A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

“Normas Internacionales de Contabilidad Financiera y su impacto en la naturaleza democrática de las cooperativas” Palestrante Edimir Oliveira Santos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "“Normas Internacionales de Contabilidad Financiera y su impacto en la naturaleza democrática de las cooperativas” Palestrante Edimir Oliveira Santos."— Transcrição da apresentação:

1 “Normas Internacionales de Contabilidad Financiera y su impacto en la naturaleza democrática de las cooperativas” Palestrante Edimir Oliveira Santos

2 1. Importância dos Padrões Internacionais 3. IAS/IFRS e as Cooperativas 5. Conclusão 2. IASB – International Accounting Standards Board Agenda da Apresentação

3 “Importância dos Padrões Internacionais”

4 A contabilidade é a linguagem dos negócios, utilizada pelos agentes econômicos que buscam informações para avaliação dos riscos e oportunidades. Noss “Nosso único problema é descobrir como inverter isso.” Importância dos Padrões Internacionais

5 A contabilidade é fortemente influenciada no ambiente em que atua. Sistema político Crescimento e desenvolvimento Econômico Sistema legal Regime tributário Inflação Regulação contábil Atividades empresariais Mercado de capitais e financeiro Profissão contábil Educação e pesquisa contábil Cultura Fatores sociais Fatores internacionais Sistema Contábil

6 Importância dos Padrões Internacionais 1º Causa  Características, natureza e tipo de sistema legal vigente 2º Causa  Forma de captação de recursos 3º Causa  Nível de influência e amadurecimento da profissão 4º Causa  Vinculação da legislação tributária à escrituração 5º Causa  Qualidade da educação contábil 6º Causa  Estrutura Empresarial

7 Importância dos Padrões Internacionais Por que empenhar esforços para o processo de convergência contábil?  Empresas desejam financiamentos de baixo custo  As oportunidades surgem além das fronteiras geográficas  Diferenças entre os padrões contábeis domésticos e os internacionais dificultam as comparações  Separação entre fisco, leis setoriais e a contabilidade – Neutralidade fiscal

8 Importância dos Padrões Internacionais IFRS aprovado Delaração para adotar IFRS Adaptação para IFRSs

9 Importância dos Padrões Internacionais O que o mundo espera?  Transparência  Qualidade das informações  Confiabilidade  Tempestividade  Melhor alocação de capital  Menor custo de captação

10 Importância dos Padrões Internacionais O Futuro … um conjunto único de normas contábeis globais......de alta qualidade......para ajudar a tomar decisões econômicas.

11 Importância dos Padrões Internacionais  Tradução das normas internacionais;  Complexidade e estrutura dos pronunciamentos;  Freqüência, volume e complexidade das mudanças das normas internacionais;  Limitação do conhecimento sobre as normas internacionais;  Introdução no sistema de difusão da informação ao mercado. Problemas percebidos na aplicação dos padrões de contabilidade internacional

12 “IASB – Internatinal Accounting Standards Board”

13 IASB – International Accounting Standards Board  Desenvolver um único padrão contábil de alta qualidade e de compreensão e força mundial  Promover a utilização e aplicação rigorosa do padrão contábil internacional  Trabalhar ativamente com órgãos locais para atingir convergência entre os padrões locais e os IFRS IASB e seus objetivos

14

15 IASB – International Accounting Standards Board Atual estrutura do IASB 22 Trustees Standards Advisory Council Standards Advisory Council IASB 14 membros IFRIC Grupo de Especialistas

16 IASB – International Accounting Standards Board Processo de tramitação Research National Standard Setter Discussion Paper Exposure Draft Standard Others Comment analysis 9-15 meses Comment analysis Effective Date 6-18 meses

17 IASB – International Accounting Standards Board IAS – International Accounting Standards - 29 IFRS – International Financial Reporting Standards - 8 IFRIC e SIC – Interpretations - 22 Normas Internacionais – IASB – “Principles Based”

18 “IAS/IFRS e as Cooperativas”

19 Fonte: Unidades Estaduais e OCB; Base: Dez/2007; Elaboração: GEMERC/OCB  Produto interno Bruto: 6%  Faturamento: R$ 72,2 Bilhões  cooperativas  associados  empregados  26 Estados da Federação  01 Distrito Federal  Municípios: Sistema Cooperativista Brasileiro

