A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

P LANEJAMENTO E STRATÉGICO DO S ISTEMA OCEB/SESCOOP 2015- 2020 21 de novembro de 2014.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "P LANEJAMENTO E STRATÉGICO DO S ISTEMA OCEB/SESCOOP 2015- 2020 21 de novembro de 2014."— Transcrição da apresentação:

1 P LANEJAMENTO E STRATÉGICO DO S ISTEMA OCEB/SESCOOP de novembro de 2014

2 O BJETIVOS Apresentar, sinteticamente, as etapas da construção do Plano Estratégico do Sistema OCB , de forma a subsidiar o desdobramento e a execução alinhada da estratégia entre as unidades do Sistema OCB Apresentar os elementos estratégicos: Visão de futuro para 2025 Desafios Estratégicos do Cooperativismo Missão e Valores do Sistema OCEB/SESCOOP Plano Estratégico do OCEB 2

3 E TAPAS DA C ONSTRUÇÃO

4 C ARACTERÍSTICAS DO C ICLO O Planejamento Estratégico é a continuidade do esforço de desenvolvimento estratégico e institucional que o Sistema OCB vem empreendendo desde 2008 Plano Estratégico da OCB (2009) Plano Estratégico do SESCOOP (2010) Pela primeira vez, o planejamento estratégico foi feito de forma integrada com todas as instituições Elaboração de cenários do cooperativismo para 2025 Elaboração dos desafios do cooperativismo, comuns a todas as instituições Definição da Missão e de valores institucionais comuns a todo o Sistema OCB Elaboração do Mapa Estratégico do Cooperativismo 4

5 R ESUMO DO TRABALHO – C ENÁRIOS E D ESAFIOS DO C OOPERATIVISMO Entrevistas presenciais com 11 pessoas de dentro e fora do Sistema Pesquisa web com 245 respondentes de todos os estados e ramos para identificar tendências e incertezas Análise de documentos estratégicos Documentos dos Fóruns Regionais do Sistema OCB Diretrizes do XIII Congresso Brasileiro do Cooperativismo Plano Estratégico da OCB e Plano Estratégico do Sescoop McKinsey on Cooperatives (2012) Plano de Ação para uma Década Cooperativa (ACI, 2013) Estudos prospectivos Oficina de 2 dias com dirigentes do Sistema – Objetivo de apresentar os resultados das pesquisas, elaborar os cenários do cooperativismo até 2025, identificar oportunidades e ameaças para o Sistema OCB e definir a visão de futuro e os desafios estratégicos do cooperativismo 5

6 R ESUMO DO TRABALHO – P LANEJAMENTO E STRATÉGICO Participação direta das cooperativas no processo de planejamento Grupo focal com representantes de 35 cooperativas de 19 estados e 8 ramos diferentes, para identificar as principais demandas e necessidades das cooperativas Pesquisa web para identificação das demandas e necessidades das cooperativas, com 189 cooperativas do Sistema OCB de 25 estados e 13 ramos diferentes Participação dos colaboradores do Sistema OCB 332 respostas nos 27 estados (SESCOOP) 147 respostas nos 27 estados (OCB) 236 dirigentes de cooperativas da Bahia em Reuniões Regionais Duas Oficinas de Planejamento de 1 dia com cada instituição (OCB e SESCOOP) e 1 Oficina com CNCOOP com Dirigentes e Conselheiros: Objetivo principal de definir a missão, valores organizacionais, proposta de valor para as partes interessadas, os objetivos estratégicos, as linhas de ação do SESCOOP e OCB e as diretrizes da CNCoop 6

7 E TAPAS NA LINHA DO TEMPO JANFEVMAI C ENÁRIOS E D ESAFIOS F ORMULAÇÃO DA E STRATÉGIA M ODELO DE D ESDOBRAMENTO I NDICADORES NOV JUN ABRMAROUTDEZ Videoconferências de validação dos indicadores Oficinas de Planejamento Videoconferências de apresentação dos Planos Aprovação do modelo de desdobramento Videoconferências de apresentação dos cenários e desafios do cooperativismo Reunião Preparatória para as oficinas (videoconferência) JUL C APACITAÇÃO Capacitação unidades nacional e estaduais Oficina de Cenários e Desafios Entrevistas presenciais, pesquisas web e grupos focais

