A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

JJdeOCanaan 1 O DNA da Sustentabilidade 2 Visão Histórica da Gestão Organizacional.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "JJdeOCanaan 1 O DNA da Sustentabilidade 2 Visão Histórica da Gestão Organizacional."— Transcrição da apresentação:

1

2 JJdeOCanaan 1 O DNA da Sustentabilidade

3 2 Visão Histórica da Gestão Organizacional

4 JJdeOCanaan 3 Evolução Mundial e Desafios Evolução Mundial e Desafios ? 2000 Globalização da Economia Atuação Responsável Desenvolvimento Sustentável Produção artesanal Produção industrial Segunda Guerra Mundial 1940 Guerra Comercial Hoje Terceiro Milênio Taylor Foco no Produto Controle da Qualidade por Inspeção do Produto Final NegócioProdutoProcessoSistema Shewhart Controle Estatístico da Qualidade permite atuar nas causas das falhas. Produto inspecionado desde o início da fabricação até o Pós-Venda, evoluindo da Garantia à Gestão. A competitividade leva à busca incessante da sustentabilidade.

5 JJdeOCanaan 4 Enxurrada de Normas 1.Gestão da continuidade de negócios - Parte 1: Código de prática – ABNT NBR 15999:2007 e Parte 2: Requistos – ABNT NBR : Gestão de riscos - Princípios e diretrizes - ABNT NBR ISO 31000: Satisfação do cliente – diretrizes para o tratamento de reclamações nas organizações – ABNT NBR ISO 10002: Responsabilidade social-ABNT NBR16001:2004 Sistema de gestão – Requisitos. 5. OHSAS 18001: Sistemas de gestão de segurança e saúde ocupacional – Requisitos. 6.ABNT NBR ISO 14001: Sistemas de gestão ambiental – Requisitos

6 JJdeOCanaan 5 Enxurrada de Mecanismos 1.Governança Corporativa 2.Terceirização 3.Comunidades “Six Sigma” 4.Prêmio Nacional da Qualidade e outros 5.Sistemas Integrados de Gestão – ERP 6....

7 JJdeOCanaan 6 Normas ISO série 9000 Origem e Evolução Com o passar do tempo, a ISO 9000 vai conquistando maior clareza e concatenação, permitindo que as demais Normas de Gestão sejam a ela acopladas, promovendo a Melhoria Contínua da Gestão Organizacional. Garantia Gestão Orígem 1ª Revisão 2ª Revisão 3ª Revisão

8 JJdeOCanaan 7 Medição Inspeção e Ensaios Inspeção e Ensaios Controle da Qualidade Controle da Qualidade Sistema de Garantia da Qualidade Sistema de Gestão da Qualidade Sistema de Gestão da Qualidade Sistema de Gestão Organizacional

9 JJdeOCanaan 8 Na implementação de qualquer Sistema de Gestão, cada organização deve garantir que o seu sistema facilite e promova a melhoria contínua. Com o foco em seus clientes, todas as funções, em todos os níveis organizacionais, devem empenhar-se em tornar seus processos cada vez mais confiáveis, de modo a atender as expectativas de todas as partes interessadas.

10 JJdeOCanaan 9 Organização Partes Interessadas Necessidades e expectativas Clientes Qualidade, preço e entrega, desempenho dos produtos Proprietários e acionistas Lucratividade sustentada, transparência Pessoas da organização Bom ambiente de trabalho, segurança no emprego, reconhecimento e recompensa Fornecedores e parceiros Benefícios mútuos e continuidade Sociedade Proteção ambiental, comportamento ético, cumprimento dos requisitos legais e regulamentares

11 JJdeOCanaan 10 Os SIGs – Sistemas Integrados de Gestão, têm contemplado a integração dos processos de Qualidade com os de Gestão Ambiental, os de Segurança e Saúde no Trabalho e os de Responsabilidade Social, dependendo das características, atividades e necessidades de cada organização.

12 JJdeOCanaan 11 ISO Esta Norma tem por objetivo orientar as organizações para alcançarem o Sucesso Sustentado, através de uma abordagem de Gestão da Qualidade, dentro do ambiente complexo, exigente e sempre em mudança em que operam.

13 JJdeOCanaan 12 ATUAÇÃO RESPONSÁVEL Processo de Educação Processo de EducaçãoDESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

14 JJdeOCanaan 13 Responsabilidade Social

15 JJdeOCanaan 14 Responsabilidade Social diz respeito à maneira como as organizações realizam seus negócios: os critérios que utilizam para a tomada de decisões, os valores que definem suas prioridades e os relacionamentos com todos os públicos com os quais interagem.

16 JJdeOCanaan 15 Características Básicas 1.Adoção de Valores 2.Transparência 3.Valorização de RH 4.Compromisso com o Meio Ambiente 5.Envolvimento e comprometimento com parceiros e fornecedores. 6.Compromisso com Clientes e Consumidores 7.Compromisso com a Comunidade 8.Compromisso com o Bem Comum.

