A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pós-Graduação em Física (PPGF) Universidade Federal de São Carlos Coordenadora: Profª. Drª. Odila Florêncio Vice-Coordenadora: Profª. Drª. Yara Galvão.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pós-Graduação em Física (PPGF) Universidade Federal de São Carlos Coordenadora: Profª. Drª. Odila Florêncio Vice-Coordenadora: Profª. Drª. Yara Galvão."— Transcrição da apresentação:

1 Pós-Graduação em Física (PPGF) Universidade Federal de São Carlos Coordenadora: Profª. Drª. Odila Florêncio Vice-Coordenadora: Profª. Drª. Yara Galvão Gobato Workshop de Junho de 2010 Brasília, DF

2 Histórico do PPGF O Curso de Mestrado começou em agosto de 1988 e formou 127 Mestres até o final de Com total de 134 até maio/2010. O Curso de Doutorado teve início em agosto 1990 e formou 106 Doutores até o final de Com total de 112 até maio/2010.

3 Áreas de Pesquisa do PPGF Principais áreas de pesquisas: 1-) Física Atômica e Molecular (Teórica) – 03 docentes (02 P e 01 C) 2-) Física Estatística (Teórica) – 06 docentes (05 P e 01 C) 3-) Física da Matéria Condensada (Teórica) – 07 docentes (04 P e 03 C) (Experimental) – 13 docentes (12 P e 01 C)

4 1-) Física Atômica e Molecular (teórica) - Colisão Atômica e Molecular 2-) Física Estatística (teórica) - Fenômenos críticos - Transições de fase e conexões com a teoria quântica de campos - Interação da radiação com a matéria - Óptica quântica e informação quântica - Processos fundamentais na Mecânica Quântica - Sistemas dinâmicos - Estudo de sistemas de baixa dimensionalidade 3-) Física da Matéria Condensada (teórica e experimental) - Propriedades óticas e de transporte em semicondutores - Sistemas carregados de dimensionalidade reduzida - Simulação computacional de materiais - Propriedades óticas e vibracionais de materiais - Supercondutividade - Magnetismo - Interações hiperfinas - Ferroeletricidade: fenomenologia, síntese e aplicações em materiais - Relaxações Anelásticas em Materiais Principais Linhas de Pesquisas

5 Novas Linhas de Pesquisa de Fronteira em Física Spintrônica Materiais Magnetoelétricos Multiferróicos Materiais Multifuncionais Fotônicos Ferroelétricos Transparentes. Materiais Amorfos e Nanocristalinos

6 Projetos de Pesquisa Exemplos: Gilmar Eugenio Marques (Temático)/FAPESP – Teórico/Experimental 2006/ FENOMENOS DE SPIN E SUAS IMPLICACOES NAS PROPRIEDADES ELETRONICAS, OPTICAS E DE TRANSPORTE DE SISTEMAS DE PORTADORES CONFINADOS E ESTENDIDOS.2006/ Vigência: 11/2007 a 10/2011. Valores: R$ ,00 e US$ ,00 Adilson Jesus Aparecido de Oliveira (Regular)/FAPESP - Divulgação 2006/ DESENVOLVIMENTO COLABORATIVO DE PRODUTOS E FORMACAO DE MULTIPLICADORES ESTRATEGIAS PARA A CONSOLIDACAO DO LABORATORIO ABERTO DE INTERATIVIDADE - DISSEMINACAO DO CONHECIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO 2006/ Vigência: 07/2007 a 03/2010. José Antonio Eiras (Temático)/FAPESP – Experimental 2008/ MATERIAIS MULTIFUNCIONAIS MULTIFERROICOS NANOESTRUTURADOS: SÍNTESE, PROPRIEDADES, FENOMENOLOGIA E APLICAÇÕES.2008/ Vigência: 11/2009 a 10/2013. Valores: R$ ,53 e US$ ,64

7 Projetos de Pesquisa Cont. Exemplos: Wilson Aires Ortiz – Coordenador / Projeto Institucional - Experimental (MCT/FINEP/CT-INFRA – PROINFRA 01/2009) 0758/10 - NÚCLEO DE LABORATÓRIOS E CENTRAL DE CRIOGENIA PARA O ESTUDO DE MATERIAIS AVANÇADOS EM CONDIÇÕES EXTREMAS DE PRESSÃO, CAMPO MAGNÉTICO E TEMPERATURA.0758/10 A partir de Julho/2010. Valores: R$ ,00 RECURSOS DE TODOS OS PROJETOS ( ) FAPESP, CNPq, PETROBRAS, MEC/FNDE, MCT/FINEP e CAPES R$ ,00.

