A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pesquisa e Desenvolvimento O Processo de Inovação O Desafio da Proteção da Propriedade Intelectual Oportunidades de Cooperação SEMINÁRIO INTERNACIONAL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pesquisa e Desenvolvimento O Processo de Inovação O Desafio da Proteção da Propriedade Intelectual Oportunidades de Cooperação SEMINÁRIO INTERNACIONAL."— Transcrição da apresentação:

1 Pesquisa e Desenvolvimento O Processo de Inovação O Desafio da Proteção da Propriedade Intelectual Oportunidades de Cooperação SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE PROPRIEDADE INTELECTUAL: PLATAFORMA PARA A INOVAÇÃO; SEU VALOR PARA O DESENVOLVIMENTO. Dr. Jorge Raimundo, O.B.E. 20 de outubro de 2005 INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

2 2 The World Pharmaceutical Market All reproduction rights, quotations, broadcasting, publications reserved. No part of this publication may be reproduced or transmitted in any form or by any means, electronic or mechanical, including photocopy, recording, or any information storage and retrieval system, without express written consent of IMS Health. Jorge Raimundo Consultoria e Assessoria Jurídica Jorge Raimundo Consultoria e Assessoria Jurídica

3

4 4 Valor de Mercado Global “Capitalização” Wall Street Journal – New York Financial Times - London

5 5 Source: Wall Street Journal 07/2005 Capitalização – Indústria Farmacêutica Pfizer 201,0 201,0 Johnson & Johnson 193,0 193,0 GlaxoSmithKline 145,0 145,0 Sanofi-Aventis 125,0 125,0 Novartis 122,0 122,0 Procter & Gamble 118,9 118,9 Amgen 104,0 104,0 Genentech 96,0 96,0 Valor de mercado US$ Billion 2005

6 6 Source: Wall Street Journal 07/2005 Capitalização – Indústria Farmacêutica AstraZeneca 76,0 76,0 Abbott 74,0 74,0 Roche Holding 72,6 72,6 Merck 68,0 68,0 Eli Lilly 62,0 62,0 Wyeth 58,2 58,2 Bristol-Myers Squibb 49,6 49,6 Schering-Plough 32,0 32,0 Baxter 25,0 25,0 Valor de Mercado US$ Billion 2005

7 7 Source: Wall Street Journal 07/2005 Capitalização Indústria Automobilística Toyota Motor 86,3 86,3 Honda Motor 35,1 35,1 DaimlerChrysler 31,9 31,9 General Motors 21,0 21,0 Ford Motors 20,0 20,0 Volkswagen 14,2 14,2 Valor de Mercado US$ Billion 2005

8 8 Invenção / Inovação Indústria Farmacêutica A grande diferença…

9 9 Origem das 100 maiores drogas Indústria Privada 99% Universidade1%

10 10 Mercado Farmacêutico Vendas Globais em 2004 US$ 522.8

11 11 Mercado Farmacêutico por Região MAT Dec 2004 % Growth % Growth Constant $ World Audited Market US$ Bil % Share 2004 CAGR Latin America $ % Asia/Africa/Australia $ % Japan $ % Europe $ % North America $ $ % Worldwide $ % Key Markets $ % Source: IMS Health MIDAS MAT Dec 2004

12 12 Principais Empresas por Região Source: IMS Health MIDAS MAT Dec 2004 USAEuropeJapan Latin America 1PfizerSanofi-AventisTakedaPfizer 2GlaxoSmithKlinePfizerPfizerSanofi-Aventis 3 Johnson & Johnson GlaxoSmithKlineRocheRoche 4 Merck & Co. NovartisOtsukaNovartis 5AstraZenecaAstraZenecaSankyoGlaxoSmithKline

13 13 Principais Produtos por Região Source: IMS Health MIDAS MAT Dec 2004 USA USA Europe Europe Japan Japan Latin America 1LipitorLipitorNorvascVoltaren 2ZocorPlavix Blopress (Atacand) Viagra 3 Ogastro (Prevacid) Seretide (Advair) Mevalotin (Pravachol) Asprin Bayer 4NexiumZyprexaLipitorLipitor 5 Erypo (Procrit) NorvascDiovanCelestone 6ZoloftLovenoxEpoginXenical 7ZyprexaFosamax Gaster (Pepcid) Nan 8EpogenRisperdalCozaarNovalgin 9PlaxinNexium Cravit (Levaquin) Cialis 10SeretideLosecBasenPlavix