17 JJdeOCanaan 16 Política da ResponsabilidadeSocial Modelo do Sistema da Gestão da Responsabilidade Social Planejamento ImplementaçãoeOperação RequisitoseDocumentação Medição, Análise e Melhoria MELHORIA CONTÍNUA Abordagem de Processoscom a metodologia PDCA

18 JJdeOCanaan 17 GovernançaCorporativa

19 JJdeOCanaan 18 “Governança Corporativa é o sistema pelo qual as organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos entre proprietários, conselho de administração, diretoria e órgãos de controle. As boas práticas de governança corporativa convertem princípios em recomendações objetivas, alinhando interesses com a finalidade de preservar e otimizar o valor da organização, facilitando seu acesso ao capital e contribuindo para a sua longevidade.” (IBGC – Instituto Brasileiro de Governança Corporativa)

20 JJdeOCanaan 19 Paradigmas Básicos 1.Relacionamento de Agência: Nem sempre o Agente(contratado) agirá no melhor interesse do Principal(contratante). 2.Problema de Agência: Agente toma decisão com o intuito de maximizar sua utilidade individual e não a riqueza do Principal. 3.Custos de Agência: Para alinhar os interesses do Agente com os interesses do Principal.

21 JJdeOCanaan 20 Terceirização

22 JJdeOCanaan 21 1.Concentração na sua atividada fim. 2.Redução de custos de manutenção. Empresas que terceirizam (Contratantes) Vantagens: Desvantagens: 1.Terceirizadas desconhecem sua administração e filosofia. 2.Terceirizadas podem não cumprir seus contratos.

23 JJdeOCanaan 22 Empresas terceirizadas (Contratadas) Vantagens: Desvantagens: 1.Promoção do seu próprio crescimento. 2.Gestão independente e diferente da gestão do seu cliente. 1.Dependência de seus grandes clientes. 2.Absorção dos custos de manutenção e dos encargos trabalhistas.

24 JJdeOCanaan 23 Comunidade Seis Sigma

25 JJdeOCanaan 24 Nível otimizado de performance que se aproxima a zero defeito em qualquer processo de elaboração de um produto, serviço ou transação. 3,4 falhas por milhão ou 99,99966% de perfeição Seis Sigma Independentemente do resultado ser útil ou nocivo à sociedade.

26 JJdeOCanaan 25 Precisão x Exatidão

27 JJdeOCanaan 26 Precisão x Exatidão

28 JJdeOCanaan 27 Pontos para Reflexão Pobreza política:impossibilidade de saber pensar criticamente e intervir no sentido de alcançar a condição de sujeito no ambiente em que está inserido.Pobreza política: impossibilidade de saber pensar criticamente e intervir no sentido de alcançar a condição de sujeito no ambiente em que está inserido. Solidariedade consciente:responsabilidade que vai além do mero cumprimento de deveres, envolvendo uma postura ativa de quem acolhe o outro porque este lhe é diferente e complementar. Envolve valores como a partilha, a reciprocidade, a comunicação dialógica, o respeito a diversidade.Solidariedade consciente: responsabilidade que vai além do mero cumprimento de deveres, envolvendo uma postura ativa de quem acolhe o outro porque este lhe é diferente e complementar. Envolve valores como a partilha, a reciprocidade, a comunicação dialógica, o respeito a diversidade.

29 JJdeOCanaan 28 Egoísmo “O homem torna-se frágil por um impulso profundo, que o mortifica na capacidade de entrar em comunhão com o outro”, algo que o faz sentir “dentro de si uma força de gravidade estranha que o leva a dobrar-se sobre si mesmo, a afirmar-se acima e contra os outros”. Papa Bento XVI

30 JJdeOCanaan 29 Com toda certeza! Se houver a predominância do mal sobre o bem, seja por pobreza política e/ou por falta do exercício da solidariedade consciente, o egoísmo, que cultua o ter, ultrapassará as fronteiras do ser e, com toda certeza, o que N NN NÃO deve ser... S SS Será!

31 JJdeOCanaan 30 Capital x Trabalho

32 JJdeOCanaan 31 O Ponto de Equilíbrio do Binômio “Capital x Trabalho” “Capital x Trabalho” O mundo do trabalho tem sua configuração e sua dinâmica alteradas à medida que avança o capitalismo e modifica-se a ordem social.

33 JJdeOCanaan 32

34 JJdeOCanaan 33 $ JJdeOCanaan

35 34 SER SER EDUCAÇÃO EDUCAÇÃO TER TER TREINAMENTO TREINAMENTO PODER PODER DEVER DEVER

36 JJdeOCanaan 35 O Nosso Real contém a afirmação: Deus seja louvado.

37 JJdeOCanaan 36 Deus Homem Dinheiro CRIA CRIA SERVE SERVE SERVE ? ?

38 JJdeOCanaan 37 Hipocrisia Pensar... em Deus Falar... de Paz Promover... a Guerra Pensar Falar Agir O que se pensa Não tem nada a ver com o que se fala E muito menos com o que se faz! Quem já teve essa experiência?