8 LABORATÓRIOS DE PESQUISAS LABORATÓRIO DE SEMICONDUTORES 1 - Laboratório de preparação de amostras: Capela química, forno com controlador de temperatura. 2 - Laboratório de Espectroscopia Raman. 3 - Laboratório de Luminescência e Transmissão Ótica. 4- Laboratório de Magnéto Ótica e Magnéto-Transporte. 5- Laboratório de Caracterização Elétrica. LABORATÓRIO DE CERÂMICAS FERROELÉTRICAS 1 - Equipamentos para preparação de amostras: - Muflas, - 01 Prensa Isostática, 2 - Equipamentos para processamento e caracterização de pós- cerâmicos: - Equipamento de análises térmicas, Dilatômetro, Analisador de distribuição de partículas, Forno de infravermelho, Picnômetro, Viscosímetro, 03 Balanças analíticas.

9 Cont. LABORATÓRIOS DE PESQUISAS 3 - Equipamentos para caracterização de propriedades físicas: -Analisadores de impedâncias, Sistema de ultra-som, -Sistemas para caracterização piroelétrica, piezoelétrica, eletro- ótica, - Microscópio MEV (Multi-usuários FAPESP). - Microscópio AFM. LABORATÓRIO DE SUPERCONDUTIVIDADE E MAGNETISMO 1. Laboratório de Propriedades Físicas (07 Estações Experimentais) 2. Laboratório de preparação de amostras 3. Laboratório de simulação computacional 4. Oficina de Criogenia (CCET) LABORATÓRIO DE INTERAÇÕES HIPERFINAS 1 - Espectrômetro de Correlação Angular, 2 - Espectrômetro Mössbauer: 3 - Sistemas de Nitretação e de Confecção de ligas, Computadores.

10 Cont. LABORATÓRIOS DE PESQUISAS LABORATÓRIO DE MATERIAIS E DISPOSITIVOS Relação dos Equipamentos: - 04 fornos - 02 centrífugas, - estufas; - microscópios metalográficos; - balanças de precisão; - computadores; - sensor SQUID. LABORATÓRIO DE METALURGIA FÍSICA E DE ESPECTROSCOPIA MECÂNICA sala para preparação de amostras (capela, politriz, microscópios), - 01 sala com microcomputadores, Equipamentos: - Pêndulos de Torção - Elastômetro de Decaimento Livre

11 INFRAESTRUTURA COMUM 1 - LABORATÓRIO DE FÍSICA COMPUTACIONAL: O Departamento conta com um Laboratório de Física Computacional, que atende professores e estudantes de pós- graduação. E que uniformizou as facilidades computacionais a todas as salas de professores e alunos do PPGF. 2 - BIBLIOTECAS: Além da Biblioteca Central da Universidade, Biblioteca Comunitária (BCO), existe com a Biblioteca Setorial de Física, que teve seu acervo aumentado. Atualmente esta biblioteca conta com aproximadamente 3600 livros específicos para consulta dos professores e estudantes de pós-graduação, 10 assinaturas de periódicos específicos. E o acesso on - line, via internet, a publicações eletrônicas (como Web of Science, Scielo, Periodicos CAPES, etc.) pode ser realizado através do Portal da Biblioteca Comunitária, além das dissertações e teses.

12 Proposta Curricular DISCIPLINAS BÁSICAS OBRIGATÓRIAS : Mecânica Quântica Eletrodinâmica Clássica DISCIPLINAS DAS ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO : Grupo 1: Física Atômica e Molecular (05) Grupo 2: Física Estatística (05) Grupo 3: Física da Matéria Condensada (05) DISCIPLINAS COMPLEMENTARES : Grupo 1: Tópicos avançados em áreas específicas (07) Grupo 2: Tópicos avançados em Física geral (11) Admissão ao PPGF Até 2007 – Análise do Curriculum Vitae e Cartas de Recomendação. A partir de 2008 – Além da Análise do CV e Cartas de Recomendação, está sendo analisado o desempenho do candidato no Exame Unificado.