14 14 Produtos Patenteados Produtos Produtos Tipo Tipo US$ Mil Cres. Icr. Constant $ Lipitor Lipitor Cholesterol Reducer Cholesterol Reducer12,0331,475 Plavix Plavix Platelet Aggregation Inhibitor Platelet Aggregation Inhibitor4,9791,209 Aranesp Aranesp Erythropoietin Erythropoietin2,5691,139 Nexium Nexium Anti-ulcerant Anti-ulcerant4, Enbrel Enbrel Anti-rheumatic Anti-rheumatic2, Seretide Seretide Anti-asthmatic Anti-asthmatic4, Crestor Crestor Cholesterol Reducer Cholesterol Reducer Lexapro Lexapro Anti-depressant Anti-depressant1, Neulasta Neulasta Immunostimulant, excl. Interf. Immunostimulant, excl. Interf.1, Effexor Effexor Anti-depressant Anti-depressant3, Seroquel Seroquel Anti-psychotic Anti-psychotic2, Zetia Zetia Cholesterol Reducer Cholesterol Reducer1, Singulair Singulair Anti-asthmatic Anti-asthmatic2, Abilify Abilify Anti-psychotic Anti-psychotic1, Protonix Protonix Anti-ulcerant Anti-ulcerant2, Source: IMS Health MIDAS MAT Dec 2004

15 15 COMO NASCE UMA DROGA

16 16 Tempo para desenvolver um medicamento a selecionados 250 entram em teste pré-clínico Apenas 1 chega ao mercado Anos Invenção e desenvolvimento Testes pré-clínicos (testes laboratoriais em animais) Fase I – 20 a 80 voluntários saudáveis para determinar segurança e dosagem Fase II – 100 a 300 voluntários para determinar eficácia e efeitos colaterais Fase III – a pacientes voluntários para monitorar reações adversas em uso de longa duração Aprovação do Governo Fase IV – Teste adicional pós-comercialização PatentesolicitadaPatenteconcedida 5 entram em testes clínicos

17 17 Cadeia de Valor Pesquisa Básica BiologiaQuímica Molécula Pequena ID Alvo Valid. Alvo TriagemOtimizaçãoDefinição Condução de pesquisa in vitro ou in vivo usando sistemas bacterianos e animais Encontrar alvos biológicos que estejam ligados a doenças Mostra que a alteração do alvo resulta em alterações na doença Identifica substâncias químicas que modificam o alvo A modificação de medicamen- tos em potencial leva à otimização para investigações clínicas Resultados Alvos Potenciais Alvo Identificado Alvo Validado Medicamento Indicativo Candidato a medicamento CRIANDO UM NOVO MEDICAMENTO – A CADEIA DE VALOR

18 18 CRIANDO UM NOVO MEDICAMENTO – A CADEIA DE VALOR Cadeia de Valor Desenvolvimento Desenvolvimento Descob. Descob. Molécula Pequena Pré-Clínico Fase I Fase II Fase III Fase IV Indic.Definição Demonstra que o medicamento candidato é eficaz e seguro em animais. Desenvolver novas formulações. Avalia a segurança e a eficácia em investiga- ções clínicas em humanos Avalia a segurança e a eficácia em investiga- ções clínicas em humanos Avalia a segurança e a eficácia em investiga- ções clínicas em humanos Condu- ção de teste pós- aprova- ção Condução de estudos biológicos e investiga- ções clínicas para descobrir nova indicação Segurança 20 a 80 voluntários saudáveis Eficácia 100 a 300 pacientes Eficácia Mil a 20 mil pacientes Resultados Novo Medicamento Investigativo (NMI) Nova Entidade Química (NEQ) aprovada NovaIndicação

19 19 Descrição das principais atividades durante a Pesquisa:  Conduzir pesquisa básica em biologia bacteriana ou celular para obter uma maior compreensão da doença ou da progressão da doença.  Identificar alvos usando dados de genômica ou abordagens genéticas (ex: análise de mutação ou dados do genoma humano).  Identificar alvos usando proteínas de informação funcional ou estrutural (ex: ensaio de cinase ou estrutura de cinase).  Demonstrar que a alteração do alvo resulta em alterações na progressão da doença, usando modelos animais ou celulares (prova do conceito em sistema não humano ou in vitro).  Identificar substâncias químicas que modifiquem o alvo usando instalações de high throughput.  Desenvolver e sintetizar componentes para bibliotecas de triagem.  Otimizar potenciais indicativos de medicamentos usando a química.  Otimizar as características do medicamento candidato (ex: maior eficácia).  Testar os componentes otimizados em modelos animais. PRINCIPAIS ATIVIDADES AO LONGO DA CADEIA DE VALOR

