A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Ana Lúcia Magalhães.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Ana Lúcia Magalhães."— Transcrição da apresentação:

1 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Ana Lúcia Magalhães

2 Erros mais comuns nos projetos Proposição de desenvolvimentos muito difíceis, possivelmente por falta de conhecimento da quantidade de trabalho necessária. Por exemplo, sistema de data mining, utilizado com grandes massas de dados, sem explicar: – por que grandes massas – quais os dados – como os dados serão colocados no sistema. Ana Lúcia Magalhães

3 Erros mais comuns nos projetos Metodologia com os seguintes problemas: – grande parte dos itens dedicados a pesquisa bibliográfica (basta um item) – falta de detalhe onde ele é importante (desenvolvimento do sistema) – é necessário mostrar como o sistema será desenvolvido! – desconhecimento do assunto Exemplo: sistema de inteligência artificial, com ênfase em um detalhe (análise de similaridade) sem abordar pontos básicos, como construção da base de conhecimento. Ana Lúcia Magalhães

4 Fundamentação Teórica  Para escrever qualquer trabalho, é preciso teorizar, ou seja, saber do que se trata.  A Fundamentação teórica faz parte do trabalho, mas não é todo o trabalho.  Para o Projeto de TCC, é necessário mostrar algum conhecimento do assunto,  No próprio TCC, a fundamentação teórica é estendida. Ana Lúcia Magalhães

5 Fundamentação Teórica Ana Lúcia Magalhães  Solicitar ao orientador uma bibliografia para o projeto de TCC.  Proceder às resenhas, segundo as técnicas que serão mostradas a seguir.  Apresentar as resenhas, que, se não estiverem satisfatórias, terão de ser repetidas.  Feitas as resenhas, montar uma estrutura para a fundamentação teórica.  Escrever a fundamentação teórica. 5

6 Pesquisa Bibliográfica - Internet A INTERNET tem muito informação, qual é a mais segura? Buscar sítios que possam ser confiáveis. Palavras chave ajudam na busca. Diferenciar artigos opinativos de artigos acadêmicos. Se você não conhece nada sobre o assunto vai ser difícil achar algo útil e confiável na INTERNET. Ana Lúcia Magalhães

7 Pesquisa Bibliográfica - Internet – Banco de dados das Universidades USP (www.usp.br/sibi)www.usp.br/sibi UNICAMP (http://libdigi.unicamp.br/)http://libdigi.unicamp.br/ UFSC (http://www.periodicos.ufsc.br/) ; (http://www.bu.ufsc.br/) ; (http://teses.eps.ufsc.br/)http://www.periodicos.ufsc.br/http://www.bu.ufsc.br/http://teses.eps.ufsc.br/ Ana Lúcia Magalhães

8 Pesquisa Bibliográfica - Internet – Revistas eletrônicas RAE Publicações (http://www.rae.com.br/)http://www.rae.com.br/ Gestão e Produção (http://www.dep.ufscar.br/revista/)http://www.dep.ufscar.br/revista/ Gestão Industrial (http://www.pg.cefetpr.br/ppgep/revista/)http://www.pg.cefetpr.br/ppgep/revista/ SCIELO (http://www.scielo.org/php/index.php)http://www.scielo.org/php/index.php Ana Lúcia Magalhães

9 Referências Bibliográficas As maneiras de efetuar referências bibliográficas seguem apresentadas a seguir por meio de exemplos e eventuais notas explicativas. 1. Livros de Autores DAMIÃO, R. T.; HENRIQUES, A. Curso de direito jurídico. São Paulo: Atlas, SETZER, W. W. Bancos de Dados: Conceitos, Modelos, Gerenciadores, Projeto Lógico e Projeto Físico. S. Paulo, Edgar Blücher, FERREIRA, L. P. (Org.). O fonoaudiólogo e a escola. São Paulo: Summus, ANTÔNIO, S. Educação e transdisciplinaridade: crise e reencantamento da aprendiza-gem. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002(a). _____. A utopia da palavra: linguagem, poesia e educação: algumas travessias. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002(b). Ana Lúcia Magalhães