13 Estudantes 2008 Mestrado: CAPES = 12 CNPq = 08 CNPq_Cota Orient. = 02 FAPESP= 01 Sem bolsa = 00 SubTotal = 23 Doutorado: CAPES = 16 CAPES/PEC-PG = 01 CNPq = 09 CNPq/CLAF = 02 FAPESP =09 (03 DD) FAPEAM = 03 CAPES/PROCAD = 01 Sem bolsa = 01 SubTotal = 44 Total = Mestrado: CAPES = 12 CNPq = 08 FAPESP = 01 Sem bolsa = 03 SubTotal = 24 Doutorado: CAPES = 16 CAPES/PEC-PG = 01 CNPq = 09 CNPq/CLAF = 01 FAPESP =12 (05 DD) Sem bolsa = 10 SubTotal = 49 Total = Mestrado: CAPES/DS = 08 CNPq = 07 CNPq_cota Orient. = 02 FAPESP= 02 Sem bolsa = 04 SubTotal = 23 Doutorado: CAPES/DS = 18 CAPES/PROCAD = 03 CNPq = 08 CNPq/CLAF = 01 FAPESP = 03 FAPESP – DD = 01 FAPEAM = 02 Sem bolsa = 11 SubTotal = 48 Total = 71

14 RELAÇÕES QUANTITATIVAS RELEVANTES: número de estudantes, número de defesas e tempo médio de titulação AnoAlunos MestradoMestres Formados Tempo médio de titulação Mestrado [meses] (41,7%) (34,8%) (47,8%)26 AnoAlunos DoutoradoDoutores Formados Tempo médio de titulação Doutorado [meses] (8,2%) (27,3%)54[2DD:55m,57m] (20,8%)56[2DD:65m,56m]

15 Defesas

16 Docentes P, C ou V Ano Nº Disciplinas 2007 Nº Disciplinas 2008 Nº Disciplinas 2009 BP* GPG P P CNPq 1. ADENILSON J.CHIQUITOPPPDr ADILSON J. A. DE OLIVEIRAPPPDr D 3. ANTONIO C. R. BITTENCOURT*CCDr2002** 4. ANTONIO LIMA SANTOSPPPDr C 5. CELSO JORGE VILLAS-BÔASPPPDr PD 2 6. CLÁUDIO ANTONIO CARDOSO*PPDr2001** DUCINEI GARCIAPPPDr FERNANDO M. ARAÚJO-MOREIRAPPPDr GILMAR EUGENIO MARQUESPPPPhD C 10. IONE IGAPPPDr JOSÉ ANTONIO EIRASPPPPhD A 12. JOSÉ CLÁUDIO GALZERANIPPPDr D 13. JOSÉ PEDRO RINOPPPDr C 14. JOSÉ RICARDO DE SOUSACCCDr19941C 15. LEE MU-TAOPPPDr19771B

17 (cont.) Docentes: P, C ou V Ano Nº Disciplinas 2007 Nº Disciplinas 2008 Nº Disciplinas 2009 BP* GPGG G CNPq 16. LUIZ EUGÊNIO MACHADOCCCDr D 17. MÁRCIO JOSÉ MARTINSPPPDr B 18. MARISTELA O. M. D. SOUZAPPPDr MILED H. YOUSSEF MOUSSACCCDr19941C 20. NELSON STUDART FILHOPPPDr B 21.ODILA FLORÊNCIOPPPDr PAULO DANIEL EMMELPPPDr PAULO EDUARDO F. FARINASVVVDr1997** PAULO SERGIO PIZANIPPPDr C 25. PUSPITAPALLAB CHAUDHURI*CCDr1999** 26. SALOMON SYLVAIN MIZRAHIPPPDr C 27. SERGIO MERGULHÃOPPDr1987** SYLVIO DIONYSIO DE SOUZACCCDr TOM HENNING JOHANSENV VICTOR LOPEZ RICHARD*PPDr2003** WILSON AIRES ORTIZPPPDr D 32. YARA GALVÃO GOBATOPPPPhD

18 (cont.) Docentes AnoTotal de Docentes Permanente Nº de Docentes Permanentes com bolsa CNPq* Nº Bolsas / Nº Docentes Permanente ,7% ,3% ,3% * Informações Março de 2010.

