A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ANTE O DIVINO MÉDICO Before The Divine Doctor. “Não são os que gozam de saúde que precisam de médico”. JESUS - MATEUS, 9: 12. MATTHEW, 9:12. “It is not.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ANTE O DIVINO MÉDICO Before The Divine Doctor. “Não são os que gozam de saúde que precisam de médico”. JESUS - MATEUS, 9: 12. MATTHEW, 9:12. “It is not."— Transcrição da apresentação:

1 ANTE O DIVINO MÉDICO Before The Divine Doctor

2 “Não são os que gozam de saúde que precisam de médico”. JESUS - MATEUS, 9: 12. MATTHEW, 9:12. “It is not the healthy who needs a doctor”.

3 “Jesus se acercava principalmente, dos pobres e dos deserdados, porque são os que mais necessitam de consolações; dos cegos dóceis e de boa-fé, porque pedem se -lhes dê a vista e não dos orgulhosos que julgam possuir toda a luz e de nada precisar. ” (E.S.E Cap. 24, item 12.)

4 “Jesus used to be surrounded most especially, by the poor and deprived as they have the greatest need for consolation; also by the blind and those of good faith because they ask Him to enlighten them, and not by those who are proud or those who believe they have all the knowledge they need and wish for no more.” The Gospel According to Spiritism, Chapter 24, 12.

5 Milhões de nós outros, os espíritos encarnados e desencarnados em serviço na Terra, somos almas enfermas de muitos séculos. Carregando débitos e inibições, contraídos em existências passadas ou adquiridos agora, proclamamos em palavras sentidas que Jesus é o nosso Divino Médico.

6 Millions of us, incarnate and discarnate spirits in service on Earth, are sick souls of many centuries. Carrying debts and inhibitions, incurred in past existences or recently acquired, we proclaim in felt words that Jesus is our Divine Doctor.

7 E basta ligeira reflexão para encontrar no Evangelho a coleção de receitas articuladas por ele, com vistas à terapia da alma. Todas as indicações do sublime formulário primam pela segurança e concisão.

8 And a slight reflection on the Gospel is enough to find the collection of recipes articulated by Him, with a view to the soul therapy. All the information from the sublime formulary is distinguished by its certainty and conciseness.

9 Nas perturbações do egoísmo: “faze aos outros o que desejas que os outros te façam”. Nas convulsões da cólera: “na paciência possuirás a ti mesmo.”

10 In the disturbances of selfishness: “do unto others as you wish that others do unto you”. In the convulsions of anger: “in the patience you will possess yourself”.

11 Nos acessos de revolta: “humilha-te e serás exaltado.” Na paranóia da vaidade: “não entrarás no Reino do Céu sem a simplicidade de uma criança.”

12 In the rebellious fits: “humble yourself and you will be exalted”. In the paranoia of vanity: “one will not enter the Kingdom of Heaven without the simplicity of a child”.

13 Na paralisia de espírito por falsa virtude “se aspiras a ser o maior, sê no mundo o servo de todos.” Nos quistos mentais do ódio: “ama os teus inimigos.”

14 In the paralysis of the mind by false virtue “if one aspires to be the greatest, be of all in the world the servant ”. In the mental cysts of hate: “Love your enemies.”

15 Nos delírios da ignorância: “aprende com a verdade e a verdade te libertará.” Nas dores por ofensas recebidas: “perdoa setenta vezes sete.

16 In the frenzy of ignorance, “learn the truth and the truth will set you free”. In the pain caused by insults: “forgive seventy times seven”.

17 Nos desesperos provocados por alheias violências: “ora pelos que te perseguem e caluniam.” Nas crises de incerteza, quanto à direção espiritual: “se queres vir após mim, nega a ti mesmo,” toma a tua cruz e segue-me.”

18 In the despairs caused by the violence of others, “pray for those who persecute and slander you”. In the crisis of uncertainty in regards to the spiritual direction: “if you come after me, deny yourself, take up your cross and follow me”.

19 Nós, as consciências que nos reconhecemos endividadas, regozijamo-nos com a declaração consoladora do Cristo: Nós, as consciências que nos reconhecemos endividadas, regozijamo-nos com a declaração consoladora do Cristo: “Não são os que gozam de saúde os que precisam de, médico.”

20 We, the consciences that in recognition of our own debts, welcome the comforting declaration of Christ: “It is not the healthy ones who need a doctor”.

21 “Sim, somos espíritos enfermos com ficha especificada nos gabinetes de tratamento, instalados nas Esferas Superiores, dos quais instrutores e benfeitores da Vida Maior nos acompanham e analisam ações e reações,

22 “Yes, we are the sick spirits with specified registration forms in the treatment facilities installed in the Superior Realm, in which instructors and benefactors of the Greater Life accompany and analyse our actions and reactions,

23 mas é preciso considerar que o facultativo, mesmo sendo Nosso Senhor Jesus Cristo, não pode salvar o doente e nem auxiliá-lo de todo, se o doente persiste em fugir do remédio.”

24 but one must consider that even He being our Lord Jesus Christ, He can not save nor help the sick, if the patient persists in running away from the medicine.”

25 Da obra/From the book : “O Livro da Esperança” Emmanuel Psicografia/Psychographed by: Chico Xavier Som/Sound : Gheorghe Zamfir Elaboração/Created by : Lino Recife Translated by The Spiritist Psychological Society


Carregar ppt "ANTE O DIVINO MÉDICO Before The Divine Doctor. “Não são os que gozam de saúde que precisam de médico”. JESUS - MATEUS, 9: 12. MATTHEW, 9:12. “It is not."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google