A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ergonomia universidade federal do espírito santo centro de artes depto. de desenho industrial prof. mauro pinheiro intervenção ergonomizadora.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ergonomia universidade federal do espírito santo centro de artes depto. de desenho industrial prof. mauro pinheiro intervenção ergonomizadora."— Transcrição da apresentação:

1 ergonomia universidade federal do espírito santo centro de artes depto. de desenho industrial prof. mauro pinheiro intervenção ergonomizadora

2 Divide-se em: apreciação ergonômica diagnose ergonômica projetação ergonômica avaliação, validação e/ou testes ergonômicos detalhamento ergonômico e otimização Moraes e Montalvão, 2009, p.80

3 apreciação ergonômica fase exploratória, identificação dos problemas mapeamento geral delimitação do sistema homem-tarefa-máquina

4 apreciação ergonômica abordagem sistêmica: modelagem do SHTM problematização do SHTM sistematização do SHTM parecer ergonômico do SHTM (c/ sugestões de melhoria)

5 apreciação ergonômica observação direta do local entrevistas semi-estruturadas com pessoas envolvidas registros fotográficos / vídeo predições dos principais problemas detectados (hipóteses)

6 diagnose ergonômica aprofundamento das questões levantadas anteriormente confirmar ou refutar as hipóteses traçadas anteriormente análise das atividades da tarefa

7 diagnose ergonômica observação sistemática das atividades da tarefa registro de posturas, comandos, ações entrevistas estruturadas questionários e escalas de avaliação gravações em vídeo, fotografias recomendações ergonômicas (parecer)

8 projetação ergonômica especificação e aprofundamento das recomendações apontadas anteriormente recomendação = o que fazer especificação = como fazer

9 avaliação ergonômica testar com os sujeitos envolvidos as soluções propostas anteriormente mockups protótipos de baixa fidelidade protótipos de alta fidelidade

10 avaliação ergonômica momento de testar alternativas de projeto variações tipográficas escala de elementos hierarquia dos componentes posicionamento dos elementos materiais etc.

11 detalhamento ergonômico e validação revisão do projeto após os testes otimização, ajustes detalhamento técnico documentação final

12 fluxograma de etapas e fases OKOK OKOK OKOK NN N s Apreciação das disfunções do sistema Problematização Sistematização Parecer ergonômico Sugestões de melhoria Análise macroergonôm ica Análise comportament al da tarefa Análise ambiental da tarefa Perfil e voz dos sujeitos Diagnose das disfunções do sistema Explicitação de constrangimento s Análise de medidas e índices Quadro de custos humanos físicos, psíquicos e cognitivos Avaliação dos custos humanos da tarefa Recomendações Diagnóstico ergonômico Moraes e Montalvão, 2009, p.83

13 OKOK OKOK OKOK N N 4 56 s 2 N 2 ou 4 Construção de modelos e protótipos Avaliação Restituição Validação Especificações ergonômicas para o sistema Organização ergonômica do sistema Detalhamento ergonômico dos subsistemas Ideação e seleção de configuração do sistema Conceituação do projeto Soluções para subsistemas Projeto Ergonômico Avaliação ergonômica do sistema FIM 1 Projetação ergonômica do sistema Moraes e Montalvão, 2009, p.83

14 sistematização do SHTM a complexidade da realidade, a interferência de diversos fatores e atores torna necessário fazer um recorte do que se quer analisar a partir da observação da realidade, criam-se modelos para representá-la os modelos ajudam a destacar determinadas informações e situações modelos ajudam a relembrar e analisar os componentes separadamente

15 sistematização do SHTM processo iterativo: análise de uma situação real (SHTM) criação de um modelo para melhor compreensão do sistema análise do modelo revisão e alteração do modelo, geração de alternativas alteração da realidade (meta final)

16 sistematização do SHTM dois conceitos básicos para a modelagem de sistemas: expansionismo dos sistemas cada sistema ocorre em meio a outros sistemas, que podem ou não influenciá-lo

17 ecossistema supra-supra-sistema supra-sistema expansionismo dos sistemas sistema-alvo sub-sistema hierarquia de sistemas: a ordem hierárquica é uma relação entre sistemas de tal modo que o objetivo do sistema de ordem inferior é determinado em função da necessidade de se atingir o objetivo do sistema de ordem superior Moraes e Montalvão, 2009, p.90

18 sistema concorrente (paralelo) sistema ulterior (posterior) sistema alimentador (anterior) posição dos sistemas sistema-alvo sistema ulterior (posterior) sistema alimentador (anterior) sistema-alvo sistema redundante (mesmo resultado que A) A B C

19 sistematização do SHTM caracterização do sistema: meta (ou missão) do sistema requisitos do sistema ambiente do sistema restrições do sistema entradas (recursos requeridos) saídas (resultados esperados) resultados despropositados (não desejados)

20 posição serial do sistema Moraes e Montalvão, 2009, p.119

21 ordenação hierárquica do sistema Moraes e Montalvão, 2009, p.120 ecossistema supra-supra-sistema supra-sistema sistema-alvo sub-sistema sub-sub- sistema

22 expansão do sistema Moraes e Montalvão, 2009, p.121 supra-sistema sistema serial 1 sistema-alvo sub-sistema 1sub-sistema 2 sistema serial 2 sistema paralelo 1 sub-sistema 1 sistema paralelo 2 sub-sistema 1 sistema redundante sub-sistema 2


Carregar ppt "Ergonomia universidade federal do espírito santo centro de artes depto. de desenho industrial prof. mauro pinheiro intervenção ergonomizadora."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google