A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Indicadores de Crescimento e de Desenvolvimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Indicadores de Crescimento e de Desenvolvimento."— Transcrição da apresentação:

1 1 Indicadores de Crescimento e de Desenvolvimento

2 2 Evolução do PIB Durante os anos 1990, o desempenho do PIB foi bastante irregular. Nos primeiros anos da década, período de alta inflação, o PIB chegou a apresentar crescimento negativo, voltando a aumentar com o Plano Real. Uma das maiores contrações do PIB ocorreu em 1990 quando foi implementado o Plano Collor. AnoPIBVariação anual (%)Índice-base = ,4-81, ,75,4086, ,37,7993, ,97,51100, ,23,49103, ,4-0,10103, ,33,20106, ,4-4,34102, ,31,03103, ,1-0,54102, ,14,92107, ,55,85113, ,54,20118, ,52,69121, ,53,27125, ,60,22126, ,20,80127, ,34,50132,9

3 3 O índice de desenvolvimento humano (IDH) Segundo o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o IDH é um indicador que busca “captar e sintetizar as diversas e complexas dimensões do processo de desenvolvimento humano”. Para isso, em sua metodologia, reconhece que “três condições essenciais estão presentes em todos os níveis de desenvolvimento, sem as quais as demais oportunidades e alternativas do ser humano não são acessíveis: desfrutar uma vida longa e saudável, adquirir conhecimento e ter acesso aos recursos necessários para um padrão de vida decente”. Metodologia do IDH: – Indicador de longevidade: esperança de vida ao nascer; – Indicadores de nível educacional: tomam-se a taxa de alfabetização dos adultos e a taxa combinada de matrícula nos ensinos fundamental, médio e superior; – Indicador de acesso a recursos: renda per capita; – Essas taxas são reunidas em um indicador único por meio de média ponderada. O resultado do IDH varia entre 0 e 1. Um IDH compreendido entre 0 a 0,5 indica baixo desenvolvimento humano; se estiver na faixa de 0,5 a 0,8, é considerado médio; caso se encontre entre 0,8 a 1, verifica-se alto desenvolvimento humano. O Brasil ocupava a 81 a posição no ranking mundial de IDH em 1995, passando para 79 a em 1997 e em ficou em 69 a lugar com um IDH de 0,746 e 0,750.

4 4 O Brasil no IDH A melhora do IDH entre 1998 e 1999 deveu-se ao crescimento da expectativa de vida ao nascer do brasileiro, da taxa de matrícula combinada para os três níveis de ensino e da taxa de alfabetização de adultos. O país de maior IDH em 1999 era a Noruega, seguido do Canadá. Os EUA ficaram em 6 o. lugar. No extremo oposto estavam Etiópia, Níger e Serra Leoa Ranking69 o Expectativa de vida67,367,5 Adultos alfabetizados84,5%84,9% Taxa de matrícula78,3%80% PIB per capita7.071, Índice de saúde0,700,71 Índice de educação0,820,83 Índice de renda0,71 IDH0,7460,750

5 5 O IDH nas regiões e nos estados brasileiros Apesar do IDH nacional ser de nível médio, a análise do IDH dos estados brasileiros atesta uma grande heterogeneidade: ao lado de estados com alto nível de desenvolvimento humano encontramos estados com nível extremamente baixo. Os resultados também indicam a existência de uma forte diferenciação regional. Entre os estados com menor IDH, nove são da região Nordeste. RegiãoIDH Sul0,844 Sudeste0,838 Centro-Oeste0,826 Norte0,706 Nordeste0,548 Classificação IDH de 1991

6 6 Distribuição da Renda O Índice de Gini permite avaliar a distribuição de renda em um país, região ou estado. Esse índice também varia de 0 a 1, mas indica uma distribuição de renda tanto melhor quanto mais próximo de 0 estive o valor encontrado. Em termos de região e estado, Sul e Santa Catarina apresentam as menores concentrações de renda. Os piores encontram-se no Nordeste e na Bahia. Para o Brasil, durante os anos 1990, observou-se uma deterioração da distribuição de renda no país como um todo. Região Gini Sul 0,5963 Sudeste 0,6127 Centro-Oeste 0,6318 Norte 0,6123 Nordeste 0,6472


Carregar ppt "1 Indicadores de Crescimento e de Desenvolvimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google