A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

LITERATURA Deriva do latim litteratura, segundo O Dicionário Houaiss da língua portuguesa arte de escrever. Obras de arte escritas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "LITERATURA Deriva do latim litteratura, segundo O Dicionário Houaiss da língua portuguesa arte de escrever. Obras de arte escritas."— Transcrição da apresentação:

1

2 LITERATURA Deriva do latim litteratura, segundo O Dicionário Houaiss da língua portuguesa arte de escrever. Obras de arte escritas

3 Literatura Médica : congresso de cardiologista Literatura jurídica: questão legislativa A palavra literatura designa um conjunto qualquer de textos, não necessariamente artísticos.

4 A literatura como forma de Expressão Artística O que é arte? Grécia Antiga: a arte era considerada uma forma de imitar a realidade. Artista: subjetividade, demonstrando temores, angústias, alegrias, sonhos. Ele procura agradar, moralizar, provocar ou ainda fazer rir, mas sempre com uma finalidade lúdica, já que arte nos ajuda a enfrentar melhor as dificuldades da vida cotidiana.

5 Aristóteles contemplando o busto de Homero Rembrandt Van Rijn ( ) Aristóteles contemplando o busto de Homero – Rembrandt (1653)

6 A Qualidade Literária 1903 e Rainer Maria Rilke, poeta de língua alemã, escreveu um conjunto de dez cartas ao jovem poeta Franz Xaver Kappus, que queria saber se seus poemas tinham na opinião de RILKE, qualidade literária ou não.

7 Cartas a um jovem poeta (Primeira carta) Rainer Maria Rilke Paris, 17 de fevereiro de 1903 Prezadíssimo Senhor, Sua carta alcançou-me apenas há poucos dias. Quero agradecer-lhe a grande e amável confiança. Pouco mais posso fazer. Não posso entrar em considerações acerca da feição de seus versos, pois sou alheio a toda e qualquer intenção crítica. Não há nada menos apropriado para tocar numa obra de arte do que palavras de crítica, que sempre resultam em mal-entendidos mais ou menos felizes.

8 . As coisas estão longe de ser todas tão tangíveis e dizíveis quanto se nos pretenderia fazer crer; a maior parte dos acontecimentos é inexprimível e ocorre num espaço em que nenhuma palavra nunca pisou. Menos suscetíveis de expressão do que qualquer outra coisa são as obras de arte, seres misteriosos cuja vida perdura, ao lado da nossa, efêmera.

9 Depois de feito este reparo, dir-lhe-ei ainda que seus versos não possuem feição própria, somente acenos discretos e velados de personalidade. É o que sinto com a maior clareza no último poema Minha alma. Aí, algo de peculiar procura expressão e forma. No belo poema A Leopardi talvez uma espécie de parentesco com esse grande solitário esteja apontando. No entanto, as poesias nada têm ainda de próprio e de independente, nem mesmo a última, nem mesmo a dirigida a Leopardi.

10 Sua amável carta que as acompanha não deixou de me explicar certa insuficiência que senti ao ler seus versos sem que a pudesse definir explicitamente. Pergunta se os seus versos são bons. Pergunta-o a mim, depois de o ter perguntado a outras pessoas. Manda-os a periódicos, compara-os com outras poesias e inquieta-se quando suas tentativas são recusadas por um ou outro redator.

11 Pois bem usando da licença que me deu de aconselhá-lo peço-lhe que deixe tudo isso. O senhor está olhando para fora, e é justamente o que menos deveria fazer neste momento. Ninguém o pode aconselhar ou ajudar, ninguém. Não há senão um caminho. Procure entrar em si mesmo. Investigue o motivo que o manda escrever; examine se estende suas raízes pelos recantos mais profundos de sua alma; confesse a si mesmo: morreria, se lhe fosse vedado escrever?

12 Isto acima de tudo: pergunte a si mesmo na hora mais tranquila de sua noite: "Sou mesmo forçado a escrever? Escave dentro de si uma resposta profunda. Se for afirmativa, se puder contestar àquela pergunta severa por um forte e simples "sou", então construa a sua vida de acordo com esta necessidade.

13

14

15

16 Homem livre e escravo, patrício e plebeu, senhor feudal e servo, membro de corporação e oficial artesão, em síntese, opressores e oprimidos estiveram em constante oposição uns aos outros, travaram uma luta ininterrupta, ora dissimulada, ora aberta, que a cada vez terminava com uma reconfiguração revolucionária de toda a sociedade ou com a derrocada comum das classes em luta.

