A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 de 14 Ciclo I Curso Básico de Espiritismo KSSF Reencarnação e Ciência Reencarnação e Ciência ROSANA DE ROSA

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 de 14 Ciclo I Curso Básico de Espiritismo KSSF Reencarnação e Ciência Reencarnação e Ciência ROSANA DE ROSA"— Transcrição da apresentação:

1 1 de 14 Ciclo I Curso Básico de Espiritismo KSSF Reencarnação e Ciência Reencarnação e Ciência ROSANA DE ROSA

2 2 de 14 O que é Reencarnação O retorno do espírito à experiência da matéria. ??

3 3 de 14 Finalidade da Reencarnação Proporcionar ao espírito a evolução através da matéria. Aprender o AMOR e a SABEDORIA

4 4 de 14 Como se Processa? Através do renascimento num novo corpo material, mantendo sua individualidade, mas com um novo Ego, uma personalidade diferente.

5 5 de 14 Seqüência de objetivos Trabalhar uma nova qualidade moral; numa posição que ainda não tenha ocupado; construindo e reconstruindo relações; colocando em prática aquilo que estudou e conheceu no mundo espiritual para evoluir através da educação.Trabalhar uma nova qualidade moral; numa posição que ainda não tenha ocupado; construindo e reconstruindo relações; colocando em prática aquilo que estudou e conheceu no mundo espiritual para evoluir através da educação.

6 6 de 14 Renascer - Conceito Na pré-história e na Antiguidade acreditava-se em: METEMPSICOSE: Do grego: meta: mudança + en: em + psiquê: alma. Termo usado para a transmigração da Alma, de um corpo para outro. Essa crença abrange a possibilidade da alma humana encarnar como humano, animais ou vegetais. Crença entre os gregos, Egípcios, Romanos, Chineses, India, Esquimós.

7 7 de 14 Renascer - Conceito PALINGENESIA: Do grego Palin -de novo + gênes nascimento Renascimento sucessivo do mesmo indivíduo, sempre de forma linear, progressiva até podendo ser estacionária, mas não retrógrada.

8 8 de 14 Renascer - Conceito Esse processo é evolutivo e linear, a Reencarnação palingenésica é pregada pelas escolas ocultas como Esoterismo, teosofia, rosa cruzes, maçonaria, alquimia, o espiritismo criado por Allan Kardec e por algumas doutrinas orientais. Allan Kardec, acreditava que os Druidas (povo que viveu nos primórdios europeus em terras franceses), deram origem a Reencarnação, porém históricamente não se pode afirmar isso. Mas sabe-se de relatos de 5000 anos no oriente.

9 9 de 14 Há muito tempo... Vedas – Índia Antigo Egito Pérsia - Zoroastrismo Pré-Socráticos Sócrates, Platão e Aristóteles Judaísmo - Fariseus América - Primeiros habitantes Cristianismo – até 553 d.c. Vedas – Índia Antigo Egito Pérsia - Zoroastrismo Pré-Socráticos Sócrates, Platão e Aristóteles Judaísmo - Fariseus América - Primeiros habitantes Cristianismo – até 553 d.c.

10 10 de 14 Há muito tempo... EGÍPCIOS: Foi a pátria dos mais elevados ensinos ocultos e a pioneira na crença da imortalidade da alma. HINDUÍSMO: A Índia pode ser considerada a grande mãe da doutrina da reencarnação. Talvez em nenhuma outra parte do planeta se encontre uma convicção tão coletiva e forte na vida da alma. Os Vedas e o Bhagavad-Gitâ, tem o conhecimento da reencarnação e era divulgada. GREGOS: Pitágoras O grande instrutor ocultista da Grécia, o primeiro que introduziu na Grécia a doutrina dos renascimentos da alma, doutrina que havia conhecido em suas viagens ao Egito e à Pérsia, que por sua vez aprenderam com os indianos. EGÍPCIOS: Foi a pátria dos mais elevados ensinos ocultos e a pioneira na crença da imortalidade da alma. HINDUÍSMO: A Índia pode ser considerada a grande mãe da doutrina da reencarnação. Talvez em nenhuma outra parte do planeta se encontre uma convicção tão coletiva e forte na vida da alma. Os Vedas e o Bhagavad-Gitâ, tem o conhecimento da reencarnação e era divulgada. GREGOS: Pitágoras O grande instrutor ocultista da Grécia, o primeiro que introduziu na Grécia a doutrina dos renascimentos da alma, doutrina que havia conhecido em suas viagens ao Egito e à Pérsia, que por sua vez aprenderam com os indianos.