10 Referências Bibliográficas PASTRO, C. Arte sacra: espaço sagrado hoje. São Paulo: Loyola, p. CHEVALIER, J.; GHEERBRANT, A. Dicionário de símbolos. Tradução Vera da Costa e Silva et al. 3 ed. rev. e aum. Rio de Janeiro: J. Olympio, RODRIGUES, N. Teatro completo. Organização geral e prefácio Sábato Magaldi. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, p. (Biblioteca luso-brasileira. Série brasileira). KRIEGER, G.; NOVAES, L. A.; FARIA, T. Todos os sócios do presidente. 3 ed. [S.l.]: S-critta, p. FRANCO, I. Discursos: de outubro de 1992 a maio de Brasília, DF: [s.n.], p. Ana Lúcia Magalhães

11 Referências Bibliográficas - Notas a ) Caso haja mais de três autores, indica-se apenas o primeiro e se acrescenta a expressão latina et al., que quer dizer e outros(as); b) Em caso de autoria repetida, pode-se substituir o nome do autor por um travessão equivalente a cinco caracteres; c) Obras do mesmo autor no mesmo ano devem ser distinguidas pelo acréscimo de letra minúscula sequencial após a data e não devem aparecer entre parênteses no corpo do trabalho, mas apenas nas referências bibliográficas; d) Coletâneas devem ser colocadas como de autoria do organizador, assim designado por (Org.); Ana Lúcia Magalhães

12 Referências Bibliográficas - Notas e) Casos de inclusão de elementos complementares: – Quando uma determinada edição de um livro apresenta modificações importantes sobre as outras, isso deve ser apontado; – Pode-se mencionar o nº de páginas de uma obra; – Quando se tratar de obra traduzida, o tradutor deve ser mencionado; – Quando o prefácio é importante, deve ser mencionado o autor; – Quando não se pode determinar o local da edição, deve-se colocar [S.l.] entre colchetes, que significa sine loco (sem lugar). – Do mesmo modo, deve-se escrever [s.d.] quando não se tem a data exata. Outras possibilidades de dúvida com relação a datas:  [1981 ou 1982] um ano ou outro;  [1995?] data provável;  [1995] data certa não indicada na obra;  [entre 1990 e 1998] use intervalos menores de 20 anos;  [ca.1978] data aproximada. Ana Lúcia Magalhães

13 Referências Bibliográficas 2. Livros, Revistas, Catálogos e Anais Editados por Instituições UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Catálogo de teses da Universidade de São Paulo, São Paulo, CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA E DOCUMENTAÇÃO, , Curitiba. Anais... Curitiba: Associação Bibliotecária do Paraná, v. SÃO PAULO (Estado). Secretaria do Meio Ambiente. Diretrizes para a política ambiental do Estado de São Paulo. São Paulo, BRASIL. Ministério da Justiça. Relatório de atividades. Brasília, DF, REVISTA BRASILEIRA DE BIBLIOTECONOMIA E DOCUMENTAÇÃO. São Paulo: FEBAB, Ana Lúcia Magalhães

14 Referências Bibliográficas 3. Partes de Obras PÁDUA, E. M. M. de. O trabalho monográfico como iniciação à pesquisa científica. In: CARVALHO, M. C. M. de (Org.). Construindo o saber: metodologia científica; fundamentos e técnicas. 6 ed. Campinas: Papirus, p PRESS, W. H et alii Numerical Recipes in FORTRAN – The Art of Scientific Computing. 2nd ed. New York, Cap. 9, p MOURA, A. S. de. Direito de habitação às classes de baixa renda. Ciência & Trópico, Reci-fe, v. 11, n., p , jan./jun CASERTA, J. Clickstream Data Mart. Data Warehouse Designer, New York, v. 3, p , feb Ana Lúcia Magalhães

15 Referências Bibliográficas 4. Artigos em Periódicos MOURA, A. S. de. Direito de habitação às classes de baixa renda. Ciência & Trópico, Recife, v. 11, n., p , jan./jun CASERTA, J. Clickstream Data Mart. Data Warehouse Designer, New York, v. 3, p , feb Jornais FERREIRA, A. Plano Collor acelera o processo de fusões e compras de empresas. Folha de S.Paulo, 04 jun BIBLIOTECA climatiza seu acervo. O Globo, Rio de Janeiro, 04 mar p. 11. Ana Lúcia Magalhães