8 E TAPAS DO P LANEJAMENTO E STRATÉGICO DO S ISTEMA OCB 3. F ORMULAÇÃO DA E STRATÉGIA POR I NSTITUIÇÃO M AIO 2014 M APA E STRATÉGICO DO C OOPERATIVISMO J UNHO C ENÁRIOS DE A TUAÇÃO E D ESAFIOS E STRATÉGICOS DO C OOPERATIVISMO J ANEIRO DE A VALIAÇÃO DOS P LANOS ATUAIS OCB E SESCOOP F EVEREIRO DE C APACITAÇÃO DAS U NIDADES N ACIONAL E E STADUAIS J ULHO DE D ESENVOLVIMENTO DE S ISTEMA DE I NDICADORES J UNHO M ODELO DE D ESDOBRAMENTO DO P LANO PARA U NIDADES N ACIONAL E E STADUAIS J UNHO

9 E M SÍNTESE 9 C OOPERATIVISMO 2025 Sistema OCB 2020 CENÁRIOSDESAFIOS ESTRATÉGICOS PLANO ESTRATÉGICO OCB PLANO ESTRATÉGICO SESCOOP DIRETRIZES CNCOOP PLANO ESTRATÉGICO DAS UNIDADES NACIONAL E ESTADUAIS

10 M APA E STRATÉGICO DO C OOPERATIVISMO S ÍNTESE

11 S ÍNTESE DOS C OMPONENTES DO M APA E STRATÉGICO DO C OOPERATIVISMO 11 É composto de duas dimensões:  A dimensão do cooperativismo, em prol do qual todas as instituições do Sistema OCB trabalham.  A dimensão do Sistema OCB, que tem um importante papel a desempenhar em prol do cooperativismo, com missão e valores comuns e estratégias específicas, complementares e sinérgicas.

12 DESAFIOS A SEREM SUPERADOS MISSÃO DO SISTEMA OCEB VISÃO DO COOPERATIVISMO “E M 2025, O COOPERATIVISMO SERÁ RECONHECIDO PELA SOCIEDADE POR SUA COMPETITIVIDADE, INTEGRIDADE E CAPACIDADE DE PROMOVER A FELICIDADE DOS COOPERADOS ” A MISSÃO DO S ISTEMA OCEB É REPRESENTAR, DEFENDER E DESENVOLVER O COOPERATIVISMO BAIANO PARA TORNÁ - LO MAIS COMPETITIVO, RESPEITADO E ADMIRADO PELO PAPEL QUE DESEMPENHA NA SOCIEDADE Q UALIFICAR MÃO DE OBRA PARA O COOPERATIVISMO P ROFISSIONALIZAR A GESTÃO E A GOVERNANÇA DO SISTEMA COOPERATIVO F ORTALECER A REPRESENTATIVIDADE DO COOPERATIVISMO E STIMULAR A INTERCOOPERAÇÃO F ORTALECER A CULTURA COOPERATIVISTA P ROMOVER A SEGURANÇA JURÍDICA E REGULATÓRIA PARA AS COOPERATIVAS F ORTALECER A IMAGEM E A COMUNICAÇÃO DO COOPERATIVISMO OCBSESCOOP P ROMOVER UM AMBIENTE FAVORÁVEL PARA O DESENVOLVIMENTO DAS COOPERATIVAS BAIANAS, POR MEIO DA REPRESENTAÇÃO POLÍTICO - INSTITUCIONAL MISSÃO P ROMOVER A CULTURA COOPERATIVISTA E O APERFEIÇOAMENTO DA GESTÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DAS COOPERATIVAS BAIANAS MISSÃO OBJETIVOS FINALÍSTICOS 1.Apoiar as cooperativas na sua inserção em mercados 2.Contribuir para o aperfeiçoamento do marco regulatório do cooperativismo e induzir a implementação de políticas públicas 3.Fortalecer a representação política e institucional do cooperativismo 4.Fortalecer a imagem do Sistema OCEB e divulgar os benefícios do cooperativismo 5.Fomentar, produzir e disseminar conhecimentos para o cooperativismo baiano 1.Promover a cultura da cooperação e disseminar a doutrina, os valores e princípios do cooperativismo 2.Promover a profissionalização da gestão cooperativista 3.Ampliar o acesso das cooperativas às soluções de formação e qualificação profissional 4.Promover a profissionalização da governança cooperativista 5.Monitorar desempenhos e resultados com foco na sustentabilidade das cooperativas 6.Apoiar iniciativas voltadas para a saúde e segurança no trabalho e de qualidade de vida 7.Apoiar práticas de responsabilidade socioambiental OBJETIVOS DE GESTÃO 1.Aprimorar a gestão estratégica e padronizar processos 2.Aprimorar e intensificar o relacionamento com as cooperativas 3.Garantir comunicação frequente e ágil com os seus públicos 4.Aperfeiçoar o controle, ampliar e diversificar as fontes de recursos 5.Desenvolver continuamente as competências dos colaboradores