11 11 de 14 Há muito tempo... Platão divulgou-a, fundamentando o seu ensino nas informações pitagóricas. Posteriormente, os neoplatônicos, ensinavam na Escola de Alexandria sobre a reencarnação,consideravam-na como sendo o único meio capaz de elucidar os problemas e enigmas com que defrontavam no exame da Filosofia e na interpretação das necessidades humanas. Virgílio e Ovídio, pensadores romanos, impregnaram-se das lições de Platão, difundindo-as largamente. Os druidas apoiavam todos os seus ensinos na justiça da Palingenesia. Platão divulgou-a, fundamentando o seu ensino nas informações pitagóricas. Posteriormente, os neoplatônicos, ensinavam na Escola de Alexandria sobre a reencarnação,consideravam-na como sendo o único meio capaz de elucidar os problemas e enigmas com que defrontavam no exame da Filosofia e na interpretação das necessidades humanas. Virgílio e Ovídio, pensadores romanos, impregnaram-se das lições de Platão, difundindo-as largamente. Os druidas apoiavam todos os seus ensinos na justiça da Palingenesia.

12 12 de 14 Há muito tempo... Na Pérsia – ISLAMISMO: hoje Irã; Os SUFIS influenciados por Zoroastro, crêem na reencarnação. Na Inglaterra, a Feitiçaria ensinava a reencarnação, antes do advento do Cristianismo. Na França, os Cátharos aceitavam a crença na reencarnação. Na Africa, A crença da reencarnação existem em quase 100 tribos negras: Algumas acreditam na METEMPSICOSE e outras na PALINGENESIA.

13 13 de 14 Há muito tempo... AMÉRICA DO NORTE: No Alasca, os índios e os Esquimós são reencarnacionistas. Os hebreus aceitavam-na, adotando-a sob o nome de Ressurreição, de que a Bíblia nos dá reiteradas confirmações. CHINA: à encarnação aparece na obra de Lao-Tsé, o Tão- Teh-King. INCAS e as tribos brasileiras acreditavam na reencarnação. ÁSIA: Acreditam na PALINGENESIA.

14 14 de 14 Há muito tempo... JUDEUS: Atraves da Cabala a principal base Esotérica dos Judeus ensina sobre a reencarnação. CRISTIANISMO: Os Gnósticos que constituíam uma ordem e escola na igreja primitiva, ensinavam a reencarnação clara e abertamente, sendo por isso perseguidos pelos mais conservadores. No velho e novo Testamentos há alusões à crença na reencarnação: Velho Testamento: Job, 1:21: Jeremias, 1:5; Malachias; 1:2-3, Novo Testamento: Matheus, X1:7-15; XVI:13-14, XVII:10-13: Marcos. VIII:27-28, IX:11-13: Lucas, 1:17, VII:24-28, 1X:18-19: João:1- 13, VII: IX:1-3: Efésios, 1:3-5.

15 15 de 14 Há muito tempo... A reencarnação evidentemente é uma das crenças mais antigas da humanidade. Entretanto, somente agora, ela começa a conquistar o título de verdade científica e a ganhar o seu reconhecimento como LEI NATURAL.

16 16 de 14 Pesquisas Cientificas Cientificas Sobre as Provas da Reencarnação Sobre as Provas da Reencarnação

17 17 de 14 “ reencarnação ”: em 0,05 seg “ reincarnation ”: em 0,40 seg “reencarnação”: 45 livros e revistas “reincarnation”: livros e revistas Reencarnação

18 18 de 14 Pesquisas Científicas Ian Stevenson Canadense, Medico, diretor do departamento de psiquiatria da Universidade da Virginia. Canadense, Medico, diretor do departamento de psiquiatria da Universidade da Virginia. Em 1964 abandona o cargo para se dedicar as pesquisa do fenômeno da reencarnação, o qual foi pioneiro nas pesquisas sobre a reencarncao. Em 1964 abandona o cargo para se dedicar as pesquisa do fenômeno da reencarnação, o qual foi pioneiro nas pesquisas sobre a reencarncao. Dedicou 40 anos a estudos científicos com mais de casos sobre : Dedicou 40 anos a estudos científicos com mais de casos sobre : Lembranças Espontâneas na Infância Lembranças Espontâneas na Infância Marcas e defeitos de nascença Marcas e defeitos de nascença Memórias de vidas passadas. Memórias de vidas passadas. Regressão a vidas passadas Regressão a vidas passadas

