A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ANÁLISE FOFA 1. Que Escola temos (?) é a primeira questão a ser respondida, quando queremos trabalhar para a mudança e para obter resultados, partindo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ANÁLISE FOFA 1. Que Escola temos (?) é a primeira questão a ser respondida, quando queremos trabalhar para a mudança e para obter resultados, partindo."— Transcrição da apresentação:

1 ANÁLISE FOFA 1

2 Que Escola temos (?) é a primeira questão a ser respondida, quando queremos trabalhar para a mudança e para obter resultados, partindo da realidade que existe, que temos. Isto significa que precisamos identificar/descobrir atitudes e aspectos positivos que queremos fortalecer e aspectos negativos que queremos eliminar. A isto se chama: diagnosticar. 2

3 ANÁLISE FOFA Então, para conhecer aquilo que temos, que somos, temos que passar por duas etapas: Etapa 1: Diagnóstico - Fazer o diagnóstico de uma dada escola significa:  Caracterizar o meio onde a escola está localizada, incluindo os dados estatísticos sobre a população do município/Comuna;  Mostrar a estrutura da população; 3

4 ANÁLISE FOFA  Mostrar a distribuição da população por idade e sexo, os níveis de instrução da população com a descriminação sucinta do nível de instrução predominante: iletrados, letrados; académicos, língua predominante; 4

5 ANÁLISE FOFA  Identificar as principais actividades económicas desenvolvidas pela população onde a escola se encontra inserida;  Caracterizar organizativa e administrativamente a Escola (os órgãos directivos, os conselhos de Direcção, associações de pais e encarregados de educação, organização, funcionamento e competências, regulamentos das escolas, deveres e direitos dos funcionários e dos alunos; 5

6 ANÁLISE FOFA  Identificar os recursos administrativos, financeiros e materiais, os espaços existentes, a distância da residência à escola, uso de meio de transporte para ir à escola;  resultados académicos obtidos nos anos anteriores, resultados dos alunos de uma dada escola/turma; as necessidades educativas especiais, etc). 6

7 ANÁLISE FOFA Etapa 2: Pontos fortes e Fraquezas / Ameaças e Oportunidades Ao definimos pontos fortes, estamos a falar do levantamento de todos os aspectos positivos, ou coisas boas, ou ainda, tudo o que existe ou acontece na escola e influencia positivamente o funcionamento da escola, ou o processo de ensino e aprendizagem. Eles dependem da comunidade escolar (factores internos). 7

8 ANÁLISE FOFA A escolha da expressão PONTOS FORTES tem que ver com a identificação das nossas potencialidades para o nosso projecto de melhoramento da qualidade. Eles são o nosso orgulho, aquilo que nós temos de bom; o que já sabemos fazer bem; as nossas capacidades; o nosso querer. 8

9 ANÁLISE FOFA Como PONTOS FORTES podemos enumerar: 1. Infra-estrutura de construção definitiva (salas grandes e arejadas com janelas amplas, campo de jogos, biblioteca devidamente apetrechada…); 2. Material escolar em número suficiente para todos os alunos e entregue atempadamente; 9

10 ANÁLISE FOFA 3. 95% de professores com agregação pedagógica. 4. Supervisão pedagógica; 5. Produção de material didáctico; 6. Um arquivo devidamente organizado; 7. Horta escolar. 10

11 ANÁLISE FOFA Por sua vez, as fraquezas, ou os PONTOS FRACOS dizem respeito às debilidades e aos pontos negativos da escola (factores internos), isto é, coisas que ela faz, mas não são boas. Poderá ser, igualmente, tudo o que acontece na escola e influencia negativamente o funcionamento da escola, ou o processo de ensino e aprendizagem e que deve ser melhorado. 11

12 ANÁLISE FOFA Como PONTOS FRACOS podemos destacar:  A falta de um PEE que possa congregar todos os actores na definição de objectivos e medidas para os atingir;  A falta de pontualidade de alguns professores e alunos;  Fraca assiduidade de alguns professores e alunos;  A falta de higiene nas salas de aula; 12

13 ANÁLISE FOFA  Altas taxas de desistência/abandono escolar;  Alunos que passam de classe sem saber ler nem escrever;  A falta de vedação do recinto escolar o que põe em risco a concentração e a vida dos alunos;  O fraco envolvimento dos pais e encarregados de educação na vida da escola.  A falta de higiene nas salas de aula; 13