13 I NTERLOCUÇÃO E DEFESA DO COOPERATIVISMO E STÍMULO E MELHORIA NO AMBIENTE DE NEGÓCIOS C ONHECIMENTO E INFORMAÇÃO ESPECIALIZADA PROPOSTA DE VALOR C OOPERATIVAS / COOPERADOS OBJETIVOS ESTRATÉGICOS FINALÍSTICOS GESTÃO A POIAR AS COOPERATIVAS EM SUA INSERÇÃO EM MERCADO A PRIMORAR A GESTÃO ESTRATÉGICA E PADRONIZAR PROCESSOS D ESENVOLVER CONTINUAMENTE AS COMPETÊNCIAS DOS COLABORADORES A PRIMORAR E INTENSIFICAR O RELACIONAMENTO COM AS COOPERATIVAS G ARANTIR COMUNICAÇÃO FREQUENTE E ÁGIL COM OS SEUS PÚBLICOS A PERFEIÇOAR O CONTROLE, AMPLIAR E DIVERSIFICAR AS FONTES DE RECURSOS P ODER JUDICIÁRIO I NTERLOCUÇÃO QUALIFICADA PARA APRIMORAR O DIREITO COOPERATIVO P ODER LEGISLATIVO P ROPOSTAS CONCRETAS E LEGÍTIMAS QUE VIABILIZEM O DESENVOLVIMENTO DO COOPERATIVISMO I NTERLOCUÇÃO TÉCNICA E CONSULTIVA SOBRE O COOPERATIVISMO C OMUNIDADES D ESENVOLVIMENTO SOCIAL P ÚBLICO I NTERNO Q UALIDADE DE VIDA NO TRABALHO G ESTÃO PROFISSIONAL E TRANSPARENTE O PORTUNIDADE DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL O RGANISMOS INTERNACIONAIS I NTERLOCUÇÃO QUALIFICADA PARA A REPRESENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE INTERESSE DO COOPERATIVISMO P ODER E XECUTIVO A POIO NA ELABORAÇÃO E EXECUÇÃO DE NORMATIVOS E POLÍTICAS PÚBLICAS QUE CONTEMPLEM O COOPERATIVISMO C ONTRIBUIR PARA O APERFEIÇOAMENTO DO MARCO REGULATÓRIO DO COOPERATIVISMO E INDUZIR A IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS F ORTALECER A REPRESENTAÇÃO POLÍTICA E INSTITUCIONAL DO COOPERATIVISMO F ORTALECER A IMAGEM DO SISTEMA OCEB E DIVULGAR OS BENEFÍCIOS DO COOPERATIVISMO VISÃO DO COOPERATIVISMO “E M 2025, O COOPERATIVISMO SERÁ RECONHECIDO PELA SOCIEDADE POR SUA COMPETITIVIDADE, INTEGRIDADE E CAPACIDADE DE PROMOVER A FELICIDADE DOS COOPERADOS ” MISSÃO DO OCEB P ROMOVER UM AMBIENTE FAVORÁVEL PARA O DESENVOLVIMENTO DAS COOPERATIVAS BAIANAS, POR MEIO DE REPRESENTAÇÃO POLÍTICA - INSTITUCIONAL MAPA ESTRATÉGICO SESCOOP VALORES ORGANIZACIONAIS F IDELIDADE AOS PRINCÍPIOS E À DOUTRINA COOPERATIVISTAS D ESENVOLVIMENTO E VALORIZAÇÃO DAS PESSOAS R ESPEITO À DIVERSIDADE C OMPROMISSO COM A INOVAÇÃO E RESULTADOS T RANSPARÊNCIA E AUSTERIDADE F OMENTAR, PRODUZIR E DISSEMINAR CONHECIMENTO PARA O COOPERATIVISMO BRASILEIRO

