A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aula 1 – António Albano Baptista Moreira INTRPDUÇÃO Á CONTABILIDADE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aula 1 – António Albano Baptista Moreira INTRPDUÇÃO Á CONTABILIDADE."— Transcrição da apresentação:

1 Aula 1 – António Albano Baptista Moreira INTRPDUÇÃO Á CONTABILIDADE

2 Aula 2 – 24/08/2012 Contabilidade Registros contábeis OBJETIVOS

3 Dados do professor António Albano Baptista Moreira TIM VIVO antonioabmoreira aabmoreira

4 Material de apoio Cópias de apostilas, indicação de capítulos de livros, sites, etc. Uso do site, Login e senha Como usar

5 Ao final o que levaremos ? FINANÇAS INFORMAÇÕES

6 De que se trata... A disciplina de Introdução à Contabilidade tem com objetivo principal proporcionar ao aluno a compreensão do processo básico da contabilização, denominado de gestão patrimonial, e as condições para análise das demonstrações financeiras. Para tanto, é preciso proporcionar ao discente visão de organização empresarial, além de capacitá-lo a fazer análises para tomadas de decisões, através de relatórios gerenciais financeiros e não financeiros. 40 horas – 7 CHTAE

7 Competências NºDescriçãoNível 1 Analisar Contas Redutoras ou Retificadoras do Ativo no Balanço Patrimonial. 2 Analisar a demonstração do resultado do exercício. 3 Identificar a estruturação e Classificação de Grupos do Patrimônio Líquido. 4 Identificar a estrutura do Balanço Patrimonial conforme aspectos legais vigentes. 5 Identificar a estrutura do Balanço Social conforme aspectos legais vigentes.

8 Competências NºDescriçãoNível 6 Analisar os princípios básicos da contabilidade e sua relação com a tomada de decisão. 7 Identificar as áreas de atuação da contabilidade e sua relação com o contexto empresarial. 8 Identificar a importância dos gerenciais financeiros e não financeiros dentro do processo de gestão e da tomada de decisão. 9Compreender a estrutura do DRE. 10 Compreender os conceitos centrais da contabilidade.

9 Apoio bibliográfico Bibliografia Básica SÁ, Alexandre Carlos; Contabilidade para não Contadores, Princípios Básicas de Contabilidade para Profissionais em mercado competitivos - Senac Rio Editora FORTUNA, EDUARDO – Mercado Financeiro – Produtos e Serviços – 15ª Edição - Rio de Janeiro: Qualitymark,2002 FIPECAFI, Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras-USP, Manual de Contabilidade das Sociedades por Ações, Editora Atlas, 2000

10 Apoio bibliográfico Bibliografia Complementar Referência ASSAF NETO, A. Estrutura e análise de balanços. São Paulo: Atlas, BRAGA, Roberto. Fundamentos e Técnicas de Administração Financeira. São Paulo; Atlas, BRIGHAM, E. F. e HOUSTON, J. F. Fundamentos da moderna administração financeira. Rio de Janeiro: Campus,1999. CADUETTE, J. B.; ALTMAN, E. I. ; NARAYANAN, P. Gestão do risco de crédito. Rio de Janeiro: Qualitymark,1999.

11 Apoio bibliográfico Bibliografia Complementar Referência IUDÍCIBUS, S. Análise de balanços. São Paulo: Atlas, LOPES, J. C. e ROSSETTI, J. P. Economia monetária. São Paulo: Atlas, 1995 MATARAZZO, Dante C. Análise Financeira de Balanços. São Paulo: Atlas, ROSS, S.A, WESTERFIELD, R. W. e JAFFE, J. F. Administração financeira – finanças corporativas. São Paulo: Atlas, 1998.

