A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Curso de Formação Ministerial Teologia da Igreja de Nova Vida Prof. Martinho Lutero.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Curso de Formação Ministerial Teologia da Igreja de Nova Vida Prof. Martinho Lutero."— Transcrição da apresentação:

1 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Curso de Formação Ministerial Teologia da Igreja de Nova Vida Prof. Martinho Lutero Semblano Aula 07 Antropologia teológica (2ª parte)

2 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Composição espiritual: alma e espírito

3 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Tendo sido o homem criado conforme a imago Dei, ele herda a essência não- corpórea de seu criador: Tendo sido o homem criado conforme a imago Dei, ele herda a essência não- corpórea de seu criador:

4 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano “Deus é espírito (πνε ῦ μα)” (Jo.4.24).

5 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Portanto, além da parte visível, material, o homem é constituído de uma parte imaterial, percebida, ainda que não palpável. Portanto, além da parte visível, material, o homem é constituído de uma parte imaterial, percebida, ainda que não palpável.

6 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Teorias sobre a origem metafísica do homem Teorias sobre a origem metafísica do homem

7 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Quanto ao momento da composição metafísica do homem, há três correntes de pensamento: o preexistencialismo, o traducionismo e o criacionismo metafísico. Quanto ao momento da composição metafísica do homem, há três correntes de pensamento: o preexistencialismo, o traducionismo e o criacionismo metafísico.

8 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Preexistencialismo Preexistencialismo

9 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Baseada principalmente nos escritos de Orígenes (pautado no pensamento platônico) e Filo de Alexandria, os defensores desta teoria (especialmente o panteísmo e o espiritismo) se baseiam na especulação de que as almas dos homens já existiam em um estado anterior. Baseada principalmente nos escritos de Orígenes (pautado no pensamento platônico) e Filo de Alexandria, os defensores desta teoria (especialmente o panteísmo e o espiritismo) se baseiam na especulação de que as almas dos homens já existiam em um estado anterior.

10 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano No caso na adoção do pensamento filosófico grego-platônico, o objetivo especulativo de Platão era explicar que a alma tinha conhecimentos (e, consequentemente, informações) não baseadas nos sentidos. No caso na adoção do pensamento filosófico grego-platônico, o objetivo especulativo de Platão era explicar que a alma tinha conhecimentos (e, consequentemente, informações) não baseadas nos sentidos.

11 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Já Filo de Alexandria abordou tal temático com base no corpo como “prisão” de seu ser – pensamento influenciado pelo gnosticismo. Já Filo de Alexandria abordou tal temático com base no corpo como “prisão” de seu ser – pensamento influenciado pelo gnosticismo.

12 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Assim, influenciado por Platão e Filo, Orígenes desenvolve esta teoria, tentando, com isso, explicar a diferença de condições encontradas entre os seres nascidos. Julius Müller desenvolve tal teoria entendendo que tais definições são preestabelecidas. Assim, influenciado por Platão e Filo, Orígenes desenvolve esta teoria, tentando, com isso, explicar a diferença de condições encontradas entre os seres nascidos. Julius Müller desenvolve tal teoria entendendo que tais definições são preestabelecidas.

13 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Entretanto, trata-se de um argumento pagão não apenas ignorado mas confrontado pela bíblia, como havemos de ver. Entretanto, trata-se de um argumento pagão não apenas ignorado mas confrontado pela bíblia, como havemos de ver.

14 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Traducionismo Traducionismo

15 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Indo além da base na filosofia platônica, o traducionismo incrementa textos bíblicos, sendo desenvolvida por Tertuliano e endossada por Gregório de Nissa e Lutero. Tal teoria afirma que a alma de cada criatura é herdada de seus pais no ato da concepção, tal como um DNA. Indo além da base na filosofia platônica, o traducionismo incrementa textos bíblicos, sendo desenvolvida por Tertuliano e endossada por Gregório de Nissa e Lutero. Tal teoria afirma que a alma de cada criatura é herdada de seus pais no ato da concepção, tal como um DNA.

16 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Entretanto, ainda que aceita por parte dos cristãos, vale fazer alguns questionamentos: Entretanto, ainda que aceita por parte dos cristãos, vale fazer alguns questionamentos: 1.De onde se origina a alma, do pai, ou da mãe ou de ambos?