14 O D ETALHAMENTO DOS E LEMENTOS DO M APA E STRATÉGICO - S ISTEMA

15 15 “ Em 2025, o cooperativismo será reconhecido pela sociedade por sua competitividade, integridade e capacidade de promover a felicidade dos cooperados” V ISÃO DE F UTURO DO C OOPERATIVISMO

16 D ESAFIOS DO COOPERATIVISMO 16 DesafioFoco 1 Qualificar a mão de obra para o cooperativismo O DESAFIO é qualificar mão de obra para as cooperativas, em quantidade suficiente e na qualidade demandada pelas cooperativas dos diversos ramos e diferentes necessidades, para que possam desempenhar tarefas com mais qualidade e eficiência. 2 Profissionalizar a gestão e a governança O DESAFIO é aprimorar as práticas de gestão e de governança corporativa para melhorar a eficiência, a produtividade e a capacidade das cooperativas de gerar benefícios para seus cooperados. 3 Fortalecer a representatividade do cooperativismo O DESAFIO é dar força de atuação e de reconhecimento aos órgãos representantes do sistema cooperativo brasileiro, para que suas ações possam ser mais efetivas, com mais benefícios para todas as cooperativas. 4 Estimular a intercooperação O DESAFIO é tornar o discurso de cooperação, dos associados e das lideranças, em uma prática também entre as organizações cooperativas.

17 17 DesafioFoco 5 Fortalecer a cultura cooperativista O DESAFIO é realizar um esforço contínuo e persistente para alimentar a cultura da cooperação e da solidariedade nas próprias cooperativas, nas comunidades onde estão inseridas e na sociedade de modo geral. 6 Promover a segurança jurídica e regulatória para as cooperativas O DESAFIO é contribuir, de forma decisiva e eficiente, para superar o quadro de insegurança jurídica e regulatória que vivem as cooperativas atualmente. 7 Fortalecer a imagem e a comunicação do cooperativismo O DESAFIO é mudar a imagem do cooperativismo na sociedade brasileira para que ela seja cada vez mais positiva e, simultaneamente, melhorar a comunicação entre a direção e a base do sistema cooperativista brasileiro. D ESAFIOS DO COOPERATIVISMO

18 18 V ALORES ORGANIZACIONAIS DO S ISTEMA OCEB/SESCOOP Fidelidade aos princípios e à doutrina cooperativistas Desenvolvimento e valorização das pessoas Respeito à diversidade Compromisso com a inovação e resultados Transparência e austeridade Fidelidade aos princípios e à doutrina cooperativistas Desenvolvimento e valorização das pessoas Respeito à diversidade Compromisso com a inovação e resultados Transparência e austeridade

19 19 M ISSÃO DO S ISTEMA OCEB/SESCOOP “A missão do Sistema OCEB é representar, defender e desenvolver o cooperativismo baiano para torná-lo mais competitivo, respeitado e admirado pelo papel que desempenha na sociedade”

20 O D ETALHAMENTO DOS E LEMENTOS DO M APA E STRATÉGICO – OCEB

21 21 M ISSÃO DO OCEB “Promover um ambiente favorável para o desenvolvimento das cooperativas baianas, por meio de representação política-institucional”