12 Apoio bibliográfico - Livros de trabalho TÍTULOAUTOR/EDITORA

13 Sequência das cometências

14 Nossos encontros DATABASES TECNOLÓGICAS TRABALHADASNºs COMPETÊNCIAS ENVOLVIDAS OBSERVAÇÕES 09/08 Apresentação individual e da disciplina, formas de avaliação, contrato pedagógico, organização geral. A importância das informações financeiras para a gestão e sua relação com Marketing, preços. TODAS DE FORMA GERAL AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 16/08 Competência 10 ­ Contabilidade gerencial ­ Relatórios financeiros básicos e suas inter- relações ­ Balanço Patrimonial ­ Demonstração do Resultado do Exercício ­ Demonstração dos Fluxos de Caixa COMPETÊNCIA 10 Compreender os conceitos centrais da contabilidade AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 23/08 Competência 10 ­ Contabilidade gerencial ­ Relatórios financeiros básicos e suas inter- relações ­ Balanço Patrimonial ­ Demonstração do Resultado do Exercício ­ Demonstração dos Fluxos de Caixa COMPETÊNCIA 10 Compreender os conceitos centrais da contabilidade AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 30/08 Conceitos de contabilidade Tomada de decisão Relatórios gerenciais Balança patrimonial Balanço social DRE COMPETÊNCIA 3 Identificar a estruturação e Classificação de Grupos do Patrimônio Líquido. AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 06/09 Conceitos de contabilidade Tomada de decisão Relatórios gerenciais Balança patrimonial Balanço social DRE COMPETÊNCIA 3 Identificar a estruturação e Classificação de Grupos do Patrimônio Líquido. AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE

15 DATABASES TECNOLÓGICAS TRABALHADAS Nºs COMPETÊNCIAS ENVOLVIDAS OBSERVAÇÕES 13/09 Conceitos de contabilidade Tomada de decisão Relatórios gerenciais Balança patrimonial Balanço social DRE COMPETÊNCIA 4 Identificar a estrutura do Balanço Patrimonial conforme aspectos legais vigentes. AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 20/09 Conceitos de contabilidade Tomada de decisão Relatórios gerenciais Balança patrimonial Balanço social DRE COMPETÊNCIA 5 Identificar a estrutura do Balanço Social conforme aspectos legais vigentes. AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 22/09SABADO LETIVOCOMPETNCIAS 10,3,4,5REVISÃO 27/09AVALIAÇÃO INDIVIDUALCOMPETÊNCIAS 10,3,4,5ENTREGA DO CHTAE 04/10 Conceitos de contabilidade Tomada de decisão Relatórios gerenciais Balança patrimonial Balanço social DRE COMPETÊNCIA 9 Compreender a estrutura do DRE. AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 06/10SABADO LETIVOTODAS AS MINISTRADAS AJUDA NO TRABALHO EM EQUIPE

16 DATABASES TECNOLÓGICAS TRABALHADASNºs COMPETÊNCIAS ENVOLVIDAS OBSERVAÇÕES 11/10 Conceitos de contabilidade Tomada de decisão Relatórios gerenciais Balança patrimonial Balanço social DRE COMPETÊNCIA 2 Analisar a demonstração do resultado do exercício. AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 18/10 Conceitos de contabilidade Tomada de decisão Relatórios gerenciais Balança patrimonial Balanço social DRE COMPETÊNCIA 6 Analisar os princípios básicos da contabilidade e sua relação com a tomada de decisão. AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 25/10 Conceitos de contabilidade Tomada de decisão Relatórios gerenciais Balança patrimonial Balanço social DRE COMPETÊNCIA 7 Identificar as áreas de atuação da contabilidade e sua relação com o contexto empresarial. AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE

17 01/11 Conceitos de contabilidade Tomada de decisão Relatórios gerenciais Balança patrimonial Balanço social DRE COMPETÊNCIA 8Identificar a importância dos gerenciais financeiros e não financeiros dentro do processo de gestão e da tomada de decisão. AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 08/11 Conceitos de contabilidade Tomada de decisão Relatórios gerenciais Balança patrimonial Balanço social DRE COMPETÊNCIA 1 Identificar a importância dos gerenciais financeiros e não financeiros dentro do processo de gestão e da tomada de decisão. AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 22/11APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOSCOMPETÊNCIAS 1 A 10 TRABALHOS EM EQUIPE, CHTAE 24/11SABADO LETIVOCOMPETÊNCIAS 9,2,6,7,8,1REVISÃO 29/11AVALIAÇÃO INDIVIDUALCOMPETÊNCIAS 9,2,6,7,8,1ENTREGA DO CHTAE 06/12RECONSTRUÇÃOTODAS AS COMPETÊNCIAS

18 DATANºs COMPETÊNCIAS AVALIADAS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO 13/09Competência 10 e 3Trabalho individual CHTAE 1 horas 27/09COMPETÊNCIAS 10,3,4,5INDIVIDUAL ESCRTIA 27/09COMPETÊNCIAS 10,3,4,5TRABALHO INDIVIDUAL CHTAE 2 HRS 01/11Competências 9,2,6Trabalho em equipe CHTAE 2 hrs 29/11COMPETÊNCIAS 9,2,6,7,8,1INDIVIDUAL ESCRTIA 29/11COMPETÊNCIAS 9,2,6,7,8,1TRABALHO INDIVIDUAL CHTAE 2 HRS