17 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano 2. Uma vez que, “em Adão”, a humanidade herda a natureza caída, como se poderia explicar que Jesus não herdou tal natureza?

18 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano 3. Qual teria sido a origem a alma de Jesus? De José, de Maria ou de ambos?

19 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Calvino: Calvino: “Tampouco é necessário lançar mão da antiga ficção de certos escritores, de que as almas são derivadas por descendência dos nossos primeiros pais” (Comentário de Gn 3.16).

20 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Criacionismo metafísico Criacionismo metafísico

21 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano O criacionismo metafísico, teoria sistematizada por Pedro Lombardo, Tomás de Aquino e Calvino, aponta ao fato de que o espírito do homem é formado somente no momento da concepção de seu corpo: O criacionismo metafísico, teoria sistematizada por Pedro Lombardo, Tomás de Aquino e Calvino, aponta ao fato de que o espírito do homem é formado somente no momento da concepção de seu corpo:

22 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Pedro Lombardo: Pedro Lombardo: “A igreja ensina que as almas são criadas quando de sua infusão no corpo”.

23 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Tomás de Aquino: Tomás de Aquino: “É heresia dizer que a alma intelectual é transmitida por meio de geração”.

24 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano “Fala o SENHOR, o que estendeu o céu, fundou a terra e formou o espírito ( ר ֫ וּחַ ) do homem dentro dele ” (Zc 12.1).

25 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano L. Berkhof: L. Berkhof: “Cada alm, individualmente, deve ser considerada como imediata criação de Deus, devendo sua origem a um ato criador direto, cuja ocasião não se pode determinar com precisão”.

26 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Tal fato é corroborado pelo fato de que Jesus não participou do pecado. Tal fato é corroborado pelo fato de que Jesus não participou do pecado.

27 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Entretanto, deve-se refletir: se Deus continua criando espíritos ao serem os corpos criados pela reprodução humana, ele deixaria de estar em seu estado de descanso criativo (Gn Hb ). Entretanto, deve-se refletir: se Deus continua criando espíritos ao serem os corpos criados pela reprodução humana, ele deixaria de estar em seu estado de descanso criativo (Gn Hb ).

28 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Termos utilizados à parte metafísica do homem Termos utilizados à parte metafísica do homem

29 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Quanto à parte metafísica do homem, a bíblia utiliza expressões que, em vezes apontam a uma faceta específica, em outras são intercambiáveis, a saber: Quanto à parte metafísica do homem, a bíblia utiliza expressões que, em vezes apontam a uma faceta específica, em outras são intercambiáveis, a saber:

30 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Espírito Espírito Alma Alma Mente Mente Coração Coração Vida Vida Paixão Paixão

31 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Teorias sobre a constituição metafísica do homem Teorias sobre a constituição metafísica do homem

32 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Existem três teorias sobre a constituição metafísica do homem: Existem três teorias sobre a constituição metafísica do homem: a. Monismo b. Dicotomia c. Tricotomia

33 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Monismo: o ser humano é uma unidade indivisível, integral. Não há, portanto, nenhuma forma de sobrevivência desencarnada após a morte. Monismo: o ser humano é uma unidade indivisível, integral. Não há, portanto, nenhuma forma de sobrevivência desencarnada após a morte.

34 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Dicotomia Dicotomia

35 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano A origem do termo dicotomia vem das palavras gregas τέμνω, temno (“eu corto”) e δίχα, dika (“em duas parte”). A origem do termo dicotomia vem das palavras gregas τέμνω, temno (“eu corto”) e δίχα, dika (“em duas parte”).

36 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Esta teoria aponta ao fato de que a parte imaterial do homem é apenas uma, dado ao fato de que “espírito” e “alma” são ocasionalmente intercambiáveis quanto ao seu sentido em várias passagens bíblicas. Esta teoria aponta ao fato de que a parte imaterial do homem é apenas uma, dado ao fato de que “espírito” e “alma” são ocasionalmente intercambiáveis quanto ao seu sentido em várias passagens bíblicas.