39 JJdeOCanaan 38 Homem x Máquina – Capital x Trabalho Homem x Máquina – Capital x Trabalho A máquina que produz abundância, tem nos deixado na penúria. Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos. Nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco mais do que máquinas. Precisamos de humanidade mais do que de inteligência. Precisamos de afeição e de doçura. Sem essas virtudes a vida será de violência e tudo estará perdido. Charles Chaplin

40 JJdeOCanaan 39 Sustentabilidade

41 JJdeOCanaan 40 O Ponto Triplo da Sustentabilidade Ambiental Financeira Social S Manutenção do Meio Ambiente Manutenção da Prosperidade Dignidade Humana

42 JJdeOCanaan 41 PROCESSOPROCESSO Conjunto de atividades inter- relacionadas ou interativas que transformam entradas em resultados. Conjunto de atividades inter- relacionadas ou interativas que transformam entradas em resultados. Pessoas ProcessoProcesso MateriaisMáquinas MétodoAmbiente Resultado

43 JJdeOCanaan 42 Abordagem de processo Um resultado desejado é alcançado mais eficientemente quando as atividades e os recursos relacionados são gerenciados como um processo, em que cada profissional envolvido trabalha pelo bem comum, pelo resultado para todos, pelo espírito de equipe e, claro, sabe parar ou fazer parar uma atividade inadequada, seja qual for o processo no qual esteja inserida. JJdeOCanaan

44 43 Abordagem sistêmica Identificar, entender e gerenciar os processos inter-relacionados, como um sistema, contribui para se alcançar, eficazmente, os objetivos desejados.

45 JJdeOCanaan 44 Melhoria Contínua A melhoria contínua é como o respirar. Deve ser um objetivo permanente de cada cidadão.

46 JJdeOCanaan 45 Quem é cliente e o que ele necessita? Quem é o responsável pelo atendimento aos clientes? O cliente ficou satisfeito? O que nós fazemos para atender ao cliente. Que recursos podemos utilizar? Nosso atendimento é satisfatório? Pode ser melhorado? Requisitos de Qualquer Sistema de Gestão CLIENTE => PARTES INTERESSADAS

47 JJdeOCanaan 46 Sinergia  O O O O todo resulta maior do que a soma das partes.  G G G Gerado pela interação de homens, métodos e recursos, em ambiente adequado.  S S S Só é possível gerar Sinergia, quando se muda o paradigma do Eu para o Nós! > 2 Agregação de Valor Desenvolvimento Sustentável Desenvolvimento SustentávelSó é possível quando se tem uma atuação responsável nos processos tichá Entusiasmo

48 JJdeOCanaan 47 Dados Informa-ções Conheci-mento Sabedoria

49 JJdeOCanaan 48 Sabedoria O sábio ajuda o povo a compreender que a sabedoria não vem do poder e da riqueza, ao contrário, ela é bem superior a estes. “Orei, e foi-me dada a prudência; supliquei, e veio a mim o espírito da sabedoria. Preferi a Sabedoria aos cetros e tronos e em comparação com ela, julguei sem valor a riqueza; a ela não igualei nenhuma pedra preciosa, pois, a seu lado, todo o ouro do mundo é um punhado de areia e diante dela, a prata será como lama. Amei-a mais que a saúde e a beleza, e quis possuí-la mais que a luz, pois o esplendor que dela irradia não se apaga. Todos os bens me vieram com ela, pois uma riqueza incalculável está em suas mãos”. (Sb 7, 7-11).

50 JJdeOCanaan 49 O mundo precisa, urgentemente, adotar caminhos que sejam capazes de levar à melhoraria contínua da QUALIDADE DE VIDA, tão comprometida pelos inúmeros impactos ambientais, ambientais, econômicos econômicos e sociais negativos. O ser humano, mais do que pão, "de fato precisa de Deus“ (Papa Bento XVI). e = v.t Do machado à moto-serra Do lombo do burro ao avião Do sorvete derretido à Antártica

51 JJdeOCanaan 50 Comportamento Coletivo Comportamento Individual Tempo Dificuldade Atitude Conhecimento Objetivo Processo Evolutivo da Transformação Pensar Global – Agir Local

52 JJdeOCanaan 51 Desafio para a Sustentabilidade Correr “para”... Ou fugir “de” ? O mundo será daquele que se colocar a serviço do seu próximo e do bem comum. Não é necessário acumular riquezas, mas sim, administrar bem a prosperidade, valorizando a dignidade humana, o ambiente em que se vive e cultivando-a como o bom semeador. Para isso é necessário assumir o novo mandamento deixado por Jesus: “Amem-se uns aos outros como eu vos amei” (Jo 13,35). E a sustentabilidade virá!

53 JJdeOCanaan 52 Caso seja do seu interesse, poderemos ministrar essa palestra “in company”, com duração de 2 horas. Contato para negociação e agendamento: Prof.JJdeOCanaan (11)


Carregar ppt "JJdeOCanaan 1 O DNA da Sustentabilidade 2 Visão Histórica da Gestão Organizacional."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google