A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PRODUÇÃO CIENTÍFICA DA PÓS-GRADUAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE E DESTINO DOS EGRESSOS DESTINO DOS EGRESSOS - Área da ENFERMAGEM - Área da ENFERMAGEM Alacoque Lorenzini.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PRODUÇÃO CIENTÍFICA DA PÓS-GRADUAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE E DESTINO DOS EGRESSOS DESTINO DOS EGRESSOS - Área da ENFERMAGEM - Área da ENFERMAGEM Alacoque Lorenzini."— Transcrição da apresentação:

1 PRODUÇÃO CIENTÍFICA DA PÓS-GRADUAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE E DESTINO DOS EGRESSOS DESTINO DOS EGRESSOS - Área da ENFERMAGEM - Área da ENFERMAGEM Alacoque Lorenzini Erdmann Dra. Profa. Titular UFSC Dra. Profa. Titular UFSC Coord. Adj. da Área de Enfermagem na CAPES Coord. Adj. da Área de Enfermagem na CAPES

2 Por que é importante e necessário incrementar a produção científica na área? A competência ou aptidão para produzir e socializar conhecimentos na área vem evoluindo qualitativa e quantitativamente o suficiente para promover sua visibilidade? Quais e quantas são as publicações qualificadas na área da Enfermagem oriundas dos seus 32 Programas de PG? Quais e quantas são as publicações qualificadas na área da Enfermagem oriundas dos seus 32 Programas de PG? Quais são as políticas estabelecidas pela área para seu avanço científico, tecnológico e de inovação? Quais as especificidades dos conhecimentos produzidos pela área da Enfermagem? A produção científica da Enfermagem

3 Qual é o perfil de nossos mestres e doutores em Enfermagem? Qual é o destino dos nossos egressos da área da Enfermagem? O que estão produzindo? Como podemos acompanhá-los e mantê-los integrados ao sistema de produção científica?

4 Qual é a perspectiva da Enfermagem na ciência, tecnologia na ciência, tecnologia e inovação para uma prática comprometida com a melhoria da saúde do nosso cidadão brasileiro?

5 A Enfermagem brasileira vem crescendo em nº de: - cursos de G e PG, - cursos de G e PG, - trabalhadores (AE e TE, E), - trabalhadores (AE e TE, E), - pesquisadores, de GP, PP,... - pesquisadores, de GP, PP,... - publicações, e estas, mais qualificadas... - publicações, e estas, mais qualificadas... E, vem ampliando seus espaços ou cenários de atuação...em diferentes regiões, níveis de complexidade de atuação e diversidade de conhecimentos...

6 A produção de conhecimentos é resultado do: - interesse e necessidade dos profissionais enfermeiros - interesse e necessidade dos profissionais enfermeiros - apoio aos pesquisadores (PQ, IC,...) e aos Grupos de Pesquisa - apoio aos pesquisadores (PQ, IC,...) e aos Grupos de Pesquisa - fortalecimento das Linhas de Pesquisa - fortalecimento das Linhas de Pesquisa - viabilização de Políticas e Prioridades em Pesquisa - viabilização de Políticas e Prioridades em Pesquisa - necessidade de realizar uma prática de cuidado mais - necessidade de realizar uma prática de cuidado mais avançada científica e tecnologicamente mais resolutiva avançada científica e tecnologicamente mais resolutiva e mais segura. e mais segura.

7 Principais Produtos da Pesquisa na Área Saúde Artigos (periódicos científicos indexados) Livros (corpo editorial qualificado) Capítulos de livros Resumos (em eventos científicos relevantes) Publicações técnicas e Patentes Formação de recursos humanos: Doutores/Teses e Mestres/Dissertações; Especialistas/Monografias; Enfermeiros/TCC.

8 Publicações em periódicos indexados... Publicações em periódicos indexados... Fonte: clientes.netvisao.pt/agestabe/ Fonte: http://www.hipica.com.br/UserFiles/Image/informatica.jpg

9 ...e acessadas via computador Obra: Rapariga a Ler, Jean H. Fragonard, 1776. Fonte: http://www.forumpcs.com.br/noticia.php?b=136471

10 -publicações mais “enxutas” - Fonte: http://www.novomilenio.inf.br/real/rpimagem/ed097j1.jpg Fonte: http://www.capoliveri.it/ric-stram400.JPG

11 produção coletiva...

