A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

STUDENT FORUM: O TREINAMENTO DE PILOTOS COMO ESTRATÉGIA PARA MITIGAÇÃO DE ACIDENTES NA AVIAÇÃO GERAL Discente: Hespanhol, Rafael M. Orientador: Fortes,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "STUDENT FORUM: O TREINAMENTO DE PILOTOS COMO ESTRATÉGIA PARA MITIGAÇÃO DE ACIDENTES NA AVIAÇÃO GERAL Discente: Hespanhol, Rafael M. Orientador: Fortes,"— Transcrição da apresentação:

1 STUDENT FORUM: O TREINAMENTO DE PILOTOS COMO ESTRATÉGIA PARA MITIGAÇÃO DE ACIDENTES NA AVIAÇÃO GERAL Discente: Hespanhol, Rafael M. Orientador: Fortes, José Augusto A. S.

2 Apresentação  Introdução  Problema  Hipótese  Objetivo  Justificativa  Referencial Teórico  Referências  Método  Estrutura da Dissertação

3 Introdução A aviação geral no Brasil

4 Introdução Fonte: Cenipa (2013)

5 Introdução

6 Introdução

7 Introdução Segurança de voo Diminuir e gerenciar, tanto quanto possível, o risco de lesões às pessoas e danos aos bens materiais

8 Introdução Medidas ligadas à educação estão entre as mais recomendadas para evitar que novos acidentes aconteçam pelas mesmas razões (Santi, 2009) Se o piloto é capaz de reconhecer fenômenos anormais – conhecimento adquirido através de treinamento ou vivência - as chances de adotar uma atitude corretiva adequada a tempo (antes que a atitude ou altitude da aeronave impeçam alguma manobra corretiva) são maiores, evitando acidentes com perdas humanas e materiais “a prevenção a partir do treinamento tem sido uma constante na formação e manutenção operacional dos pilotos em todo mundo” (Benson, 1998) Benson, 1998; Gillingham; Previc, 1996; Read, 1988 afirmam:

9 Problema Delimitação do problema  Análise da segurança de voo  Aviação Geral no Brasil  Entre 2004 e 2013  Aeronaves registradas como Serviço Aéreo Privado  Convencionais  Monomotoras e multimotoras  Habilitação “Classe”

10 Problema Como os acidentes causados por fatores humanos na aviação geral podem ser evitados considerando a atuação dos pilotos? Hipótese As exigências na formação aeronáutica dos pilotos que atuam na aviação geral no Brasil não são suficientes para garantir a segurança de voo

11 Objetivo Analisar os principais fatores humanos ligados aos pilotos, visando compreender a sua influência nos acidentes aéreos na aviação geral brasileira e com isso, propor melhorias para o setor.

12 Justificativa

13 Método Abordagem  Quantitativa  Multidisciplinar  Interdisciplinar  Teorias do Queijo Suiço (Reason, J. 1990)  HFACS (Wiegmann, D. et al, 1997)  SHELL (Hawkins, 1984)

14 Imprevistos Perdas Falhas Latentes Falhas Ativas Defesas inexistentes ou com falhas Teoria do Queijo Suiço (Reason)

15 HFACS (Human Factors Analysis and Classification System)

16 SHELL S = Software H = Hardware E = Environment L = Liveware

17 Fontes de Busca  UnB  PPGT  CEFTRU  Base de dados CAPES  Scopus  Science Direct  Web of Science  Elsevier  ResearchGate Referencial Teórico Termos Buscados  “Aviação” E “Fatores Contribuintes”  “Fator* Human*” E “Aviação”  “Fator* Human*” E “Acident*”  “Aviação Civil” E “Segurança de Voo”  “Aviação Geral” E “Acident*”  “Aviação Geral” E “Acident*” E “Fator* Human*”  “Aviação” E “Queijo Suiço”  “Aviação” E “Reason”  “Aviação” E “SHELL”  “Aviação” E “HFACS”

18 Referencial Teórico  ARAUJO, M. A. A. et al. Redução dos Acidentes no Brasil Ocasionados por Fenômenos Meteorológicos. Monografia de Especialização em Aviação Civil. Centro de Formação de Recursos Humanos em Transportes. Universidade de Brasília. Brasília, DF  ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE AVIAÇÃO GERAL (ABAG). Anuário Brasileiro de Aviação Geral Disponível em: Acesso em 11 jul  BENSON, A. J. Spatial Disorientation – common ilusions. Aviation Medicine  BARRETO, M. R. M. A contribuição da psicologia para a segurança da atividade aeronáutica. XXVIII Encontro Nacional de Engenharia de Produção (ENEGEP)  CARDELLA, B. Segurança no Trabalho e Prevenção de Acidentes: Uma Abordagem Holística. São Paulo: Editora Atlas