16 Referências Bibliográficas 6. Entrevistas, relatórios e atas FERREIRA, J. I. A carta de Vitória. Veja, São Paulo, n. 1586, 24 fev p Entrevista concedida a Consuelo Dieguez. MOURA, M. F.; EVANGELISTA, S. R. M.; TERNES, S. Manutenção de software. Campinas: UNICAMP-FEE-DCA, p. Relatório técnico. COMPANHIA VALE DO RIO DOCE. Relatório Anual Rio de Janeiro, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Conselho de Ensino e Pesquisa, Curitiba. Ata da sessão realizada no dia 19 jun Livro 29, p. 10 verso. Ana Lúcia Magalhães

17 Referências Bibliográficas 7. Documentos em Meio Eletrônico CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA. Divulgação e serviços da instituição. Disponível em:. Acesso em: 05 ago CIVITAS. Coordenação de Simão Pedro P. Marinho. Desenvolvido pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Apresenta textos sobre urbanismo e desenvolvimento de cidades. Disponível em:. Acesso em: 27 nov FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS. Normas para apresentação de monografia. 3. ed. Escola de Administração de Empresas de São Paulo, Biblioteca Karl A. Boedecker. São Paulo: FGV-EAESP, p. (normasbib.pdf, 462kb). Disponível em:. Acesso em: 23 set FIGUEIRA, S. Remendo nas contas: governo baixa medidas na tentativa de reduzir o roubo de R$ 51 bilhões do Sistema Financeiro de Habitação. Isto É, São Paulo, n. 1409, 01 out Disponível em:. Acesso em: 03 out Ana Lúcia Magalhães

18 Referências Bibliográficas VILLASCHI FILHO, A. Vantagens do atraso. Gazeta on line, Vitória, 03 out Disponí-vel em:. Acesso em: 03 out SUPREMO dos EUA julga Internet. Correio Braziliense, Brasília, DF, 20 mar C. Mundo. Disponível em:. Acesso em: mar LISTSERVER de Bibliotecas Virtuais. Disponível em:. Acesso em: 15 dez RESMER, M. J. Citação de documentos eletrônicos. [mensagem de trabalho]. Mensagem recebida por: em: 21 out KRAMER, L. L. B. Apostila.doc. Curitiba, 13 maio Arquivo (605 bytes), disquete 3 ½ pol. Word for Windows 6.0. MICROSOFT CORPORATION. Microsoft Project for Windows XP. Version 4.1: project planning software. Redmond, Wa, conjunto de software 1 CD 8 GB, 3 folhetos e 5 manuais. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS. Catálogo da produção intelectual da UFScar. Ed. Preliminar. São Carlos, CD-ROM. Ana Lúcia Magalhães

19 CITAÇÕES Exemplos extraídos de TCC da área de Gestão Empresarial SILVA, L.Q. A adaptação tecnológica e cultural de produtos para inserção no mercado internacional. FATEC, p. Monografia, Faculdade de Tecnologia de Ourinhos. p. 17; Exemplos de Paráfrase e citação direta (com mais de 4 linhas) Exemplos de Paráfrases

20 Ana Lúcia Magalhães McCarthy (1982, p.55) elucida que o produto, o qual pode ser físico e/ou serviço, precisa ser desenvolvido de acordo com o mercado-alvo, ou seja, deve satisfazer às necessidades de um determinado mercado. Carnier aprofunda essa análise argumentando que: Deve-se considerar que o produto não é concebido ou avaliado por todos os consumidores pelo mesmo ponto de vista. Para os intermediário, por exemplo, é considerado um meio para alcançar o seu objetivo, ou seja, a geração de lucros. Já o consumidor final o analisa como o meio necessário para outro objetivo que é o de atingir o nível de satisfação pretendido, gerado pelo consumo do produto que lhe é oferecido. (CARNIER, 2004, p. 101)

21 Ana Lúcia Magalhães Helsen e Kotabe (2000, p. 305) esclarecem que as diferenças de ambientes culturais e físicos dos países exigem uma estratégia de adaptação dual. Em tais circunstâncias, a adaptação da estratégia de produto e de comunicação da empresa é a opção mais viável para a expansão internacional. Keegan e Green (1999, p.339) concordam que a estratégia de dupla adaptação deve ser garantida por condições de mercado, preferências, função ou receptividade. Durante anos na Europa o amaciante de roupas da Unilever foi vendido em 10 países, sob sete marcas, com frascos e estratégias de marketing diferentes.