22 22 O BJETIVOS ESTRATÉGICOS FINALÍSTICOS DO OCEB OBJETIVOS ESTRATÉGICOS FINALÍSTICOS A POIAR AS COOPERATIVAS EM SUA INSERÇÃO EM MERCADO C ONTRIBUIR PARA O APERFEIÇOAMENTO DO MARCO REGULATÓRIO DO COOPERATIVISMO E INDUZIR A IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS F ORTALECER A REPRESENTAÇÃO POLÍTICA E INSTITUCIONAL DO COOPERATIVISMO F ORTALECER A IMAGEM DO SISTEMA OCEB E DIVULGAR OS BENEFÍCIOS DO COOPERATIVISMO F OMENTAR, PRODUZIR E DISSEMINAR CONHECIMENTO PARA O COOPERATIVISMO BRASILEIRO

23 23 O BJETIVOS ESTRATÉGICOS DE GESTÃO DO OCEB OBJETIVOS ESTRATÉGICOS GESTÃO A PRIMORAR A GESTÃO ESTRATÉGICA E PADRONIZAR PROCESSOS D ESENVOLVER CONTINUAMENTE AS COMPETÊNCIAS DOS COLABORADORES A PRIMORAR E INTENSIFICAR O RELACIONAMENTO COM AS COOPERATIVAS G ARANTIR COMUNICAÇÃO FREQUENTE E ÁGIL COM OS SEUS PÚBLICOS A PERFEIÇOAR O CONTROLE, AMPLIAR E DIVERSIFICAR AS FONTES DE RECURSOS

24 I NDICADORES DA V ISÃO DE F UTURO E DOS D ESAFIOS Em processo de validação 24

25 25 Elementos da VisãoIndicadores da Visão Competitividade Integridade Felicidade dos cooperados Reconhecimento 1 Percentual de crescimento da massa salarial dos empregados das cooperativas 2 Valor total da corrente de comércio das cooperativas baianas 3 Imagem do cooperativismo e Sistema OCEB junto à sociedade – integridade 4Felicidade Interna do Cooperativismo (FIC) 5 Imagem do cooperativismo e Sistema OCEB junto à sociedade – reconhecimento DesafioIndicadores Qualificar a mão de obra para o Cooperativismo 1 Média salarial dos empregados das cooperativas baianas por grau de instrução 2 Percentual de empregados que participaram de cursos de qualificação profissional nos últimos 2 anos Profissionalizar a gestão e democratizar a governança do sistema cooperativo 3Índice de Governança Cooperativista (ISGC) 4Índice SESCOOP de Gestão (ISG) P AINEL DE I NDICADORES

26 26 DesafioIndicadores Fortalecer a representatividade do cooperativismo 5 Percentual de cooperativas registradas no Sistema OCEB, em relação ao total de cooperativas 6 Percentual de cooperativas sindicalizadas, em relação ao total de cooperativas Estimular a intercooperação7 Percentual de cooperativas que compram ou vendem de outras cooperativas Fortalecer a cultura cooperativista8Taxa de crescimento do número de cooperados Promover a segurança jurídica e regulatória para as cooperativas 9 Imagem do cooperativismo e Sistema OCEB junto à sociedade - segurança jurídica e regulatória para as cooperativas Fortalecer a boa imagem e ampliar a agilidade e efetividade da comunicação do cooperativismo 10 Imagem do cooperativismo e Sistema OCEB junto à sociedade - agilidade e efetividade da comunicação 11 Percentual de notícias positivas sobre o cooperativismo e Sistema OCEB veiculadas em mídias (TV, rádio, impresso, e internet) P AINEL DE I NDICADORES

27 I NDICADORES DOS O BJETIVOS E STRATÉGICOS F INALÍSTICOS 27

28 P AINEL DE I NDICADORES 28 O BJETIVO : A POIAR AS COOPERATIVAS EM SUA INSERÇÃO EM MERCADO Promover a realização de negócios e ações conjuntas entre as cooperativas Promover rodadas de negócios, missões, visitas técnicas e participações em feiras Desenvolver, fomentar e disseminar estudos e pesquisas sobre mercados I NSTITUCIONAL : Percentual de cooperativas que ampliaram vendas após participarem de rodadas de negócios, missões, visitas técnicas e feiras com apoio do Sistema OCB I NDICADORES B AHIA : Número de oportunidades de rodadas de negócios, missões, visitas técnicas e feiras com apoio do Sistema OCEB/SESCOOP Avaliação das cooperativas sobre as rodadas de negócios, missões, visitas técnicas e feiras com apoio do Sistema OCEB/SESCOOP

