A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DR. Eduardo Reis de Oliveira CEO. Percentual dos consumidores por tipo de contratação 50.270.398 Beneficiários Planos novos 19.9% Individual 66.9% Coletivo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DR. Eduardo Reis de Oliveira CEO. Percentual dos consumidores por tipo de contratação 50.270.398 Beneficiários Planos novos 19.9% Individual 66.9% Coletivo."— Transcrição da apresentação:

1 DR. Eduardo Reis de Oliveira CEO

2 Percentual dos consumidores por tipo de contratação Beneficiários Planos novos 19.9% Individual 66.9% Coletivo Empresarial 13.2% Coletivo por Adesão Fonte: IESS/DEZEMBRO Brasileiros

3 Receita de contraprestações do setor privado de saúde Modalidade da Operadora Cooperativa Médica Filantropia Medicina de Grupo Seguradora Especializada em Saúde Odontologia Receita de Contraprestações do setor (%) 34% 2% 28% 19% 1% 2% Receita Média Mensal (R$) 246,45 158,41 111,44 114,27 231,51 15,67 12,22 Taxa de Sinistralidade (%) 93,5% 82,6% 82,4% 81,2% 90,1% 64,7% 44,1% Receita Total (R$) Fontes: DIOPS/ANS/MS – 03/06/2013 e SIB/ANS/MS – 12/2013 Autogestão 11 % 93,5% 246,45%

4 Aumento do preço médio dos procedimentos médicos 10,8% nas internações 55,8% em exames complementares Fonte: IESS * 50% dos pacientes que realizam exames complementares não retornam ao médico * Expectativa de reajuste para 2014 é 20% Sinistralidade 85% em 2012 Recorde

5 A maioria dos fatos citados sobre a saúde não tem uma contrapartida de ação das empresas para enfrentar o alto custo e seus aumentos. O Brasil gasta cerca de 9% do PIB com a Saúde. O setor de Saúde Suplementar (privada) gasta 60% do total e atende 25% da população, o que daria um gasto equivalente sobre o PIB de mais de 20%, maior que nos EUA – que é o mais elevado do mundo. É necessário inovar para reduzir drasticamente os gastos diretos e para melhorar a produtividade.

6 RH Beneficiário  RH – Mais qualidade, menos custo  Beneficiário: 15% correspondem a 85% dos gastos  Operadora Custo = tabela X frequência  Médicos: Mais procedimentos, maior o ganho Atores do modelo atual de saúde Operadora Hospitais Rede Médica

7 Alguma coisa não está certa no Modelo de Saúde Atual A sinistralidade está aumentando / Os custos estão aumentando Minha empresa não aguenta mais aumentos - O orçamento com o plano estourou Já fui em vários médicos e ninguém resolve Meu médico parou de atender o convênio Os hospitais estão cheios Já mudei de plano para reduzir custos e não adiantou E ainda temos que gastar com o Ocupacional

8 Como está, o atual modelo de Saúde não é Sustentável A rentabilidade dos planos de saúde está muito baixa (em média menos de 2% do faturamento) Várias operadoras em regime de Direção Fiscal (ANS) O setor está passando para mãos de multinacionais Aumentos de custos na ordem de 15% Crescente intervenção do órgão regulador Aposentado não consegue pagar um Plano de Saúde Judicialização da Saúde

9 Uso dos Planos de Saúde Excessivo uso de visita a Unidades de Emergência Uso desnecessário – “o Plano já está pago” Pouco esforço na escolha do “melhor médico” Visita a vários médicos de uma mesma especialidade Não uso de Clínico Geral Baixa responsabilidade com a própria saúde Insuficiente cultura de saúde Perda de um dia de trabalho para ir a um médico + exames