19 Conteúdo Programático Competências Conceitos de contabilidade Tomada de decisão Relatórios gerenciais Balança patrimonial Balanço social DRE

20 Material adicional Livros digitalizados

21 Na internet... Links de páginas, blogs, etc

22 Retomando... Serão retomados assuntos vistos na aula anterior

23 O que responder Contabilidade gerencial Relatórios financeiros básicos e suas inter-relações Balanço Patrimonial DRE Demonstração do Resultado do Exercício [DGR] Demonstração dos Fluxos de Caixa

24 FINANÇAS

25 POSSÍVEIS CONSEQÜÊNCIAS DA AUSÊNCIA DE INFORMAÇÕES DE CUSTOS AUSÊNCIA DE INFORMAÇÕES DE CUSTO EM RELAÇÃO A: MERCADORIAS ATIVIDADES DESCONHECI MENTO DO LUCCRO POR MERCADORIAS PREÇOS FIXADOS SEM BASE DE ACORDO COM A CONCORRÊNCIA OU COM TABELAMENTO DESCONHECI MENTO DOS CUSTOS DE ATIVIDADES DA EMPRESA VENDAS DE MERCADORIAS QUE NÃO DÃO LUCRO SUFICIENTE ESFORÇO DE VENDA NÃO ORIENTADO PARA MERCA DORIAS MAIS LUCRATIVAS PREÇOS MUITO ALTOS PREÇOS MUITO BAIXOS DIFICULDADE PARA IDENTI FICAR OU FIXAR AÇÕES PARA REDUÇÃO DE CUSTOS A EMPRESA PROVAVEL MENTE OPERA COM CUSTOS MAIS ALTOS DO QUE DEVERIA DIMINUIÇÃO DA LUCRA TIVIDADE PERDA DE VENDAS CAPITAL DE GIRO APLICADO A CRÉDITO PARA CLIENTES DE MERCADORIAS POUCO LUCRATIVAS USO DA CAPACI DADE DE VENDA; ADMINISTRAÇÃO EM MERCADORIAS POUCO LUCRATIVAS EM DETRIMENTO DE PRODUTOS MAIS LUCRATIVOS CAPITAL DE GIRO MAL APLICADO: ESTO QUES DE MERCA DORIAS POUCO RENTÁVEIS AMEAÇAS: ESTABILIDA DE ECONÔMICO- FINANCEIRA CRESCIMENTO DA EMPRESA MENOR LUCRO MENOR RENTABI LIDADE

26 EQUAÇÃO DE CUSTOS ANTIGAMENTE PREÇO CUSTO + LUCRO = PREÇO DECISÃO INTERNA HOJE MERCADOS LIVRES CUSTO PREÇO – LUCRO = CUSTO GERENCIAR A COMPETITIVIDADE

27 O Homem e seus modelos do mundo exterior...

28 Controles financeiros básicos Registro Diário de Caixa; Contas a Receber; Contas a Pagar; Movimento Bancário; Movimento de Estoques;

29 Controles gerenciais Fluxo de Caixa; Balanço; Demonstrativo Gerencial de Resultados.

30 Quais as perguntas a responder Terei Caixa para pagar as contas ? Tenho Lucro ? Qual o investimento necessário ? Qual Capital de Giro necessário ? Vou capitalizar ou falir ? Quais são os Custos ? Qual o valor do Contas a Receber ? Qual o valor do Contas a Pagar ? Quais os Pontos Equilíbrio ? Qual Margem Contribuição ? Qual a Lucratividade ? Qual a Rentabilidade ?

31 Objetivos da Administração Financeira 1 – GESTÃO DO CAPITAL DE GIRO 2 – GESTÃO DOS INVESTIMENTOS 3 – GESTÃO DOS FINANCIAMENTOS

32 O Capital de Giro ATIVOPASSIVO PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Financiamentos TOTAL Caixa, Bancos ATIVO PERMANENTE Eqpts,etc Contas a Pagar Estoques Fornecedores Ctas Receb Lucro BALANÇO PATRIMONIAL