12 LINHAS DE PESQUISA DA ÁREA DE ENFERMAGEM - CAPES (MAIO 2001)

13 4 ENFERMAGEM 4.1 ENFERMAGEM CLÍNICA E CIRÚRGICA 4.2 ENFERMAGEM DE SAÚDE PÚBLICA 4.3 ADMINISTRAÇÃO EM ENFERMAGEM 4.4 ENFERMAGEM FUNDAMENTAL 4.5 EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM 4.6 ENFERMAGEM ESPECIALIZADA. ÁREAS DE CONHECIMENTO: ENFERMAGEM Proposta pelaComissãoMistaCNPq/CAPES/FINEP

14 Em ESPECIALIDADES – NOVA LISTAGEM - Enfermagem Pediátrica, Neonatal e Saúde da Criança e do Adolescente - Enfermagem Obstétrica, Ginecológica e Saúde da Mulher - Enfermagem na Saúde do Adulto - Enfermagem Gerontológica e Geriátrica - Enfermagem na Saúde da Família - Enfermagem em Doenças Infecciosas - Enfermagem Psiquiátrica, Saúde Mental e em Álcool e Drogas - Enfermagem em Condições Crônicas em Saúde - Enfermagem Oncológica - Enfermagem Nefrológica e Urológica - Enfermagem Neurológica - Enfermagem Ortopédica eTraumatológica - Enfermagem Cardiovascular, Respiratória e Endocrinológica - Enfermagem Oftalmológica - Enfermagem Dermatológica - Enfermagem Gastrointestinal e Estomaterapia - Enfermagem em Urgência, Emergência e Terapia Intensiva - Enfermagem em Centro Cirúrgico e Central de Material - Arte e Tecnologia em Enfermagem - Ética, Bioética e Filosofia em Enfermagem - História, Legislação e Exercício da Enfermagem - Teoria e Pesquisa em Enfermagem - Práticas Pedagógicas e Curriculares na Enfermagem - Enfermagem na Promoção, Educação e Reabilitação da Saúde - Enfermagem do Trabalho e Saúde do Trabalhador - Enfermagem em Vigilância à Saúde, Biossegurança e Saúde Ambiental - Gestão, Gerenciamento e Liderança em Enfermagem e Saúde - Gerência dos Serviços de Saúde e de Enfermagem - Auditoria e Acreditação dos Serviços de Enfermagem - Comunicação, Informação e Marketing em Enfermagem - Informática em Enfermagem e Teleenfermagem ÁREAS DE CONHECIMENTO:ENFERMAGEMPropostapelaComissãoMistaCNPq/CAPES/FINEP

15 Agenda Nacional de Prioridade de Pesquisa em Saúde no Brasil (Brasil, 2004) As 23 prioridades devem ser discutidas e implementadas de acordo com as necessidades de saúde da população de cada região: As 23 prioridades devem ser discutidas e implementadas de acordo com as necessidades de saúde da população de cada região: 1.Doenças Transmissíveis; 1.Doenças Transmissíveis; 2.Doenças não-Transmissíveis; 2.Doenças não-Transmissíveis; 3.Saúde Mental; 3.Saúde Mental; 4.Violência, Acidentes e Traumas; 4.Violência, Acidentes e Traumas; 5.Saúde da Mulher; 6.Saúde da Criança e do Adolescente; 6.Saúde da Criança e do Adolescente; 7.Saúde do Idoso; 8.Saúde dos Povos Indígenas; 8.Saúde dos Povos Indígenas; 9. Promoção da Saúde; 10.Epidemiologia; 11.Demografia e Saúde; 12.Sistemas e Políticas de Saúde; 13.Gestão do Trabalho e Educação em Saúde; 14.Saúde, ambiente, trabalho e biossegurança; 15.Avaliação de tecnologias e Economia da Saúde; 16.Alimentação e Nutrição; 17.Comunicação e Informação em Saúde; 18.Bioética e Ética em Pesquisa; 19.Pesquisa Clínica; 20.Saúde da População Negra; 21.Saúde dos Portadores de Necessidades Especiais; 22.Complexo Produtivo da Saúde; e 23.Saúde Bucal.

16 - ampliação, aprofundamento e implementação de conhecimentos com maior domínio do estado da arte, de métodos de investigação e possibilidade de aplicação prática - maior pertinência das bases filosóficas: Filosofia da Enfermagem e Saúde, correntes de pensamentos, bases ontológicas e éticas de compromisso social - bases teóricas e tecnológicas já consolidadas Tendências...