19 19 de 14 Pesquisas Científicas 1960 o inventor da maquina de Xerox Carlson patrocinou Stevenson nos seus estudos o inventor da maquina de Xerox Carlson patrocinou Stevenson nos seus estudos. Em 5 anos Ian fez mil milhas entrevistando casos. Em 5 anos Ian fez mil milhas entrevistando casos. Carlson deixou para a Universidade de Virginia fundos para Ian continuar suas pesquisas. Carlson deixou para a Universidade de Virginia fundos para Ian continuar suas pesquisas Ian foca seus estudos em caracteristicas físicas, cicatriz e defeitos de nascença e publica em 1997-Reincarnation and Biology Ian foca seus estudos em caracteristicas físicas, cicatriz e defeitos de nascença e publica em 1997-Reincarnation and Biology. Publica em 1974“Twenty Cases Suggestive of Reencarnation”. Publica em 1974“Twenty Cases Suggestive of Reencarnation”.

20 20 de 14 Lembranças Espontâneas de Vidas Passadas Twenty Cases Suggestive of Reencarnation trás a pesquisa de vários casos de Lembranças de vidas passadas. Inclui ocorrências de sonhos, déjà vu, lembranças pós-traumáticas e experiências espontâneas. Em geral, apresentadas por crianças antes de ser alfabetizadas e as descrevem de forma bem simples.

21 21 de 14 Marcas e defeitos de Nascença Reincarnation and Biology ele descreve sobre marcas de nascença e defeitos congênitos. As marcas são consideradas grandes evidências do renascimento sucessivo. Stevenson estudou extensamente as marcas de nascença em crianças e chegou a resultados surpreendentes.

22 22 de 14 Marcas e defeitos de Nascença Foi constatado que muitas das marcas, sinais, manchas, vermelhidão na pele eram um resquício de feridas em vidas passadas. São comuns marcas que se formam a partir de tiros, de facas, de lanças, de espadas, de golpes fortes, de cortes na pele, de queimaduras mais profundas, dentre outros. As marcas de nascença ficam mais fortes em decorrência de traumas ou feridas de grande intensidade ficam gravadas no corpo etérico.

23 23 de 14 Regressão a Vidas Passadas É o processo provocado ou espontâneo, por meio do qual, o espírito encarnado ou desencarnado fica em condições de relembrar o passado. Inúmeros casos têm surgido de pessoas que passam a relatar vivências anteriores durante a regressão de memória. No final do século passado, o pesquisador francês Albert de Rochas, fez varias experiências com regressão de memória. A partir daí vários outros cientistas, começaram a desenvolver essa técnica.

24 24 de 14 Terapia de Vida Passada/TVP A TVP se insere na abordagem da Psicologia Transpessoal. Abrange recordações extraídas sob hipnose ou terapia de vidas passadas (TVP). Este processo foi desenvolvido com fins terapêuticos, onde psiquiatras espiritualistas se utilizam de técnicas apropriadas para dissolverem condições neuróticas de pacientes psiquiátricos chamado T.V.P. (Terapia de Vidas Passadas). A TVP foi responsável por reintroduzir o tema reencarnação em grande escala no Ocidente.

25 25 de 14 Pesquisas Científicas Hernani G. Andrade Hernani G. Andrade Brasileiro, engenheiro, parapsicólogo, pesquisador da reencarnação, e da existência do espírito, professor da pos graduação da USP diretor do Instituto Brasileiro de Pesquisas Psicobiofísicas,IBPP. Brasileiro, engenheiro, parapsicólogo, pesquisador da reencarnação, e da existência do espírito, professor da pos graduação da USP diretor do Instituto Brasileiro de Pesquisas Psicobiofísicas,IBPP. Publicou “Um Caso que Sugere Reencarnação” Publicou “Um Caso que Sugere Reencarnação” “Reencarnação no Brasil” 8 casos registradose 75 estudados. “Reencarnação no Brasil” 8 casos registradose 75 estudados. Estudos com crianças entre 2 a 4 anos com recordações reencarnatorias, registrados com devida precisão: nome, localidade etc. Estudos com crianças entre 2 a 4 anos com recordações reencarnatorias, registrados com devida precisão: nome, localidade etc.