33 Ciclo do Capital de Giro CAIXA E BANCOS ESTOQUEDEMERCADORIAS OU MATÉRIA- PRIMAS PRODUTOSACABADOS VENDAS A VISTA CONTAS A RECEBER COMPRAS PRODUÇÃO VENDAS A PRAZO RECEBIMENTO DOS CLIENTES BOM EQUILÍBRIO FINANCEIRO CICLO LENTO Maior Necessidade do Capital Próprio Movimento Rápido do Ciclo

34 Objetivo do Capital de Giro Gerar lucro a cada ciclo PREÇO – CUSTO => LUCRO

35 Portanto... SEM INFORMAÇÃO CORRETA, NÃO HÁ TOMADA DE DECISÃO!

36 Quais Dados ? Dados que reflitam a atividade; Dados que permitam prever o futuro; Dados que permitam planejar; Dados que permitam controlar a atividade.

37 Fluxo das informações DADOS Componentes básicos influentes ao negócio INFORMAÇÕES Dados inseridos num contexto, numa situação em análise CONHECIMENTO, INTELIGÊNCIA Tomada de decisão com vantagem competitiva

38 Como atingir – Passo 1? DADOS NOTAS FISCAIS VENDA NOTAS FISCAS COMPRA MOV. ESTOQUE MOV. CAIXA MOV. BANCOS ORGANIZAÇÃO DOS DADOS CTAS A PAGAR CTAS A RECBER REGISTRO CAIXA CONTROLE ESTOQUES EXTRATO BANCÁRIO CUSTOS CONTABILIDADE GERENCIAL

39 Como atingir – Passo 2? ANÁLISE E APLICAÇÃO PREÇO DE VENDA CAPITAL DE GIRO METAS DE VENDAS CICLO FINANCEIRO CUSTOS GIRO DE ESTOQUE LUCRO RENTABILIDADE INFORMAÇÃO D. G. RESULTADO FLUXO DE CAIXA BALANÇO GERENCIAL PTOS EQUILÍBRIO MARGEM CONTR.

40 Como atingir – Passo 3 ? INTELIGÊNCIA/EXCELÊNCIA Qual o Caixa. Qual o meu Lucro. Qual o investimento necessário. Qual Capital de Giro necessário. Quanto vou capitalizar. Quais são os Custos. Qual o valor do Contas a Receber. Qual o valor do Contas a Pagar. Quais os Pontos Equilíbrio e metas de Vendas Qual Margem Contribuição. Qual a Lucratividade. Qual a Rentabilidade.

41 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

42 O Capital de Giro ATIVOPASSIVO PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Financiamentos TOTAL Caixa, Bancos ATIVO PERMANENTE Eqpts,etc Contas a Pagar Estoques Fornecedores Ctas Receb Lucro BALANÇO PATRIMONIAL

43 Ciclo do Capital de Giro CAIXA E BANCOS ESTOQUEDEMERCADORIAS OU MATÉRIA- PRIMAS PRODUTOSACABADOS VENDAS A VISTA CONTAS A RECEBER COMPRAS PRODUÇÃO VENDAS A PRAZO RECEBIMENTO DOS CLIENTES BOM EQUILÍBRIO FINANCEIRO CICLO LENTO Maior Necessidade do Capital Próprio Movimento Rápido do Ciclo

44 ESQUEMA BÁSICO PARA APURAÇÃO DOS RESULTADOS APURAÇÃO DE RESULTADO 1.VENDAS TOTAIS À vista À prazo 2. CUSTO VARIÁVEIS Mercadorias ICMS PIS/COFINS ISS Comissões Contribuição Social Imposto de Renda s/lucro presumido Optante pelo SIMPLES 3. LUCRO BRUTO ( 1 – 2 ) 4. CUSTOS FIXOS Retirada dos Sócios Aluguel Água/Luz /Telefone Despesas Bancárias Material de Expediente Honorários Contábeis Telefone Salários/Encargos Outros 5. RESULTADO OPERACIONAL (3 – 4 ) Lucro ou Prejuízo

