A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PLANO DE ENFRENTAMENTO PARA OS SERVIÇOS DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA DO RIO GRANDE DO NORTE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PLANO DE ENFRENTAMENTO PARA OS SERVIÇOS DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA DO RIO GRANDE DO NORTE."— Transcrição da apresentação:

1 PLANO DE ENFRENTAMENTO PARA OS SERVIÇOS DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA DO RIO GRANDE DO NORTE

2 AÇÕES EMERGENCIAIS

3 :: 12 milhões de reais (MS), para reforma e equipagem das portas de entrada (Emergências) de 4 hospitais de referência da RMN: Walfredo Gurgel, Santa Catarina, Maria Alice Fernandes, Deoclécio Marques (Parnamirim). Prazo máximo de conclusão do investimento: 6 meses.

4 :: 13 milhões de reais do Tesouro do Estado para reforma, restauração ou ampliação dos hospitais: Giselda Trigueiro, João Machado, Santa Catarina, Walfredo Gurgel e Maria Alice, em Natal; Rafael Fernandes e Tarcísio Maia, em Mossoró; e os Hospitais Regionais de Macaíba, Santo Antônio, São Paulo do Potengi e Caicó. Prazo: 6 meses.

5 :: Investimento de 4,7 milhões do MS para criação de uma Central de Regulação Única (CRU) para gerenciamento dos leitos da rede pública de saúde do RN, com implantação de sistema e capacitação dos profissionais. Prazo: 90 dias.

6 :: Início do repasse de 600 mil reais/mês para custeio de hospitais da rede estadual, na RMN, pelo Ministério da Saúde, dos quais 300 mil são para o Walfredo Gurgel. Prazo: 30 dias.

7 :: Implantação de 100 novos leitos de retaguarda clínica, com repasse de verbas pelo MS. Serão 60 leitos no Hospital Universitário Onofre Lopes, implantados de imediato, por meio de assinatura de convênio específico com a UFRN. Prazo: 30 dias para os primeiros 30 leitos e 60 dias para os outros 30.

8 :: Reforma e readequação da ala clínica do Hospital João Machado para viabilizar a implantação dos outros 40 leitos. Prazo: 90 dias.

9 :: Implantação de 25 leitos de retaguarda clínica no Hospital Ruy Pereira. Prazo: 30 dias.

10 :: Implantação de 53 novos leitos de UTI: 06 de UTI Geral no Ruy Pereira; 10 de UTI Pediátrica e 09 de UTI Coronariana no Onofre Lopes; 10 de UTI Geral no Walfredo Gurgel; 4 de UTI Pediátrica no Tarcísio Maia; 10 de UTI Neonatal no Varela Santiago. Prazo: 90 dias. 4 leitos de UTI Geral no Santa Catarina. Prazo: 180 dias.

11 :: Conclusão da implantação da 1ª fase de regionalização do SAMU 192 estadual, com extensão das bases para o Oeste, Seridó e Trairi (42% para 72% da população). Prazo: 6 meses.

12 Dezembro 2010

13 Hoje

14 Em 60 dias

15 :: Solicitação imediata junto ao MS para vinda do INTO, força-tarefa do MS para zerar a fila de cirurgias ortopédicas eletivas. Prazo: 60 dias.

16 :: Chamamento público para Parceria Público-Privada destinada à construção de um novo hospital de trauma na RMN. Prazo: 7 dias.

17 :: Convocação dos gestores da área metropolitana de Natal para pactuação de medidas para a rede de urgência e emergência. Prazo: Imediato.

18 :: Investimento de 5 milhões de recursos do Tesouro para garantir o abastecimento imediato das necessidades básicas dos hospitais da rede pública estadual. Prazo: 6 meses.

19 :: Habilitação do helicóptero Potiguar I, de operações táticas e salvamento, junto ao MS, para ser usada como unidade aeromédica, por meio de convênio entre a PM e o SAMU. Servirá ao transporte de pacientes para transplante e para atendimento em situações críticas. Prazo: Imediato.