20 20 Descrição das principais atividades durante o Desenvolvimento:  Desenvolver processo de fabricação inicial; desenvolver a formulação correta para humanos.  Planejar o desenvolvimento do processo clínico inicial; conduzir estudos ADME em animais.  Testar a mutagenicidade (avaliando o risco de câncer); avaliar a toxicologia e a segurança do medicamento.  Conduzir investigação em voluntários humanos saudáveis; interação medicamento-com-medicamento; avaliação preliminar de segurança.  Conduzir estudos ADME em humanos; estabelecer a faixa de dose tolerada do medicamento.  Conduzir investigações na população-alvo; Prova de conceito evidência de eficácia (efetividade).  Avaliar a segurança em curto prazo; determinar a dose máxima tolerada. PRINCIPAIS ATIVIDADES AO LONGO DA CADEIA DE VALOR ADME = Quantifica a absorção, distribuição, metabolismo e excreção do medicamento candidato.

21 21 Descrição das principais atividades durante o Desenvolvimento:  Conduzir investigações em grandes populações de pacientes para estabelecer dados que sustentem as especificações de bula.  Obter prova principal de eficácia; segurança em longo prazo; avaliação de risco de câncer.  Conduzir estudos que demonstrem a segurança em longo prazo e o benefício farmaeconômico em longo prazo (Fase IV).  Conduzir pesquisa clínica e biológica para obter outras indicações (descoberta de indicação). PRINCIPAIS ATIVIDADES AO LONGO DA CADEIA DE VALOR

22 22 Cadeia de Valor Pesquisa Básica Biologia Biologia de Molécula Grande Molécula Grande – Produto Biológico ID Alvo Valid. Alvo TriagemOtimizaçãoDefinição Condução de pesquisa in vitro ou in vivo usando sistemas bacterianos e animais Encontrar alvos biológicos que estejam ligados a doenças Mostra que a alteração do alvo resulta em alterações na doença Identifica e expressa materiais biológicos que são específicos ao alvo; avalia a relação estrutura- função Condução de toxicologia prognóstica, farmacologia e estudos em animais; desenvolver formulações Resultados Alvos Potenciais Alvo Identificado Alvo Validado Potencial Prod. Biológico Candidato Produto Biológico Candidato PROCESSO DE P&D DE BIOTEC Principal diferença quando comparado ao processo de desenvolvimento de medicamento de molécula pequena

23 23 PROCESSO DE P&D DE BIOTEC Cadeia de Valor Desenvolvimento Desenvolvimento Descob. Descob. Molécula Grande – Produto Biológico Pré-Clínico Fase I Fase II Fase III Fase IV Indic.Definição Demonstra que o produto biológico candidato é eficaz e seguro em animais Avalia a segurança e a eficácia em investigações clínicas em humanos Avalia a segurança e a eficácia em investigações clínicas em humanos Avalia a segurança e a eficácia em investigações clínicas em humanos Teste pós- aprovação Condução de estudos biológicos e investiga- ções clínicas para obter aprovação de nova indicação Segurança 20 a 80 voluntários saudáveis Eficácia 50 a 300 pacientes Eficácia 500 a mil pacientes Resultados Novo Medicamento Investigativo (NMI) Nova Entidade Química (biológica) (NEQ) aprovada NovaIndicação

24 24 Descrição das principais atividades durante a Pesquisa:  Conduzir pesquisa in vitro ou in vivo usando sistemas de expressão virótica, bacteriana, de levedo, de moléculas de mamíferos, sistemas celulares ou animais.  Identificar alvos biológicos – através de ferramentas moleculares ou bioquímicas – que estejam presentes em níveis elevados ou reduzidos em células ou tecidos associados a doenças específicas.  Demonstrar que as alterações dos níveis do alvo, ou as características moleculares do alvo, resultam em alterações diretas ou indiretas de um processo ou manifestação de uma doença conhecida.  Gerar sistemas de expressão in vitro para produzir o alvo previsto ou o modulador da atividade do alvo e avaliar a relação estrutura-função.  Conduzir avaliação in vitro e in vivo da atividade biológica, avaliação da exposição/atividade (FC/FD), e toxicologia e patologia prognóstica. PRINCIPAIS ATIVIDADES AO LONGO DA CADEIA DE VALOR DE BIOTEC Terapêutica de Molécula Grande - Anticorpo

