A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Abrantes Balanço primeiro ano de atividade Junho 2013 a Junho 2014.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Abrantes Balanço primeiro ano de atividade Junho 2013 a Junho 2014."— Transcrição da apresentação:

1 Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Abrantes Balanço primeiro ano de atividade Junho 2013 a Junho 2014

2 Órgãos Sociais  Mesa da Assembleia  PresidenteHumberto Pires LopesSócio nº 1  Vice-PresidenteJorge Manuel da Quinta MarcãoSócio nº 2  SecretárioManuel Duarte dos SantosSócio nº 3  SuplenteJosé Manuel Terras MarquesSócio nº 8  SuplenteMaria de Fátima V. F. ChambelSócio nº 9  Conselho Fiscal  PresidenteAntónio Lucas Gomes MorSócio nº 11  Vice-PresidenteJorge Samuel de Jesus GrácioSócio nº 21  Secretário RelatorAntónio Alberto M. Dias MargaridoSócio nº 10  VogalAntónio da Conceição RoseiroSócio nº 4  VogalJoão Rosa Rodrigues DonoSócio nº 12  SuplenteFrancisco Elisardo Dias BentesSócio nº 32  SuplentePedro Miguel S. N. CamposSócio nº 25  Direção  PresidenteJoão Manuel Furtado PereiraSócio nº 14  Vice-PresidenteLuís Miguel Antunes DamasSócio nº 17  SecretárioJorge Manuel do Carmo BeirãoSócio nº 5  Secretário AdjuntoJoana Maria Ferreira ChambelSócio nº 45  TesoureiroJosé Carlos Bilé Belém da Silva Sócio nº 7  Tesoureiro AdjuntoDomingos Alves VazSócio nº 6  VogalAníbal Ramos de MeloSócio nº 16  SuplenteMaria João da Cruz Senas FerreiraSócio nº 64  SuplenteMário Pedro de Matos MartinsSócio nº 38

3 Criação da Associação Humanitária 7 Fev Cartório Notarial - Celebração de escritura pública e verificação de conformidade com Lei 32/2007 de 13 agosto 21Mar 1ª Assembleia Geral Eleição Órgãos Sociais 15Abr Celebração Protocolo entre a CMA & AHBVA 21 Mai ANPC - Autorização de criação Corpo de Bombeiros detido pela AHBV Abrantes. 30 Mai Acordo de Cedência de Interesse Publico Celebração dos primeiros Contractos de Trabalho 31 Mai ANPC - Aprovação do Regulamento Interno 6 Jun ANPC - Homologação de nomeação quadro comando

4 Corpo de Bombeiros Recursos Humanos

5  Na transição dos BMA para BVA:  6 bombeiros profissionais (2 bombeiros 1ª classe e 4 de 2ª)  5 bombeiros voluntários (assistentes operacionais)  Relativo a competências - Não transitaram  3 Condutores de Veículos Pesados  6 Tripulantes de Ambulância de Socorro (TAS) BMANa transição TAS82 CP41

6 Recursos Humanos  Situação atual (a) A concluir a formação de TAS - 12 BMABVA TAS8 9  21 (a) CP48

7 Recursos Humanos BMA Prof.Vol.Total Quadro de Comando22 Oficiais Bombeiros22 Chefes11 Subchefes33 Bombeiros 1ª4610 Bombeiros 2ª7815 Bombeiros 3ª72936 Total Quadro Ativo do Corpo de Bombeiros Municipais de Abrantes

8 Recursos Humanos BVA Prof.Vol.TotalObjetivo Quadro de Comando222 Oficiais Bombeiros1233 Chefes223 Subchefes336 Bombeiros 1ª45912 Bombeiros 2ª Bombeiros 3ª Bombeiros Estagiário15 Total  Quadro Ativo do Corpo Bombeiros Voluntários de Abrantes

9 Recursos Humanos

10  Formadores BMABVA TAT - Tripulante de Ambulância de Transporte12 TAS / TAE - Tripulante de Ambulância de Emergência01 DAE - Desfibrilhador Automático Externo13 TSD - Técnicas Salvamento e Desencarceramento14 CSD - Chefe Salvamento e Desencarceramento01 CES - Curso Embarcações de Socorro (a) 10 CFE - Condução Fora de Estrada12 IF - Incendio Florestal11

11 Balanço Operacional fases Bravo, Charlie (2013)

12 Balanço Operacional

13 Análise Comparativa 2013 / 2014 Redução nº incêndios 54% Redução da área ardida 75%

14 Balanço Operacional  Caminha;  Chamusca;  Constância;  Figueiró dos Vinhos;  Gavião;  Mação;  Ponte de Sor;  Proença-a-Nova;  Sardoal;  Sertã;  Tondela;  Vila Nova da Barquinha;  Viseu de 1 de maio a 26 de novembro de 2013 Participamos no combate dos seguintes incêndios (fora do concelho) :

15 Balanço Operacional 17 % de aumento Emergência Pré-Hospitalar Análise comparativa do número de ocorrências realizadas nos três primeiros meses de 2013 e 2014