20 IFRS e as Cooperativas Projeto Convergência  Elaboração de diagnóstico  Refinamento do diagnóstico – Detalhamento das necessidades de convergência para cada pronunciamento identificado  Identificação de prioridades  Elaboração de proposta de cronograma de convergência

21 IFRS e as Cooperativas Principais Mudanças  Obrigatoriedade de confecção do Demonstrativo do Valor Adicionado  Lançamento do Intangível(ex: valor de mercado da marca)  Revisão periódica do Imobilizado, Intangível e Diferido  Extinção da Reserva de Reavaliação  Critérios de Avaliação – Ativo e Passivo (ex: provisões de contingências

22  IAS 39 – Instrumentos Financeiros: Reconhecimento e Avaliação  IAS 36 – Imparidade de Ativos  IAS 37 – Provisões, Contingências Passivas e Contingências Ativas NORMAS DO IASB QUE PODEM IMPACTAR DE FORMA IMPORTANTE AS COOPERATIVAS IFRS e as Cooperativas

23 NORMAS DO IASB QUE PODEM IMPACTAR DE FORMA IMPORTANTE AS COOPERATIVAS  IAS 32 – Instrumentos Financeiros: Apresentação  IFRIC 2 – Interpretação 2 – Participações dos sócios em entidades cooperativas e instrumentos similares  Classificação em função das condições de resgate IFRS e as Cooperativas

24  A IFRIC 2 - Esclarece a respeito da classificação das participações em cotas de cooperativas  A classificação deve se sustentar na fundamentação econômica e não na forma jurídica  Em alguns casos as participações não atendem ao conceito de PL  O elemento chave diferenciador é que um passivo está vinculado a uma obrigação do emissor de reembolsar o titular IFRS e as Cooperativas

25  Características dos títulos de participações em cooperativas  Alguns têm características de PL, com direito a voto e remuneração dos associados (sobras)  Outros dão direito ao titular de requerer resgate  Às vezes esse resgate depende do cumprimento de determinadas condições  Os depósitos a vista, a prazo ou contratos similares dos sócios são passivos da entidade IFRS e as Cooperativas

26  As condições de resgate devem ser avaliadas a fim de classificar a participação como passivo ou PL  A entidade deve ter em conta a regulamentação aplicável e os próprios estatutos  As participações em cooperativas serão reconhecidas no PL  Se a cooperativa tem o direito incondicional de recusar seu reembolso; ou  Existem proibições, legais ou estatutárias, para realizar o reembolso IFRS e as Cooperativas

27  A proibição incondicional de resgate pode ser absoluta ou parcial  É parcial quando o resgate é limitado a um nível mínimo de capital  As participações que excedem o nível mínimo são passivos  A variação dos níveis mínimos de capital ensejará uma transferência entre passivos e PL  Essas transferências requerem a evidenciação do valor, data e o motivo da reclassificação IFRS e as Cooperativas

28 Esquema de classificação segundo a IFRIC 2 Participações dos sócios Proibição incondicional e absoluta de resgate Proibição incondicional parcial de resgate Passivo Nível mínimo de capital Patrimônio Líquido SIM NÃO EXCEDENTE IFRS e as Cooperativas

29 “Conclusão”

30 “Uma regulação nunca chega sozinha...” Boa Governança requer transparência -padrão IFRS 25 Princípios & Basiléia II (transparência) – padrão IFRS Normas internacionais de auditoria outras Conclusão

31 O cenário atual parece assustador? Conclusão

32 Capacitação Constante atualização Mudanças de paradigma Maior responsabilidade – normas baseadas em princípios Maior confiabilidade das informações Desafios e oportunidades Conclusão

33 “Quanto ao mais, amigos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai”. “Filip: 4:8”

34 OBRIGADO PELA ATENÇÃO! Edimir Oliveira Santos Organização das Cooperativas Brasileiras – OCB Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo - SESCOOP


Carregar ppt "“Normas Internacionales de Contabilidad Financiera y su impacto en la naturaleza democrática de las cooperativas” Palestrante Edimir Oliveira Santos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google