22 Ana Lúcia Magalhães CITAÇÕES Exemplos extraídos de TCC da área de Informática, ênfase BANCO DE DADOS SILVA, B. D.; AZEVEDO NETO, J.da S. Java Persistence API (JPA): uma ferramenta crescente no mundo do desenvolvedor Java. Americana, p. Monografia, Faculdade de Tecnologia de Americana. p Exemplos de Paráfrase e Citação direta (com menos de 4 linhas) Exemplo de Ilustração

23 Ana Lúcia Magalhães Para Indrusiak (1996, p. 4), “ao ser interpretado, um programa Java gera um código intermediário, que não é um programa fonte, nem um executável. Este código intermediário – chamado de byte code – é que será interpretado pela JVM”. Como a execução do byte code depende apenas da JVM, qualquer sistema operacional que tenha uma JVM pode interpretá-lo sem precisar ser reescrito. Por isso, Java é considerado multi-plataforma. O processo de interpretação pode ser entendido na figura 4 (OU na figura a seguir) [não utilizar “na figura acima ou abaixo”]: Sylvia Campos, Henrique Borges e Paulo Borba, em seu artigo publicado pela Universidade Federal de Pernambuco, especificam que o Java Development Kit (JDK) é um kit de desenvolvimento fornecido livremente pela Sun. (CAMPOS; BORGES; BORBA, 2005, p.1)

24 Ana Lúcia Magalhães Figura 4 – Esquema básico de programação, interpretação e execução de um programa Java Fonte: FECCHIO (2006, p. 10)

25 Ana Lúcia Magalhães CITAÇÕES Exemplos extraídos de TCC da área INTERDISCIPLINAR SANTOS, Simone A. TCC – Trabalho de Conclusão de Curso: Uma proposta para a produção científica com autoria, criticidade e criatividade? Guaratinguetá, p. Monografia, Faculdade de Tecnologia de Guaratinguetá. p. 14;18. Exemplos de Citação direta (com mais e com menos de 4 linhas) Exemplo de Citação de citação

26 Ana Lúcia Magalhães No seu sentido amplo, o saber se configura, para Japiassu (1977, apud KRAMER, 2003, p.15), como um conjunto de conhecimentos metodicamente adquiridos, mais ou menos sistematicamente organizados e suscetíveis de veiculação/transmissão através de um processo de educação qualquer.

27 Ana Lúcia Magalhães (...) E partindo da pesquisa bibliográfica, é possível contar com o auxílio desta definição sobre a sua importância: Entende-se que a pesquisa bibliográfica merece tratamento destacado. Primeiro, porque estará presente em qualquer processo de pesquisa. Com efeito, a respeito de quase tudo que se deseje pesquisar, algo já foi pesquisado de forma mais básica, ou idêntica ou correlata. (PARRA FILHO; SANTOS, 2002, p. 29) Então, ao se efetuar uma pesquisa bibliográfica, em um trabalho de monografia, quer dizer que o autor está apenas lendo e relendo o que já foi pesquisado? Parra Filho e Santos respondem que não, pois, segundo eles: “Organizar uma bibliografia significa buscar aquilo cuja existência ainda se ignora”. (Op. cit., p.45)

28 Tabelas Ana Lúcia Magalhães TiposCaracterística xCaracterística yCaracterística z Software xxxxxxxxx Software yxxxxxx Software zxxxxxxx As tabelas são numeradas sequencialmente, apresentam um título e a fonte de onde foram extraídas. O título das tabelas deve ser colocado antes delas: Tabela 4: Comparativo de softwares estudados e suas características Fonte: MICHAEL, P. (2008, p. 55) Se a tabela for desenvolvida pelo autor, colocar: Fonte: o(s) autor(es)

29 Figuras As figuras são numeradas sequencialmente e apresentam a fonte de onde foram extraídas: Figura 1: Quadro geométrico Fonte: MONDRIAN (1932, p. 33) Se a figura for desenvolvida pelo autor, colocar: Fonte: o(s) autor(es)


Carregar ppt "FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Ana Lúcia Magalhães."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google