A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS É uma das demonstrações mais importantes no conjunto das Demonstrações Financeiras, uma vez que.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS É uma das demonstrações mais importantes no conjunto das Demonstrações Financeiras, uma vez que."— Transcrição da apresentação:

1 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS É uma das demonstrações mais importantes no conjunto das Demonstrações Financeiras, uma vez que permite visualizar como foram obtidos os recursos da empresa e onde foram aplicados.

2 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS Tem como objetivo apresentar de forma mais abrangente todas as transações que afetam o capital de giro. Informações relativas a operações de financiamento e investimentos, de curto prazo, da empresa durante o exercício e evidenciar as alterações na posição financeira.

3 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS Obrigatoriedade. Conforme artigo 188 da Lei 6404/76, Lei das S.A., tornou a D.O.A.R. obrigatória para todas as Companhias Abertas e para as Companhias Fechadas ( S.A de capital fechado conforme art. 176, da Lei 6404/76, § 6o A companhia fechada, com patrimônio líquido, na data do balanço, não superior a R$ ,00 (um milhão de reais) não será obrigada à elaboração e publicação da demonstração das origens e aplicações de recursos). Isto não implica que as demais sociedades não possam realizar esta demonstração.

4 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS Art. 188 – A demonstração das origens e aplicações de recursos indicará as modificações na posição financeira da companhia, discriminando

5 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS I – as origens dos recursos, agrupadas em : a) lucro do exercício, acrescido de depreciação, amortização ou exaustão e ajustado pela variação nos resultados de exercícios futuros; b) realização do capital social e contribuições para reservas de capital; c) recursos de terceiros, originários do aumento do passivo exigível a longo prazo, da redução do ativo realizável a longo prazo e da alienação de investimentos e direitos do ativo imobilizado.

6 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS II – as aplicações de recursos, agrupadas em: a) dividendos distribuídos; b) aquisição de direitos do ativo imobilizado; c) aumento do ativo realizável a longo prazo, dos investimentos e do ativo diferido; d) redução do passivo exigível a longo prazo

7 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS III – o excesso ou insuficiência das origens de recursos em relação às aplicações, representando aumento ou redução do capital circulante líquido; IV – os saldos, no início e no fim do exercício, do ativo e passivo circulante, o montante do capital circulante líquido e o seu aumento ou redução durante o exercício.

8 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS Das Origens. Demonstram discriminadamente as origens dos recursos por natureza, que podem ser das Operações da própria empresa, dos Proprietários e de Terceiros. Origens. São todas as operações que aumentam o Capital Circulante Líquido

9 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS 1-Origem das Operações. Recursos oriundos das próprias operações da empresa, que representam as receitas originando recursos ( acréscimos no capital circulante líquido ) menos as despesas que contribuem e causaram diminuição ( diminuição do capital circulante líquido Para evitar repetição das receitas e despesas que alteram o capital circulante líquido, a apresentação da demonstração inicia-se pelo resultado do exercício, ou seja, do lucro ( prejuízo ) líquido.

10 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS Dos Proprietários. Esses recursos podem ser recebidos dos acionistas ou de terceiros, através da Integralização de Capital e Contribuições para Reserva de Capital. Recursos que aumentam o Capital Circulante Líquido. As Contribuições podem ser: - Ágio na emissão de ações. Quando a Companhia aumenta seu capital, emitindo novas ações,ela poderá vendê-las no mercado pelo seu valor nominal ou com lucro. Este lucro, denominamos Ágio, que será considerada como Reserva de Capital. - Alienação de partes beneficiárias e de bônus de subscrição ( Art. 190 da Lei 6404/76 ). a) Partes Beneficiárias. Títulos negociáveis, sem valor nominal concedidos a pessoas, tais como: fundadores, reestruturadores, que tiveram atuação no destino da Companhia. Estas Partes Beneficiárias, podem ser vendidas, destacadas como reservas de Capital. b) Bônus de Subscrição. Título negociável, emitido por uma empresa dentro do limite de aumento de capital autorizado nos estatutos, e que dá direito à subscrição de ações.

11 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS - Doações e Subvenção. a) Doações. Recebimento pela Companhia de bem de terceiros como doação, aumentará a riqueza da empresa a título de Reserva de Capital. Ocorreu uma origem de recurso e conseqüentemente uma aplicação de Recurso no Ativo Permanente. b)Subvenção. Auxílio em dinheiro recebida pela Companhia para custeio ou operação.

12 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS Origem de Terceiros Recursos de origem de terceiros como a seguir: - Aumento do Exigível em Longo Prazo. Podem ocorrer empréstimos realizados no exercício que aumentam o Capital Circulante Líquido. Este empréstimo não deve ser apenas o valor líquido, ou seja, a diferença entre novos empréstimos e os pagamentos ou reduções por transferência para curto prazo. Os valores dos empréstimos devem ser lançados pelo total com recursos e os pagamentos ou transferências para curto prazo como Aplicações.