37 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Os termos espírito e alma são intercambiáveis tanto pelo aspecto semântico quanto pelo fato de serem inseparáveis. Os termos espírito e alma são intercambiáveis tanto pelo aspecto semântico quanto pelo fato de serem inseparáveis.

38 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano No tocante à dor: No tocante à dor: “Levantou-se Ana e, com amargura de espírito ( נָ ֑ פֶשׁ ), orou ao Senhor, e chorou abundantemente” (1Sm 1.10) “Porque este justo [Ló], pelo que via e ouvia quando habitava entre eles, atormentava a sua alma (ψυχ ὴ ν) justa, cada dia...” (2Pe 2.8a).

39 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano “Agora está angustiada a minha alma (ψυχή)” (Jo 12.27). “Ditas estas cousas, angustiou-se Jesus em espírito (πνεύματι)” (Jo 13.21).

40 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano No tocante à morte: No tocante à morte: “Ao sair-lhe a alma ( נַפְשָׁהּ ֙ ) (porque morreu), deu-lhe o nome de Benoni” (Gn 35.18). “Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma (ψυχ ὴ ν); temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma (ψυχ ὴ ν) como o corpo” (Mt 10.28).

41 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano “E Jesus clamando outra vez com grande voz, entregou o espírito (πνε ῦ μα)” (Mt 27.50). “E apedrejavam a Estevão que invocava e dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito (πνε ῦ μα)!” (At 7.59).

42 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano No tocante aos que já morreram: No tocante aos que já morreram: “Quando ele abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas (ψυχ ὰ ς) daqueles que tinham sido mortos por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho que sustentavam” (Ap 6.9). “Pois também Cristo morreu...para conduzir-vos a Deus; morto, sim, na carne, mas vivificado em espírito, no qual também foi e pregou aos espíritos (πνεύμασιν) em prisão, os quais noutro tempo foram desobedientes quando a longanimidade de Deus aguardava nos dias de Noé” (1Pe ).

43 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Entretanto, tais termos aparecem intercambiáveis não necessariamente por serem iguais, mas pelo fato de serem inseparáveis, não havendo um “corte” (τομή, tomê = “tomia”). Entretanto, tais termos aparecem intercambiáveis não necessariamente por serem iguais, mas pelo fato de serem inseparáveis, não havendo um “corte” (τομή, tomê = “tomia”).

44 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Além do aspecto semântico, os termos espírito e alma aparecem intercambiáveis em textos bíblicos pelo fato de serem inseparáveis. Além do aspecto semântico, os termos espírito e alma aparecem intercambiáveis em textos bíblicos pelo fato de serem inseparáveis.

45 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Tricotomia Tricotomia

46 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano A origem do termo tricotomia vem das palavras gregas τέμνω, temno (“eu corto”) e τριχ ῆ, trikê (“em três parte”). A origem do termo tricotomia vem das palavras gregas τέμνω, temno (“eu corto”) e τριχ ῆ, trikê (“em três parte”).

47 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Em que pese os termos “alma” e “espírito” serem muitas vezes empregados na bíblia com o mesmo sentido, limitando-se a indicar o elemento espiritual do ser humano, a tricotomia faz distinção entre os elementares aspectos animais (termo oriundo de ânima) / emocionais / instáveis, e o complexos aspectos racionais, dentre os quais se incluem a percepção às questões espirituais. Em que pese os termos “alma” e “espírito” serem muitas vezes empregados na bíblia com o mesmo sentido, limitando-se a indicar o elemento espiritual do ser humano, a tricotomia faz distinção entre os elementares aspectos animais (termo oriundo de ânima) / emocionais / instáveis, e o complexos aspectos racionais, dentre os quais se incluem a percepção às questões espirituais.

48 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano “O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito (πνε ῦ μα), alma (ψυχ ὴ ) e corpo (σ ῶ μα), sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo” (1Ts 5.23).