10 Desperdícios Waste, We Know You Are Out There … existem estimativas de que vários procedimentos médicos são usados de forma não apropriada em um terço das vezes nos EUA. O diretor do Congressional Budget Office, Peter Orszag, afirmou em Agosto de 2008 que “uma variedade de evidências verossímeis sugerem que a indústria da saúde tem as maiores ineficiências em nossa economia. Cerca de $700 bilhões por ano em serviços à saúde são prestados nos EUA que não melhoram a saúde”. Inúmeros relatórios mostram procedimentos desnecessários ou de baixo benefício, alguns executados por temor de litígio, alguns por desonestidade, alguns demandados por pacientes insistentes, e alguns representando a repetição irresponsável de uma rotina estabelecida... Estimativa para o Brasil: 40% a 50%

11 Doenças Crônicas Nos EUA três quartos do custo total com a saúde é consumido no tratamento de doenças crônicas No Brasil se estima que este custo já esteja próximo a 70% (e subindo) Boa parte dessas doenças estão relacionadas a um estilo de vida inadequado Fonte: CDC - Chronic Disease Prevention and Health Promotion

12 Câncer Derrame Doença Cardíaca Diabetes Fonte : Stampfer, 2000; Platz, 2000; Hu, 2001

13 Saúde Corporativa

14 Saúde Corporativa é: Atuar dentro da empresa para melhorar a saúde dos trabalhadores, melhorar a qualidade do atendimento médico- hospitalar, evitar desperdícios e em consequência reduzir custos; Atuar para que a saúde dos trabalhadores seja uma vantagem competitiva e não um centro de gastos que crescem continuamente; Prevenir doenças mais do que o gastar fortunas cuidando das mesmas;

15 Saúde Corporativa é: Atuar para que o Retorno sobre o Capital Humano faça sentido nos investimentos em saúde. Abordagem integrada para colocar todos os aspectos da saúde assistencial, ocupacional, preventiva, etc. sob uma mesma coordenação e gestão; Atenção especial ao grupo de executivos cujo ritmo de trabalho os faz negligenciar sua própria saúde; Reduzir tempo que os empregados gastam para buscar cuidados médicos.

16 Potencial de Economia com Gestão de Saúde “On-site clinics” nos EUA: On-site clinics offer employers immediate savings of 10% to 30% in their total healthcare costs. This represents a $7 to $20 billion total cost savings for the estimated 1,200 employers that operate onsite clinics. Fuld estimates that the number of clinics could grow by 15% to 20% a year from 2,200 to 7,000 by FULD & COMPANY: The Growth of On-Site Health Clinics February 2009

17 Potencial de Economia com Gestão de Saúde A área médica é complexa demais para que a maioria dos gestores das empresas a entendam e administrem. Em geral limitam-se a contratar um Plano de Saúde para a empresa Caso de empresa norte-americana com economias na ordem de 40% em 4 anos. Uma boa gestão de saúde pode obter redução de cerca de 40% dos gastos diretos com saúde. 12% 8% 6% Real

18 SO WHAT?

19 Estabelecimento de facilidades médicas nas empresas ou comuns a algumas empresas, sempre que recomendável “On-site clinics” – clínicas dentro das empresas com o conceito de Médico de Família Atuar sobre problemas e gastos de saúde atuais preparando programas de gestão de doenças e de bem estar e para atuar sobre os custos da saúde de longo prazo Esses programas de longo prazo focam empregados um a um e encorajam a aderência à medicação e melhorias no estilo de vida Gestão de Saúde

20 HIGH USERS DE CONSULTAS CASE MANAGEMENT GSPM REDE REFERENCIADA ON SITE CLINICS Gestão de Saúde

21 Médico de família nas empresas – Introdução de Centros Clínicos na empresa. Resultados  Atendimento de qualidade  Melhores desfechos médicos  Fácil acesso a recursos médicos  Mínima perda de tempo de trabalho  Melhor uso da rede credenciada  Redução de exames médicos  Redução dos fatores de risco  Redução de custo Ações  Facilidade médica na empresa  Médico de família – coordenação de cuidados, educação e responsabilização dos usuários  Encaminhamento a médicos especialistas e controle do resultado das intervenções  Base para ação de prevenção, wellness e doenças crônicas On-site Clinics