19 Referencial Teórico  COMANDO DA AERONÁUTICA. Manual de Investigação do Sipaer (MCA) 3-6. Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos. Acesso em 31. jul. 2014a.  COMANDO DA AERONÁUTICA. Folheto do Comando da Aeronáutica (FCA) Panorama Estatístico da Aviação Civil Brasileira em Disponível em Acesso em 31 jul. 2014b.  DA SILVA, T. H. C. Re-regulação no mercado de aviação civil: necessária ou não? III Prêmio SEAE, Monografias em defesa da concorrência e regulação econômica  DWYER, T. A produção social do erro: o caso dos acidentes ampliados in: FREITAS, C. et al (org.). Acidentes industriais ampliados: desafios e perspectivas para o controle e prevenção. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ  FANGUEIRO, A. F. A. Avaliação do contributo da evolução tecnológica para a segurança no transporte aéreo. Dissertação de Mestrado. Universidade da Beira Interior. Covilhã, Portugal

20 Referencial Teórico  GILLINGHAM, K. K. et al. Spatial orientation in flight. Williams & Wilkins Baltimore, MD  HAWKINS, F.H. Human factors education in european air transport operations. In: Breakdown in human adaptation to stress. v.1. Netherlands: Martinus Nijhoff  HAWKINS, F. H. Human factors in flight. Aldershot: Ashgate  HELMREICH, R. L. Error management as organizational strategy. In: Proceedings of the IATA. Human Factors Seminar. Bangkok, Thailandia  LEVESON, N. G. A new approach to system safety engineering. Massachussets: Institute of Technology  MARQUES, E. Fator humano. In: INSTITUTO DE FOMENTO E COORDENACAO INDUSTRIAL (IFI). Seminário Internacional de Fator Humano. CTA. São José dos Campos

21 Referencial Teórico  MARTINS, D. A. et al. O Conceito de Fatores Humanos na Aviação. Qualidade de Vida e Fadiga Institucional, Campinas  ORGANIZAÇÃO DA AVIAÇÃO CIVIL INTERNACIONAL (ICAO). Human Factors Guidelines for Aircraft Maintenance Manual. Doc Montreal, Canada. OACI  PRODANOV, C. C. et al. Metodologia do trabalho científico [recurso eletrônico]: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Feevale. Novo Hamburgo  REASON, J. Human error. Cambridge University  SANTI, S. Fatores Humanos Como Causas Contribuintes Para Acidentes e Incidentes Aeronáuticos na Aviação Geral. Monografia de Especialização. Centro de Formação de Recursos Humanos em Transportes. Universidade de Brasília. Brasília, DF  WIEGMANN, D. et al. Human factors analysis of post-accident data: applying theoretical taxonomies of human error. International Journal of Aviation Psychology

22 Método 3.Validação dos resultados por meio de entrevistas com as pessoas-chave da ABAG, Cenipa e ANAC. 2.Método comparativo: a) outras categorias da aviação no país b) com a aviação geral de outros países 1.Análise dos Relatórios de Acidentes do Cenipa dos últimos 10 anos utilizando o Modelo de Fatores Humanos Human Factors Analysis and Classification System (HFACS) de Wiegmann & Shappel (1997)

23 2ª ETAPA 2 Capítulo 4 3ª ETAPA LEVANTAMENTO E AVALIAÇÃO DOS REQUISITOS DE TREINAMENTO DOS PILOTOS DA AVIAÇÃO GERAL Levantamento dos requisitos de treinamento impostos pela ANAC para a aviação geral no Brasil e avaliação das mesmas por pessoas-chave do setor Análise dos Resultados e Discussões Considerações Finais e Recomendações Capítulo 6 Capítulo 5 5ª ETAPA 6ª ETAPA Evolução dos estudos sobre segurança de voo, teorias, métodos e modelos para análise de acidentes Capítulo 2 INTRODUÇÃO Contextualização do tema  Identificação do problema  Hipótese  Objetivos  Justificativa Capítulo 1 REVISÃO BIBLIOGRÁFICA 1ª ETAPA Capítulo 3 Análises dos relatórios de Acidentes do Cenipa dos últimos dez anos e a bibliografia sobre o assunto visando identificar como o treinamento poderia ter evitado esses acidentes ANÁLISE DAS CAUSAS DOS ACIDENTES NA AVIAÇÃO GERAL 4ª ETAPA ANÁLISE COMPARATIVA Comparação entre as exigências para a aviação geral no Brasil e: a) aviação geral em outros países; b) outras categorias da aviação civil brasileira. O objetivo dessa comparação é identificar melhores práticas possíveis de serem adotadas pelo setor.

24 MUITO OBRIGADO! Hespanhol


Carregar ppt "STUDENT FORUM: O TREINAMENTO DE PILOTOS COMO ESTRATÉGIA PARA MITIGAÇÃO DE ACIDENTES NA AVIAÇÃO GERAL Discente: Hespanhol, Rafael M. Orientador: Fortes,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google