13 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS - Variações Monetárias Essas variações, em virtude das variações cambiais ou variações monetárias, afetam o resultado do exercício aumentando o Exigível em Longo Prazo, mas não afetam o Capital Circulante Líquido por não serem recursos e, sim, encargos financeiros. Dessa forma, devem ser somados ao lucro líquido do exercício.

14 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS - Redução do Realizável em Longo Prazo. A redução do Realizável em Longo Prazo, representa uma origem de recursos, pois ocorrem da transferência para o Ativo Circulante, do resgate, do recebimento ou da venda desse ativo, aumentando o Capital Circulante Líquido.

15 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS - Alteração e Baixas de Investimentos e Bens e Direitos do Ativo Imobilizado. No caso de venda de um bem do imobilizado, a alteração no Capital Circulante Líquido é pelo valor total da venda. Podemos, adicionar o valor contábil das baixas ( valor da venda menos valor líquido contábil ) ao total das origens ou diminuir o valor líquido contábil dos bens e adicionar o valor total da venda ao total das origens.

16 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS 2- Aplicações. São representadas pelas transações que provocam redução no C.C.L., ou seja, são aquelas em que foram aplicados os recursos do C.C.L. Aplicação. Ocorre quando o Capital Circulante Líquido é reduzido. - Dividendos pagos, propostos ou creditados.

17 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS Parcela do lucro da empresa destinada a remunerar o capital dos sócios ou acionistas. - Aumento do Ativo Realizável a Longo Prazo ( ARLP) - Aquisição de Bens e Direitos Permanente ( AP ). - Redução do Passivo Exigível em Longo Prazo ( PELP) - Redução do Resultado de Exercícios Futuros.

18 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS Transações que afetam o Capital Circulante Liquido. O Capital Circulante Líquido poderá ser afetado com as seguintes operações:

19 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS 1 – Operação entre Ativo Circulante e Passivo Não-Circulante. a) Obtenção de empréstimos em longo prazo. b) Integralização de Capital. 2 – Operação entre o Ativo Não-Circulante e Passivo Circulante. c) Aquisição de Equipamentos. d) Pagamento de salários de uma empresa em fase pré-operacional

20 DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS 3 – Operação entre Ativo Circulante e Ativo Não-Circulante e) Compra de 60% das ações do Capital da empresa Enrolada S.A. f) Recebimento de Títulos em Longo Prazo. 4 – Operações entre o Passivo Circulante e Passivo Não-Circulante. g) Transferência de empréstimo de Longo para Curto Prazo. h) Proposta para pagamento de Dividendos.

21 E STRUTURA DA D.O.A.R. 1-Origens de Recursos. Das Operações (+/-) Lucro (Prejuízo) líquido do exercício. (+) Despesas com Depreciações, Amortizações e Exaustão no exercício. (+) Saldo Devedor do Resultado da Correção Monetária do Balanço. (-) Saldo Credor do Resultado da Correção Monetária do Balanço. (+) Perda com Equivalência Patrimonial. (-) Ganho com Equivalência Patrimonial. (+) Prejuízo na Venda de Bens e Direitos do Ativo Permanente. (+) Recebimentos no período classificados com REF (Resultado de Exercícios Futuros). (-) Transferências de REF para o resultado do exercício.

22 E STRUTURA DA D.O.A.R. Dos Proprietários (+) Realização do Capital Social. (+) Doações. (+) Subvenções

23 E STRUTURA DA D.O.A.R. De Terceiros (+) Aumento do Passivo Exigível em Longo Prazo (+) Redução do Ativo Realizável em Longo Prazo (+) Alienação de investimentos e do ativo imobilizado (+) Dividendos recebidos – que não transitaram no resultado do exercício

24 E STRUTURA DA D.O.A.R. 2- Aplicações de Recursos (+) Dividendos distribuídos (+) Aquisição de Direitos do Ativo Imobilizado (+) Aumento do ativo investimentos (+) Aumento do ativo diferido (+) Aumento do ativo realizável em longo prazo (+) Redução do passivo exigível em longo prazo

25 E STRUTURA DA D.O.A.R. Demonstração da Variação do Capital Circulante Líquido - CCL ELEMENTOSINICIALFINA L VARIAÇ ÃO Ativo Circulante ( AC) (-) Passivo Circulante ( PC) (=) Capital Circulante Líquido (CCL)


Carregar ppt "DOAR – DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS É uma das demonstrações mais importantes no conjunto das Demonstrações Financeiras, uma vez que."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google