para aumentar o rendimento da resposta. Existem dois tipos de sistemas imunológicos:

12  Linfócitos - são as principais células responsáveis pela resposta imune: linfócitos T (vírus, fungos e tumores) e linfócitos B (bactérias e toxinas).  Órgãos linfóides primários - Timo e Medula óssea.  Órgãos e tecidos linfóides secundários - Nódulos linfáticos, Baço, tecidos linfóides associados ao intestino, Apêndice, Amígdalas, Placas de Peyer e tecidos linfóides associados aos brônquios. Os principais tecidos e órgãos do sistema imune são:

13  Linfócitos: são mais comuns no sistema linfático. Os três tipos principais são:  Linfócitos B: Células B também são responsáveis pelo sistema de memória.  Linfócitos T Auxiliares ou (CD4+): Coordena a resposta imune.  Linfócitos T citotóxicos (ou CD8+): Destroem as células infectadas.  Natural killers (ou NK): Capazes de matar o vírus Células

14 1. Nucléolo 2. Núcleo celular 3. Ribossomas 4. Vesícula 5. Retículo endoplasmático rugoso 6. Complexo de Golgi 7. Citoesqueleto 8. Retículo endoplasmático liso 9. Mitocôndria 10. Vacúolo 11.Citoplasma (composto de Citosol) 12. Lisossomo 13. Centrossoma 14. Membrana plasmática

15  Hemácias (glóbulos vermelhos)  Leucócitos (glóbulos brancos)  Plaquetas No nosso sangue circulam três tipos básicos de células, todas produzidas na medula óssea. São estas células que estudamos através do hemograma

16

17 LEUCOGRAMA

18

19  Neutrófilos: É uma classe de células sanguíneas leucocitárias, que fazem parte do sistema imunológico sendo um dos 5 principais tipos de leucócitos: (neutrófilos, eosinófilos, basófilos, monócitos e linfócitos). Estão envolvidos na defesa contra bactérias e fungos.

20 Neutrofilia é a condição na qual uma pessoa possui no sangue um número aumentado de granulócitos neutrófilos (um tipo de glóbulos brancos). Quando o número de neutrófilos diminui, fala-se em Neutropenia. Neutropenia é às vezes chamada (erroneamente) de leucopenia ("déficite de células brancas no sangue"), devido aos neutrófilos serem as células brancas mais abundantes no sangue, mas neutropenia é considerada um subtipo de leucopenia como um todo.

21 Fagocitose Constitui o processo digestivo de muitos organismos unicelulares, mas também pode ser observada em células animais como os macrófagos do sistema imunitário (mecanismo de defesa contra bactérias, células cancerosas e outras partículas estranhas ao organismo).

22 Fagocitose

23 Constitui um processo semelhante, no qual as substâncias que entram na célula são substâncias dissolvidas ou fluidos, pelo que as vesículas pinocíticas são de menores dimensões. Este tipo de transporte de materiais ocorre, por exemplo, no epitélio intestinal. Pinocitose

24

25  São os neutrófilos jovens. Quando estamos infectados; Portanto, se você ouvir o termo desvio à esquerda, significa apenas que há um aumento da produção de neutrófilos jovens.  Segmentados ou bastões

26 Os linfócitos são as principais linhas de defesa contra infecções por vírus e contra o surgimento de tumores. São eles também os responsáveis pela produção dos anticorpos. Quando temos um processo viral em curso, é comum que o número de linfócitos aumente. Linfocitose - é o termo usado quando há um aumento do número de linfócitos. Linfopenia - é o termo usado quando há redução do número de linfócitos.  Linfócitos

27 Linfócitos

28  Macrófagos Em citologia, são às células de grandes dimensões do tecido conjuntivo, ricos em lisossomas, que fagocitam elementos estranhos ao corpo. Os macrófagos derivam dos Monócitos do sangue e de células conjuntivas ou endoteliais. Intervêm na defesa do organismo contra infecções. Também são ativos no processo de involução fisiológica de alguns órgãos. É o caso do útero, que, após o parto, sofre uma redução de volume, havendo uma notável participação dos macrófagos nesse processo.

29 Macrófagos

30  Eosinófilos Granulócitos eosinófilos, geralmente chamados de eosinófilos (ou, menos comumente, acidófilos), são células do sistema imune responsáveis pela ação contra parasitas multicelulares e certas infecções nos vertebrados. Junto com os mastócitos, também controlam mecanismos associados com a alergia e asma.

31 Os basófilos são o tipo menos comum de leucócitos no sangue. Representam de 0 a 2% dos glóbulos brancos. Sua elevação normalmente ocorre em processos alérgicos e estados de inflamação crônica.  Basófilos

32  As plaquetas são as células responsáveis pelo início do processo de coagulação. Quando um tecido de qualquer vaso sanguíneo é lesado, o organismo rapidamente encaminha as plaquetas ao local da lesão. PLAQUETAS

33 OBRIGADA!!!


Carregar ppt "IMUNOLOGIA Enfª Jamilie Sena.  Eduard Jenner (1749-1823), foi o pioneiro no processo de criação da vacinação. Logo, a compreensão da imunização e da."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google