A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Transtorno de Pânico e Agorafobia Prof. Cataldo. Transtorno de Pânico O transtorno de Pânico se caracteriza pela ocorrência espontânea e inesperada de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Transtorno de Pânico e Agorafobia Prof. Cataldo. Transtorno de Pânico O transtorno de Pânico se caracteriza pela ocorrência espontânea e inesperada de."— Transcrição da apresentação:

1 Transtorno de Pânico e Agorafobia Prof. Cataldo

2 Transtorno de Pânico O transtorno de Pânico se caracteriza pela ocorrência espontânea e inesperada de ataques de pânico. Os ataques de Pânico têm duração relativamente breve (geralmente, menos de uma hora) com intensa ansiedade ou medo, junto com sintomas somáticos como palpitações e taquipnéia.

3 Ataques de Pânico x Agorafobia A freqüência de ataques de pânico varia desde múltiplos diariamente a apenas alguns durante um ano. O transtorno de Pânico é freqüentemente acompanhado de agorafobia (medo de estar sozinho em lugares públicos (supermercados, por exemplo) especialmente, locais onde uma rápida saída seria difícil.

4 Ataques de Pânico Podem ocorrer em uma variedade de transtornos mentais (por exemplo, transtornos depressivos) e condições médicas (abstinência e intoxicação de substâncias). A ocorrência de um ataque de pânico não indica, por si só, um diagnóstico de transtorno de pânico.

5 Epidemiologia Transtorno de pânico : l,5 a 3,0 %. Ataques de Pânico : 3,0 a 4,0 %. Agorafobia : 0,6 a 6,0 %. Sexo : Mulheres 2 a 3 vezes mais freqüente – transtorno de pânico. Fator social identificado : história recente de divórcio ou separação.

6 Epidemiologia Mais comumente na idade adulta jovem (iniciando em média por volta dos 20 anos), mas tanto o transtorno do Pânico quanto a agorafobia podem desenvolver-se em qualquer idade. Tem sido subdiagnosticado em crianças e adolescentes.

7 Etiologia – biológica Tônus simpático aumentado. Sistemas neurotransmissores implicados : noradrenalina, sertonina e GABA. Os dados biológicos em sua totalidade focalizaram a atenção das pesquisas sobre o tronco cerebral (particularmente sobre os neurônios noradrenérgicos do locus ceruleus e os neurônios serotonérgicos do núcleo da rafe mediana), o sistema límbico (ansiedade antecipatória) e o córtex pré-frontal (esquiva fóbica).

8 Etiologia – biológica Os estudos de imagens cerebrais tem implicado uma patologia dos lobos temporais, particularmente, hipocampo ; desregulagem do fluxo sangüíneo cerebral ; vasoconstrição cerebral. Prolapso de válvula mitral : estudos recentes bem controlados não mostraram a associação anteriormente salientada.

9 Etiologia – genética Tem um componente genético distinto. TP com agorafobia mais propenso do que TP sem agorafobia. Estudos apontaram 4 a 8 vezes maior o risco de transmissão para parentes em primeiro grau. Gêmeos monozigóticos mais concordantes do que os dizigóticos.

10 Fatores psicossociais Teoria cognitivo-comportamental – ansiedade é uma resposta apreendida pela modelagem do comportamento parental ou pelo processo de condicionamento clássico. Teoria psicanalítica – defesa mal-sucedida contra impulsos ansiogênicos. Na agorafobia, estaria presente a ansiedade de separação.

11 Diagnóstico – Ataque de Pânico Um período distinto de intenso temor ou desconforto, no qual quatro (ou mais) dos seguintes sintomas desenvolveram-se abruptamente e alcançaram um pico em 10 minutos. : (1) palpitações ou ritmo cardíaco acelerado ; (2) sudorese ; (3) tremores ou abalos ; (4) sensações de falta de ar ou sufocamente ; (5) sensações de asfixia ;...

12 Diagnóstico – Ataque de Pânico - II....(6) dor ou desconforto torácico ; (7) náusea ou desconforto abdominal ; (8) sensação de tontura, instabilidade, vertigem ou desmaio ; (9) desrealização (sensações de irrealidade) ou despersonalização (estar distanciado de si mesmo) ; (10) medo de perder o controle ou enlouquecer ; (11) medo de morrer ; (12) parestesias ; (13) calafrios ou ondas de calor.

13 Diagnóstico – Agorafobia (A) Ansiedade acerca de estar em locais ou situações de onde possa ser difícil (ou embaraçoso) escapar ou onde o auxílio pode não estar disponível, na eventualidade de ter um ataque de pânico inesperado ou predisposto pela situação ou sintomas tipo pânico. Os temores agorafóbicos tipicamente envolvem agrupamentos característicos de situações, que incluem estar fora de casa desacompanhado ; estar em meio a uma multidão ou permanecer em uma fila ; estar numa ponte ; viajar de ônibus, trem ou automóvel.

14 Diagnóstico – Agorafobia (B) As situações são evitadas ou suportadas com acentuado sofrimento ou com ansiedade acerca de ter um ataque de Pânico ou sintomas tipo pânico, ou exigem a presença de um acompanhante. © Não melhor explicado por outro transtorno mental.

15 Diagnóstico – Transtorno de Pânico (A) 1 ou 2 : (1) Ataques de pânicos recorrentes e inesperados. (2) pelo menos, um dos ataques foi seguido por l mês (ou mais) de uma (ou mais) das seguintes características : (a) preocupação persistente acerca de ter ataques adicionais ; (b) preocupação acerca das implicações do ataque; © uma alteração comportamental significativa relativa ao ataque.

16 Diagnósticos Transtorno do Pânico sem agorafobia Transtorno do Pânico com agorafobia Agorafobia sem história de transtorno de Pânico

17 Curso e Prognóstico Transtorno de Pânico – em geral, crônico, curso variável. Contudo, 30 a 40 % (livre de sintomas); 50 % (sintomas leves) e 10 a 20 % (sintomas significativos). Complicações : depressão, ideação suicida, dependência à alcool e drogas. Agorafobia – semelhante ao transtorno do Pânico.

18 Tratamento Farmacoterapia – clomipramina e imipramina, IMAOs, fluoxetina, sertralina e paroxetina. Terapia Cognitiva-comportamental Psicoterapia orientada para o insight Combinação Farmacoterapia e Psicoterapia.

19

20


Carregar ppt "Transtorno de Pânico e Agorafobia Prof. Cataldo. Transtorno de Pânico O transtorno de Pânico se caracteriza pela ocorrência espontânea e inesperada de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google