A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Www.acss.min-saude.pt Monitorização mensal | julho 2014 Despacho n.º 11374/2011, do Senhor Secretário de Estado da Saúde.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Www.acss.min-saude.pt Monitorização mensal | julho 2014 Despacho n.º 11374/2011, do Senhor Secretário de Estado da Saúde."— Transcrição da apresentação:

1 Monitorização mensal | julho 2014 Despacho n.º 11374/2011, do Senhor Secretário de Estado da Saúde

2 Monitorização do Serviço Nacional de Saúde 2

3 Monitorização mensal | julho Atividade assistencial Notas metodológicas

4 Monitorização mensal | Resumo (jan – jul) 4 Consultas: De janeiro a julho de 2014, as primeiras consultas aumentaram em 1,5% e as consultas subsequentes em 2,6%. Nesse período realizaram-se mais consultas médicas que em igual período de A tendência de crescimento também se manteve ao nível das consultas (2,2%) nos Cuidados de Saúde Primários, com mais consultas realizadas. Urgências: A atividade de urgência hospitalar registou, conforme esperado e desejável, uma diminuição de 0,9% da atividade, face a igual período de 2013 (menos episódios). Cirurgias: Nos primeiros 7 meses de 2014 foram realizadas mais cirurgias que em igual período de 2013, equivalente a um crescimento de 3,7%, e mais cirurgias de ambulatório (8,4%). Internamento: Constatou-se uma ligeira redução do número de doentes saídos (2,1%), essencialmente devido à desejável transferência da cirurgia convencional para a cirurgia de ambulatório.

5 Hospitais | Consulta Externa 5 Neste período verificou-se um crescimento das primeiras consultas (1,5%) e das consultas subsequentes (+2,6%). No universo realizaram-se mais consultas médicas que em igual período de Mantém-se a tendência de aumento da produção de consultas nos hospitais do SNS que se tem vindo a registar, destacando-se pela positiva o continuado crescimento das primeiras consultas, o que significa que um maior número de cidadãos obteve acesso a esta tipologia de cuidados hospitalares. +1,5% +2,6% Variação homóloga julho 2013/14

6 Cuidados de Saúde Primários | Consultas Médicas 6 + 2,2% As consultas médicas nos cuidados de saúde primários mantêm a tendência de crescimento em relação ao período homólogo. Refira-se que o aumento das consultas médicas não presenciais (+3,5%) e das consultas domiciliárias médicas (+2,5%) foi superior ao aumento registado nas consultas médicas presenciais (+1,7%), o que pode ser reflexo do esforço de adequação das estruturas às necessidades das populações servidas, nomeadamente a prestação de cuidados de forma mais flexível e com maior proximidade. Variação homóloga julho 2013/14

7 Cuidados de Saúde Primários | Consultas domiciliárias * 7 +2,2% As consultas de enfermagem mantêm a tendência de crescimento desejável. As consultas médicas domiciliárias registaram também um crescimento em relação ao período homólogo. Variação homóloga julho 2013/14 * +2,5%

8 Hospitais | Atendimentos urgentes 8 A atividade de urgência hospitalar está em linha com o esperado e desejável, registando-se uma diminuição da atividade face a igual período de A evolução da atividade de urgência hospitalar está muito dependente da sazonalidade dos surtos de doenças respiratórias infeciosas e ondas de calor. Ainda assim, e em linha com o esperado, regista-se até julho de 2014 uma ligeira diminuição de atendimentos urgentes nos Hospitais do SNS, face a ,9% Variação homóloga julho 2013/14

9 Hospitais | Internamento 9 Doentes Saídos Até julho de 2014 verificou-se uma diminuição de -2,1 % no número de doentes saídos, face ao período homólogo de 2013, confirmando-se assim a tendência de aumento da ambulatorização da atividade hospitalar. Esta variação encontra-se dentro dos valores esperados para o período em análise. A nível da demora média verificamos uma variação inferior a uma décima no resultado do indicador. Demora Média (sem recém-nascidos) -2,1%

10 Hospitais | Cirurgia programada 10 Intervenções Cirúrgicas Programadas % de intervenções realizadas em ambulatório Nos primeiros 7 meses de 2014 foram realizadas +3,7% intervenções cirúrgicas que em igual período de 2013, mantendo- se a tendência de crescimento da atividade cirúrgica no SNS que se tem vindo a verificar. Verifica-se um crescimento gradual da ambulatorização cirúrgica, sendo que 57,75% das intervenções já são realizadas em regime de ambulatório. +3,7%

11 Quadro resumo da atividade assistencial 11 Até julho de 2014, verificou-se um crescimento das primeiras consultas (1,5%) e das consultas subsequentes (+2,6%), o que representa um aumento de consultas médicas realizadas nos Hospitais do SNS, em relação a igual período de Na linha de urgência verifica-se uma desejável redução do número de urgências. Fruto do aumento atividade cirúrgica, verifica-se um crescimento da atividade em ambulatório permitindo um crescimento gradual da ambulatorização cirúrgica com vantagens óbvias para o utente e para a eficiência das instituições do Serviço Nacional de Saúde. Fonte: SICA e

12 Monitorização mensal | julho Dados Económico-financeiros Atividade assistencial Notas metodológicas

13 13 Atividade assistencial É considerada a atividade realizada pelas instituições do Serviço Nacional de Saúde: Fonte de dados hospitalares: SICA Fonte de dados dos cuidados de saúde primários: Na área de cuidados de saúde primários, de forma a criar universos comparáveis, os dados de 2014 incluem uma estimativa para um universo de 3,6% da atividade, referente às unidades funcionais com o aplicativo Vitacare. Para este efeito, foi mantido o nível de atividade de 2013 registado nas unidades com este aplicativo.


Carregar ppt "Www.acss.min-saude.pt Monitorização mensal | julho 2014 Despacho n.º 11374/2011, do Senhor Secretário de Estado da Saúde."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google