20 :: Licitação para construção da UPA de São Gonçalo. Prazo: 60 dias.

21 :: Publicação das escalas de todos os médicos do estado em site da Sesap, com encaminhamento das mesmas ao Ministério Público e ao CRM, bem como adoção do ponto eletrônico nas unidades hospitalares. Prazo: 90 dias.

22 :: Convocar os servidores da saúde cedidos a outros órgãos, que não façam parte da rede SUS. Prazo: 60 dias.

23 AÇÕES ESTRUTURANTES

24 :: Início da implantação da Rede de Urgência e Emergência (RUE) do RN, a partir da identificação do perfil de atendimento, da capacidade e da resolutividade de cada instituição, conforme previsto no plano aprovado pelo MS.

25 :: Estruturação de 7 hospitais regionais, que serão transformados em centros de referência: Pau dos Ferros, Assu, Currais Novos, João Câmara, São Paulo do Potengi, Santo Antônio do Salto da Onça e Caicó.

26

27

28 :: Implantação de 04 salas de estabilização nos hospitais municipais de Goianinha, Touros, Extremoz e Tibau do Sul.

29 :: Implantação do modelo de acolhimento com classificação de risco na porta do Walfredo Gurgel, Santa Catarina e Deoclécio Marques de Lucena. (intervenção na porta por um período determinado, até que a RUE e a CRU estejam funcionando a contento).

30 :: Expansão da cobertura do SAMU para 100% da população norteriograndense até o final de 2013.

31 SITUAÇÃO CRÔNICA

32 :: Vivemos um momento de agudização de um processo crônico de deterioração dos serviços de urgência e emergência. Hoje, o Walfredo Gurgel, com capacidade para atender a 288 pacientes, atende, em média, a 450.

33 :: Cenário que se repete em vários estados. :: O momento é grave, mas a crise não se iniciou agora. :: Para sermos fiéis à verdade dos fatos:

34 TRIBUNA DO NORTE A greve dos servidores estaduais da Saúde completa hoje um mês com novas denúncias de más condições de trabalho nas principais unidades da capital. Um grupo formado por representantes do Sindicato dos Servidores (Sindsaúde), dos Médicos (Sindmed) e da Associação Médica se concentrou ontem em frente ao pronto-socorro Clóvis Sarinho, do Hospital Walfredo Gurgel, na tentativa de chamar a atenção para a superlotação e o desabastecimento da unidade.

35 TRIBUNA DO NORTE Há pouco mais de 180 dias, as secretarias de saúde do município e do estado decretaram estado de calamidade pública para tentar agilizar as ações nesse setor.

36 TRIBUNA DO NORTE Após uma luta que já dura 10 anos, a Promotoria de Defesa dos Direitos da Saúde espera uma nova decisão judicial que poderá obrigar o Governo do Estado a resolver o problema dos pacientes que são atendidos nos corredores do Walfredo Gurgel.

37 TRIBUNA DO NORTE Um total de 134 pacientes que deram entrada no Walfredo Gurgel, nas últimas semanas, ainda aguarda na fila de espera para que a SMS marque suas cirurgias de ortopedia. Os pacientes atendidos no hospital, de forma emergencial, precisam passar por uma segunda intervenção, para que os problemas de fratura sejam devidamente solucionados. Como esse tempo de espera é longo, acabam tendo de ir para casa, ou ocupando macas nos corredores do PS Clóvis Sarinho.

38 Tribuna do Norte – A superlotação do Hospital Walfredo Gurgel já não é novidade. Apesar disso, é impossível não se comover com dezenas de pacientes amontoados nos corredores do maior hospital do estado. Na tarde de ontem, 47 pessoas estavam nessa situação. Algumas com fraturas simples, outros casos mais graves à espera de cirurgia.

39 TRIBUNA DO NORTE – A caótica realidade que cerca a saúde pública municipal e estadual atualmente, mostra, a cada dia, a falência do sistema. Além da superlotação e falta de insumos de uso e consumo nos hospitais da rede, faltam hoje leitos de UTI para pacientes em estado crítico, como Francisca Rodrigues Bezerra, 51 anos. Há quase uma semana, ela aguarda ser transferida para um dos hospitais que dispõem de unidade de tratamento intensivo.