45 RECEITA TOTAL 1. RECEITA TOTAL 1.1 Venda à vista 1.2 Venda a prazo CUSTOS VARIÁVEIS 2. CUSTOS VARIÁVEIS 2.1 CMA ou CMV 2.2 ICMS 2.3 PIS 2.4 COFINS 2.5 Contribuição Social 2.6 ISS 2.7 IRPJ sobre lucro presumido 2.8 Comissões de vendas 2.9 *Optantes pelo imposto “SIMPLES” _____% MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO 3. MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO (1-2) CUSTOS FIXOS 4. CUSTOS FIXOS 4.1 Mão-de-obra + Encargos 4.2 Pró-labore 4.3 Água/Luz/Telefone 4.4 Honorários contábeis 4.6 Material de expediente/Limpeza 4.7 Juros e despesas bancárias 4.9 Propaganda 4.10 Depreciação 4.11Aluguel/Condomínio 4.14 Ônibus/Vales-transporte 4.15 Outros LUCRO OPERACIONAL 5. LUCRO OPERACIONAL (3-4) RESULTADO EXTRA-OPERACIONAL 6. RESULTADO EXTRA-OPERACIONAL LUCRO LÍQUIDO 7. LUCRO LÍQUIDO PLANILHA DE APURAÇÃO / PROJEÇÃO DE RESULTADOS DISCRIMINAÇÃOVALOR% ,00100% , , ,52 165,26 762,72 254,24 305,09 96, , , ,50 500,00 270,00 110,00 120,00 60,00 200,00 76,04 500,00 50,00 150, ,02 61,00 45,50 9,26 0,65 3,00 1,00 1,20 0,38 39,00 29,00 21,00 1,96 1,06 0,43 0,47 0,24 0,78 0,29 2,00 0,19 0,59 10,00

46 PONTO DE EQUILÍBRIO OPERACIONAL Margem de Contribuição (%) Custos e Desp. Fixas (R$) Lucro Planejado (R$) Valor da Receita Total (R$) Representação : PEO = Custos/Despesas Fixas MC % X 100 RECEITA (R$) % Variação (%) da Receita PONTO DE EQUILÍBRIO ECONÔMICO Margem de Contribuição (%) Custos e Desp. Fixas (R$) Lucro Planejado (R$) Valor da Receita Total (R$) Representação : PEE = Custos/Despesas Fixas + Lucro Planejado MC % X 100 RECEITA (R$) % Variação (%) da Receita PONTO DE EQUILÍBRIO FINANCEIRO Margem de Contribuição (%) Custos e Desp. Fixas (R$) Lucro Planejado (R$) Valor da Receita Total (R$) Representação : PEF = Custos/Despesas Fixas + Lucro Planejado + Parc. Fin. MC % X 100 RECEITA (R$) % Variação (%) da Receita

47 PREÇO DE VENDA PV = CM 100 – (%CVV + %CF + L) X 100 Onde: CM ou P = Custos das mercadorias ou produtos %DVV = Percentual despesas variáveis de venda %CDF = Custos e despesas fixas %L = Percentual do lucro

48 INSTRUMENTOS DE GERÊNCIA FINANCEIRA CAPITAL DE GIRO Soma dos valores que a empresa utiliza para movimentar os negócios no seu dia- a-dia. FLUXO DE CAIXA Projeção de prováveis entradas e saídas de dinheiro referentes a um período.

49 01a 0910 a 1617 a 2324 a 31Out/01 RECEBIMENTO VENDA À VISTA DUPLICATAS A RECEBER (PRAZO) RESGATE APLICAÇÕES VENDA IMOBILIZADO ENTRADA DE EMPRÉSTIMOS RECEBIMENTO DE SEGUROS OUTROS A- TOTAL DOS RECEBIMENTOS 1.200, , , , , , , , , , , , , ,00 COMPRAS MERCADORIAS OUTROS GASTOS DE COMPRA RECOLHIMENTO DE TRIBUTOS DESPESAS DE VENDAS DESPESAS ADMINISTRATIVAS DESPESAS PESSOAL E ENC. OUTROS IMPOSTOS E TAXAS DESPESAS FINANCEIRAS B- TOTAL DE PAGAMENTO 8.000,00 30,00 474, , ,00 385, , ,00 35, ,00 471, ,00 450,00 385, , ,00 35,00 700,00 481, ,00 385, , ,0 40,0 474, ,0 385, , , ,00 140, , , , , , , ,00 SALDO ANTERIOR SALDO DA SEMANA SALDO ACUMULADO 450,70 (1.014,00) (563,30) (2.212,00) (2.775,30) (3.726,00) (6.501,30) (6.501,3) , ,7 450, ,70 FLUXO DE CAIXA PROJETADO ENTRADAS SAÍDAS

50 PONTO DE EQUILÍBRIO PONTO DE EQUILÍBRIO - é o volume de vendas mínimo necessário para que a empresa não tenha prejuízos. RENTABILIDADE RENTABILIDADE é o percentual que representa o quanto rende mensalmente o investimento total. LUCRATIVIDADE LUCRATIVIDADE é o percentual que representa o lucro líquido mensal.

