A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

“Análise de resiliência logística em sistemas de transportes através da simulação de eventos discretos: uma proposta de estudo no sistema de tráfego aéreo.”

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "“Análise de resiliência logística em sistemas de transportes através da simulação de eventos discretos: uma proposta de estudo no sistema de tráfego aéreo.”"— Transcrição da apresentação:

1 “Análise de resiliência logística em sistemas de transportes através da simulação de eventos discretos: uma proposta de estudo no sistema de tráfego aéreo.” XIII Simpósio de Pesquisa em Transporte Aéreo - SITRAER São Paulo 19/11/2014 Mestrando: Wesley José Nogueira Medeiros Orientador: Prof. Dr. João Batista Camargo Junior

2 Agenda Introdução Objetivos Metodologia Referências 2

3 Introdução Escola Politécnica da USP: Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Sistemas Logísticos (MLog). Linha de Pesquisa: 1. Modelagem, Projeto e Análise de Sistemas Logísticos Sustentáveis. Temas: 1.4. Simulação de Sistemas Logísticos; 1.5. Confiabilidade, Disponibilidade e Segurança em Sistemas Logísticos e de Transportes. 3

4 Introdução 4 AutorDefinição de ResiliênciaÁrea de Estudo Merriam-Webster (2007) Capacidade que um corpo possui de recuperar o seu tamanho e sua forma após sofrer uma deformação. Engenharia Folke et al. (2004) Capacidade de se recuperar de uma perturbação, mantendo a diversidade, integridade e processos ecológicos. Ecologia Gorman et al. (2005)Capacidade de se recuperar das adversidades.Psicologia Stoltz (2004) Capacidade de se recuperar das adversidades e seguir em frente, mais forte do que nunca. Liderança Rice e Caniato (2003) Capacidade de reagir a uma perturbação inesperada e restaurar as condições normais de operação. Supply Chain Scheffi (2005) Capacidade de conter as perturbações e se recuperar a partir delas. Supply Chain Christopher and Peck (2004) Capacidade de um sistema para retornar ao seu estado original ou mudar para um estado novo, mais desejável, depois de ser perturbado. Supply Chain Fiksel (2006) Capacidade dos sistemas industriais complexos para sobreviver, se adaptar e crescer em face as mudanças turbulentas. Supply Chain Fonte: PETTIT, TIMOTHY J. Supply Chain Resilience: Development of a Conceptual Framework, an Assessment Tool and an Implementation Process (Adaptado)

5 Introdução 5 Perfil de ruptura: Fonte: Sheffi, Y; Rice, J. A Supply chain view of the Resilient Enterprise. MIT SLOAN Management Review. Vol. 47, No. 1, pp

6 Introdução 6 Principais fontes de ruptura em sistemas logísticos. Fonte: 6th Annual Survey Supply Chain Resilience An international survey to consider the origin, causes and consequences of supply chain disruption. (BCI )

7 Objetivos Objetivos: 1)Conceituar a Resiliência Logística no contexto do gerenciamento e controle do espaço aéreo; 2)Utilizar a simulação de eventos discretos como ferramenta para análise da resiliência em sistemas logísticos; 3)Analisar o nível de resiliência logística existente em uma área de controle terminal (TMA) frente às condições meteorológicas, definindo e quantificando seus indicadores básicos de gestão. 7

8 Metodologia 8 1 Revisão da Literatura. Correlação dos conceitos com as características do sistema de tráfego aéreo. 2 Estudo das vulnerabilidades e capacidades do sistema de tráfego aéreo. Definição da matriz de impacto e escolha dos parâmetros a serem avaliados. 3 Definição dos cenários de simulação. Execução das simulações e coleta dos dados (ARENA, SIMMOD ou TAAM). 4 Análise dos dados obtidos. Estruturação dos indicadores de monitoramento do nível de resiliência logística. Análise de aderência dos indicadores criados.

9 Referências 9 BUKOWSKI, L. A., FELIKS, J. Multi-Dimensional Concept of Supply Chain Resilience. Carpathian Logistic Congress Disponível em: Acesso em: 28 Jul BUSINEES CONTINUITY INSTITUTE. 6th Annual Survey Supply Chain Resilience An international survey to consider the origin, causes and consequences of supply chain disruption Disponível em:. Acesso em: 18 Nov CHRISTOPHER, Martin; PECK, H. Bulding the Resilient Supply Chain. International Journal of Logistics Management, Vol. 15, No. 2, pp1-13, Disponível em: Acesso em: 28 Jun CRANFIELD UNIVERSITY. School of Management. Supply Chain Vulnerability: Executive Report Disponível em:. Acesso em: 28 Jul

10 Referências 10 DEPARTAMENTO DE CONTROLE DO ESPAÇO AÉREO (DECEA). Anuário Estatístico de Tráfego Aéreo Rio de Janeiro, Disponível em:. Acesso em: 28 Ago FAKOOR et al. A Method for Measuring Supply Chain Resilience in the Automobile Industry. Journal of Basic and Applied Scientific Research Disponível em: Acesso em: 26 Ago UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO (UFRJ). Boletim de Indicadores de Transporte Aéreo – Janeiro de 2014, Vol. 5, nº 4. Laboratório TGL – Tecnologia, Gestão e Logística Disponível em: Acesso em: 31 Ago SHEFFI, Y. Supply chain management under the threat of international terrorism. International Journal of Logistics Management, Vol. 12, No. 2, pp Disponível em: Acesso em: 24 Jun

11 Referências 11 SHEFFI, Y.; RICE, J; A Supply chain view of the Resilient Enterprise. MIT SLOAN Management Review. Vol. 47, No. 1, pp Disponível em: Acesso em: 18 Nov WORLD ECONOMIC FORUM. Logístics & Supply Chain Industry Agenda Council – Final Report Disponível em:. Acesso em: 26 Ago PETTIT, TIMOTHY J. Supply Chain Resilience: Development of a Conceptual Framework, an Assessment Tool and an Implementation Process Disponível em: Acesso em: 26 Ago. 2014

12 Obrigado! Wesley José Nogueira Medeiros (11) Prof. Dr. João Batista Camargo Junior 12


Carregar ppt "“Análise de resiliência logística em sistemas de transportes através da simulação de eventos discretos: uma proposta de estudo no sistema de tráfego aéreo.”"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google