40 Tribuna do Norte – Um cirurgião do Estado furou a barreira de silêncio que se ergueu em torno do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HWG) e, usando o microblog twitter contou, em tempo real, o drama dele em busca de uma sala de cirurgia na madrugada de ontem. A saga de Allan Filgueira (twitter.com/allanfilgueira) - entre a indicação cirúrgica do paciente com o estômago perfurado e o procedimento se passaram seis horas de luta por maca, sala e equipe - foi alternada com frases de desabafo. "Quer um conselho? Evite acidentar-se", escreveu em um certo momento.

41 :: Nesses 18 meses de Governo um enorme esforço foi feito para superar a situação de crise herdada. :: Eram 157 milhões de reais em dívidas com fornecedores de material utilizado no dia-a-dia dos hospitais.

42 :: Apenas com os fornecedores de oxigênio para os hospitais da rede estadual, a dívida era de 5 milhões de reais. A dívida, hoje, está equacionada. :: Foram quitados 3,8 milhões de dívidas com as cooperativas médicas.

43 :: O dinheiro que sobrava para investimento era mínimo. Somente aos poucos, agindo com muita seriedade, o Governo foi recuperando a capacidade de investimento. :: Hoje, podemos apontar realizações importantes.

44 REALIZAÇÕES NA SAÚDE

45 :: Aceleramos a regionalização do SAMU, que ganhou 8 novas bases: Touros, João Câmara, Nova Cruz, Goianinha, Canguaretama, Santo Antônio do Salto da Onça, Lages (em implantação) e Assu (beneficiando Angicos, Triunfo Potiguar, Paraú, Ipanguaçu, Pendências, Alto do Rodrigues, Carnaubais, Itajá e Fernando Pedrosa).

46 :: 30 ambulâncias novas e equipadas, que estavam abandonadas no pátio do DER, foram distribuídas para as bases do SAMU, viabilizando parte dessa expansão.

47 :: Descentralizamos a saúde, saindo de 50% para 100% dos municípios com Gestão Plena da Saúde. :: Implantamos um hospital materno- infantil na região Oeste, agregando 55 leitos à rede estadual, dos quais 14 são de UTI neonatal e 9 de UTI Adulto.

48 :: Reabrimos o Hospital Regional de Assu. Instalação de Pronto Socorro em parceria com o município. :: Concluímos a reforma do Hospital Regional de Apodi.

49 :: Implantamos a sala de estabilização no hospital municipal de Pendências. :: Reapassamos 560 mil para reforma que vai viabilizar a reabertura do Hospital Municipal de Santa Cruz.

50 :: Por convênio, repassamos para as Ligas de Câncer 5,9 milhões, de recursos próprios, para a compra de 2 aceleradores lineares (Natal e Mossoró) e para a conclusão das obras de implantação dos hospitais do câncer de Mossoró e Caicó.

51 :: Zeramos a fila do transplante de córnea, cuja espera era de 5 anos. :: E elevamos o RN à posição de 3º maior captador de órgãos do país.

52 :: 236 profissionais de saúde foram nomeados em caráter efetivo (concurso de 2010) e estão lotados nos hospitais: Ruy Pereira, Santa Catarina e Maria Alice Fernandes. São 63 médicos; 149 técnicos de enfermagem; 24 enfermeiros.

53 :: Elaboramos e apresentamos o projeto da Rede Cegonha ao MS. 79 municípios começarão a receber recursos para a fase de pré-natal ainda em julho.

54 :: Em dezembro de 2011 pusemos em funcionamento o laboratório de HLA, inaugurado em abril de Exames para transplante, antes realizados na iniciativa privada, agora são feitos pelo Estado. :: Expansão de 100% da exportação de plasma, por meio da Hemobras.

55


Carregar ppt "PLANO DE ENFRENTAMENTO PARA OS SERVIÇOS DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA DO RIO GRANDE DO NORTE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google