22 Gestão de Solicitações de Procedimentos Médicos Resultados  Redução de intervenções  Melhores resultados clínicos  Redução de complicações  Redução de custos e melhoria da produtividade  Menos tempo de afastamento  Melhor percepção do benefício saúde  Melhor relacionamento com a operadora Ações  Ação proativa com controle de solicitação de procedimentos e intervenções  Gestão de procedimentos de alto custo e/ou alta incidência de decisões questionáveis  Ortopédicos  Cardiológicos  Oncológicos  Obesidade  Oftalmológicos  Outros

23 CASE  casos recebidos  271 casos enviados para segunda opinião  86 casos revertidos em saving  R$ ,99 Total de Saving Gestão de Solicitações de Procedimentos Médicos

24 High Users de Consultas Resultados  Resultados clínicos pela maior qualidade da abordagem e tratamento  Redução de custo pelo menor consumo de recursos médicos  Maior produtividade (absenteísmo / presenteísmo)  Percepção de que a empresa se importa com os empregados  Aderência a necessidade de ajuste no estilo de vida Ações  Análise dos dados de utilização  Identificação de usuários com uso elevado de consultas médicas  Diagnóstico das causas  Definição de ações para tratamento mais efetivo (medicina baseada em evidência)  Acompanhamento dos casos até a volta a padrões esperados

25 Custo Médio de Consultas na Rede: R$ 57,19 1 Consulta na Rede gera em Média (exames)(Jan – Dez/13 ): 3,5 exames Custo Médio de Exames na rede: R$ 39,06 Total (Consultas + Exames ): R$ High Users de Consultas

26 Case Manegement Resultados  Melhores desfechos médicos  Redução do tempo de volta ao trabalho  Minimização de sequelas e danos permanentes à saúde  Redução de gastos eventualmente desnecessários  Melhor relacionamento com Plano de Saúde, familiares e com o próprio paciente Ações  Avaliação de casos complexos e intervenções mal sucedidas  Avaliação do potencial de desfecho positivo e de economias pela instituição de “Case Management”  Obtenção de aprovação do Plano de Saúde e da Empresa  Interação com família do paciente  Instituição de “Case Management”

27 Resultados  Diagnósticos e terapias mais eficazes  Agilidade no atendimento, mesmo com profissionais de ponta  Utilização de profissionais fora da rede, quando necessário ou recomendável  Melhoria contínua da rede, tanto em termos qualitativos quanto quantitativos Ações  Rede de profissionais e hospitais de alta performance identificada e desenvolvida pela SantéCorp em determinadas especialidades  Encaminhamento de procedimentos complexos e/ou de alto custo, a esta rede de médicos Rede Referenciada

28 RESULTADOS

29 Tempo Custo Saúde Evolução Custo sem Gestão Evolução Custo com Gestão Benefício A SantéCorp estima um benefício, após 12 meses, ao redor de 10% Gestão Integrada = Grande Potencial de Economia Resultados

30 Resultados Financeiros - Mensurável * Baseado nos dados atuais, antes da Santécorp ** Média de dados mensais *** Ajuste esperado pela inflação médica do período 63,10% 39,64% R$ 93,02* R$ 151,72*** R$ 129,87** Cliente Atual Projeto 23 Milhões Economia no período,6 14,39% Menor que inflação médica

31 Resultados Ações Economia Impacto Positivo  Melhora no nível de satisfação  Qualidade de vida  Retenção de Talentos  Melhora de percepção do funcionário a respeito do beneficio de saúde  Referência no setor  Uma nova cultura de saúde  Redução de absenteísmo e presenteismo  Redução nas faltas ao trabalho por doença  Otimização da produtividade e tempo de gerenciamento  Redução nos custos do planos de saúde em 10% após 12 a 18 meses  Gerenciamento de Casos  “Espaços Saúde”  GSPM  Maiores usuários  Acompanhamento de casos complexos  Relatórios  Comitês de Saúde  Indicadores

32 OBRIGADO! Dr. Eduardo Reis de Oliveira CEO - SantéCorp


Carregar ppt "DR. Eduardo Reis de Oliveira CEO. Percentual dos consumidores por tipo de contratação 50.270.398 Beneficiários Planos novos 19.9% Individual 66.9% Coletivo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google