16 Balanço Operacional 312 % de aumento Emergência Pré-Hospitalar

17 Balanço Operacional Emergência Pré-Hospitalar

18 Importância do DAE

19 Planeamento Estratégico

20 Planeamento Estratégico Compromisso com a Segurança Qualidade e Motivação dos Recursos Humanos Respeito pelo Ambiente e pela comunidade onde nos inserimos Sustentabilidade financeira e económica Missão Compromissos e Políticas de Gestão

21 Planeamento Estratégico Objetivos estruturantes pré-hospitalar 1. Melhorar o socorro no pré-hospitalar 2. Aumentar o número de bombeiros do quadro ativo 3. Melhorar as qualificações dos recursos humanos 4. Melhorar o desempenho no combate a incêndios 5. Prevenir é salvar  Reduzir a frequência e a gravidade dos acidentes rodoviários envolvendo bombeiros  Aumentar competências operacionais de modo a reduzir acidentes 6. Desenvolver na comunidade local uma cultura de prevenção de segurança e respeito pelo ambiente

22 1. Pré-Hospitalar Projeto Salutis

23 1. Recursos Humanos 1. Recursos Humanos - Orientar as políticas de formação e recrutamento de forma a aumentar em quantidade e qualidade os quadros operacionais 2. Garantir Tripulante de Ambulância de Socorro ( 2. Garantir em todas as ambulâncias de socorro pelo menos um Tripulante de Ambulância de Socorro (TAS) na célula sanitária e um condutor certificado. 3. Equipar Desfibrilhador Automático Externo (DAE). 3. Equipar todas as ambulâncias de socorro com um Desfibrilhador Automático Externo (DAE). 4. Acreditar a Associação como entidade formadora 4. Acreditar a Associação como entidade formadora de Suporte Básico de Vidas e DAE.

24 Projeto Salutis 6. Criar uma bolsa de formadores em SBV-DAE, TAT e TAS 7. Requalificarambulâncias de socorro 7. Requalificar a frota de ambulâncias de socorro. 8. Melhorar a segurança 8. Melhorar a segurança - Condutor autorizado e certificado, com formação em condução de emergência. 9. Reduzir o tempo de resposta do socorro

25 Projeto Salutis  Desfibrilhador Automático Externo  Incluir duas ambulâncias  Incluir duas ambulâncias no Programa Nacional de Desfibrilhação Automática Externa Formar todos os socorristas com Suporte Básico de Vida com Desfibrilhação Automática Externa - SBV-DAE Adquirir dois DAE – LIFEPAK 1000 Tripulantes de Ambulância de Socorro  Formar 12 novos Tripulantes de Ambulância de Socorro Equipamento utilizado na ambulância do INEM

26 Na Emergência pré-hospitalar Queremos ser uma referência nacional  Qualidade dos técnicos do pré-hospitalar  Centro de formação acreditado pelo INEM  Qualidade dos equipamentos e veículos de socorro Projeto Salutis

27 4. Prevenir é Salvar

28 Prevenir é salvar Sistema de Gestão de Segurança e Saúde no Trabalho Objetivos Gerais 1. Prevenção de acidentes e doenças profissionais 2. Proteção e promoção da saúde dos trabalhadores  Prevenção e segurança rodoviária  Formação técnica e comportamental  Certificação de condução de veículos de socorro

29 Prevenir é salvar  Requalificar EPI – Equipamento Proteção Individual   Botas para combate em incêndios florestais   Equipar todos os veículos com cintos de segurança e tornar o seu uso obrigatório   Realizar avaliações de risco  Certificar atividades de elevado risco de acidente  Fomentar treinos e exercício físico  Transformar antigo edifício frigorifico em Casa Escola

30 5. Comunidade Local

31 Comunidade Local Projeto “Prevenir Socorrer Comunicar”  Publicação de livro “Prevenir Socorrer Comunicar” da autora Gisela Oliveira  Curso e Workshops  Medidas de autoproteção familiar  Uma família, um extintor (treino)  Curso em Suporte Básico de Vida – SBV  Curso para equipas de 1ª intervenção (florestal e industrial)  Protocolos - Empresa segura

32 Situação Financeira 2013

33 Situação Financeira  Aquisição de 2 desfibrilhadores (DAE)  Realização de Curso de Condução de Ambulâncias de Emergência Total € € € Investimentos realizados em 2013

34 Situação Financeira Investimentos Ambulâncias de Emergência:  ABSC 03 (2005) VW - 02-BS-26 Mecânica - revisão geral na marca Célula Sanitária – certificação Beneficiações gerais  ABSC 04 (2002) Mercedes (vermelha) – XT Mecânica – revisão geral na marca Célula Sanitária – certificação Beneficiações gerais  ABSC 02 (1999) Mercedes – OA Beneficiações gerais urgentes Sub total: € € € € Investimento Total Superior a € Investimentos realizados em 2013

35 O ano de 2013 fica associado à recuperação de algumas viaturas estratégicas do qual salientamos: Veículo Escada VE30 Ambulâncias de Socorro Veículos de Intervenção em Incêndios Investimento superior a €. Situação Financeira Investimentos

36

37

38

39 Obrigado pela atenção


Carregar ppt "Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Abrantes Balanço primeiro ano de atividade Junho 2013 a Junho 2014."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google