51 INVESTIMENTO INICIAL INVESTIMENTO INICIAL representa o montante inicial necessário para que a empresa possa começar a funcionar. RETORNO DO INVESTIMENTO RETORNO DO INVESTIMENTO representa quantos meses a empresa levará para pagar o investimento realizado. CAPACIDADE DE PAGAMENTO CAPACIDADE DE PAGAMENTO é a capacidade máxima que a empresa possui para fazer frente à amortização de empréstimos.

52 FLUXO DE CAIXA - Gestão do Caixa - Decisões de prazos e pagamentos - Sobra ou falta de recursos DEMONSTRATIVO GERENCIAL DE RESULTADOS - Gestão dos Custos - Decisões de Preços - Lucro ou Prejuízo - Análise de Sensibilidade

53 CONTABILDIADE GERENCIAL

54 Gerencial X Financeiro

55 - Origem em temos remotos; - Começou a tomar corpo no século XIII na Itália; - Século XV – Obra de Frei Luca Pacciolo; Tratado de matemática, com uma seção sobre registros contábeis segundo o método das partilhas dobradas. A ORIGEM DA CONTABILIDADE “Summa de Arithmetica, Geometria, Proportioni e Proporcionalita”

56 - Nos séculos XVI e XVII, vários autores publicaram trabalhos em que descreviam o método de maneira similar ao apresentado por Luca Pacciolo; - Ascensão da escola inglesa, fato que ocorreu a partir da revolução industrial sucedida na Inglaterra. No século XVIII. - Os problemas ocorridos nos Estados Unidos durante a crise econômica de 1929 a 1932 influíram de maneira significativa no fortalecimento da contabilidade como sistema de informações de negócios, provocando a as- censão da escola norte-americana.

57 CONCEITO - “É a ciência que estuda a formação e variação do Patrimônio”; - “É a ciência que estuda, registra e controla o Patri- mônio das Entidades com fins lucrativos ou não”; - “Instrumento de informações para a tomada de decisões dentro e fora da empresa”. Obs: O Governo utiliza-se dela para arrecadar im- postos e torná-la obrigatória para a maioria das empresas.

58 Todas as movimentações possíveis de mensuração monetária são registradas pela contabilidade, que, em seguida, resume os dados registrados em forma de relatórios (contábeis). Captura e registro dos fatos e valores que modificam a situação financeira e patrimonial de uma empresa. Registra os BENS, DIREITOS E OBRIGAÇÕES de uma empresa

59 BEM – Tudo que possa satisfazer uma necessidade da empresa e possa sofrer uma avaliação econômica – dar valor. Posse e domínio. Tangíveis e Intangíveis (Patente). DIREITO - Bem que não está de posse da empresa. OBRIGAÇÕES – Na sua posse e de terceiros.

60 CONCEITO Patrimônio de uma Empresa ou de uma Pessoa Bens e Direitos ( a Receber ) Obrigações ( a serem pagas ) Patrimônio (riqueza) Conjunto de bens pertencentes a uma pessoa ou a uma empresa  Bens. Valores a receber, Direitos a Receber  Direitos Contas a pagar, dívidas  Obrigações

61 BENS São as coisas úteis, capazes de satisfazer às necessidades das pessoas e das empresas. Bens Tangíveis = Têm forma física, são palpáveis. Ex.: Veículos, imóveis, estoques de mercadorias, dinheiro, móveis e utensílios, ferramentas, etc.) Bens Intangíveis = Não são palpáveis, não constituídos de matéria. Ex.: Marcas (Arisco, Coca-cola), patentes de invenção (direito exclusivo de explorar uma invenção).

62 BENS Pelo Código Civil: Bens Imóveis = Vinculados ao solo. Não podem ser retirados sem destruição ou dano: edifício, árvores,etc. Bens móveis = Podem ser removidos por si próprios ou por outras pessoas: animais (semoventes), máqui- nas, equipamentos, estoques de mercadorias.

