A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

História da angioplastia: dos balões aos stents farmacológicos Dr José Walter Mendes Nogueira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "História da angioplastia: dos balões aos stents farmacológicos Dr José Walter Mendes Nogueira."— Transcrição da apresentação:

1 História da angioplastia: dos balões aos stents farmacológicos Dr José Walter Mendes Nogueira

2 Am Heart J 1995; 129:146-72

3 Evolução Cronológica 3000 aC Egípcios realizam cateterismo vesical usando tubos de metal 400 aC Cateteres de junco são usados para estudar função das válvulas cardíacas em cadáveres 1711 Hales realiza 1º cateterismo cardíaco utilizando tubos de vidro e metal e uma traquéia de ganso

4 1844 Fisiologista francês Bernard cunha o termo “cateterismo cardíaco” usando cateteres para registrar pressões intra- cardíacas em animais 1895 Descoberta dos raios X por Röentgen – 1898 Angiografias em cadáver Dos Santos realiza a 1º aortografia abdominal in vivo. Evolução Cronológica

5 1929 Dr Werner Forssmann

6

7 1941 Cournand e Richards utilizam o cateter como método diagnóstico pela 1º vez: cateterismo de câmaras direitas e medidas de débito cardíaco 1953 Técnica de Seldinger 1956 Forssmann, Cournand e Richards dividem o prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia

8 1958 Dr. Mason Sones, coronariografia

9 1964 Dr. Charles Dotter introduz o conceito de angioplastia transluminal 1967 Técnica de Judkins Dr. Rene Favaloro realiza 1º cirurgia de ponte de safena 1971 Dr. Gianturco realiza ATC com balão

10 1974 Dr. Andreas Gruentzig realiza ATC periférica com balão.

11 Mesa da copa do Dr Gruentzig

12

13 1º angioplastia humana intra-operatória realizada por Gruentzig, Myler e Hanna

14 1º ATPC humana: sem anestesia geral e cirurgia

15 1985

16 Desafios com o advento da angioplastia Dissecção intimal Oclusão aguda Recolhimento elástico Reestenose angiográfica e clínica

17 1986 – 1993 Novos dispositivos intra-vasculares Aterectomia direcional Aterectomia rotacional Excimer Laser Stents 1994 – 1997 Consagração dos stents

18 O início da era do stent The First-In-Man Palmaz-Schatz TM Stent Sousa JE. Personal communication The First Randomized Trials STRESS - Stent versus balloon PTCA for de novo lesions Fischman DL, et al. N Engl J Med 1994;331: BENESTENT I - Stent versus balloon PTCA for de novo lesions Serruys PW, et al. N Engl J Med 1994;331:

19 Pré- procedimento CD Oclusão Total The First In-Man Palmaz-SchatzTM Stent

20 Pós procedimento RD2.8mm DLM1.9mm %DE25% RD2.8mm DLM1.9mm %DE25% The First In-Man Palmaz-SchatzTM Stent

21 Institute Dante Pazzanese of Cardiology, Sao Paulo, Brazil The patient: Jorge Cassiano From left to right: Amanda Sousa, MD J. Eduardo Sousa, MD Fausto Feres, MD Julio Palmaz, MD Ibraim Pinto, MD Richard Schatz, MD Celia Benette, RN The patient: Jorge Cassiano From left to right: Amanda Sousa, MD J. Eduardo Sousa, MD Fausto Feres, MD Julio Palmaz, MD Ibraim Pinto, MD Richard Schatz, MD Celia Benette, RN The First In-Man Palmaz-SchatzTM Stent

22 13 anos - FU CD LAO CD LAO RD2.76mm DLM1.67mm %DE39.8% RD2.76mm DLM1.67mm %DE39.8% The First In-Man Palmaz-SchatzTM Stent

23 STRESS e BENESTENT I Conclusões: Stents de Palmaz-Schatz apresentaram uma redução moderada (30%) na reestenose angiográfica e ECM quando comparados com angioplastia com balão O agressivo regime anti-trombótico resultou em aumento das complicações hemorrágicas e maior tempo de internação hospitalar

24 Melhora da terapêutica anti-trombótica THE NEW ERA of HIGH-PRESSURE STENTING Colombo A, et al. Circulation 1995;91:1676 BENESTENT II – Heparin-coated Palmaz-SchatzTM stent Serruys PW, et al. Lancet 1998;352: STARS – Aspirin plus ticlopidine antithrombotic regimen Leon MB, et al. N Engl J Med 1998;339:

25 O uso de dilatação com alta pressão do balão e ótima expansão do stent assegurou a retirada dos anti-coagulantes orais Esta técnica demonstrou uma taxa muito baixa de trombose do stent e reduziu significativamente a permanência hospitalar e a taxa de complicações vasculares The New Era of High-Pressure Stenting – A. Colombo

26 Conclusão: O uso de dilatação pós stent com alta pressão combinada a terapia anti-trombótica reduzida (aspirina+ ticlopidina) resultou em baixa incidência de trombose de stent e menores taxas de reestenose BENESTENT II and STARS

27 Expansão das indicações clínicas REST - Restenotic lesions Erbel R, et al. N Engl J Med 1998;339: STENT PAMI - Acute myocardial infarction Grines CL, et al. N Engl J Med 1999;341: TOSCA - Total occlusions Buller CE, et al. Circulation 1999;100: SAVED - Saphenous vein grafts Savage MP, et al. N Engl J Med 1997;337:

28 Em subgrupos de lesões e pacientes complexos incluindo IAM, OTC, PS, lesões reestenóticas e doença multiarterial, stents demonstraram menor incidência de reestenose clínica e angiográfica quando comparados com angioplastia com balão Expansão das indicações clínicas

29 Avanços da técnica percutânea MUSIC - IVUS-guided stenting de Jaegere P, et al. Eur Heart J 1998;19: CRUISE – IVUS-guided stenting (STARS Sub- analysis) Fitzgerald PJ, et al. Circulation 2000;102: VELVET - Direct stenting Personal Communication (Serruys P. and sponsor)

30

31 Articulation or Gap Margin Focal Body Multifocal FOCAL Intra-stent Proliferative Total Occlusion DIFFUSE Mehran R et al. Circulation 1999;100: Padrões da reestenose intra-stent

32 Mecanismos da reestenose intra-stent Neo proliferação intimal A reestenose da borda do stent resulta da combinação de remodelamento negativo e hiperplasia intimal

33 Neo proliferação intimal = reprodução celular Radioterapia Quimioterapia

34 SCRIPPS I Gamma radiation vs placebo Teirstein PS, et al. N Engl J Med 1997;336:1697 (6-months results) Teirstein PS, et al. Circulation 2000;101:360-5 (3-year results) GAMMA I Gamma radiation vs placebo Leon MB, et al. N Engl J Med 2001;344:250 WRIST - Gamma radiation vs placebo Waksman R, et al. Circulation 2000;101: Braquiterapia vascular

35 SVG-WRIST Gamma radiation to treat SVG Waksman R. ACC 2001 Long-WRIST Gamma radiation to treat long lesions Waksman R. AHA 2000 Scripps III – Prolonged antiplatelet therapy Teirstein P. ACC 2001 Braquiterapia vascular

36 Braquiterapia Tratamento eficaz para restenose intra-stent (WRIST e SCRIPPS) Manuseio Complexo dose entrega concurso de outro profissional

37 Delivery Catheter Source Ribbon Delivery Device Gamma Checkmate System

38 A era do stent farmacológico

39 Paclitaxel Taxus brevifolia, originariamente isolado da casca de uma árvore do Pacifico, em 1971.

40 Rapamicina (Sirolimus) RAPAMICINARAPAMICINA Antibiotico natural Descoberto e desenvolvido por Wyeth-Ayerst Laboratories por sua potente atividade imunossupressora Aprovado pelo FDA em 1999 para transplante renal Inibe o fator de crescimento e cytokine stimulated cell proliferation Previne a hiperplasia vascular e endopróteses Mecanismo de ação: inibição do ciclo celular e efeitos anti- inflamatórios

41 FIM: Study Design Endpoints 30 days, 6 month, 1 year MACE 4 and 6 month, 1 year FU QCA e IVUS Coating Fast release Slow release SitesPatients N = 15 Inst Dante Pazzanese, Sao Paulo Thoraxcenter, Rotterdam

42

43

44 RAVEL SIRIUS TAXUS I - IV


Carregar ppt "História da angioplastia: dos balões aos stents farmacológicos Dr José Walter Mendes Nogueira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google