14 ANÁLISE FOFA Ou ainda:  A fraca compreensão dos professores e dos pais sobre quais são as competências essenciais a desenvolver ao longo do processo educativo;  Carência de condições básicas para a aprendizagem;  Falta de manuais e de materiais escolares; 14

15 ANÁLISE FOFA  Excesso de alunos por professor;  Pouco tempo semanal para a aprendizagem;  Utilização de práticas educativas tradicionais, com predominância de cópias e ditados e outras actividades repetitivas;  Tratamento dos alunos como seres passivos na vida escolar;  Falta de protecção dos alunos mais novos, etc. 15

16 ANÁLISE FOFA Nesta etapa, é importante também definir: as AMEAÇAS E AS OPORTUNIDADES. As ameaças referem-se a todos os aspectos negativos, coisas que acontecem fora da escola, ou mesmo dentro dela, e influem negativamente no seu funcionamento, ou no processo de ensino e aprendizagem, mas que não dependem da comunidade escolar (factores externos). 16

17 ANÁLISE FOFA Para identificação das ameaças, uma das perguntas que pode ser feita é: - O que é que existe «fora» do controlo da nossa escola que pode pôr em perigo a qualidade do seu trabalho, ou seja, do nosso trabalho? Podemos citar:  Insuficiência de professores;  Insuficiência do livro escolar. 17

18 ANÁLISE FOFA  Insuficiência de salas de aulas;  A propagação de doenças sexualmente transmissíveis (DTS/HIV-SIDA);  Calamidades naturais … Tudo isso constituem as AMEAÇAS! 18

19 ANÁLISE FOFA No entanto, existem processos no contexto local, ou nacional que podem ser chamados de aspectos positivos, ou ainda, coisas boas que estão fora da escola e que influenciam positivamente o seu funcionamento, ou o processo de ensino e aprendizagem. Mas, elas não dependem da comunidade escolar, pois são factores externos. 19

20 ANÁLISE FOFA Esses factores constituem as OPORTUNIDADES e representam aquilo que existe independentemente da escola e que pode ser usado para melhorar o trabalho dela. 20

21 ANÁLISE FOFA Vejamos, então, alguns exemplos de oportunidades:  A existência da merenda escolar para todos os alunos é algo que não depende da escola, mas que influencia positivamente o processo de ensino e aprendizagem (as crianças aprendem melhor quando não têm fome); 21

22 ANÁLISE FOFA  Existência de um Centro de Saúde ou um posto de socorro próximo da escola (não depende da escola, mas é uma mais valia para ela, pois se os alunos se lesionam na aula de Educação Física, por exemplo, quando os professores ou funcionários se sentem mal são prontamente socorridos sem perder tempo, nem percorrer grandes distâncias); 22

23 ANÁLISE FOFA  A existência de parceiros activos que apoiam a escola;  A distribuição gratuita dos manuais escolares.  NOTA IMPORTANTE: As oportunidades são muito difíceis de identificar, porque se confundem facilmente com os pontos fortes. OBSERVE, COM ATENÇÃO A FIGURA QUE SE SEGUE: 23

24 24

25 ANÁLISE FOFA VEJA UM ASPECTO INTERESSANTE: Ao analisar a figura, deve ter reparado nas iniciais das palavras: Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças. Pois é, essas iniciais resultam no que se chama método «FOFA» também conhecido por « janela FOFA». 25

26 ANÁLISE FOFA Para concluir podemos dizer que o método «FOFA» baseia-se no seguinte teorema: Seleccionar as FORÇAS a potenciar, eliminar ou reduzir as FRAQUEZAS, aproveitar as OPORTUNIDADES e tomar em consideração as AMEAÇAS, para planificar o futuro, ou definir estratégias de acção. Com a aplicação deste método é possível identificar os SUCESSOS e FRACASSOS do passado, assim como as oportunidades para superar os obstáculos do futuro. 26


Carregar ppt "ANÁLISE FOFA 1. Que Escola temos (?) é a primeira questão a ser respondida, quando queremos trabalhar para a mudança e para obter resultados, partindo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google