49 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano A menção tripartida do ser humano aponta não à riqueza do vocabulário paulino, mas à ideia de que três são as áreas que constituem o ser humano, sendo duas delas metafísicas – “espírito” e “alma”, ainda que tais termos eventualmente sejam usados com sentidos semelhantes. A menção tripartida do ser humano aponta não à riqueza do vocabulário paulino, mas à ideia de que três são as áreas que constituem o ser humano, sendo duas delas metafísicas – “espírito” e “alma”, ainda que tais termos eventualmente sejam usados com sentidos semelhantes.

50 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Apesar de a bíblia citar estes três elementos como constituintes do ser humano, isto não significa que cada um destes tenha existência própria e independente, mas apontam a facetas diferentes – e interdependentes – da natureza do homem. Apesar de a bíblia citar estes três elementos como constituintes do ser humano, isto não significa que cada um destes tenha existência própria e independente, mas apontam a facetas diferentes – e interdependentes – da natureza do homem.

51 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano A questão, então, não é somente traduzir o termo “espírito” exclusivamente à área racional e cúltica do homem (e sua relação com Deus) e “alma” com a área emocional, pois há textos bíblicos (ainda que em minoria) que invertem estes significados, mas, essencialmente, entender que há duas áreas metafísicas no ser humano que são distinguíveis entre si. A questão, então, não é somente traduzir o termo “espírito” exclusivamente à área racional e cúltica do homem (e sua relação com Deus) e “alma” com a área emocional, pois há textos bíblicos (ainda que em minoria) que invertem estes significados, mas, essencialmente, entender que há duas áreas metafísicas no ser humano que são distinguíveis entre si.

52 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano É uma questão de semântica. Sendo a sede dos desejos naturais, impulsos e sentidos traduzidos como “alma” (eventualmente “espírito”), “homem exterior” (ou, ainda que não seja o caso, “homem interior”) ou mesmo “carne” (sem ter o sentido de corpo), esta se difere de outra parte de nosso interior, racional, cúltico, “não levado” pelos desejos. Portanto, duas partes diferentes do homem interior que, somados ao seu corpo, o tornam um ser tricotômico. É uma questão de semântica. Sendo a sede dos desejos naturais, impulsos e sentidos traduzidos como “alma” (eventualmente “espírito”), “homem exterior” (ou, ainda que não seja o caso, “homem interior”) ou mesmo “carne” (sem ter o sentido de corpo), esta se difere de outra parte de nosso interior, racional, cúltico, “não levado” pelos desejos. Portanto, duas partes diferentes do homem interior que, somados ao seu corpo, o tornam um ser tricotômico.

53 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano “Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma (ψυχ ῆ ς) e espírito (πνεύματος), juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração” (Hb 4.12).

54 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Nesta compreensão, Paulo registra o conflito destas duas áreas metafísicas que não apenas se apresentam como claramente diferenciáveis mas, também, como antagônicas: Nesta compreensão, Paulo registra o conflito destas duas áreas metafísicas que não apenas se apresentam como claramente diferenciáveis mas, também, como antagônicas:

55 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano “Por isso, não desanimamos; pelo contrário, mesmo que o nosso homem exterior ( ἔ ξω) se corrompa, contudo, o nosso homem interior ( ἔ σω) se renova de dia em dia” (2Co 4.16).

56 CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano “Porque, no tocante ao homem interior ( ἔ σω), tenho prazer na lei de Deus” (Rm 7.22).

57 “Homem interior” (por padrão, “espírito”) “Homem exterior” (por padrão, “alma”) Corpo CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

58 Eventualmente, a bíblia utiliza o termo “carne” (σάρξ) não para o corpo físico (σ ῶ μα), mas para a parte do interior do homem com inclinações à satisfação de seu desejo. Eventualmente, a bíblia utiliza o termo “carne” (σάρξ) não para o corpo físico (σ ῶ μα), mas para a parte do interior do homem com inclinações à satisfação de seu desejo.

59 “Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne (σ ὰ ρξ). Porque a carne (σαρκός) milita contra o Espírito ( Πνεύματος ), e o Espírito (Πνε ῦ μα), contra a carne (σαρκός), porque são opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vosso querer... Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio... E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne (σάρκα), com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito” (Gl ,22-25).


Carregar ppt "CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano Curso de Formação Ministerial Teologia da Igreja de Nova Vida Prof. Martinho Lutero."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google