25 25 Descrição das principais atividades durante o Desenvolvimento:  Demonstrar a segurança in vivo do candidato biológico em doses previstas para uso clínico; iniciar desenvolvimento de processo.  Conduzir investigações clínicas para determinar a via de administração de dose IV/SC, segurança e farmacodinâmica (FD); desenvolvimento e validação de potencial biomarcador; imunogenicidade; esboço do perfil do produto alvo; continuar com formulação; estabilidade; desenvolvimento de linha comercial de células.  Conduzir investigações clínicas para confirmação de dose; PDC; desenvolver linha comercial de células em escala e processo corrente em escala; desenvolver estratégia de registro; estratégia de comparabilidade.  Obter prova principal de eficácia em investigações clínicas; estudos de ponte de comparabilidade; validar processo; planos de lançamento; validação de ensaio; concluir estudos de imunogenicidade. PRINCIPAIS ATIVIDADES AO LONGO DA CADEIA DE VALOR DE BIOTEC Terapêutica de Molécula Grande - Anticorpo

26 26 Descrição das principais atividades durante o Desenvolvimento:  Conduzir estudos que demonstrem a segurança em longo prazo e ou imunogenicidade.  Estudos de prova de conceito para novas indicações; testar fragmentos e conjugados em relação a novas indicações. PRINCIPAIS ATIVIDADES AO LONGO DA CADEIA DE VALOR DE BIOTEC Terapêutica de Molécula Grande - Anticorpo Observação: Presumindo-se o desenvolvimento “doméstico” e a fabricação por uma organização distinta (interna ou CRO – mas CTM de outra fonte). distinta (interna ou CRO – mas CTM de outra fonte).

27 27 Gastos com P&D: $43 bilhões em 2004 nos EUA Telecomunicação Média das Indústrias dos EUA AutomotivaEletrônica P&D Farmacêutica 20%16%12%8%4%0% % sobre as vendas 5%5%5%5% 4%4%4%4% 4%4%4%4% 6%6%6%6% 18% Source: PhRMA (EUA)

28 28 Pesquisa e desenvolvimento de medicamentos anos em desenvolvimento Somente 1 em cada 5,000 compostos chega até os pacientes $897 milhões por medicamento 7 entre 10 drogas não cobrem os custos de P&D

29 29  ROBÓTICA  QUÍMICA COMBINATÓRIA  GENÉTICA  BIOTECNOLOGIA Novos processos em P&D

30 30 Tecnologia: Robocon Escaneio de atividade biológica

31 31 Tecnologia: Affymax ESL Química combinatória

32 32 A nova genética: atacando doenças comuns Doença de Alzheimer Asma Câncer de mama Doença cardíaca Enxaqueca  A 3ª maior causa de morte nos EUA  Afeta 150 milhões no mundo inteiro  Responsável por 1/5 das mortes de mulheres na Inglaterra  A maior incidência de mortes no mundo  Afeta a vida de 1.4 bilhões por ano no mundo

33 33 Produtos da Biotecnologia VENDAS $ Bil

34 34 Mercado Global de Biotecnologia chega a US$44 bil, com 60% nos EUA Sales US$ Bil Source: IMS Health MIDAS MAT Dec 2004

35 35 Recentes lançamentos de medicamentos para doenças significantes  Glivec  Avastin  Iressa  Erbitux  Pegasys  Enbrel  Humira  Lantus  Levemir Câncer Hepatite C AR etc Diabetes Source: IMS Health: MIDAS MAT Dec 2004; SMR Team Analysis, 2005 Principais Companhias Amgen Roche / Genentech Johnson & Johnson Lilly Novo Nordisk Serono Schering Plough Biogen Idec Sanofi-AventisWyeth

36 36 ANTI-RETROVIRAIS JÁ LANÇADOS AZT ddI ddC d4T 3TC SQV RTV IDV NVP NFV DLV EFV ABC AP V LPV/r TDF ENF ATZ FTC Fos-APV TNV EPZ TRP

37 37 53 Medicamentos aprovados para condições relacionadas a AIDS Medicamentos aprovados para condições relacionadas a AIDS

38 38 Atualmente pesquisadores estão testando 79 novos medicamentos e vacinas para HIV e infecções oportunísticas.