17 Processo investigativo com maior domínio e especificidade: - das bases epistemológicas - dos principais métodos de investigação: métodos quantitativos X qualitativos estudos teóricos X estudos de campo estudos exploratórios, descritivos e quase-experimentais

18 Evolução do número de titulações de MESTRES EM ENFERMAGEM pelos Programas de Pós-Graduação em Enfermagem do Brasil – 2001 à 2006 Estado/ Região 200120022003200420052006 Tit. UFRJRJ/SUD EST212328172125 UNIRIORJ/SUD EST211418131729 UERJRJ/SUD EST020921342522 EEUSPSP/SUDEST678110253437 EE/ Edc.Adulto SP/SUL162627 EERP- E.FUND SP/SUDEST192422233617 EERP-SPSP/SUDEST261618112813 EERP- PSIQ. SP/SUDEST091210120608 UNIFESPSP/SUDEST290536171314 UNICAMPSP/SUDEST082716271721 UFMGMG/SUDEST283528271720 UFF07 UnG08 TOTAL SUDESTE 2302462072222402481393

19 Estado/ Região 200120022003200420052006 Tit. UFSCSC/SUL154812181932 UFRGSRS-SUL131615211614 FURGRGS/SUL0810 23 UFPR2018 UEM0613 TOTAL SUL2864356951100347 Estado/ Região 200120022003200420052006 Tit. UFBA BA/NORDES T 241225201520 UFPB PB/NORDES T 111310131116 UFC CE/NORDES T 181336161909 UFRN RGN/NORDE ST 08 06 UECE05 TOTAL NORDESTE 533879575356336 UFGGo/CO 00005091226 TOTAL GERAL 311348321353 4162102 Evolução do número de titulações de MESTRES EM ENFERMAGEM pelos Programas de Pós-Graduação em Enfermagem do Brasil – 2001 à 2006

20 Evolução do número de titulações de DOUTORES EM ENFERMAGEM pelos Programas de Pós- Graduação em Enfermagem do Brasil – 2001 à 2006. Estado/ Região 200120022003200420052006 Tit. UFRJRJ/SUD EST191326161415 UNIRIORJ/SUD EST- UERJRJ/SUD EST- EEUSPSP/SU-DEST101440100803 EE./Ed.Ad.SP/ SUDEST-030510 CIPGSP/SUDEST2214-151810 EERP-E.FUNDSP/SUDEST10 0819 14 EERP-SPSP/SUDEST0407-171312 EERP- PSIQ. SP/SUDEST0309071606 UNIFESPSP/SUDEST070616050906 UNICAMPSP/SUDEST- UFMGMG/SUDEST- TOTAL SUDESTE 6267999210276498

21 Estado/ Região 200120022003200420052006 Tit. UFSCSC/SUL17101112 09 UFRGSRS-SUL FURG RS/SUL TOTAL SUL17101112 0971 Estado/ Região 200120022003200420052006 Tit. UFBABA/NORDEST UFPBPB/NORDEST UFCCE/NORDEST141316091304 UFRN RN/NOR15 TOTAL NORDESTE 14133109130484 UFGGo/CO 0000000 TOTAL GERAL 939014111312789653 Evolução do número de titulações de DOUTORES EM ENFERMAGEM pelos Programas de Pós- Graduação em Enfermagem do Brasil – 2001 à 2006.

22 Quais são os critérios de acompanhamento dos nossos egressos? Pelas publicações/autorias? Pelo Currículo Lattes? Ou...então...????  Os critérios de 2007 da Grande Área da Saúde dão conta de dar visibilidade de nossa produção em quantidade em qualidade? Por autorias e por artigos/livros?  Como medir o impacto real do que produzimos tanto nacional como internacionalmente?  Qual a real contribuição da nossa produção intelectual? Que benefícios está trazendo à sociedade brasileira?

23 É reconhecida... a importância de realizar uma prática profissional científica e tecnologicamente avançada e sustentada pela investigação; e, que a competência investigativa é necessária para o desenvolvimento sócio-político e tecnológico da sociedade.

24 A produção de conhecimentos é uma importante estratégia para o fortalecimento da Enfermagem como ciência e profissão comprometida com a saúde e com a saúde e a cidadania.

25 O avanço científico e tecnológico da Enfermagem está na dependência da competência de seus pesquisadores. A NACIONALIZAÇÃO E A INTERNACIONALIZAÇÃO DA ENFERMAGEM BRASILEIRA É FRUTO DAS FORTALEZAS REGIONAIS E NACIONAIS... A soma de esforços, a determinação para alcançar metas, o prazer da descoberta... da criação,... da construção de conhecimentos... é uma prática social desafiadora!!!

26 A CAPES VEM CONTRIBUINDO SIGNIFICATIVAMENTE PARA O AVANÇO DA ENFERMAGEM BRASILEIRA!


Carregar ppt "PRODUÇÃO CIENTÍFICA DA PÓS-GRADUAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE E DESTINO DOS EGRESSOS DESTINO DOS EGRESSOS - Área da ENFERMAGEM - Área da ENFERMAGEM Alacoque Lorenzini."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google