29 P AINEL DE I NDICADORES 29 O BJETIVO : C ONTRIBUIR PARA O APERFEIÇOAMENTO DO MARCO REGULATÓRIO DO COOPERATIVISMO E INDUZIR A IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS Monitorar e atuar em normativos, regulações e políticas públicas Estimular a criação de conhecimento e estruturas especializadas em cooperativismo em órgãos públicos Exercer o papel legal de órgão técnico-consultivo do governo em relação ao cooperativismo Desenvolver estudo que contribuam para a elaboração de leis e políticas públicas I NSTITUCIONAL : Número de cooperativas pelos resultados obtidos Índice de “reconhecimento” das partes interessadas sobre a atuação da OCB, como entidade que contribui para o aperfeiçoamento do marco regulatório do cooperativismo e induz a implementação de políticas públicas I NDICADORES B AHIA : Avaliação das cooperativas sobre a ações da OCEB e da OCB Nacional, voltada para o aperfeiçoamento do marco regulatório do cooperativismo e a indução da implementação de políticas públicas

30 P AINEL DE I NDICADORES 30 O BJETIVO : F ORTALECER A REPRESENTAÇÃO POLÍTICA E INSTITUCIONAL DO COOPERATIVISMO Fortalecer a participação da OCEB em conselhos, comissões, fórum e debates locais e nacionais Preparar dirigentes do Sistema OCEB e representantes dos ramos como foco na instrumentalização da representação Identificar oportunidades para atuação integrada com os demais movimentos associativos e entidades parceiras locais e nacionais e internacionais Índice de “reconhecimento” das partes interessadas sobre a atuação da OCB, no fortalecimento da representação política e institucional do cooperativismo Índice de “reconhecimento” das partes interessadas sobre a atuação da OCEB, no fortalecimento da representação política e institucional do cooperativismo

31 P AINEL DE I NDICADORES 31 O BJETIVO : F ORTALECER A IMAGEM DO SISTEMA OCEB E DIVULGAR OS BENEFÍCIOS DO COOPERATIVISMO Implementar e monitorar a execução de um plano de comunicação para o Sistema OCB Implementar um política de comunicação para unificar as mensagens do sistema OCB e fortalecer a imagem do cooperativismo Disseminar o papel e atuação do Sistema OCB I NSTITUCIONAL : Imagem do cooperativismo e Sistema OCB junto à sociedade I NDICADORES B AHIA : Percentual de notícias positivas sobre a OCEB veiculadas na mídia( Tv, rádio, impresso e internet) Avaliação das cooperativas quanto à execução do plano de comunicação da OCEB Numero de pessoas atingidas em palestras institucionais da OCEB

32 P AINEL DE I NDICADORES 32 O BJETIVO : F OMENTAR, PRODUZIR E DISSEMINAR CONHECIMENTO PARA O COOPERATIVISMO BRASILEIRO Sistematizar e disseminar as leis, jurisprudências, regulações e políticas públicas afetas ao cooperativismo Promover o debate entorno dos desafios atuais e futuros do cooperativismo Identificar pleitos e levantar subsídios para elaboração de estudos, pesquisas e pareceres da OCB Identificar e disseminar boas práticas no cooperativismo Fomentar e disseminar a inovação e o desenvolvimento tecnológico nas cooperativas I NSTITUCIONAL : Número de estudos, pesquisas e pareceres desenvolvidos Número de leis, jurisprudências, regulações e políticas públicas e boas práticas disseminadas Avaliação das partes interessadas sobre o conteúdo sistematizado e disseminado pelo Sistema OCB I NDICADORES B AHIA : Avaliação das partes interessadas sobre os estudos, pesquisas e pareceres desenvolvidos e disseminado pelo Sistema OCEB