39 39 Medicamentos em desenvolvimento para AIDS

40 40 Expectativa de Vida - EUA Idade anos 54 anos 70 anos 78 anos Fonte: PhRMA (EUA)

41 41 Expectativa de Vida - Brasil Idade anos 52 anos 66 anos 69 anos Fonte: IBGE

42 42 Mais de 1,000 novos medicamentos em desenvolvimento O Futuro promete ser brilhante Fonte: PhRMA (EUA)

43 43 HIV / AIDS79 Mal de Alzheimer19 Depressão13 Diabetes19 Doenças Gastrointestinais 9 Osteoartrite 8 Osteoporose18 Mal de Parkinson10 Doenças da Próstata 4 Problemas Respiratórios18 Artrite Reumatóide20 Disfunções sexuais 9 Problemas de Pele15 Medicamentos em Desenvolvimento O Futuro promete ser brilhante Fonte: PhRMA (EUA)

44 44 Produtos naturais e derivativos Antagon. H2  bloqueadores PenicilinassulfanamidasAspirina Receptores Química NSAIDS Psicotropicos Engenharia genética Enzimas Farmacologia celular Biologia molecular Redutores de lipídeos Inibidores da ECA Drogas de biotecnologia Doença degenerativa crônica associada com a idade, inflamação e câncer Inovações dos Medicamentos Células Tronco ARVsAntibióticos

45 45 Propriedade Intelectual De f undamental importância para inovação. Seu valor para o desenvolvimento verifica-se através da sua contribuição para melhoria dos indicadores sociais.

46 46 “ Brasil só produz 1.7% de toda ciência mundial “ Brasil só produz 1.7% de toda ciência mundial Países que investiram em pesquisa têm indicador social melhor. Países que investiram em pesquisa têm indicador social melhor. Investimentos em ciência e tecnologia estão diretamente ligados à melhoria dos indicadores sociais. Investimentos em ciência e tecnologia estão diretamente ligados à melhoria dos indicadores sociais. Países que fizeram grandes investimentos em ciência e inovação nas últimas quatro décadas melhoraram substancialmente o padrão de vida da população. Países que fizeram grandes investimentos em ciência e inovação nas últimas quatro décadas melhoraram substancialmente o padrão de vida da população. UNESCO

47 47 Exemplos de sucesso são a Coréia do Sul, a Espanha e a Irlanda. Exemplos de sucesso são a Coréia do Sul, a Espanha e a Irlanda. Apenas 0,2% das patentes registradas no mundo são brasileiras. Apenas 0,2% das patentes registradas no mundo são brasileiras. 90% dos cientistas trabalham em países ricos que, porém, representam apenas 23% da população mundial”. 90% dos cientistas trabalham em países ricos que, porém, representam apenas 23% da população mundial”. Ary Mergulhão Representante da Unesco no Brasil, palestra na Câmara dos Deputados em 05/10/05. O Globo página 31 “Ciência e Vida” de 06/10/05. UNESCO

48 48 14 de maio de 1996 BRASIL Lei de Propriedade Intelectual Nº Regula direitos e obrigações relativos a propriedade intelectual Regula direitos e obrigações relativos a propriedade intelectual

49 49 Sistema de Propriedade Intelectual Art. 229-C Três são os requisitos para patentes aceitos internacionalmente:Três são os requisitos para patentes aceitos internacionalmente: –Novidade –Atividade inventiva –Aplicação industrial “Art. 229-C. A concessão de patentes para produtos e processos farmacêuticos dependerá da prévia anuência da Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA."“Art. 229-C. A concessão de patentes para produtos e processos farmacêuticos dependerá da prévia anuência da Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA." O artigo 229-C viola o TRIPS de três formas independentes (Artigos duplamente - e artigo 62.1). O artigo 229-C viola o TRIPS de três formas independentes (Artigos duplamente - e artigo 62.1).

50 50 Registro de cópias de medicamentos patenteados A ANVISA concede registro para similares (cópias) durante o prazo de vigência das respectivas patentes dos produtos pioneiros (inovadores).A ANVISA concede registro para similares (cópias) durante o prazo de vigência das respectivas patentes dos produtos pioneiros (inovadores). Isto é violação de patente e não acontece em nenhum país do mundo!Isto é violação de patente e não acontece em nenhum país do mundo! Esta é uma conduta ilegal, que viola o artigo 39 do TRIPS e o artigo 195, da Lei 9.279/96, que tipifica um crime.Esta é uma conduta ilegal, que viola o artigo 39 do TRIPS e o artigo 195, da Lei 9.279/96, que tipifica um crime. Faltam mecanismos de “Linkage” e de confidencialidade de dados.Faltam mecanismos de “Linkage” e de confidencialidade de dados.