26 26 de 14 Experiências de Quase Morte Alguns médicos, como os Dr. Raymond Moody, Ken Ring e Bruce Greyson têm pacientes que viveram a experiência de quase morte. Seus relatos envolvendo pessoas e dados conhecidos vem contribuindo para o estudo cientifico quanto a reencarnação.

27 27 de 14 MEDIUNIDADE Através da mediunidade obtite-se muitos detalhes sobre a reencarnação e a vida espiritual que tem sido transmitido por médiuns como Chico Xavier, Divaldo Franco e tantos outros que contribuíram para o conhecimento da reencarnação.

28 28 de 14 REFERENCIAS de ESTUDOS Ciencia e Espiritualidade – matéria na Universidade Duke –Carolina do Norte -Dr. Harold Koenig Medicina e Espiritualidade – matéria na Universidade Federal do Ceara – Dr. Eliane Oliveira Universidade da Virginia – depto Psiquiatria - Ian Stevenson Universidade de Jaipur /India– Pesquisas da Reencarnação- Dr. Hamendras Banerjee Universidade de Oregon – Estudo da dimensão extra física do homem Universidade de Santa Cecilia/SP -Dr. Decio Iandoli Dr. Amit Goswami, Charles Richet,William Crookes, Dr. MorrisNetherton Dr. Erlendur Haraldson, Dr. Mario Simões.

29 29 de 14 Pesquisas Científicas sobre Reencarnação As Vidas Sucessivas - Albert de Rochas Reencarnação no Brasil - Hernani Guimarães Andrade Morte, Renascimento e Evolução - Hernani Guimarães Andrade Vida Pretérita e Futura - Ed. Nórdica. Eu Sou Camille Desmoulins - Hermínio C. de Miranda Investigando Vidas Passadas - MOODY, R.A. Reencarnação - O Elo Perdido do Cristianismo - PROPHET, E.C. Vinte Casos Sugestivos de Reencarnação. - IAN STEVENSON Reincarnation and biology - Ian Stevenson Recordando Vidas Passadas - WAMBACH, Hellen.,

30 30 de 14 LEMBRANÇAS ESPONTANEAS DE VIDAS PASSADAS ESTUDO DE CASOESTUDO DE CASO A história de Swarnlata aos 3 anos de idade, viajava com seu pai quando, de repente, apontou uma estrada que levava à cidade de Katni e pediu ao motorista que seguisse por ela até onde estava o que chamou de “minha casa”. Lá, disse, poderiam tomar uma xícara de chá. Katni está localizada a mais de 160 quilômetros da cidade da menina, Pradesh. Logo em seguida, Swarnlata começou a descrever uma série de detalhes sobre sua suposta vida em Katni. Disse que lá seu nome fora Biya Pathak e que tivera dois filhos. Deu detalhes da casa e a localizou no distrito de Zhurkutia. O pai da menina passou a anotar as “memórias” da filha.

31 31 de 14 Sete anos depois, em 1959, ao ouvir esses relatos, um pesquisador de fenômenos paranormais, o indiano Sri H. N. Banerjee, visitou Katni. Pegou as anotações do pai de Swarnlata e as usou como guia para entrevistar a família Pathak. Tudo o que a menina havia falado sobre Biya (morta em 1939) batia. Até então, nenhuma das duas famílias havia ouvido falar uma da outra. Naquele mesmo ano, o viúvo de Biya, um de seus filhos e seu irmão mais velho viajaram para a cidade de Chhatarpur, onde Swarnlata morava. Chegaram sem avisar. E, sem revelar suas identidades ou intenções aos moradores da cidade, pediram que nove deles os acompanhassem à casa dos Mishra. Stevenson relata que, imediatamente, a menina reconheceu e pronunciou os nomes dos três visitantes. Ao “irmão”, chamou pelo apelido. Semanas depois, seu pai a levou para Katni para a casa onde ela dizia ter vivido e morrido. Swarnlata, conta Stevenson, tratou pelo nome cada um dos presentes, parentes e amigos da família. Lembrou-se de episódios domésticos e tratou os filhos de Biya (então na faixa dos 30 anos) com a intimidade de mãe. Swarnlata tinha apenas 11 anos.

32 32 de 14 THANK YOU Reencarnação e Ciência Reencarnação e Ciência ROSANA DE ROSA


Carregar ppt "1 de 14 Ciclo I Curso Básico de Espiritismo KSSF Reencarnação e Ciência Reencarnação e Ciência ROSANA DE ROSA"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google