17

18

19

20

21

22 A Ilíada passa-se durante o nono ano da guerra de Tróia e trata da ira de Aquiles. A ira é causada por uma disputa entre Aquiles e Agamenon, comandante dos exércitos gregos em Tróia, e consumada com a morte do herói troiano Heitor (ou Héctor), terminando com seu funeral.AquilesAgamenon

23 Embora Homero se refira a uma grande diversidade de mitos e acontecimentos prévios, que eram de amplo conhecimento dos gregos e portanto da sua platéia, a história da guerra de Tróia não é contada na íntegra. Dessa forma, o conhecimento prévio da mitologia grega acerca da guerra é relevante para a compreensão da obra.

24 O gênero narrativo nada mais faz do que relatar um enredo, sendo ele imaginário ou não, situado em tempo e lugar determinados, envolvendo uma ou mais personagens, e assim o faz de diversas formas. As narrativas utilizam-se de diferentes linguagens: a verbal (oral ou escrita), a visual (por meio da imagem), a gestual (por meio de gestos), além de outras.enredotempolugarverbalvisualgestual

25 Quanto à estrutura, ao conteúdo e à extensão, pode-se classificar as obras narrativas em romances, contos, novelas, poemas épicos,crônicas, fábulas e ensaios. Quanto à temática, às narrativas podem ser histórias policiais, de amor, de ficção e etc.romancescontosnovelaspoemas épicoscrônicasfábulasensaios Todo texto que traz foco narrativo, enredo, personagens, tempo e espa ço, conflito, clímax e desfecho é classificado como narrativofoco narrativoenredopersonagenstempoespa çoconflitoclímax

26 Gênero lírico É na maioria das vezes expressa pela poesia. Entretanto é de grande importância realçar que nem toda poesia pertence ao gênero lírico. Esse gênero preocupa-se principalmente com o mundo interior de quem escreve o poema, o eu-lírico, que pode ser também chamado de sujeito lírico, voz lírica ou voz poética. poesiaeu-lírico

27 Os acontecimentos exteriores funcionam como estímulo para o poeta escrever. O que é fundamental em um poema é o trabalho com as palavras, que dá margem à compreensão da emoção, dos pensamentos, sentimentos do eu lírico e, muitas vezes, levam à reflexão, portanto, sendo geralmente escrito na primeira pessoa do singular.emoção

28 Na poesia moderna encontram-se muitas manifestações poéticas que criticam a realidade social em que ela está inserida e onde está circulando. Um dos papéis mais importantes do poema é manter viva a experiência histórica da humanidade e registrar os preceitos das épocas que vão se transformando. No entanto, mesmo quando na poesia o escritor fala da sua experiência e/ou do seu tempo, ele o faz de uma forma diferenciada daquela que geralmente se encontra nos registros dos outros gêneros textuais; nesse caso, o poeta faz uso da memória da linguagem de um passado presente, que se alimenta, entre outras coisas, do inconsciente.inconsciente

29 A importância da palavra no poema é tão relevante que é possível aproveitar toda a riqueza fonética, morfológica e sintática da língua e, através dela, constroem-se várias maneiras de provocar sensações no íntimo do leitor. Devido a essa intensidade de expressão, as obras líricas tendem a ser breves e a acentuar o ritmo e a musicalidade da linguagem.fonéticamorfológicasintática

30 Gênero Literário Dramático teve suas origens na Grécia Antiga, possivelmente numa manifestação das festas em homenagem a Dionísio. O termo "dramático" quer dizer drama, ou seja Ação. Ele representa ações vividas pelos personagens num determinado espaço- tempo. Um enredo teatral é limitado, conciso, pois não tem narrador. Tudo é dito e compreendido através de ações, falas e gestos dos personagens. Segundo Aristóteles o gênero dramático apresenta três unidades: a) Ação; b) Tempo; c) Espaço. Tudo é limitado ao palco.Dramáticopalco

31 Esses recursos básicos são complementados com outros como iluminação, sonorização e notações cênicas também chamadas de rubricas, que servem para orientar os atores; correspondem a detalhes anotados pelo autor para conseguir os efeitos desejados durante a interpretação e apresentação no palco pelos atores.

32 O espetáculo dramático se assenta em três eixos importantes: o ator, o texto e o público sem o que não há espetáculo teatral. A simples leitura de um texto não representa o " teatro". Um texto dramático pode ser em prosa ou em verso. A forma em verso era o mais usado no passado. espetáculoteatro


Carregar ppt "LITERATURA Deriva do latim litteratura, segundo O Dicionário Houaiss da língua portuguesa arte de escrever. Obras de arte escritas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google