51 51 PL 139/1999 Deputado Alberto Goldman (PSDB/SP)  Propõe incluir na LPI da exaustão internacional de direito relativa a patentes de produto e de processo, bem como modificar a LPI no que tange as licenças compulsórias.  Permite a importação paralela  Atualmente na Comissão Economia, Indústria e Comércio  Aguardando relatório do relator.  Diante do novo cenário vigente, no que tange a direitos de patentes, com as sucessivas alterações na lei, é certo que o PL 139/99 tornou-se inócuo, perdeu seu objeto.

52 52 Proibição de vacinas com marcas 08 de abril de 2002 Ofício nº. 548 da ANVISA Proíbe a importação e comercialização de vacinas com marcas com base no art. 5º do Decreto n.º , de 05/01/ Constante também da Res.-RDC 333/03, da ANVISA.

53 53 Decreto nº de setembro de 2003 Dá nova redação aos artigos 1º, 2º, 5º, 9º e 10 do Decreto nº 3.201, de 6 de outubro de 1999, que dispõe sobre a concessão, de ofício, de licença compulsória nos casos de emergência nacional e de interesse público de que trata o artigo 71 da Lei nº 9.279, de 14 de maio de O Decreto Nº é um instrumento legal que diminui a transparência do processo de concessão de licenças compulsórias, não respeitando a implementação do parágrafo 6º da Declaração de DOHA. Fere princípios constitucionais, de saúde pública e de proteção ao consumidor.

54 54 PL 22/2003 Deputado Roberto Gouvêa (PT/SP)  Pretende alterar a Lei nº 9.279/96 para incluir a invenção de medicamentos para prevenção e tratamento da Síndrome de Imunodeficiência Adquirida – SIDA/AIDS - e seu processo de obtenção como matérias não-patenteáveis  Aprovado na Comissão Seguridade Social  Aprovado na Comissão de Economia, Indústria e Comércio  Aprovado na Comissão de Constituição e Justiça  Este PL é inconsistente com o artigo 5º, XXIX, da Constituição  Este PL é inconsistente com o Dec.1.355/94 artigo 27.1 – “Serão concedidas patentes para qualquer invenção, de produto ou processo, em qualquer setor tecnológico, desde que seja novidade, tenha atividade inventiva e tenha aplicação industrial”.

55 55 PL 230/2003 Deputado Dr. Pinotti (PMDB/SP)  Dá nova redação ao artigo 43 da Lei nº 9.279/96 para permitir que Laboratórios Estatais fabriquem substâncias farmacêuticas e demais matérias primas componentes de medicamentos protegidos por direitos de patentes.  Em discussão na Comissão de Economia, Indústria e Comércio.  Inconstitucional e contrário às obrigações internacionais assumidas pelo Brasil através do Decreto nº de dezembro de 1994.

56 56 INDÚSTRIA FARMACÊUTICA DE PESQUISA Empregos Diretos - ESTIMATIVA Fonte: KPMG jun 2003 A indústria farmacêutica poderia ter criado novos empregos.

57 57 INDÚSTRIA FARMACÊUTICA DE PESQUISA Investimentos em Capital Imobilizado -ESTIMATIVA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA DE PESQUISA Investimentos em Capital Imobilizado - ESTIMATIVA Fonte: KPMG jun 2003 A indústria farmacêutica poderia ter feito, nos últimos cinco anos, um investimento adicional de US$ 1.6 bilhões em capital imobilizado.

58 58 Propriedade Intelectual De f undamental importância para inovação. Seu valor para o desenvolvimento verifica-se através da sua contribuição para melhoria dos indicadores sociais.

59 59 Parceria para a Prosperidade... MDICINPI Min. Saúde MCT Prevenção, Tratamento, Cura e Tratamento, Cura e Qualidade de Vida Qualidade de Vida Indústrias e Centros de Pesquisas Universidades Sistema de saúde Governo Médicos Médicos Hospitais Hospitais Trabalhos Trabalhos clínicos clínicos P&D


Carregar ppt "Pesquisa e Desenvolvimento O Processo de Inovação O Desafio da Proteção da Propriedade Intelectual Oportunidades de Cooperação SEMINÁRIO INTERNACIONAL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google