63 OBRIGAÇÕES Dívidas com outras pessoas. Em Contabilidade  Obrigações Exigíveis Exemplo: Empréstimos a pagar Contas a pagar Impostos a pagar Salários a pagar Duplicatas a pagar (compras a prazo) ou fornecedores

64 BENS + DIREITOSOBRIGAÇÕES EXIGÍVEIS Bens Dinheiro Mercadoria em Estoques Veículos Imóveis Máquinas Ferramentas Móveis e Utensílios Marcas e Patentes Direitos Depósitos em Bancos Duplicatas a Receber Títulos a Receber Aluguéis a Receber Ações Obrigações Empréstimos a Pagar Salários a Pagar Fornecedores (Duplicatas a pagar) Financiamentos Impostos a Pagar Encargos Sociais a Pagar Aluguéis a Pagar Títulos a Pagar Promissórias a Pagar Contas a Pagar Representação gráfica do patrimônio

65 Valores em $ mil BENS + DIREITOS OBRIGAÇÕES EXIGÍVEIS ObrigaçõesBens Direitos Bens + Direitos – Obrigações Exigíveis = Patrimônio Líquido Ex.: Patrimônio da Cia. Goiana

66 PATRIMÔNIO LÍQUIDO Para se conhecer a riqueza líquida da empresa (ou pessoa): somam-se os bens e os direitos e, desse total, subtraem-se as obrigações; os resultado é a riqueza líquida, ou seja, a parte que sobra do patrimônio para a pessoa ou empresa. Ela é denominada patrimônio líquido ou situação líquida.

67 Publicação não necessária Sociedades Anônimas (S.A) Sociedades Limitadas (Ltda.) Donos Acionistas Sócios ou Quotistas Pequeno número CapitalAçõesQuotas Relatórios Contábeis Obrigatórios Publicação: D.O. e Jornal de grande Circulação local Tipos de Empresa EMPRESAS  CARACTERÍSTICAS Imposto de Renda

68 PERÍODO DE APRESENTAÇÃO Lei das S.A.s  ao fim do período de 12 meses Período  Chamado “Exercício Social ou Período Contábil” Exercício Social X Ano Civil  Imposto de Renda (31.12) Exercício Social  Definido pelos proprietários S.A.s de Capital Aberto e Fechado S.A.s de Capital Aberto (Ações em bolsa)  Publicação semestral Fins Gerenciais  relatórios (semanais, quinzenais, mensais...)

69 DADOS FUNDAMENTAIS PARA PUBLICAÇÃO Denominação da Empresa Título da demonstração (BP, DRE,....) Data do exercício social Valores do exercício referência e anterior Moeda e representação (Mil, Milhões...)

70 BALANÇAO -IDENTIFICAÇÃO - O mais importante relatório contábil. - Identifica-se com ele, a saúde financeira e econômica (no fim do ano ou qualquer data prefixada) Balanço Patrimonial AtivoPassivo e Patrimônio Líquido

71 IDENTIFICAÇÃO – Representação Gráfica Lado EsquerdoLado direito Ativo Passivo e PL Bens Máquinas Veículos Estoque Dinheiro Direitos Títulos a receber Depósitos em Bancos Obrigações Fornecedores Salários a Pagar Empréstimos Bancários Impostos a Pagar Patrimônio Líquido Capital Subscrito Integralizado Balanço Patrimonial

72 Conjunto de bens e direitos de propriedade da empresa. São itens positivos do patrimônio. (Proporcionam ganho para a empresa)  Contas a Receber  Estoque de Produtos Acabados  Máquinas e Equipamentos  Prédios próprios Como considerar outros ativos?  Prédios alugados  Arrendamento de veículos, equipamentos etc. ATIVO

73 Conjunto de obrigações exigíveis da empresa. Dívidas que serão reclamadas a partir da data do seu vencimento  PASSIVO EXIGÍVEL (CAPITAL DE TERCEIROS)  Recursos de Terceiros (dinheiro)  Capital de Terceiros  Fornecedores (de mercadorias)  Funcionários (salários)  Governo (impostos)  Bancos (empréstimos) etc. PASSIVO

74 Total de aplicações dos proprietários na empresa Os proprietários (sócios, acionistas) fornecem meios para o início do negócio. A quantia inicial  Capital  PASSIVO NÃO EXIGÍVEL Social  Recurso próprio ou Capital próprio  Risco do capitalista  Em caso de falência da empresa, o sócio perde o dinheiro investido (Investimento de risco) Patrimônio Líquido = Ativo (bens + direitos) – Passivo Exigível (obrigações exigíveis) PATRIMÔNIO LÍQUIDO

75 Capital = Recursos Capital próprio = Recursos (financeiros ou materiais) dos proprietários (sócios ou acionistas). = Patrimônio Líquido + = Capital Total Capital de Terceiros = Capital Alheio Passivo = Obrigações = O Termo “CAPITAL” em Contabilidade