19 Fator H – Docentes Permanentes

20 Publicações Ano ## A1# A2# B1# B2# B3# B4# B5# C AnoNº Total de Professores Nº Professores Permanentes (Ai+B1) / (Ai+Bi) (Ai+Bi)/ Nº Professores Permanentes (Ai+Bi)/Nº Total de Professores Nº de alunos com co- autor/ Nº de Artigos ,0%3,8573,00030,7% ,1%3,9132,90334,2% ,0%2,9172,18843,8%

21 Publicações

22 Autores X Publicações Média Ponderada = 5,16 autores/publicação

23 Autores X Publicações Média Ponderada = 5,34 autores/publicação

24 Autores X Publicações Média Ponderada = 5,04 autores/publicação

25 Publicações com Alunos

26 Orientadores X Orientandos

27 Inserção Internacional -Publicações em Destaque (06). -Palestras convidadas em conferências relevantes (08). -Projetos de colaboração internacional (CAPES- COFECUB, CAPES-DGU, CAPES/MES-CUBA, CNPq- PROSUL, CNPq-CITMA(CUBA), CIAM (CANADÁ/ARGENTINA/BRASIL), JICA-Agência de Cooperação Internacional do Japão.) com alunos inscritos. -Alunos de outros países: Uruguai, Peru, Colombia, Cuba, Russia.

28 Inserção Nacional e Impacto -Vários Projetos de Pesquisa (CNPq, CAPES, FAPESP, FINEP, Petrobrás, etc.) -Registros de patentes e licenças (1, ) -Trabalho colaborativo com outros Programas de Pós- Graduação (3 Procad´s: UFAM/AM, UEM/PR e UFU/MG). -Alunos de Pós-Graduação engajados em projetos de extensão em Física e Ensino de Física. -Alunos de Pós-Graduação inscritos como tutores em cursos na UAB-UFSCar.

29 Solidariedade e Nucleação Em 1992 a UFSCar estabeleceu um convênio com a Universidade Federal do Amazonas (UFAM), através do Programa de Pós- Graduação em Física, para a nucleação de um Programa de Pós Graduação naquela instituição. Este convênio resultou na implantação do mestrado e está viabilizando o mesmo para o doutorado. Este Convênio formou 10 doutores, dos quais 04 estão cadastrados no Programa de Pós-Graduação em Física da UFAM. E, atualmente existem 08 doutorados em andamento, dos quais 02 com Bolsa FAPEAM, 01 com Bolsa CAPES/PROCAD, 02 com bolsa CNPq_Orientador. Tal iniciativa constituiu uma antecipação aos atuais programas MINTER e DINTER da CAPES, que visam apoiar o desenvolvimento regional e nucleação de novos programas

30 Inserção Social Em 2007, 2008 e 2009 foram realizadas as III, IV e V Semanas da Física da UFSCar, tendo como principal objetivo a integração dos alunos de graduação em Física com os avanços na área e as possibilidades de desenvolvimento profissional. A partir de 2005, ocorre anualmente o Circo da Ciência, organizado pela Graduação em Física dentro do Evento Universidade Aberta. Em 2006 foi criada a Revista Eletrônica de Divulgação Científica CLICK CIÊNCIA (http://www.clickciencia.ufscar.br), no âmbito dos Projetos: FAPESPPRONEXCNPq, CNPq (Processo /2006-8) e FAPESP (Processo 2006/ ). O site tem a média de acessos por mês. A revista foi criada pelo Prof. Dr. Adilson de Jesus Aparecido de Oliveira, egresso e docente do PPGF, que é o seu editor e colunista A partir de 2007, foi aprovado o Curso de Pós-Graduação, na modalidade Mestrado Profissionalizante, em Ensino de Ciências, que teve início em 2008 sob a coordenação do Prof. Dr. Nelson Studart Filho (docente do PPGF).

31 Destino dos Pós-Graduandos (Dr´s) Egressos de 2007: 04 são professores em universidades públicas brasileiras. Egressos de 2008: 08 são professores em universidades públicas (07 no Brasil e 01 na Colombia), 03 pós-doc’s e 01 está trabalhando em um banco. Egressos de 2009: 06 são professores em universidades públicas (05 no Brasil e 01 no Uruguai), 02 Pós-doc´s.

32 Concluindo: Visibilidade através da página do PPGF: Informações Complementares:


Carregar ppt "Pós-Graduação em Física (PPGF) Universidade Federal de São Carlos Coordenadora: Profª. Drª. Odila Florêncio Vice-Coordenadora: Profª. Drª. Yara Galvão."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google