33 I NDICADORES DOS O BJETIVOS E STRATÉGICOS DE G ESTÃO 33 Em processo de validação

34 P AINEL DE I NDICADORES 34 O BJETIVO : A PRIMORAR A GESTÃO ESTRATÉGICA E PADRONIZAR PROCESSOS Definir e implementar instrumentos indutores da integração e do alinhamento estratégico no Sistema OCEB/SESCOOP Otimizar os processos estratégicos e administrativos críticos, com ênfase na agilidade, racionalização e informatização Reforçar a orientação para resultados, com o aprimoramento da formulação, gestão, monitoramento e avaliação da estratégia e dos projetos no Sistema OCEB/SESCOOP Padronizar unidades de medida e sistemas de registro para garantir a consistência das informações relativas ao desempenho no Sistema OCEB/SESCOOP Aprimorar o intercâmbio de conhecimentos, informações, práticas e experiências inter- Sistema (entre UN e UE e entre diferentes UE) I NSTITUCIONAL : Índice de cumprimento das metas estratégicas do plano institucional Índice de padronização dos processos críticos I NDICADORES B AHIA : Índice de cumprimento das metas estratégica da OCEB

35 35 O BJETIVO : D ESENVOLVER CONTINUAMENTE AS COMPETÊNCIAS DOS COLABORADORES Ampliar e intensificar o desenvolvimento das competências e de retenção de talentos, alinhadas aos desafios do cooperativismo Desenvolver os profissionais do Sistema, com ênfase em competências gerenciais e estratégicas I NSTITUCIONAL : Percentual de funcionários que participaram de treinamento Rotatividade de pessoal (turnover) I NDICADORES B AHIA : R OTATIVIDADE DE PESSOAL. N UMERO DE EVENTO DE CAPACITAÇÃO DE CADA COLABORADOR. P AINEL DE I NDICADORES

36 36 O BJETIVO : A PRIMORAR E INTENSIFICAR O RELACIONAMENTO COM AS COOPERATIVAS Estruturar e aprimorar modelo de gestão do relacionamento com as cooperativas Implantar ferramenta de Customer Relationship Management (CRM) I NSTITUCIONAL : Avaliação das cooperativas sobre o relacionamento com a OCB, SESCOOP e CNCOOP I NDICADORES B AHIA : Avaliação das cooperativas sobre o relacionamento com o Sistema OCEB/SESCOOP Cooperativas integradas na rede OLA.coop P AINEL DE I NDICADORES

37 37 O BJETIVO : G ARANTIR COMUNICAÇÃO FREQUENTE E ÁGIL COM OS SEUS PÚBLICOS Segmentar os públicos e os instrumentos de comunicação Aprimorar o cadastro e os canais para comunicação direta e ágil com os públicos de interesse Definir estratégias e canais de comunicação com a mídia I NSTITUCIONAL : Avaliação da satisfação do público externo sobre a comunicação produzida pelo Sistema OCB I NDICADORES B AHIA : Avaliação da satisfação das cooperativas sobre a comunicação produzida com o Sistema OCEB/SESCOOP P AINEL DE I NDICADORES

38 38 O BJETIVO : A PERFEIÇOAR O CONTROLE, AMPLIAR E DIVERSIFICAR AS FONTES DE RECURSOS Identificar cooperativas inadimplentes e adotar procedimentos padronizados para a regularização do pagamento das contribuições Institucionalizar e sistematizar políticas de captação de recursos Intensificar a articulação institucional para busca de parcerias e patrocínios I NSTITUCIONAL : Percentual de cooperativas registradas (registradas / total de cooperativas) Índice de evasão da arrecadação – SESCOOP Cooperativas quites junto à OCB Cooperativas quites junto à CNCOOP I NDICADORES B AHIA : Valor dos recursos captados por meio de parcerias celebradas pelo Sistema OCEB/SESCOOP (convênios, acordos, etc.) P AINEL DE I NDICADORES


Carregar ppt "P LANEJAMENTO E STRATÉGICO DO S ISTEMA OCEB/SESCOOP 2015- 2020 21 de novembro de 2014."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google