76 Ativo Passivo e PL Bens Máquinas Veículos Estoque Dinheiro Direitos Títulos a receber Depósitos em Bancos Obrigações (Capital de Terceiros) Patrimônio Líquido (Capital Próprio) Balanço Patrimonial Capital Total

77 Capital a Realizar (a Integralizar) – A aportar – (Ainda não colocado a disposição da empresa). Capital Realizado (Integralizado) – Aportado – (Colocado a disposição da empresa). O Termo “CAPITAL” em Contabilidade Capital = Capital Nominal = Capital Social = Capital Registrado = Capital Subscrito (comprometido) Capital Social

78 Ativo Passivo Balanço Patrimonial O Termo “CAPITAL” em Contabilidade Ex.: Subscrição e Integralização do CAPITAL em dinheiro no valor de R$ Caixa PL Capital Social Total

79 Ativo Passivo Balanço Patrimonial O Termo “CAPITAL” em Contabilidade Ex.: Subscrição do CAPITAL no valor de R$ PL Capital Social (-) Capital a integralizar (-) Total 0

80 Ativo Passivo Balanço Patrimonial O Termo “CAPITAL” em Contabilidade Ex.: Integralização do CAPITAL em dinheiro no valor de R$ Caixa PL Capital Social Total

81 Ativo Passivo Balanço Patrimonial O Termo “CAPITAL” em Contabilidade Ex.: Subscrição do CAPITAL no valor de R$ , sendo integralizado no ato 20% em dinheiro Caixa Total PL Capital Social (-) Capital a integralizar (-)

82 ORIGENS X APLICAÇÕES Ativo Passivo e PL Bens Máquinas Veículos Estoque Dinheiro Direitos Títulos a receber Depósitos em Bancos Obrigações Fornecedores Salários a Pagar Empréstimos Bancários Impostos a Pagar Patrimônio Líquido Capital Subscrito Integralizado Balanço Patrimonial Aplicações Origens Todos os Recursos entram pelo Passivo e PL. Aplicações dos Recursos que teve origem (Passivo e PL) =

83 ORIGENS X APLICAÇÕES Balanço Patrimonial AtivoP e PL (origens) Aplicações De terceiros e próprio $$$$$$$$ $$$ $ $$$$$$$$ Proprietários (PL) Fornecedores Governo Bancos Financeiras etc. Caixa Estoque Máquinas Imóveis etc.

84 ATIVOPASSIVO CirculanteCirculante Permanente Realiz. L.P. Patrim. Líquido Exig. L.P. Disponível (Caixa e Bancos) 600 Duplicatas a Receber (Clientes) Estoques 700 Total Títulos a Receber Total Investimentos 600 Imobilizado Diferido 400 Total Empréstimos a Pagar Total Capital Social Reservas 100 Lucro do Exercício 300 Total TOTAL DO ATIVO Fornecedores 600 Empréstimos a pagar 1200 Contas a Pagar 800 Total 2.600

85 ATIVOPASSIVO CirculanteCirculante Permanente Realiz. L.P. Patrim. Líquido Exig. L.P. Disponível (Caixa e Bancos) 600 Duplicatas a Receber (Clientes) Estoques 700 Total Títulos a Receber Total Investimentos 600 Imobilizado Diferido 400 Total Empréstimos a Pagar Total Capital Social Reservas 100 Lucro do Exercício 300 Total TOTAL DO ATIVO Aplicações:. Giro$ Permanente$ Aplicações:. Giro$ Permanente$ Fontes:. Terceiros$ Próprias$ Fontes:. Terceiros$ Próprias$ Fornecedores 600 Empréstimos a pagar 1200 Contas a Pagar 800 Total 2.600

86 PRINCIPAL ORIGEM DE RECURSOS Lucro é a remuneração ao capital investido na empresa pelos proprietários. A quem pertence o Lucro? Logo, pertence aos proprietários !

87 Ativo Passivo e PL Explicação da Expressão “Balança Comercial” Equilíbrio: ATIVO = PASSIVO + PL ORIGENS = APLICAÇÕES

88 Fechar os conceitos

89 Para a próxima aula... Pesquisar sobre Mapa mental e 5W3H. Decidir (prof.): Material de apoio Bibliografia selecionada Disponibilizar

90

91 Obrigado

92 BOA NOITE OBRIGADO !!!!


Carregar ppt "Aula 1 – António Albano Baptista Moreira INTRPDUÇÃO Á CONTABILIDADE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google